História Incompreendidos - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Aberforth Dumbledore, Alastor Moody, Alvo Dumbledore, Alvo Potter, Andromeda Tonks, Angelina Johnson, Arthur Weasley, Astoria Greengrass, Bellatrix Lestrange, Blásio Zabini, Cedrico Diggory, Cho Chang, Colin Creevey, Córmaco Mclaggen, Dino Thomas, Dobby, Dolores Umbridge, Draco Malfoy, Duda Dursley, Fenrir Greyback, Fílio Flitwick, Fineus Nigellus, Fleur Delacour, Fred Weasley, Fred Weasley Ii, Frei Gorducho, Gellert Grindelwald, Gina Weasley, Gregory Goyle, Harry Potter, Helena Ravenclaw, Helga Hufflepuff, Hermione Granger, Horácio Slughorn, Howard Stark, James Rupert "Rhodey" Rhodes, Katie Bell, Lilá Brown, Lílian Evans, Lílian L. Potter, Loki, Lucius Malfoy, Lucy Weasley, Luna Lovegood, Lysander Scamander, Marcus Flint, Merope Gaunt, Minerva Mcgonagall, Mundungo Fletcher, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Newton "Newt" Ártemis Fido Scamander, Nick Quase Sem-Cabeça, Nymphadora Tonks, Olívio Wood, Padma Patil, Pansy Parkinson, Parvati Patil, Pedro Pettigrew, Penélope Clearwater, Percy Weasley, Personagens Originais, Pirraça, Quirinus Quirrell, Remo Lupin, Rita Skeeter, Rolf Scamander, Rúbeo Hagrid, Salazar Slytherin, Scorpius Malfoy, Severo Snape, Simas Finnigan, Theodore Nott, Tiago Potter, Tiago S. Potter, Tom Riddle Jr., Tom Riddle Sr., Yaxley, Zacharias Smith
Tags Blaise Zabini, Blaiseron, Deamus, Deanmus, Draco Malfoy, Dramione, Dransy, Drarry, Drinny, Druna, Fremione, Ginny Weasley, Grindeldore, Harry Potter, Hedric, Herminny, Hermione Granger, Hinny, Jily, Krumione, Larvati, Linny, Luna Lovegood, Lunarry, Nuna, Pansmione, Pansy Parkinson, Romione, Ronald Weasley, Thinny
Visualizações 164
Palavras 719
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, FemmeSlash, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem

Capítulo 23 - O Ministério Caiu


Fanfic / Fanfiction Incompreendidos - Capítulo 23 - O Ministério Caiu




Harry abotoava os botões de seu terno para que pudesse comparecer ao casamento de Gui e Fleur propriamente vestido. 

Draco entrou no quarto e sorriu, piscando repetidamente. 

- Fica bem de terno. - falou rouco.  

- Você também não está nada mal, Malfoy. - Harry mordeu seu lábio inferior. 

- Nada mal? - o sonserino se aproximou do namorado e sussurrou em seu ouvido - Eu estou gostoso pra caralho. 

- E humilde, como sempre. - Harry riu nasalmente. Draco começou a beijar seu pescoço, fazendo toda a pele de Harry se arrepiar - Dray... Temos um casamento para comparecer... - ele arfou, se virando para o loiro. 

- Ninguém vai perceber que você chegou um pouco atrasado... - Draco o beijou e apertou a cintura de Harry, que gemeu baixinho entre o beijo - Não vai usar a poção polissuco? Ninguém vai nem te reconhecer... 

- Você está brincando com o fogo, Draco... - Harry arranhou a nuca de Malfoy levemente. 

- Que bom... - Draco sorriu e começou a abrir os botões recém-abotoados do terno do grifinório - Gosto bem... Quente. 

Harry não aguentou. Enlaçou suas pernas no tronco de Malfoy, começando um beijo mais necessitado. Draco apalpava as cochas de Potter por cima do tecido preto e o moreno já sentia as calças ficarem mais apertadas que minutos atrás. 


























Quando chegaram a festa, os únicos adolescentes do grupo que não usavam a poção polissuco eram Ginny e Luna. 

Todo o resto usava poção polissuco para ficarem parecidos com os Weasley. Não fazia diferença, pois, como Tia Muriel diria, "eles procriam como coelhos". 

Théo, Blás e Neville estavam perto da mesa de comida, competindo quem colocaria mais marshmellows na boca. Luna conversava com Hermione e Harry dançava com Ginny. 

Pansy estava sentada em uma mesa, aliviada que a desconfortável conversa sobre com ok Fred Weasley era bonito com o jogador Viktor Krum acabara. 

Draco viu a amiga sentada por ali e decidiu acompanha-la. 

- Que perfume é esse? - perguntou a garota. 

- Que perfume? - perguntou Draco. 

- Que está empregando em você. - ela inspirou fundo.

- Deve ser da pessoa que eu tomei a essência, não? - Draco coçou a cabeça. 

- Espera... É o perfume do Harry! - Pansy sorriu safada - Não acredito que fodeu com ele num dos meu quartos, Malfoy! Quem vai lavar os lençóis vai ser você! 

- E quem disse que foi na cama, Pans? - Draco riu ao ver o espanto da amiga - Não vai me dizer que nunca fodeu a Hermione contra a parede? Ou em uma mesa? 

Pansy tomou um gole de seu tônico, ignorando as perguntas do loiro. 

- Eu sabia que a Granger não era tão santinha! - Draco riu, recebendo um tapa de Pansy - Aí! Não precisa agredir.

- Precisa sim, você é um bobão. - Pansy revirou os olhos mas Draco sorriu. 

- Eu fiquei com ele é olha que vou com ele para a guerra... Imagina você que vai fico sem ver sua namorada por meses? Deve der por isso que as duas estavam tão sonolentas no café da manhã... - foi a vez de Draco sorrir safadamente. 

- Não vou nem comentar. - Pansy tomou outro gole de seu tônico. 

- Está com vergonha de mim, Pan? Fala sério. - Draco roubou o tônico da amiga e bebeu um pouco. 

- Tá bom, tá bom. Mulheres aguentam mais que homens, sabia? - disse Pansy - Foi comprovado cientificamente. 

- Aposto que foi a Granger que te contou isso - o loiro recebeu outro tapa - Quantas vezes? 

Antes que Pansy pudesse dar o troco, uma grande bola de luz invadiu a tenda onde o casamento ocorria. 

- O ministério caiu. O ministro está morto. Eles estão vindo... - a gritaria começou. 

Não houve tempo para Draco se despedir de sua amiga de infância. Ela ultrapassava todos da multidão o puxando pela mão. Esbarraram com Harry. 

Hermione correu até eles, desviandose do impacto de um feitiço.  

- Adeus, Mione! Boa sorte, meninos! - Pansy gritou alto, para que a namorada conseguisse ouvir. 

- Te vejo em breve, Pan! - ela deu um abraço rápido na sonserina. Pansy foi jogada no chão pela grande multidão e tentou achar os amigos. 

Hermione rapidamente aparatou, acompanhada dos assustados Harry e Draco. 


































Notas Finais


Primeiramente boa tarde.
Segundo... Percebi que vocês só gostam de capítulo que da merda, então aí está.
Eu sei que isso pode parecer pedir muito gente, mas eu gostaria que vocês comentassem o que querem ver na fic, qual casal merece destaque, teorias, dicas de escrita, se vocês querem um hot(querem?)... Qualquer coisa serve. Mas tenho um motivo. Eu acabei de passar por uma desilusão amorosa. Pois é. Tive meu coração partido por um macho escroto. Sei que eu não devo derramar lágrimas por esses marmanjos, mas é que dói de mais. Eu estou muito pra baixo mas escrever sempre me ajuda a espairecer, por isso escrevi esse cap.
Postei spoiler do próximo cap lá no @potter.scamanderr7
Se estiver ruim, minhas sinceras desculpas.
Até a próxima, bebês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...