História Incontrolável (Jikook;Incesto) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Incesto, Irmãos, Jikook, Jimin, Jungkook, Lemon, Yaoi
Visualizações 231
Palavras 1.470
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olar
Segunda vez que estou postando essa fanfic, pois ela foi deletada por infringir normas, corrigi para que não se repita e também modifiquei algumas partes que julguei um porcaria hihihi

Beijinhos e; PRECISO DE UMA CAPAAA SOS

Capítulo 1 - Tempestade


 

Era apenas mais uma noite chuvosa, Jungkook estava deitado em sua cama assistindo um filme qualquer que passava na TV. Seu irmão, Jimin, estava deitado na cama ao lado, atento na tela de seu celular, ah, como Jungkook gostaria de saber o que prendia tanto a atenção do baixinho.  

Ambos já foram muito próximos, eram inseparáveis, porém, quando tinha apenas 12 anos, Jungkook começou a sentir "coisas estranhas" pelo irmão, e decidiu se afastar para não se machucar, pois sabia que seria algo impossível.

Jimin no início não entendeu e nem aceitou a situação, implorava pro irmão lhe falar o motivo de estar tão frio, mas este apenas se esforçava o máximo para ignorá-lo e se mostrar indiferente. Com o tempo, Jimin foi aceitando e até criou certo rancor do mais novo. Agora a relação deles havia se tornado um pouco fria. Jungkook sabia que era melhor assim. 

Apesar de viverem em uma casa relativamente grande, de classe média alta, eles dividiam o quarto. Seus pais transformaram os outros dois quartos da casa em um quarto de hóspedes e um escritório, alegando que o quarto dos meninos era grande demais pra uma pessoa só. Para Jungkook aquilo mais parecia uma tortura. 

A chuva intensificou, até tornar-se uma violenta tempestade. 

Ao escutar o som de um raio, ambos apenas se olharam e voltaram a atenção às suas atividades. 

Alguns minutos depois a luz piscou, Jungkook já avistou o que aconteceria. 

Apesar de ser mais novo, se considera mais maduro que Jimin, o baixinho tem 19 anos e tem medo de escuro. Nas outras vezes que houve queda de energia, Jimin foi correndo até seus pais, Jungkook o provocava dizendo que era ridículo, mas na verdade, achava aquilo extremamente fofo. 

Porém, hoje seus pais não estavam, haviam viajado à trabalho. 

Assim que a lâmpada piscou, Jimin olhou pro teto com uma expressão de medo. Ele cerrou os olhos e fez um bico fofo. Jungkook ficou com vontade de abraçar aquela coisinha adorável, mas, apenas riu. 

- Aish, seu idiota, não ria de mim, eu juro que se cair a energia eu vou ter um ataque cardíaco e você vai ter que me levar pro hospital. 

"Por que ele tem ser tão fofo?" Pensou enquanto o baixinho se encolhia na cama. 

- Eu não, no máximo chamo uma ambulância e fico aqui dormindo. - Respondeu sem tirar os olhos da TV.  

O mais velho revirou os olhos e apenas murmurou um "babaca", continuando concentrado em seu celular.  Estava jogando algo besta que seus amigos indicaram.

Jungkook somente o observava de canto, como estava acostumado. O garoto era tão lindo. Estava com uma bermuda de algodão que proporcionava uma bela visão de suas pernas, e que pernas! 

Jungkook balançou a cabeça negativamente, tentando sair de seus pensamentos um tanto impróprios e voltou a olhar a TV. 

Quando ia pegar o controle pra trocar de canal ambos tiveram uma surpresa: tudo ficou escuro. A luz apagou e um barulho extremamente alto de um raio se fez presente, fazendo o mais velho soltar um grito assustado. 

- Caralho, esse raio foi muito perto, aí meu deus, Jungkook acende a lanterna do seu celular aí, o meu tá com a bateria fraca e não acende. - disse muito rápido, atropelando as palavras.  

- Ok.... Ah.... droga....

- O quê? 

- Tô sem bateria também.

- Ahhhhh, eu não acredito, porra, eu vou morrer aqui e você nem vai poder chamar a ambulância, aí meu deus do céu... Diz que você tá brincando. - falou tentando iluminar o local com o display de seu celular, a luz era muito fraca e quase não fez diferença. 

- Ah Jimin, sem escândalo né, você não vai morrer só porque faltou luz, por favor. 

- Escândalo? Você não entende, mesmo! Eu tô com muito medo, Jungkook, sei lá acho que tenho uma fobia... e ainda tem esses malditos barulhos de raio junto, não dá nem pra abrir a janela... - seu tom era de pânico, o que deixou jungkook preocupado, mesmo sem entender como alguém poderia ter tanto medo do escuro.  

- Calma, Jimin. Eu tô aqui com você, não irei deixar o bicho papão te levar assim tão fácil. - Falou debochado, mas logo se arrependeu. 

Escutou o outro começar a chorar baixo. 

- Jimin, você está chorando? 

- Me deixa em paz, babaca, nem começa com suas piadinhas. 

- Jimin... Não chora... Quer que eu fiquei aí do seu lado? 

Sabia que não seria nada bom tanta proximidade mas se sentiu muito mal com a reação do irmão.

- Sim... Por favor...

As palavras fizeram seu coração disparar. Levantou-se devagar tateando o quarto até a cama do mais velho. 

- Tô aqui. 

Deitou na ponta da cama de solteiro, e sentiu suas pernas se encostarem. 

- Obrigado... - O baixinho falou, cessando o choro.

- Ainda bem que nós somos magros né, essa cama é pequena. - Jungkook apenas tentou quebrar o gelo, mas se repreendeu por ter dito algo tão idiota. 

Jimin riu baixinho. 

- Sim... sério, obrigado, não sei o que eu faria se estivesse sozinho... Eu sou tão idiota, que vergonha...

- Idiota você é mesmo. 

Um silêncio se instaurou e Jungkook só escutava a respiração pesada do outro. Mais uma vez se arrependeu de suas palavras. 

- Ei... Tô brincando, Jimin. Você é fofinho. 

"Meu deus, quando vou parar de falar merda?" Pensou enquanto ouvia um riso fraco e abafado do pequeno. 

- Bobo. - disse colocando o braço em cima do peito do irmão, que se esforçou ao máximo para controlar seus batimentos cardíacos, pois o baixinho perceberia. 

Jimin estava deitado de lado e pousou o queixo no ombro de Jungkook, deixando a testa apoiada no pescoço do mais alto. 

"Respira fundo" era nisso que o mais novo tentava se concentrar, parado sem mover um músculo se quer. 

O calor e o perfume do baixinho eram indescritíveis. 

- Desculpa, posso ficar assim?

Jimin perguntou baixo. 

- Claro... 

Tentou não parecer nervoso.

- Obrigado... Mais uma vez... 

- Você está  melhor?

- Sim, muito! - colocou a perna em cima da de Jungkook.

"Puta merda, caralho, ai meu deus do céu, socorro" Pensou, se antes já estava tenso, esse ato quase o fez ter um ataque cardíaco. 

Lentamente pousou sua mão no braço de Jimin, que estava em cima de si, só aquele simples toque o fez sentir um calor interno imenso. 

"Preciso aproveitar esse momento, já que é o máximo que vai acontecer entre nós" 

Pensou com certa tristeza. 

- Jungkook... Eu sinto a sua falta, sabe... A gente se afastou tanto, não é? Poxa, antes você era meu melhor amigo.

- Ah...  - Respirou pesado e suspirou. 

Não sabia o que responder, aquele assunto era doloroso demais pra si, amava o irmão, se dependesse dele nunca teriam se afastado, o problema era que ele o amava demais, de uma forma inapropriada e tudo que queria era esquecer isso, seguir a vida, mas mesmo depois de tantos anos o sentimento não desapareceu, nem diminuiu.  

- Eu também sinto sua falta Jimin, mas assim é a vida... crescemos e desenvolvemos interesses e personalidades diferentes, foi algo natural, não creio que foi de propósito. 

- Não, você sabe que passou a me ignorar do nada... Mas deixa, já faz muito tempo. Eu te perdôo. - riu abafado. 

Já Jungkook riu de nervoso.

- Que bom, então.  - Não sabia o que falar, estava extremamente nervoso devido ao assunto e a tamanha proximidade, queria responder com sarcasmo como sempre, mas simplesmente não conseguiu, estava inebriado pelo momento. 

- Você dorme aqui comigo? Não quero ficar sozinho, só até a energia voltar! Por favor! 

Mais uma vez as batidas de seu coração descompassaram. Dormir ali? Não sabia se ficava feliz, preocupado ou triste.

- Dormir aqui? Mas estarei na cama ao lado, Jimin, não creio ser necessário.

Jimin suspirou e falou com voz manhosa:

- Por favor, eu não vou conseguir dormir se você não ficar aqui comigo. 

Isto foi o suficiente para o coração de Jungkook derreter.

- Ok. - Falou pensando "To fodido".

- Obrigado, Kookie. - Respondeu Jimin sorrindo.

Kookie... Há muitos anos Jimin lhe deu esse apelido que ele tanto amava. Escutar o baixinho o chamando assim novamente fez um sorriso brotar em seus lábios.  Ficou na mesma posição que o pequeno, ambos ficaram de frente um para o outro, Jungkook abraçou a cintura de Jimin. 

- Não tem o que agradecer, Chim-Chim. 

Jimin sorriu e entrelaçou as pernas nas de Jungkook. 

- Gostava tanto de quando você me chamava assim... Boa noite. - falou com a voz sonolenta e logo pegou no sono. Já Jungkook demorou um pouco pra conseguir dormir, estava tão feliz que não queria perder nenhum momento de todo aquele contato, sentia seu coração aquecido e muitas borboletas no estômago,


Notas Finais


Fofinho, não?!
Continuo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...