História Indecisão - Capítulo 37


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Bts, Homosexualidade, Jikook, Namjin, Yaoi, Yoonseok
Visualizações 48
Palavras 2.011
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem do capítulo.

Capítulo 37 - Primeira aproximação



Dor. Essa palavra adquiria um significado compreensível para Jimin agora, seu traseiro o incomodava e seu corpo dolorido reclamava pela madrugada intensa que teve. O lençol fino que cobria seu corpo tinha deslizado um pouco, exibindo grande parte de seu corpo livre de pelos e marcas. E Jungkook o admirava descaradamente.


- Eu sei que está acordado - a vergonha o atingiu de uma maneira constrangedora ao ouvir tais palavras e, por reflexo, cobriu seu corpo com o lençol recusando-se a virar e encarar seu namorado.


- Eu..hm..preciso ver os garotos, tenho que acordá-los - Jimin sentou na cama reprimindo um gemido pela dor sentida, ainda enrolado pelo lençol e ainda evitando encarar o namorado. Não fazia a mínima ideia de como olhar para ele sem morrer pela vergonha  do que tinham feito ontem, várias e várias vezes


- Entendo, o banheiro é logo ali, amor. - Jungkook comentou tentando controlar o riso. Ele imaginou que algo assim pudesse acontecer, afinal ele conhecia seu namorado. Contudo, era adorável vê-lo tão constrangido pela manhã sendo que na noite passada parecia insaciável querendo experimentar tudo que pudesse ter.


- Sim..é..eu vou ali, isso, vou tomar um banho - o ruivo suspirou dolorido ao se levantar, nunca que iria passar essa vergonha se o namorado soubesse que estava sentindo dor. Mas, seus pensamentos foram interrompidos quando deu o primeiro passo e o pano que o cobria deslizou por seu corpo indo direto para o chão. Jungkook o tinha segurado sorrateiramente.


Completamente exposto, Jungkook pôde apreciar o trabalho feito naquele corpo. Diversas marcas cobriam o pescoço, clavícula, cintura e nádegas. Jimin, por outro lado, estancou no lugar, mortalmente tímido pelo acontecido, ele estava nu e o namorado o encarava maliciosamente e seu corpo reagiu a isso enviando correntes de prazer direto para seu membro.


Quando ele ficou assim? Depois que fizera amor com Jungkook, eles transaram avidamente horas a fio. E ainda assim, somente com aquele olhar, seu corpo implorava por mais, desejoso de ter o namorado dentro de si o abrindo daquele jeito delicioso que experimentara.


Ficaram ali se encarando, Jungkook com um sorriso pervertido demais sobre Jimin que o observava constrangido pelo nudez.


- Assim está bem melhor, não acha? - o olhar do ruivo deslizou pelo corpo do moreno que também estava desnudo, sua virilidade bem marcada e ereta. Sim, para Jimin, daquele jeito estava muito melhor.


- Hm..vou tomar banho - desconversando, Jimin se voltou para o banheiro a fim de fazer a caminhada da vergonha. Totalmente sem roupas.

Entretanto, Jungkook foi mais rápido ao levantar do colchão e abraçar o ruivo por trás, pressionando seu membro entre as nádegas do namorado, ouvindo-o suspirar baixinho pelo contato.


-Nós não vamos fazer isso, você precisa descansar. Não pense que não ouvi você gemer dolorido quando acordou - dito isso, o moreno o carregou nos braços caminhando até deixá-lo sentado na banheira que havia ali. - Não se preocupe, enquanto a banheira enche vou avisar a Martha para acordar as crianças. Eu vou cuidar de você, ruivinho.


Deixando a banheira encher com água quente, Jungkook deixou o cômodo indo fazer o que prometeu. Jimin sentiu os músculos relaxarem com a sensação da água abraçando seu corpo, as lembranças da noite passada tão vivas em sua mente. Sorriu constrangido e feliz por ter se permitido avançar mais um passo no relacionamento, realmente amava Jungkook e agora se sentia completamente dele.


Um tempo depois, Jungkook entra no banheiro e volta a tirar as roupas e entrando na banheira, sentando atrás de Jimin. O moreno se preocupou em lavá-lo com a esponja macia e esfregar seus cabelos calmamente, Jimin apenas cedeu ao toque e relaxou com o carinho e atenção depositados em si. Quando o moreno terminara e iria começar a se limpar, Jimin sentou-se de frente para ele pegando a esponja para fazer o mesmo processo.


Vez ou outra o olhar de ambos se encontravam e a tensão entre eles aumentava, Jimin tomando cuidado para não de distrair demais e esfregar a pele sensível mais forte do que deveria. Ele podia ver o membro de Jungkook duro sob a água morna e não sabia como se sentir em relação a isso, seu corpo estava quente e as mãos tremiam um pouco quando depositou a esponja em seu lugar de origem.


Jimin olhou novamente para o membro do moreno e depois encarou seus olhos que o observavam atentamente. O ruivo sabia o que queria, as reações de seu corpo garantia que soubesse, por isso sorriu tímido ao levar sua mãos para o membro do namorado iniciando movimentos lentos, sem nunca deixar de encará-lo.


-Jimin..- o tom foi de aviso, mas Jimin pouco se importou.


Ele não dava a mínima se ainda se sentia um pouco dolorido, se seu corpo estava marcado o suficiente para uma primeira vez e se tinham feito amor tantas vezes quanto fosse possível contar. Ele realmente não dava a mínima. Jimin queria de novo, queria sentir aquela sensação ao gozar tendo o pau do namorado o abrindo gostosamente, se arrepiar sob as mãos firmes em sua cintura e cavalgar até que os músculos de suas pernas tremessem ao ponto de não conseguir mais se mover.


Ele queria


- Por favor..Kookkie 


Naquela hora, a mente nublada de Jimin não percebia que tais atitudes, se fossem num momento lúcido, o causariam grande constrangimento. E nenhum dos dois se importou quando Jimin sentou sobre o moreno e desceu lentamente sobre o membro dele causando arrepios e gemidos em ambos.


- Kookie, faz eu me sentir daquele jeito de novo. Por favor - o ruivo suspirou ao encaixar seu rosto no vão do pescoço do namorado.


Não houve objeções, Jungkook atendeu ao pedido manhoso do namorado ajudando-o a cavalgar até que chegassem ao clímax mais uma vez. Ofegantes, preferiram o chuveiro para se lavarem corretamente. E a conexão entre eles era tão íntima que Jimin, pela primeira vez, não se sentiu tímido ou envergonhado por ter implorado por aquilo.


- Pronto? Não se aproxime de Davi a menos que ele permita, tudo bem? - Jimin sorriu um pouco inseguro, mas se sentiu mais relaxado ao ter a mão do namorado entrelaçadas com a sua. O moreno sorriu e assentiu concordando.


A porta estava aberta e Jimin podia ouvir risadas altas vindas de seu quarto. Provavelmente Tae estava ali, teriam aula pela tarde e iriam juntos para a faculdade. Empurrou a porta levemente e sorriu com a cena que viu, seu coração aquecendo ao encontrar Enzzo e Tae brincando correndo pelo quarto, enquanto Davi os assistia sentada na cama sorrindo.


- Jiminnie, o Tae acabou de chegar - Enzzo disse risonho antes de perceber que Jungkook estava presente. Discretamente desviou o olhar para seu irmão, mas Jungkook percebeu.


- Entrem, sintam-se à vontade - Tae se jogou na cama ao lado de Davi e respirou ofegante.


-Claro que eu vou me sentir à vontade, o quarto é meu - Jimin disse indgnado e fechou a porta do quarto. Caminhou até Enzzo e deixou um beijo no rosto do garoto e depois pegou Davi nos braços fazendo a mesma coisa. O pequeno se agarrou em seu pescoço, logo deitando a cabeça nos ombros do ruivo e enrolando os dedos pequenos nos fios de sua nuca. Jimin sorriu com o gesto que já tinha virado rotina.


- Eu não ganho beijinho? - Tae comprimiu os lábios e Jungkook riu com a expressão indignada de Tae ao receber apenas um olhar como resposta. - Malvado


Meninos, quero que conheçam Jungkook, meu namorado. O moreno se sentia deslocado e o sentimento de culpa o afligiu por saber que aquilo era por sua própria culpa. Quando viu a interação entre eles, percebeu que já tinham criado certa intimidade e ele era o único que ainda não fazia ideia do que fazer e de como proceder. Até porque nunca tinha tido contato com crianças.


Enzzo se apressou na apresentação para tentar parecer bem o suficiente para continuar ali com Jimin. Ainda tinha medo de ser expulso e acabar longe de Jimin e Tae.


- Senhor, meu nome é Enzzo e esse é meu irmão Davi. Prazer em conhecê-lo - o garoto se curvou em respeito e esperou algum retorno positivo.


- Não precisa de formalidades, pode me chamar de Jungkook. O prazer é meu e peço perdão pela forma com que nos encontramos na ultima vez. - Jungkook viu Enzzo sorrir largamente e assentir com a cabeça, logo indo para Tae e se jogando em cima dele para voltarem a brincar.


- Davi? Quer dizer Oi? - Jimin tentou uma abordagem calma, mas sentiu o menino se encolher ainda mais e apertar o abraço em volta de si. - Tudo bem, anjo. Não precisa ter medo, só fale se quiser, certo?!


Jimin sorriu triste e Jungkook entendeu que não haveria aproximação, pelo menos não naquele momento. Também não seria diferente, isso aconteceu com todos, Jugnkook não seria exceção, Davi ainda tinha medo de Sun e JiWon, imagina de Jungkook que entrara no quarto de Jimin agindo com total frieza.


Para Davi, ele não era confiável por ter tratado seu Jimin daquela forma e, mesmo se recusando a dialogar, ele já entendia que as pessoas tinham que tratar as outras com amor e carinho. Davi protegia Jimin à sua maneira.


- Já estão arrumados para descermos? - Jimin perguntou e só assim sentiu o quanto estava faminto.


- Sim, o Tae nos ajudou. Mas, eu tive que dar banho no Davi - Enzzo respondeu um pouco confuso se era sobre isso que Jimin queria saber.


- Ótimo, então vamos descer porque estou morrendo de fome - Tae fez drama e saiu na frente.


Jimin entregou Davi para o irmão e entrelaçou as mãos na do namorado. Quando ficaram à sós no quarto, Jimin o encarou


- Davi não fala, ninguém sabe o porquê. E ele só se aproxima das pessoas quando sente que elas são confiáveis, tenha paciência. Quando ele ver que Enzzo confia em você, vai se soltar mais.


- Eu imaginei. Não se preocupe. Vamos descer que eu não posso me atrasar hoje. - Jungkook depositou o selinho no namorado e foram ter com os outros. Antes de sair, porém, Jimin ajeitou o moleton que cobria o pescoço de tal forma que não se pudesse ver nenhuma marca. Nem queria pensar no constrangimento se perguntas fossem feitas.


O café da manhã foi agradável, até Martha participou da conversa quando Jung Sun soube que ela ainda não tinha feito o próprio desjejum - a obrigando a se sentar com os outros. Tae passara toda a refeição encarando Jungkook e Jimin achou a atitude muito estranho e não gostou nada daquilo. Não por ciume ou algo do tipo, mas sabia que Tae, provavelmente, faria algum comentário agressivo.


Assim que Jungkook desejou um bom dia a todos e beijou Jimin no rosto, Tae intercedeu antes que o moreno levantasse e deixasse o cômodo.


- Avisa ao babaca do seu amigo que é melhor ele trazer o Yoongi de volta. Ou eu não me responsabilizo pelos meus atos. - Tae sorriu ironicamente, como se aquelas palavras fossem não tivessem um significado mais profundo.


Confusão estampou o rosto de todos na mesa até que Sun engasgou com o pedaço de bolo ao entender do que se tratava.


- Céus..Hobi e Yoongi? Juntos? Nunca pensei, então é por isso que ele queria tanto que eu antecipasse suas férias. Eu vou matar Hoseok.


JiWon sorriu por já saber daquela relação confusa deles, uma vez pegou os dois aos beijos nos jardins da casa. Ambos muito vermelhos por terem sido pegos no flagra e Hobi nunca deixando o sorriso safado.


Entendendo a situação, Jungkook assentiu brevemente e saiu o mais rápido possível. Se Tae fez isso por causa de Yoongi que era uma amizade recente, nem queria pensar o que aconteceria se ele machucasse Jimin. E ele machucou nesses últimos tempos, talvez precisasse mimar um pouco a fera que Tae se transformava quando algo acontecia com seus amigos. Sentia pena de Hoseok e procuraria saber o que foi que aconteceu.
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...