História Inacreditavelmente inacreditável - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Gente, eu vou tentar definir datas pra poder postar os capítulos, bjsss

Capítulo 2 - Meu próprio espaço


Fanfic / Fanfiction Inacreditavelmente inacreditável - Capítulo 2 - Meu próprio espaço

No dia seguinte acordei com o sol entrando pela janela do quarto, levantei olhando o quarto os lindos pássaros,também olhando as nuvens que aparentemente eram de chuva, levantei delicadamente para não acordar Boemgyu e Yoongi. Desci as escadas me deparando com minha mãe e tia Hee, que sorria ao conversar com minha mãe.

-Bom dia - disse para as mais velhas que desviaram os olhares pra mim que permanecia no final da escada que igualmente as duas, eu também sorria.

- Bom dia meu amor - disse minha mãe.

- Dormiu bem? - perguntou tia Hee enquanto eu deixava um beijo na testa de minha mãe.

- Muito bem, tia Hee.

Alguns minutos depois de tomarmos café, os meninos desceram, Yoongi estava muito sério, enquanto Boemgyu descia com seu cabelo ruivo bagunçado. Assim que chegaram na mesa depositaram um beijo na bochecha de tia Hee, que riu ao ver a cara de sono de Yoongi.

- Dormiram bem? - perguntou tia Hee aos dois meninos que sentavam para poder comer.

- Ela roncou a noite toda - respondeu Yoongi olhando para mim e soltando uma risada engraçada.

- Eu não, você que ronca, eu sou super quietinha. - respondi o garoto rindo de sua reação.

- Vejo que pelo menos se deram bem - continuou tia Hee rindo.

- Finalmente o branquelo se deu bem com alguma menina, se bem que a Myn é de boa. - respondeu Boemgyu dando um lindo sorriso.

- Depende das pessoas, e eu não sou branquelo criatura. - respondeu o garoto do meu lado a Boemgyu enquanto eu só observava.

- Tem razão Yoon, você não é branquelo, é o sol que te faz falta - riu Boemgyu.

Enquanto eles continuavam a comer, fui até a sala e chamei minha mãe. Que mexia no celular enquanto tia Hee arrumava as coisas que estavam em cima da lareira.

- Omma, eu vou arrumar minhas coisas em casa por enquanto, e depois posso sair com a Sup?

A mesma desviou seu olhar pra mim, dando um sorriso sem mostrar os dentes.

- Claro, aliás, Myn o caminhão com o resto da mudança vai vir mais tarde, portanto quero que volte logo depois de passear com a Sup, e por favor, não deixa ela escapar que nem a última vez.

- Okay, eu também vou comprar a cala e o tripé da minha câmera. Eu vou lá. Tchau tia Hee.

- Tchau meu anjo, vá se despedir dos meninos. E apareça aqui mais tarde. - tia Hee se pronunciou

- Ta bom tia Hee.

- Não se perca, entendeu? - minha mãe perguntou e eu apenas assenti.

Subi para o quarto dos meninos, e peguei minhas coisas. Me direcionando para cozinha encontrei um Yoongi rabugento e um Boemgyu se matando de rir da cara do Yoongi.

- Ah, oi Myn. - Boemgyu falou ao perceber que eu estava na porta rindo da cena de Yoongi emburrado com as bochechas cheias e cenho franzido.

- Eu já tô indo meninos, minha mãe disse que nossas coisas vai chegar hoje de tarde, passem lá.

- Tá bom, Tchau Myn. - respondeu Boemgyu.

- Tchau meninos - acenei e saí da cozinha, indo para a sala.

Antes de sair fui me despedir novamente de minha mãe, mais vi um um rabinho peludo balançando atrás de um vaso de lírios rosa. Me aproximei devagar e peguei o animalzinho que percebi ser da mesma raça da Sup, o cachorro levou um leve susto quando o peguei no colo. Fui até minha mãe acariciando os pelos claros do animalzinho que ficava se remexendo em meu colo.

- Vejo que encontrou o Saaghan - disse minha mãe sorrindo ao ver o pequeno no meu colo.

Soltei o cachorro no chão e dei um beijo em minha mãe, e logo saí da casa. Olhando para o céu observando as nuvens e percebendo a presença de alguns garotos no início da rua, e um casal de velhinhos na varanda de uma das casas.

Andei até a porta da casa azul, e abri a porta me deparando com uma Sup descendo as escadas e vindo em minha direção. Sorri com o ato da mesma, e logo a peguei em meu colo. Subindo as escadas, abrindo minha mochila e pegando alguns dos posteres e um varal de pisca-pisca com uns grampos clarinhos com glitter e os coloquei em cima da mesinha branca improvisada que minha mãe provavelmente deve ter colocado ao lado da janela.

Abri a janela e percebi que ela era voltada para o quintal na parte de trás da casa, com uma escadinha e uma sacada de madeira. Pulei a janela e desci até a sacada, me sentando no chão de madeira escura brilhosa. Olhando para a vista privilegiada que tinha.

Apesar do tempo não estar ensolarado como no dia anterior, ainda era possível apreciar as lindas florzinhas do quintal logo abaixo, ainda olhando as árvores que ficavam depois da cerca de madeira baixa que dividia uma espécie de campo do outro lado do quintal da casa.

Olhei pro céu e percebi que apareceram mais nuvens, então decidi que não falaria para minha mãe da sacada de madeira, levantei do chão e pulei a janela, entrando novamente no quarto. Olhei o relógio, dava um tempo ainda de sair para levar Sup para passear e ainda voltar para ajudar minha mãe com as coisas do caminhão.

Decidi que apenas depois de ajudar minha mãe com a mudança eu iria sair com Sup. Mais antes iria comprar a capa da minha câmera que ganhei de presente, e o tripé. Peguei meu celular minha mini mochila e coloquei minha carteira dentro. Saí da casa andando indo na direção em que lembrava que minha mãe tinha vindo quando chegamos. Andando até a esquina parei para colocar os fones, e continuei meu caminho.

Alguns minutos depois achei uma lojinha onde vendia vários acessórios de celular e outras coisas, olhei para as várias coisas nas paredes e vi uma capinha que me deixou apaixonada.

- Moça - chamei a loura que prontamente se virou me olhando e esboçando um sorriso.

- Bom dia, como posso te ajudar? - sorriu novamente.

- Eu queria ver umas capinhas de proteção para câmera e tripé. - falei para a mesma que aparentava ter uns dois anos a mais que eu.

- Sim eu vou pegar, aliás, eu me chamo Kyong - se curvou para mim em cumprimento e assim também fiz - Qual seu nome?

- Park Myn-Hye, me chame de Myn. - sorri para a Kyong que ao sorrir fechou seu olhinhos.

A loira abriu uma porta e alguns minutos depois saiu com alguns tripés na mão, e realmente ela deve ter sido treinada para carregar as coisas. Escolhi um deles e capinha para a câmera, e paguei e agradeci a moça, e me direcionei para casa com a mochila, o tripé seria guardado e depois minha mãe iria buscar.

Enquanto andava pelas ruas olhava as majestosas árvores e flores que estavam plantadas nas calçadas. Ao chegar em uma das lindas praças, parei para observar as pessoas ali presentes, que mesmo parcialmente nublado aproveitavam para fazer um piquenique ou andar pela praça acompanhadas.

Pensei em aproveitar a praça mais tarde com Sup e até talvez o cachorro de minha tia. Vi que já estava quase na hora do almoço então saí de meus pensamentos e continuei meu caminho até minha casa.

Pouco tempo já estava na esquina da rua da minha nova casa e pude avistar Boemgyu e Yoongi, que no momento estava rindo do ruivo que sofria ao carregar uma mesinha, me apressei até chegar perto de Yoongi sem que ele me visse mais antes que pudesse assusta-lo se virou de frente pra mim ainda rindo de Boemgyu que estava no começo da escada da varanda.

- Pensei que tinha sido sequestrada, demorou - falou bagunçando meus cabelos.

- O caminhão chegou cedo, e eu não demorei. Cadê minha mãe?

- Ah, ela ainda tá com a minha mãe, elas foram não sei aonde ela disse pra eu te avisar que é pra senhorita ajudar a gente. - deu ênfase em ajudar e eu ri.

- Eu vou ajudar. - pulei alto o suficiente para conseguir bagunçar seus cabelos.

Boemgyu que depois de ter conseguido levar a mesa escada acima desceu para me ajudar a levar as coisas mais frágeis, já que Yoongi levou o resto das coisas mais pesadas com a ajuda de Boemgyu.

- Aquele não é o JungKook? - mostrou Boemgyu para Yoongi que chamou o moreno que se dirigia para o final da rua.

Depois que JungKook chegou conseguimos terminar de arrumar a mudança, aproveitamos e jogamos um pouco antes de escurecer e os meninos terem que ir embora, me deixando sozinha esperando minha mãe.

- Vamos deixar seu passeio para amanhã, tá bom Sup? - falei para a mesma que se encontrava comigo na sacada do meu quarto.

Ouvi um barulho de chave e entrei no quarto que estava trancado, quando a porta foi aberta vi minha mãe olhando para a janela aberta.

- Desculpa não aparecer mais cedo para te ajudar...

- Não se preocupe, os meninos me ajudaram a trazer os móveis para dentro. - interrompi.

- Ah, já comeu? - assenti pra mesma que sorriu com minha resposta. - Que bom, eu trouxe uma surpresa pra vc, acho que vai gostar. - falou saindo do quarto voltando com uma caixa grande que tinha uma foto de um telescópio. - Espero que goste.

Abracei ela por um tempo, que retribuiu. Logo depois nos separamos.

- Valeu mãe, você sabe que eu sou apaixonada por astronomia. - dei outro abraço.

- Vamos dormir, amanhã temos que arrumar o resto. - deixou um beijo em minha testa e saiu do quarto me deixando sozinha com meu telescópio.

Tranquei a porta arrumei a cama e fui para a sacada com o meu telescópio. Fiquei horas olhando o céu e a linda vista que tinha,  finalmente agora eu vou ter meu próprio espaço


Notas Finais


Eu coloquei alguns sonhos de consumos meus, esperam que tenham gostado, bjs 🖖✌😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...