História Indecifrável (Imagine Jungkook) - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga)
Tags Imagine Jungkook
Visualizações 603
Palavras 1.367
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Meninaaas!!

Então só queria dizer que amo vocês ❤ e também que esse capítulo tá de arrasar o psicologico de qualquer uma...

🔥🔥🔥🔥🔥🔥🔥🔥🔥🔥🔥🔥🔥

Não se esqueçam de dar muito amor pra mim e o imagine rs

Tenham uma ótima leitura, bebês!!

Capítulo 16 - Ele me tem


Fanfic / Fanfiction Indecifrável (Imagine Jungkook) - Capítulo 16 - Ele me tem

Continuação...

Descartei qualquer tipo de pensamento que me levasse ao Jeon, preferia acreditar que ele não iria vir, voltando minha atenção no que eu iria preparar para Yoongi. O mesmo havia mostrado interesse em mim, mesmo ficando com outras prefiro acreditar que ele em algum momento possa me levar a sério como eu pretendo com ele... 

Me encontrava no banheiro passando um creme hidratante para fazer minhas higienes, começando pela virilha, pernas e por último axila. Liguei o registro, fazendo com que a água morna caísse  sobre minha pele desnuda, aproveitei para lavar meu cabelo. Eu precisava ficar impecável, não sabia do que o Yoongi era capaz com nós dois a sós no meu apartamento e principalmente se eu iria  conseguir me segurar. 

Não sou de ferro! 

Conferi tudo, como o vestido preto justo de alça que eu trajava no espelho do meu guarda roupa, maquiagem e a comida. Tudo estava pronto! Após dar o último retoque no batom nude, sai do quarto e fui em direção a cozinha que emanava um cheiro muito bom, optei por cozinhar nhoque naquela noite. Respirei fundo, assim começando a organizar a mesa, talher por talher, taça por taça e por último coloquei sobre a mesa a vasilha com o nhoque. 

Coloquei um pouco do vinho tinto e comecei a saborear o líquido aos poucos enquanto estava sentada sobre o sofá esperando ele chegar.  

Logo o interfone toca com o porteiro falando o nome de Yoongi e autorizei sua entrada. Poucos minutos depois a companhia toca e atendi abrindo a porta, vendo um homem lindo a minha frente. 

– Tudo isso é pra mim s/n? – sorriu Yoongi, que me media de cima á baixo.

– E se for, algum problema? – provoquei. 

– Não, pelo ao contrário vou recompensa-la muito bem. – mordeu seus lábios. – Não vai me deixar entrar?

Sorri mínimo dando passagem para que o mesmo passasse e assim fechando a porta atrás de mim.

– O cheiro está bom! 

– Já está com fome? 

– Sim, mas se quiser podemos comer outra coisa, o que acha? – me encurralou na porta apertando sem nenhuma delicadeza minha bunda, arfei com o contato.

– Eu fiz com tanto carinho! – ditei manhosa, segurando a agola de sua blusa social preta. – Vai fazer essa desfeita comigo? 

– Você falando assim. – fechou os olhos. – Deve deixar qualquer um na mão. 

– Vamos comer antes que esfrie! – mudei de assunto rápido.

O mesmo concordou me soltando. Andei até a cozinha com ele me seguindo.

– Não sabia que modelos cozinhavam! – se sentou numa cadeira.

Com o seu comentário inocente, me fez ter uma lembrança de Jeon, no dia em que literalmente já estava sedenta por saber como era seu corpo sem a roupa que o cobria e em como séria o sabor de seus lábios vermelhos. Ele me tem nas mãos desde o começo.

– S/n! – sai do meu pequeno transe com a voz do Yoongi.

– Falou alguma coisa? – eu estava perdida... como podia estar com um homem, enquanto penso em outro?!

– Esquece... – o silêncio havia se instalado no cômodo e me senti um pouco sem jeito, com tais pensamentos.

Prontamente sentei na cadeira ficando de frente á ele. O mesmo se serviu assim como eu. Colocamos a massa na boca ao mesmo tempo, eu mastigava devagar olhando atentamente para ver se ele esboçava algum tipo de reação nem que fosse mínima. 

– Se você foi capaz de fazer isso com suas mãos, não consigo imaginar o que ela faz em quatro paredes. – engasguei com a comida, graças ao seu comentário, peguei a taça com o vinho sobre a mesa, levando até minha boca. 

– Yoongi! – repreendi o mesmo, após me "recuperar". – Você não tem jeito! – passei o guardanapo na boca limpando qualquer tipo de sujeira do pequeno incidente.

Não sei mais o que esperar vindo dele! Ele havia a todo momento segurado a sua risada, maltratando os próprios lábios. O olhei incrédula. 

– Desculpe, não foi minha intenção! – se serviu com o vinho, bebendo o mesmo enquanto me olhava descaradamente.

Apenas retribuir seu olhar, sem nenhuma intenção a mais. Observava seu rosto e como era branquinho, me imaginei marcando sua pele todinha. 

– A comida vai esfriar. – alertou ele. Sorri mínimo voltando a comer.

Ao terminarmos de comer, eu iria aproveitar e lavar a louça, só que o mesmo tinha se oferecido e eu recusei, mas com muita insistência dele cá estamos nós em frente a pia enquanto ele lavava a louça, eu enchugava.

– E você s/n, sempre morou por aqui? – perguntou ele concentrado nos pratos em mãos.

– Sim, minha mãe é brasileira e conheceu meu pai aqui nas sessões que ela  fez de modelo na época. – sorri ao lembrar de como os dois eram.

– Eles ainda continuam por aqui? – desmanchei o sorriso na hora.

– Não, eles viajam muito e com a minha carreira dificulta mais ainda para nos vermos, e você como veio parar aqui?

– A verdade é que eu moro aqui desde os meus 19 anos. Esse era meu sonho e o do Jungkook. – parei por instante ao ouvir o nome dele.

– Ele veio com você? 

– Não, eu era mais velho que ele e não tinha como sustentar nós dois ao mesmo tempo, sem contar que ele ainda estudava.

– Entendi. – mordi meus lábios secando o último prato e o colocando no armário, assim como estava fazendo com os demais. – O que acha de beber um pouco de cerveja?

Assentiu. – Posso usar o banheiro? 

– Pode sim! 

Enquanto ele havia ido ao banheiro aproveitei para pegar duas latinhas que continha na geladeira. Abri a minha e bebi indo à sala e me joguei no sofá ao colocar as duas bebidas na escravania. Fechei os olhos por um bom tempo e abri os mesmos ao ouvir a voz dele, me arrumei sentando corretamente.

– Você é uma mulher e tanto... – ele se aproximou, sentando ao meu lado. 

– Homens! – peguei a minha bebida sobre a mesa junto à dele e entregando ao mesmo que abriu em seguida. Virei a minha.

– Quero tanto te beijar, s/n! – minha atenção foi para o moreno a minha frente. Por um momento imaginei que fosse Jeon, ditando tais palavras.

– Tá esperando o quê?!

Sua boca devorou a minha com possessão, seus dedos descobriam cada parte do meu corpo, assim como eu de sua boca. Deitei sobre o sofá macio aos poucos com ele ficando em cima de mim, que pressionou sua elevação na minha intimidade. Ele era perfeito, mas ainda sentia falta de algo... ou talvez seja de alguém.

Seus beijos foram distribuídos pelo meu ombro coberto, suas mãos foram em direção a minha coxa apertando ambas com força. Separei nossos corpos colocando minhas mãos em seu peitoral, levei as mesmas em direção aos botões da sua blusa, abrindo um por um me dando visão do seu corpo magro e branquinho do jeito que imaginei. Mas o corpo do Jeon me vinha à cabeça, espremi os olhos tentando parar de pensar nele.

– Relaxa! – poucos suas mãos em meu queixo, fazendo um pequeno carinho. 

Assenti tirando o tecido do seu corpo. Tentei relaxar aos poucos, quando o mesmo colocou suas mãos na borda do meu vestido, levantei os braços para que facilitasse ao sair. Agora a peça  se encontrava ao chão deixando meu corpo somente com a lingerie branca com a parte de cima tomara que caia.

 – Preciso do seu corpo! – ditou ele, tirando o conjunto do meu corpo devagar. Eu me encontrava completamente sem jeito, o pior é que eu não estava excitada. – Você quer parar? – percebia seu olhar apreensivo, neguei com a cabeça rapidamente. – Vou te chupar! – me sentou no sofá, o mesmo abriu minhas pernas quando ficou de joelho no chão, com o rosto sobre minha intimidade. – Relaxe, está bem?! 

Mal pude responder, ao sentir sua língua em contato com a minha intimidade, ele havia me chupado tão bem. Tentei relaxar, mas não havia funcionado. Comecei a imaginar algum ator, mas nada vinha a cabeça. Só havia o Jeon em meus pensamentos, por instinto pensei em seu corpo, com sua boca me chupando enveis do Yoongi, em como ele sabia me fuder tão bem! Como ele havia dito, mesmo que eu negasse, no fundo ele tinha razão.

 Céus! Eu só conseguia pensar em seus detalhes.

Ele me chupava tão bem, com essas imaginações cheguei ao meu orgasmo e não contive chamar pelo o seu nome.

J-jeon! – gemi totalmente ofegante.




Notas Finais


Caraca! Só digo uma coisa #Teamtreta não foi dessa vez. 😂😂😂

Agora não sei se vocês vão ficar com raiva de mim, mas tenham plena consciência de que são vocês e não eu... 😌

Estão sentindo cheiro de tensão?

O que o Jeon tem?! Esse homem nos tem nas mãos meninas!

Quero muito a opinião de vocês, críticas construtivas, o que vier estou aceitando rs

Espero que tenham gostado!

Até a próxima! ❤🔥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...