História Incontrolável - Clace - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias As Crônicas de Bane, As Peças Infernais, Os Artifícios Das Trevas (The Dark Artifices), Os Instrumentos Mortais
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Clary Fairchild, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jace Herondale, Jace Herondale (Jace Wayland), Jonathan Christopher Morgenstern, Kaelie, Magnus Bane, Sebastian Morgstren, Sebastian Verlac, Simon Lewis, Tessa Gray, Will Herondale
Tags Alec, Amor, As Peças Infernais, Caçadores De Sonbras, Cassandra Clare, Celine, Clace, Clary, Fairchild, Gray, Herondale, Izzy, Jace, Jem, Jessa, Joceluke, Jocelyn, Kaelie, Lightood, Livros, Luke, Magnus, Malec, Morgenstern, Os Artifícios Das Trevas, Os Instrumentos Mortais, Paixão, Parabatai, Romance, Seblie, Serie, Shadowhunters, Showrunners, Simon, Sizzy, Stephen, Tda, Tessa, Tid, Tmi, Valentim, Wessa, will
Visualizações 486
Palavras 2.681
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Ficção Adolescente, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Saga
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey guys!!!
Chegaaay!

Espero que gostem.

Boa leitura ❤📚

Capítulo 4 - Capítulo 3


Fanfic / Fanfiction Incontrolável - Clace - Capítulo 4 - Capítulo 3

Clary tinha acabado de chegar ao colégio com uma carona do irmão que se desculpou pelo dia anterior, ela aceitou, queria ficar em paz com o irmão. Tinha chegado bons minutos antes do sinal ter que tocar e dava tempo dela por suas tarefas em ordens. Foi direto para a secretaria.

- Oi Sophie..

- Oi Clary.

Clary sorriu e pegou a caneta no porta-canetas ao lado.

- Vim preencher os formulários, do reforço.

- Claro querida, só um minuto.

Clary esperou. Era muito boa aluna desde sempre, adiantada pra sua idade e por pedido do diretor ela ajudaria alguns alunos no reforço.

- Aqui está.

Sophie passou o formulário pra ela que começou a preencher.

- Vai ser ótimo Jace, pra você e todos. Estou orgulhoso de um de nossos alunos ir para Harvard. Seus pais devem estar muito felizes.

- Ah, é uma oportunidade incrível, obrigado por entender. - Jace respondeu e Clary mordeu o lábio. Harvard é? Clary pensou

- Problema algum. - o diretor Garroway respondeu. - Ahn, Sophie. Prepare um formulário de aula de reforço para Jace.

Clary estacou no chão sem se mover, como assim um aluno que vai pra Harvard fazer aulas de reforço? Voltou a preencher sem chamar atenção. Ouviu Jace agradecer a Sophie e começar a preencher também.

- Eu já vi você Clary, você não é invisível. - Clary ouviu Jace dizer e se manteve rígida.

- Isso é meio óbvio. - Respondeu assinando o formulário e entregando a Sophie.

- Seu irmão vem te buscar hoje? - Jace ainda preenchia o papel.

- Acho que não é da sua conta.

O que estava dando nela? Era tímida demais mas quando falava com ele agora era pra ser grossa? Finalmente recebeu a atenção de Jace que entregava o formulário a Sophie.

- Você está certa. - Jace disse apenas.

- Quando quer começar, Jace? - Sophie perguntou chamando sua atenção.

- O mais rápido possível, Sophie.

- Ok. - Sophie olhou as fichas e sorriu para os dois. - Veja que ótimo, Clary acabou de preencher o formulário, vocês já podem começar.

- Clary? - Jace perguntou. - Clary me dar reforço?

- Por que não posso? - Clary interrompeu Sophie que começou a falar.

- Você é do primeiro ano!

- Clary é muita adiantada e capaz, Jace. Ela vai ser ótima pra você. - Sophie disse.

- Eu sou ótima. - Clary afirmou vencedora. - Mas se não quiser é só esperar outro aluno se dispor a te ajudar. - Ela semicerrou os olhos.

- De jeito nenhum, pra mim está ótimo.

- Ótimo! - Ela disse puxando a ficha de Jace e lendo quais as matérias ele precisaria de ajuda. - Todas as matérias? - Clary o olhou de olhos arregalados.

- Hey, não me olhe assim! Minhas notas são boas, só precisam ser excepcionais.

- Sei... - Clary inclinou a cabeça e deu de ombros. - Tudo bem, quando quer começar?

- Hoje, depois da aula.

- Certo. Eu encontro você na biblioteca.

E saiu sem esperar ele dizer mais nada, mas seu coração saltitando por agora ficar mais tempo com Jace. Precisaria controlar sua grosseria de agora em diante, mas estava satisfeita.

Clary passou as aulas atenta e muito prestativa, respondendo as perguntas certas, sendo a boa aluna que era. Na hora do intervalo ficou com Tessa, e contou sobre a aula de reforço, mas pedindo segredo, já que não sabia se Jace queria contar aquilo aos amigos ou não.

- Tudo bem, quem não sabe guardar segredos aqui é a Izzy. - Tessa disse tomando seu chá gelado.

- É verdade. - Clary respondeu e virou o rosto olhando por cima do ombro na mesa de trás Jace sentado.

Estava se pendurando na cadeira com os dois pés traseiros, em volta de Will, e os outros meninos do time e suas namoradas, Aline também estava no meio mas conversando com outra garota, Helen.

A garota que todos diziam que era apaixonada por Aline e que também podia ser recíproco. Mas Aline se envolvia com Jace. Clary duvidava ainda que Aline fosse lésbica, ou bi.

- Quando vão começar as aulas? - Tessa perguntou chamando a atenção de Clary.

- Hoje, depois das aulas. - A ruiva respondeu e o sinal tocou.

Juntou suas coisas e foi enfrentar as aulas ansiosa pra quando terminasse. Quando o último sinal tocou, Clary foi rápido para a biblioteca, separou os livros necessários para três matérias pra estudarem naquela tarde, escolheu uma mesa e sentou abrindo seu bloco de desenhos terminando a pauta pro curso que queria. O tempo passou, Clary bateu o pé, mordeu o lábio e roeu um pouco as unhas, mas Jace não apareceu.

Suspirando decepcionada e irritada pela perda de tempo, guardou os livros que pegou pra nada e saiu da biblioteca, trombando no loiro.

- Achei você. Desculpa. Desculpa mesmo, eu me esqueci completamente.

Ele disse ofegante e Clary o olhou, usava a jaqueta do time da escola e um boné com aba pra trás.

- Você me acha idiota? Eu te esperei por quase duas horas Jace! - Clary ralhou.

- E eu sinto muito por isso. Não vai mais acontecer, vamos entrar.

- Não!!! Claro que não, eu vou pra casa, meu irmão deve estar me esperando. Arranje outra idiota pra você fazer perder tempo. - e deu as costas pisando forte no chão mas logo sentiu uma mão em seu braço.

- Hey, desculpe é sério. Preciso de você Clary. Preciso que me ajude.

Clary ergueu a cabeça e encontrou com olhos dourados preocupados e temerosos. E o coração dela não iria resistir aquilo.

- Humpf! Se você fizer me esperar mais do que cinco minutos de novo, acabou. Já era.

- Não vai mais acontecer. Eu falei. - Ele suspirou aliviado e a olhou. - Mas.. será que podíamos usar outro lugar? O que quero dizer... - Continuou antes dela interromper. - Só meus amigos íntimos sabem que eu vou fazer reforço, não que eu esteja com vergonha, mas se me verem com você. Vão começar a falar, isso não é legal.

Clary franziu o cenho, seria tão ruim assim ser visto com ela? Engoliu o nó na garganta e suspirou assentindo.

- Entendi. Onde prefere então?

- Na minha casa ou na sua, o que acha?

Clary ergueu as sobrancelhas piscando chocada, esperava que ele falasse alguma Lanchonete ou sorveteria, mas é claro, também os veriam lá. Então assentiu ajeitando a alça da bolsa.

- Vai ter que aturar meu irmão, mas isso servirá como castigo por me fazer esperar.

- Tudo valerá o sacrifício. Amanhã podemos ir direto da escola. Só vamos ter que interromper nos dias de jogos, fora isso, todos os dias de segunda a quinta.

Eles sorriram um pro outro e ela deu as costas, pegou o celular e viu a mensagem do irmão dizendo que já tinha chegado.

Clary entrou no carro e beijou o rosto do irmão.

- Obrigada por não me esquecer hoje!

- Eu já pedi desculpas Clarissa. - Sebastian respondeu dando partida no carro. - O pai ligou, disse que estavam bem e no final de semana ligam.

- Tudo bem. Preciso falar com você. - Clary disse.

- Diga.

- Vou dar aula de reforço alguns dias lá em casa eu te aviso quando acontecerem.

- Hum, por mim. - Sebastian deu de ombros.

- Então é que... As aulas são para Jace.

- O QUÊ? - Sebastian exclamou de olhos arregalados e riu. - Jace precisa de reforço? No último ano?

- Ele precisa de A em todas as matérias. - Clary deu de ombros. - Não ria, ele também vai pra Harvard.

- Harvard? Jace? Está vendo como ele me ama? Quer estar onde eu estou sempre.

- Você vai pra Oxford, para com isso.

- Oxford é a Harvard, dos ingleses. Tolinha. - Sebastian riu e ficou sério. - Vou estar presente nessas aulas.

- Ah mas não vai mesmo! Vocês vão ficar se bicando e ele vai precisar de atenção. Vai ficar trancado no quarto e pronto.

- Papai me deixou responsável, tenho que ficar de olho na minha irmãzinha. - Sebastian disse empurrando o ombro de Clary.

- Para. - Clary riu. - Você é muito chato, e o que eu disse é sério.

- Tanto faz. Mas ficarei de olho caso ele tente alguma coisa.

Clary revirou os olhos e riu.

°°° °°° °°°

Quando Jace chegou em casa já estava mais aliviado. Maldito dia que aceitou ir ao Taki's com os amigos. Tinha esquecido completamente da aula com Clary, e saiu correndo ao ver a hora, voltando pro colégio tentar encontrar com ela, e por sorte conseguiu. Se sentiu um idiota ao ver a decepção em seus olhos, faria de tudo pra não acontecer de novo.

Graças ao Anjo Clary aceitou as aulas serem em casa, seriam menos visto, o que era ótimo pra ela. Não tinha vergonha de estar recebendo aulas de reforço, mas queria privar Clary dos comentários. Se os vissem juntos, iriam fazer suposições e não adiantaria ele negar. Aconteceu no segundo ano quando ele estava ficando com uma garota. Eles só se beijaram fora das vistas de outras pessoas e dias depois espalharam pela escola que estavam transando. Só porque Jace começou a andar com ela pelos corredores.

A garota ficou perdida, e até hoje virava a cara quando via Jace. Não adiantou ele negar, tentando proteger a garota. Então voltou a pegar Aline. O que as vezes era bom, transar vez ou outra, mas sabia que Aline não gostava o tanto que ele. Quantas vezes Jace acobertou Aline, afirmando que ela dormiria na casa dele para seus pais, quando ela ia se encontrar com Helen? Aline tinha vergonha de assumir logo, e medo da reação dos pais, mas alguns colegas de escola já desconfiavam.

Não queria que Clary saísse mal falada e pronto.

Foi direto pra cozinha encontrando a mãe cozinhando e fungando, vestindo um avental.

- Mãe? Tudo bem?

- Querido! Eu não vi você chegando.

Jace olhou para a mãe que secava o rosto e lhe sorria.

- Por que está chorando?

- Oh querido, não estou chorando. - Ela sorriu mas Jace não acreditou, por que era óbvio que ela estava. - Foram só as cebolas que cortei. Como foi a escola?

- Tudo bem. - Suspirou aliviado. Podiam ser as cebolas.

- Conseguiu o reforço?

- Sim, amanhã vou começar. Vou trazer a garota aqui, tudo bem?

- Sim, querido. Sem problemas.

- Beleza vou tomar banho. Desço pro jantar.

- Ok.

Jace sorriu e subiu pro quarto, foi direto pro banheiro se livrando das roupas, deixou a água quente escorrer e depois do banho deitou na cama pra terminar de ler o livro que começara na semana anterior.

°°° °°° °°°

Mais um dia e Clary não via a hora das aulas acabarem, estava ansiosa pra ficar com Jace. Toda boba. Guardou suas coisas no armário e se assustou quando o viu no armário ao lado segurando uma bola de futebol americano todo imundo com a roupa do time da escola.

- Eu vou só tomar um banho, por que não me espera no estacionamento? - Jace sugeriu.

- Vou te esperar na frente da escola. - Clary disse erguendo uma sobrancelha.

- Tudo bem, ruiva.

- Não demore! - Clary falou alto já o vendo se afastar e dar joinha.

Então assim ela fez, pegou os livros na biblioteca pra levar pra casa e foi esperar por Jace, mais 15 minutos até ele aparecer com o Impala.

- Vamos então?

Clary assentiu e deu a volta entrando no banco do passageiro.

- Quer ouvir alguma música? - Jace perguntou após minutos de silêncio.

- Pode ser.

Ele colocou em um estação de rádio, tocando um rock leve, e outros tipos de música durante o caminho. Clary respirou fundo quando Jace estacionou o carro em frente a garagem, saíram do carro e Jace pegou os livros dos braços dela.

- Português, Matemática, Biologia. - Falou os nomes e olhou pra ela enquanto subiam a escadinha de entrada.

- Um pouco de cada, vai ser bom.

Clary respondeu apenas e entrou na casa depois dele, um clima totalmente diferente do dia da festa, mais móveis na sala limpa.

- Mãe?!

Clary olhou para Jace o vendo procurar pela mãe.

- Aqui em cima querido!

- Vamos lá.

Clary assentiu e quase gritou quando ele pegou na mão dela, corando violentamente eles subiram a escada e encontraram a mãe de Jace no quarto dele guardando algumas roupas passadas.

- Oh, o reforço. Olá, você deve ser Clary, Jace falou muito de você ontem.

- Falou?

Clary perguntou dando uma risadinha, ele tinha o que falar dela? Mal se conheciam.

- Obrigada por ajudar ele nas matérias, é muito importante pra ele.

- Mãe...

- Não é sacrifício algum Senhora Herondale. - Clary respondeu.

- Oh, pode me chamar de Céline, não sou tão velha assim.

Clary deu uma risadinha e mordeu o lábio por Jace ainda segurar a mão dela.

- Mãe, vamos começar então...

- Claro querido, eu subo daqui a pouco, trazendo algo pra vocês comerem.

 - Valeu.

Clary sorriu para Céline de volta e suspirou quando Jace soltou sua mão, deixando os livros e bolsa sob a cama ele se sentou tirando os sapatos.

- Fica a vontade Clary.

Clary deixou a bolsa no chão ao lado da porta e foi sentar na cadeira da escrivaninha.

- Por qual matéria você quer começar? Podemos fazer meia hora de cada uma.

- Pela mais chata então. Matemática.

Clary acompanhou a risadinha dele e pegou seu caderno tirando um caneta do estojo, Jace também se preparou e entregou o livro quando ela pediu.

- Vamos de Progressão Aritmética. Ou P.A como preferir. - Ela disse se sentando no chão recostando as costas na lateral da cama dele.

- Você pode se sentar na cama se quiser Clary. - Ela o olhou e negou com a cabeça.

- Me sinto mais confortável aqui.

- Estranho, mas tudo bem.

E ficou surpresa quando ele se juntou a ela. Mas também satisfeita. Clary teve que chamar a atenção dele uma três vezes só na primeira matéria, ele se distraía muito fácil.

Quando estavam estudando português Céline trouxe alguns cookies caseiros e leite para eles lancharem, e estava uma delícia, estudaram biologia, e Clary fez Jace anotar cinco perguntas de cada matéria, pra ele responder para o outro dia ela corrigir.

- Eu te levo em casa, vamos lá.

Jace disse se levantando quando terminaram, Clary acompanhou e foi arrumar seu material, desceu com Jace e esperou na sala enquanto ele levava os copos e o prato a cozinha. Se despediu de Céline que era doce e gentil e saiu com Jace.

- Você contou para seu irmão, onde estaria?

- É claro. - Clary respondeu. - Eu contei o motivo, espero que não se incomode.

- Não me incomodo Clary. Não tenho vergonha das aulas de reforço.

- Só de mim. - Clary respondeu virando pra janela.

- Posso saber por que diz isso? - Jace perguntou e Clary suspirou.

- Você não quer que sejamos vistos juntos na escola.

- Por que acha isso? Nada ver Clary.

- Então explique-se, você quem sugeriu as aulas em casa.

- Certo. - Jace bufou virando o carro na rua de Clary. - No segundo ano, eu comecei a ficar com uma menina, nos viam juntos pelos corredores, e começaram a falar da gente, de coisas que não aconteceram, e mesmo eu negando não acreditaram. A menina era legal e eu curtia ela, mas até hoje ela não fala mais comigo. Não quero isso acontecendo entre mim e você. - Jace disse sério parando o carro em frente a casa dela.

Clary curvou as sobrancelhas e tomou coragem, deu um beijo no rosto dele e abriu a porta.

- Obrigada.

Agradeceu duplamente, por ele querer proteger sua reputação e pela carona. Observou enquanto ele seguia pela rua depois de buzinar e entrou em casa. Adorando a tarde que passou com Jace.


Notas Finais


Aaaaaaaaaaaah eu morro de amores por esse Clace Teen.
E vocês?
Clary é muito bocuda kkkkk mas vamos melhorar isso.
Se preparem para as bombas que virão.
Grande bju 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...