1. Spirit Fanfics >
  2. INCESTO: o pecado >
  3. O suicida

História INCESTO: o pecado - Capítulo 22


Escrita por:


Notas do Autor


Oi gente. Bom dia.

Capítulo 22 - O suicida


Quando Laila despertou ,tinha seis olhos a encarando preocupados. Benny segurava sua cabeça,Taylor estava mais longe a observando e Jasper voltava da cozinha com um copo de água em mãos. 

Benny havia colocado ela no sofá após o desmaio. 

— Está tudo bem,Laila? — ele perguntou. Jasper entregou o copo com água a ela e a mesma se sentou no sofá tomando um gole. 

— Estou… — ela respondeu. 

— Jasper, leva ela pro quarto. — Taylor sugeriu. 

— Não. — ela disse. — Me leva você Be?

Benny balançou a cabeça confirmando e a ajudou se levantar do sofá. A garota foi apoiada em seu ombro até chegar no quarto quando Benny a pôs na cama. 

— O que houve lá? — ele perguntou. — Você nunca tinha desmaiado.

— Fiquei um pouco tonta e tô enjoada. 

— Vou ver se tem remédio pra enjôo aqui,tá?

Benny se levantou e foi até o banheiro. Verificou se havia algum remédio pra enjôo na caixinha que seus pais sempre deixaram para alguma emergência. E quando viu um Dramin levou até ela. — Toma aqui. — Laila pegou o comprimido da mão dele e o engoliu. — Nem precisou de água. — ela riu. Benny se sentou na cama. — Você tá bem mesmo?

— Sim. — ela respondeu balançando a cabeça. — Já faz uns dias que eu tô sentindo enjôo. Depois passa. 

— Uns dias? — Benny disse preocupado. — Você deveria ter me falado. 

— Eu não queria te deixar preocupado. 

— Mana você é importante pra mim. E me prometeu que diria quando qualquer coisa de ruim estivesse acontecendo com você. 

— É ,eu sei. Me desculpa. 

— Espera o efeito do remédio. Se não passar, nós vamos no médico,tá?

Laila balançou a cabeça confirmando. E Benny se preparou para sair e então ela se lembrou do que o advogado havia dito. 

— Be… aquilo que o Taylor disse… 

— Não se preocupa,tá? Eu não vou me casar. Você não vai se livrar tão fácil assim de mim.

— E quem disse que eu quero? — ela o puxou levemente pela mão e Benny voltou a se sentar na cama. — Você se tornou o ar que eu respiro. Não posso te perder. 

— Você não vai me perder. — Benny a abraçou. 

— Eu te amo tanto Be. Queria muito que fosse só eu e você. 

— Vamos resolver tudo. Eu vou lá falar com o Taylor sobre essa história. — ele tentou se levantar,mas Laila ainda segurava em sua mão. — Me deixa ir sua bobinha. 

— Eu te amo,tá?

— Você já disse isso. E eu também te amo. 

Benny se soltou da mão dela e logo saiu do quarto. Laila permaneceu pensativa. Não queria nem de longe que o irmão se casasse com outra. 

Quando Benny chegou na sala ,Taylor conversava com Jasper,mas logo os dois pararam com o assunto. 

— Me explica direito essa história aí de casamento Taylor. — Benny disse. 

— É simples meu caro irmão. — foi Jasper quem respondeu. — Nossos pais sabiam que você nunca se casaria por vontade própria. 

Taylor riu. Mas ficou sério quando viu a cara de Benny chateada. 

— Bom,eu não sei a razão dos Jhones para colocar isso no testamento,o que eu sei é que nós temos que resolver logo essa situação ou vocês vão continuar pobres. 

— Vamos conversar sobre isso no escritório. — Benny disse e Taylor o acompanhou deixando Jasper sozinho na sala. 

Ele se lembrou que a irmã havia passado mal e resolveu ir até seu quarto. Laila estava deitada quando ele chegou. 

— Oi. — ele disse. 

— Oi Jasper. 

— Como você está?

— Como se você se importasse, né?

Jasper suspirou e entrou mesmo sem ela convidar. 

— Também não é bem assim ,né Laila. — ele disse. Depois de alguns segundos calado,ele resolveu que finalmente iria tentar se redimir com ela. — Me desculpa por tudo aquilo…  

— Tá me pedindo desculpas quase dois meses depois? Você nem olhou na minha cara durante esse tempo. 

— Eu tava com vergonha de você… — ele disse se sentando na cama ficando a menos de um metro de distância dela. — Laila eu morro de ciúmes de você com o Benny. — ela franziu o cenho. — Quando ele me contou que vocês estavam apaixonados,eu fiquei com inveja… 

— Daí você resolveu que iria me beijar a força e me ameaçar?

— Eu sei que errei e é por isso que estou te pedindo desculpas. Laila a verdade é que eu acho que ainda gosto de você. 

— Pode parar Jasper! — ela quase gritou. — Eu não vou cair no seu joguinho de novo! Eu te dei uma chance e você demonstrou ser o pior dos homens. Me forçar a te beijar nem foi o pior e sim VOCÊ me ameaçar daquele jeito!

— Eu sei Laila… — ele disse num desespero e tentou se aproximar dela. 

— Não encosta em mim! — ela disse com raiva. — Se você tem um pouco de vergonha nessa cara ,não vem aqui me pedir desculpas. 

Ela estava com tanta raiva que nem se lembrou do conselho do Benny para não irritá-lo. 

— Você bateu no Benny Jasper. — ela disse quase chorando. — Tem ideia do que isso significou pra ele? 

— Laila,eu… 

— Não! Cala a boca! Você vai me escutar agora!

Jasper ficou calado e totalmente assustado com o tom de voz dela. Laila parecia ter mudado de menina inocente para mulher madura e com muita raiva. 

— O Benny já apanhou muito na escola,você sabia? — Jasper arregalou os olhos surpreso. — Mas com certeza apanhar do próprio irmão deve ter sido a pior coisa que já aconteceu com ele. Jasper o Benny já sofreu tanto… Eu o amo e você se me amasse deveria amá-lo também. 

— Laila é claro que eu amo o Benny. Pelo amor de Deus, você acha que eu quero o mal dele?

— Por que você bateu nele? — ela disse meio autoritária o encarando séria. Jasper olhou pro lado e depois pra ela novamente. 

— Porque eu fiquei com raiva,tá legal! Ele ficou falando o quanto você gostava do toque dele. Ele jogou na minha cara que eu nunca teria você. 

Laila suspirou e voltou a posição anterior. Cruzou os braços e abaixou a cabeça. 

— Jasper ,se você realmente tá sentindo alguma coisa por mim,não é assim que vai conseguir me conquistar. Você tá fazendo tudo errado. 

— E o que eu deveria fazer?

Ela o encarou séria. 

— Sinceramente? — ela disse. — Jasper eu só te quero com irmão. Não vai rolar nada entre a gente. Nunca. Meu coração já pertence ao Benny. Eu sinto muito… 

Jasper suspirou e se levantou. 

— Eu vou indo então… Fica bem aí. — ele disse com uma voz calma e meio triste. — Eu espero mesmo que você seja feliz. De verdade Laila. 

— Jasper… Me fala a verdade. Você realmente não se lembra do estupro?

— Lembro… Me desculpa. 

Laila deu um suspiro de raiva. Queria subir no pescoço dele. Queria gritar. Mas se acalmou. 

— Mas não pense que esse fato muda as coisas. — Jasper continuou. — Eu não fiz aquilo de propósito. Eu gostava tanto de você. O que eu fiz não tem perdão. Você era só uma garotinha e ainda é. Eu fui um cretino e sei disso. Mas meu pedido de perdão é sincero. Eu estou muito arrependido e pra te provar isso,eu vou me entregar Laila. 

A garota arregalou os olhos assustada. 

— Não… Jasper calma,tá? — ela se levantou e foi até ele. Quando pegou em sua mão,ele sentiu o coração bater forte. — Não faça nada precipitado. A cadeia não é a melhor solução agora. 

— Porque se eu for pra prisão você vai pra um lar de menores,não é? Eu sei que você só tá pensando nisso. Em ficar longe do Benny. Você não me ama Laila e isso prova tudo. 

Ele estava totalmente errado. Laila o amava. Se odiava por isso,mas o amava muito. E era claro em seu coração que ela não queria ele na prisão. 

— Jasper isso é mentira. — ela falou o abraçando. Ele ficou surpreso com o abraço,mas retribuiu. — É óbvio que eu te amo. E não quero ver você na cadeia. 

Ela o soltou e viu as lágrimas de Jasper lavarem seu rosto. 

— Me desculpa… — ele disse chorando. — Eu não sei o que fazer. Por favor,me ajuda a ser uma pessoa melhor. 

— Claro,claro. Eu te ajudo sim. Jasper eu amo você. E eu senti tanto a sua falta durante esses anos. 

Ela começou a senti tontura de novo e Jasper percebeu. 

— Que foi? — ele disse preocupado e envolveu seu braço em volta da cintura dela. 

— Só uma tontura. 

Ele a ajudou a se sentar na cama. 

— Não é melhor você ir no médico?

— Não,não. Por favor,não fala nada pro Be. 

— Mas Laila,você acabou de desmaiar lá na sala e agora tá tonta de novo. Isso não é normal. 

— Eu tô bem Jasper. É só uma tontura boba. 

A porta foi aberta e Benny entrou no quarto já não gostando nada de ver o seu irmão mais velho ali. 

— Tá fazendo o que aqui? — ele perguntou irritado. 

— Calma Benny. Eu não tô fazendo nada com ela ,se é o que está pensando. 

— Acertou na mosca irmãozinho. — Benny disse com deboche. 

— Calma Be. — Laila falou. — Tá tudo bem. 

Jasper se levantou da cama e saiu do quarto. Mas não foi embora. Ficou ouvindo a conversa dos irmãos e notou que estava sobrando na vida deles. Que Laila nunca ia amar ele do jeito de amava Benny. Foi então que ele resolveu fazer a única coisa que podia deixá-lo livre de tudo isso. Foi pro quarto ,abriu o armário e pegou os vários potes de remédios que tinha guardado. A cada segundo ele foi engolindo um por um até não conseguir mais saber quem ele era… 

O fim chegava para Jasper naquele banheiro. 




Notas Finais


E aí? Jasper morreu?
Gente eu estava pensando em algo que não sei se vocês vão gostar. Mas vou tentar. No próximo capítulo terá novidades aí me falam o que acharam. Beleza?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...