História Inalcançáveis - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Cosmic Girls
Personagens Seola, Soobin
Tags Seolbin
Visualizações 46
Palavras 1.192
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: FemmeSlash, Fluffy, Shoujo-Ai

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


repostando.

Capítulo 1 - Capítulo Único. Sob o mesmo céu e estrelas.


Fanfic / Fanfiction Inalcançáveis - Capítulo 1 - Capítulo Único. Sob o mesmo céu e estrelas.

 

Os corredores do pronto-socorro não eram habitualmente tão vazios como naquela noite, Soobin se perguntava o que aconteceu com os cidadãos de Pyongyang, por exceção de poucos pacientes internados, nem mesmo alguém com uma gripe forte apareceu por lá naquela terça-feira. Talvez então, se tudo estava tão calmo, poderia tirar alguns minutos de seu expediente para um breve cochilo, mesmo depois de tanto tempo trabalhando no terceiro turno daquele hospital, uma hora ou outra seus olhos pesavam e imploravam por um cochilo.

Conferiu mais uma vez os corredores, olhou para o relógio em seu pulso, pouco menos de quinze minutinhos seriam suficientes. Felizmente a sala de repouso estava mais quieta que os corredores, o aroma de café permanecia um tempo no local e logo sumia junto a brisa que entrava pela janela. Se acomodou no sofá, olhou o relógio mais uma vez e em seguida para o céu noturno, estrelado, com algumas nuvens que cobriam uma parte da lua, mas seu brilho denunciava que ainda estava ali, iluminando a noite.

Vagarosamente seus olhos se fechavam, em sua mente já vislumbrava a garota de seus sonhos, em um lindo e extenso campo, a imensidão do céu pontilhado pelas estrelas, com a lua minguante que parecia um sorriso, lá estava Kim Hyunjung mais uma vez.

Soobin aproximava-se rapidamente, seus braços prenderam a jovem em um abraço apertado, soltou um largo riso ao sentir seus corpos juntos, mesmo que aquilo só estivesse em sua mente, era a melhor sensação do mundo.

“Pensei que não viria hoje.” Disse Hyunjung, brevemente desprendendo-se da mais nova para poder abraçá-la frente a frente. Encarou-a, seus olhos negros refletiam o brilho de todo corpo celeste que iluminava aquele céu, sorriam da mesma forma uma para outra.

“Só poderei ficar por poucos minutos.” Sua voz emitiu uma certa tristeza, Soobin mergulhou para mais um abraço, podia sentir o cheiro de Hyunjung. “Senti sua falta.

“Eu também, meu anjo.” As mãos da Kim acariciavam os fios louros de Soobin, a mais nova ergueu um olhar preocupado, suas pequenas mãos seguravam o rosto pálido de Hyunjung.

“Olhe para essas olheiras, você não tem dormido direito querida.” Soobin preocupou-se. “Por favor durma direito essa noite, certo?  Aproveite seu dia amanhã.”

“Mas e quanto à você?” Hyunjung questionou.

“Eu estarei aqui amanhã à noite” Disse, em seguida juntou seus lábios com o de Hyunjung, podia sentir o calor dos lábios da jovem, todo seu corpo se aquecia. Ela sempre se perguntava se beijar Hyunjung verdadeiramente - não apenas em seus sonhos -, se poderia ser melhor ainda. “Estarei aqui todas as noites.”

“Queria que você pudesse estar aqui a todo segundo, não só em meus sonhos. Não apenas em minha mente” Hyunjung proferiu, seus olhos ganharam um brilho a mais, seu coração palpitava fortemente e sua pele se aquecia, beijou Soobin por mais um pouco, não precisava se preocupar com o fôlego, estavam presas em seu próprio mundo. Mas ainda existia o tempo que corria fora daquele universo, mesmo que facilmente pudesse ficar uma eternidade beijando os lábios macios de Soobin, Hyunjung sabia que ela não ficaria por tanto tempo.

Estenderam seus corpos sob o gramado do campo, de todos os lugares que poderiam imaginar a cada vez que se encontravam, aquele campo parecia ser o preferido de ambas, no horizonte se via a lua ou o sol, dependendo do horário que se encontravam, flores balançavam com a leve brisa, algumas árvores faziam sombra nos encontros ensolarados, tudo era sentido e parecia real, outrora tudo foi confuso, hoje está claro em suas mentes e corações. De alguma maneira, sobrenatural - talvez -, Park Soobin e Kim Hyunjung eram pessoas reais, que se encontravam através de seus sonhos. O que começou estranho e confuso, repetiu-se dia após dia. Encontraram-se sem saída, sem explicações, imperceptivelmente se tornou o cotidiano de ambas, que fizeram disto uma ligação profunda de seus corações.

“Você pensa se um dia nos encontraremos? Se finalmente teremos a prova que realmente existimos uma para a outra?” Hyunjung questionou, enquanto acomodava a mais nova em seus braços. Quase todos os dias ela perguntava a mesma coisa para Soobin, e esta nunca sabia ao certo o que responder.

“Sim.” Disse juntamente acenando com a cabeça, sorriu levemente ao encarar a mais velha.

“E então?”

“Já encontramos uma à outra.” Soobin disse risonha, enquanto Hyunjung manteve um olhar interrogativo. “Lembra-se que você mesmo disse sobre o universo nos querer juntas?”

“Sim, mas digo…

“Essa foi a única maneira que o universo encontrou para nos colocar juntas” Suspirou. “Talvez por um milagre, a qualquer dia e a qualquer hora, a barreira entre nossos países se desfaça, então tudo poderia ser diferente.” Mais um suspiro, dessa vez de Hyunjung.

“Parece que somos inalcançáveis, não é?” Kim disse, sua voz saiu quebradiça, em seus olhos surgiram lágrimas que embaçam sua visão. “Seremos assim para sempre, Soobin?”

Soobin por sua vez manteve a respiração, mesmo que seu coração se apertasse por ver Hyunjung chorar, raras as vezes que a via assim, tão emotiva.

Provavelmente.” Essa era a mais triste verdade sobre serem quem são, uma norte coreana e uma sul coreana. “As estrelas também são, hipoteticamente, inalcançáveis. Somos como as estrelas, Hyun.”

A mais nova mordiscou os lábios antes de se aproximar e se deitar sobre o peito de Hyunjung, seus corpos se encaixavam perfeitamente, puxou-a para perto, corriqueiramente fazendo seus lábios se encostarem num rápido selar. Mantiveram o silêncio, podiam ouvir o pulsar de seus corações sincronizados.

“Como as estrelas, estaremos aqui todas as noites, mesmo se o céu estiver coberto por nuvens, e também à luz do dia, mesmo que não possam nos ver. Lembre-se Hyun, estamos sob o mesmo céu todos os dias, isso nos torna um tanto menos inalcançáveis assim.”

A expressão triste de Hyunjung foi substituída por um lindo sorriso, entrelaçou os dedos com os de Soobin, que aproximou-se do ouvido da Kim, sussurrou calmamente cada palavra para que ela pudesse ouvir. “Eu a amo, todos os dias, cada vez mais.

E Hyunjung não precisava de nenhuma palavra, bastava seu olhar encantador descrever como seus sentimentos eram recíprocos. Aquilo era real, mesmo que parecesse loucura, nada poderia ser mais real que aquele sentimento.

“Feche os olhos, tenha um bom sono e aproveite seu dia. Eu te verei amanhã.”

“Você já vai?” Hyunjung questionou, desmanchando um pouco o sorriso que antes havia em sua face.

Soobin apenas acenou com a cabeça, beijou-lhe mais uma vez naquela noite, nunca se cansaria daquilo, o fato de estar só em sua mente não anula a sensação calorosa em seu peito.

Hyunjung abriu os olhos lentamente, não sentia mais a quentura entre os lábios, nem a respiração de Soobin perto da sua. Apenas o sopro do vento e o imensidão vazio daquele cenário. Mas suspirou aliviada, sorrindo, lembrou-se ao olhar para o céu. Soobin está lá, em algum lugar.

E eu estarei aqui todas as noites também, Soobin.” Sussurrou para si, ao fechar os olhos continuava a imaginando ali.

E a outra, ainda acomodada no sofá da sala de repouso, olhava pela janela. Olhando para o mesmo céu e estrelas sob as quais Hyunjung também habita, em algum lugar de Seul.

 


Notas Finais


continuo muito insegura com a minha escrita, então desculpem qualquer erro ou se estiver confuso (eu mudei bem pouca coisa do que era antes), tinha planos de tornar esse plot uma short-fic, mas acho que não vai rolar, então é o que temos pra hoje.

espero voltar a escrever mais, vamos ver no que dá.

obrigada por ler <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...