1. Spirit Fanfics >
  2. Incontrolável de amar - KakaSaku >
  3. Capítulo 18

História Incontrolável de amar - KakaSaku - Capítulo 18


Escrita por: aflmmart

Capítulo 18 - Capítulo 18


(POV Sakura)  

Nos amamos ali na banheira. Sim fizemos amor, não era o sexo sensual e luxurioso de sempre, eu podia sentir o amor em cada toque, na forma delicada que ele me acariciava. Eu também retribui na mesma intensidade, e o mais incrível foi ver que eu fazia isso porque eu simplesmente queria, e não como compensação pelo que estava ganhando.  

Kakashi me fazia sentir coisas que me arrisco a dizer, nunca havia sentido, e posso admitir sem nenhuma vergonha que estava ansiosa para descobrir como isso iria de fato funcionar. Depois de um tempo longo no banheiro saímos e nos vestimos, eu sugeri fazer o almoço, mas ele disse que eu era convidada e, portanto, poderíamos ir almoçar fora.  

Agora estava eu subindo correndo para o meu apartamento para me trocar e vestir uma roupa mais social porque estávamos indo ao nosso primeiro encontro. Sim, um almoço de domingo depois de uma noite com muito sexo estava perfeito para um encontro para mim. Me lembrei da roupa que ele estava vestido tentando achar algo no mesmo nível. Ele estava com uma calça escura e uma camisa pólo azul marinho. Então optei por um vestido azul claro meio justo que ia até os joelhos com uma fenda na perna esquerda até metade da coxa. Olhei os pares de sapato tentada em colocar algum salto, mas pensei a respeito e por se tratar de um almoço optei por uma sapatilha branca. Peguei uma bolsa pequena também branca e passei uma máscara de cílios e um gloss rapidamente. Fiquei satisfeita com o resultado já que tinha demorado só quinze minutos para tudo isso. Tranquei a porta do apartamento e saí em disparada.  

O elevador ainda estava ali para minha felicidade então em pouco tempo já estava entrando no carro do Kakashi.  

- Devia ser um crime você ser tão bonita assim. - Ele falou enquanto me dava um beijo na bochecha. Sua mão foi até minha coxa entrando pela fenda e antes que eu pudesse me perder em seu toque ele retirou a mão rapidamente balançando a cabeça. - Você faz eu me distrair muito facilmente.  

- Olha só quem fala. - Falei revirando os olhos. Paramos em frente ao restaurante de comida italiana. Pela fachada eu poderia dizer que era um lugar muito elegante, e provavelmente muito caro. Olhei para ele curiosa, será que ele queria me impressionar ou realmente gostava dali? 

- Espere um segundo. - Ele saiu do carro e deu a volta para abrir a porta para mim.  

- Um perfeito cavalheiro. - Sorri e aceitei sua mão. Seguimos até a entrada e descobri que ele tinha feito uma reserva logo que decidimos almoçar fora. Fomos encaminhados para nossa mesa, num lugar mais reservado. Ao contrário do resto do salão que estava incrivelmente cheio.  

- Bom dia, sou Amelie e vou atender vocês hoje. - Ela entregou um cardápio para cada e sorri agradecendo, então percebi que ela não tirava os olhos de Kakashi. Analisei bem a mulher à frente, ela tinha uma pele ligeiramente bronzeada e olhos amendoados. O cabelo amarrado num coque elegante era loiro, mas não parecia nada natural. Voltei meus olhos para Kakashi que estava concentrado demais no cardápio e sorri satisfeita.  

- Amor, já decidiu o que vai pedir? - Perguntei olhando para Kakashi, ele piscou perdido quando ouviu eu o chamando de amor.  

- Hum... Vou querer um risoto de tomate seco e uma taça de Sauvignons Blanc. - Ele esperou até que Amelie anotasse e olhou para mim. - E você amor? - Confesso que eu sabia que ele estava retribuindo, mas alguma coisa pareceu se aquecer em meu peito por ouvi-lo me chamando assim.  

- Eu vou querer um risoto de cogumelos e uma taça de Pinot Noir. - Sorri falsamente para a mulher enquanto ela anotava. Ela saiu se virando para dar mais uma olhada em Kakashi e eu bufei.  

- O que foi? 

- Aparentemente ela quer ser a sua sobremesa. - Falei entredentes.  

- Ham?  

- Ah não venha com essa de que não percebeu que ela estava bem interessada em você. - Era óbvio demais.  

- E você está com ciúmes? - Ele sorriu satisfeito.  

- Incomodada soa melhor.  

- Você fica linda brava. - Ele falou estendendo a mão para acariciar minha bochecha. Óbvio que me derreti sob seu toque. - Mas fica ainda mais bonita me chamando de amor. - Ele piscou sorrindo.  

- Hum.  

- Vai ficar brava no nosso primeiro encontro oficial? - Analisei por um momento e vi que não compensava. Então sorri abertamente.  

- Hum.. Me conte esse restaurante foi para me impressionar ou você sempre vem aqui? 

- Te impressionou? - Ele riu antes mesmo de eu responder. - Eu costumo vir aqui quando estou muito feliz, mas confesso que é a primeira que vem comigo. Geralmente gosto de comemorar qualquer coisa sozinho apreciando um bom prato e uma taça de vinho. - Mais uma vez meu peito se aqueceu, se eu ainda não tinha certeza sobre meus sentimentos vê-lo falar abertamente sobre isso clareava bem as coisas internamente para mim.  

- Obrigada.  

- Nosso primeiro segredo. - Conversamos sobre algumas coisas do serviço até que Amelie trouxe nossos pratos.  

- Isso é verdadeiramente divino. - Eu estava quase gemendo de satisfação. - Agora entendo porque isso ser um segredo. Prometo proteger esse segredo a sete chaves. 

- De tarde vou te levar numa doceria que imagino que vá gostar.  

- Você quer que eu engorde? 

- Seria indiferente para mim, mas quero que você conheça os lugares que eu gosto. - Ele parou para pensar um pouco. - Quero que você faça parte do meu mundo, isso soa estranho? 

- Na verdade, não. Estou curiosa para conhecer mais de você. Então iremos a tal doceria a tarde.  

- Depois do almoço voltamos para sua casa onde ficamos um tempo deitados na rede rodeado por todos os seus cachorros. Eu me senti tão acolhida ali que cogitei eu mesma adotar um bichinho de estimação. Acabei cochilando por um tempo deitada em seu peito, estava fresco na sombra da árvore e quando acordei senti um peso extra em meu corpo. Olhei curiosa e era uma capa.  

- Como essa capa veio parar aqui sendo que ainda estamos do mesmo jeito? 

- Agradeça ao Guruko. - Ele apontou para o cachorro que se pôs de pé quase que sorrindo. - Ele viu que você estava tremendo e foi buscar na sala. - Olhei incrédula para o cachorro e ele latiu como se confirmasse a história orgulhoso. - Pois é, parece que você ganhou um admirador. - Levantei da rede e me sentei no chão ao lado do Guruko, ele prontamente veio se deitar no meu colo e eu acariciei sua cabeça. 

- Muito obrigada Guruko. Você é muito gentil. - Olhei para Kakashi e vi um misto de adoração e amor em seus olhos. - Viu, Kakashi ama muito vocês, e eu ficaria honrada de ser a nova amiga de vocês. - Nesse instante Pakkun e Uhei se juntaram ao meu redor. Olhei para Kakashi. - Eles são muito inteligentes.  

- São sim. - Ele sorria orgulhoso.  

Ficamos ali mais um tempo, depois ele me convenceu a sair e fomos até o shopping onde ficava a tal doceria. Andando pelos corredores, pasmem, de mãos dadas e eu sorrindo que nem uma adolescente vivendo o primeiro amor. Ele não parecia com pressa então acompanhei seu ritmo. Ele mostrou onde ficava e pediu para eu ir escolhendo uma mesa que ele precisava ir ao banheiro. Confesso que desconfiei um pouco mas fiz como ele pedi.  

(POV Kakashi)  

Saí de perto dela torcendo para que ela não percebesse que estava mentindo. Bom agora que ela sabia dos meus sentimentos e disse que estava disposta a tentar, talvez eu devesse pedir ela oficialmente em namoro. Tinha visto uma joalheria em um dos corredores enquanto andava com Sakura e foi quando tive a ideia. Andei até lá apressadamente, não poderia demorar ou ela desconfiaria.  

- Boa tarde, como posso ajudá-lo? 

- Hum... preciso de um presente especial. Vou pedir uma mulher em namoro, mas não queria dar somente a aliança.  

- Vamos ver a aliança primeiro e podemos ver outra peça depois, o que acha? - Assenti concordando e a segui até um balcão que tinha vários mostruários de anéis. De relance vi um anel delicado mais ao canto que logo me chamou a atenção.  

- Aquele ali. - Apontei para o pequeno anel.  

Olha, vejo que tem bom gosto. - Pelo olhar dela imagino que bom gosto seja gosto caro, mas não me importei. - Esse é um anel de ouro branco com turmalina rosa e pequenos diamantes. - Olhei o anel em minha mão sentindo o tamanho e parecia ser perfeito para os dedos finos de Sakura. Sorri.  

- É esse mesmo. Agora o meu eu quero do mesmo material, mas sem nenhuma pedra. - Ela assentiu e foi até o outro balcão buscar. Enquanto esperava por ela vi em uma das vitrines uma pequena corrente com um pingente de uma flor de Sakura. Sorri, era delicada como ela e seria perfeito. - Além deles vou querer levar aquela correntinha ali, a com a flor de Sakura. - Ela foi buscar e já fez a nota para que eu fosse no caixa pagando, afinal tinha que ser rápido. Depois de pago fui até o balcão buscar as duas pequenas caixas, coloquei em meu bolso, afinal era uma surpresa e corri de volta para a doceria. Tinham se passados exatos vinte minutos. Me aproximei da mesa onde ela estava, e face já mostrava que estava irritada pela demora.  

- Me desculpe, o banheiro desse andar estava interditado aí tive que ir no andar de baixo. - Falei descaradamente, mas ela pareceu acreditar. - Já pediu? 

- Ainda não, estava te esperando. O que você me indica? 

- Hum... vamos ver, acho que você vai amar o Anmitsu daqui. - Eu já tinha reparado que ela tinha uma tendência a sempre levar um pouco dessa sobremesa ao escritório, mas eu sabia por experiência que o daquela doceria a deixaria muito mais do que satisfeita.  

- Eu estava mesmo pensando nisso, parece que você me conhece bem. - Ela piscou.  

- Sou um bom observador. Eu vou pedir alguns dangos. - Como eu previ ela tinha ficado maravilhada com os sabores e voltava sorridente. Passamos em seu apartamento para ela buscar mais uma muda de roupa, e sugeri que levasse algumas para deixar lá. Confesso que estava bem satisfeito de ver que ela concordava com isso, mas além disso ela parecia querer tanto quanto eu. Decidi fazer o pedido em casa, junto com meus cachorros, eles seriam a testemunha do sim que eu esperava ansiosamente.  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...