História Indecisive ( Imagine Twice) - Capítulo 55


Escrita por:

Postado
Categorias TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jihyo, Jungyeon, Mina, Momo, Nayeon, Sana, Tzuyu
Visualizações 433
Palavras 4.241
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Orange, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, como você está?
SON CHAEYOUNG É MUITO LINDAAAAA.
Eu não aguento.


Boa leitura.

Capítulo 55 - Surpresas


Fanfic / Fanfiction Indecisive ( Imagine Twice) - Capítulo 55 - Surpresas

Sério isso, Tzuyu? - Perguntei fitando os olhos da garota.

O que você esperava? O melhor lugar da Terra? - Perguntou falando não tão alto.

_Algo melhor do que o armário do zelador.

Desculpe... desculpe se aqui não é o castelo da disney - Falou sarcástica.

Para de brincadeira, você me trouxe aqui para me beijar - Falei levemente séria.

Da onde tirou isso? - Sorriu.

De tantos lugares na faculdade e você escolhe esse... - Falei a fitando.

Parece meio óbvio - Complementei.

Se está óbvio por que ainda está hesitando? - Perguntou aproximando um pouco seu rosto.

Porque eu quero conversar com você - Falei tentando resistir a garota.

Podemos conversar... - Levou sua mão a minha cintura.

A puxou de forma rápida, deixando nossos corpos ainda mais próximos.

Daqui a pouco - Falou fitando meus olhos.

Tzuyu, isso não é uma boa idéia - Falei já sentindo nossas respirações se misturando.

Por que não? - Tzuyu perguntou apertando minha cintura, colou ainda mais seu corpo no meu.

Porque a gente precisa conversar - Falei fitando os olhos da mais velha.

Tá... a gente vai conversar - Falou normalmente.

Só me dá um beijo e a gente sai - Complementou apertando fraco minha cintura.

Melhor não... - Falei olhando para o lado.

Tzuyu aproximou seus lábios dos meus. Os deixou extremamente próximos.

Para de hesitar... - Falou em quase um sussurro, senti sua respiração batendo em meus lábios.

Então pare de errar - Falei fitando a garota.

Tzuyu que estava para me beijar, afastou seus lábios dos meus.

Como assim? - Franziu um pouco o cenho ao perguntar.

Você sabe, você errou feio ao dizer aquelas coisas a Dahyun - Falei fitando os olhos da mais velha.

Tzuyu continuou a fitar meus olhos, a garota não dizia nada. Me olhou por alguns segundos.

Certo, você começou, agora vamos conversar sobre tudo isso - Falou me fitando e abriu a porta.

Segurou minha mão e começou a me puxar dali.

Via a taiwanesa andando a minha frente, e alguns poucos universitários nos olhando, por termos saído do armário do zelador.

Logo chegamos a uma varanda da faculdade, a mesma que tínhamos conversado a muito tempo.

Tzuyu fechou a porta de vidro e me fitou. Já se aproximando um pouco.

Ficou em minha frente e vi o sol fraco batendo em seu rosto.

Estou tentando negar esses meus pensamentos, mas eu estou brava com você - Falou cruzando seus braços, enquanto me olhava.

Brava comigo?! Por que? - Perguntei.

Eu sabia que Tzuyu estava um pouco brava mesmo, mas resolvi perguntar.

Como assim por que? Sabe que tenho meus motivos - Falou.

Primeiro - Falou descruzando seus braços, levantou seu dedo indicador.

Você sabe que estou brava desde que foi a casa da Jeongyeon - Complementou me fitando.

Segundo - Levantou seu dedo do meio, ficando com os dois dedos a mostra.

Você saiu com Jeongyeon depois do que falei e pior ainda, para beber - Complementou parecendo estar ficando brava.

Tzuyu, qual o problema?! Eu posso sair quando eu quiser - Falei aumentando um pouco minha voz.

Mas eu não quero que você saia assim - Falou voltando a cruzar seus braços.

Não sem avisar - Complementou.

_Se eu aviso e falo aonde estou, você me procura e não me...

Eu me preocupo com você, não pense que faço por nada - Falou me cortando, se aproximou um pouco.

É, mas olha no que deu - Falei fitando a mais velha.

Te falei aonde eu estava, e eu me arrependo muito por ter falado - Complementei.

O que aconteceu não foi culpa minha - Descruzou seus braços.

Como não?! Foi culpa sua sim, Tzuyu - Falei aumentando um pouco minha voz.

Foi culpa sua e foi minha também, nós duas somos culpadas por isso ter acontecido - Complementei mantendo meu tom de voz.

Culpa minha?! Ha... a tá - Tzuyu falou e riu de forma sarcástica.

Você está ouvindo o que está falando? - Falou se aproximando, levou suas mãos aos meus ombros.

Continuei a fitar a garota e não disse nada.

Fala como se o que fizemos fosse errado - Falou fitando meus olhos.

Você e eu fizemos o que queríamos, foi bom, foi ótimo, tenho vontade de tê-la todos os dias daquela forma novamente - Complementou.

Não cometemos nenhum crime. Elas acham que o que faço é errado, mas o que você acha? Acha que é errado?! - Perguntou apertando fraco meus ombros.

Nã... não - Falei não muito alto.

Então esclareça isso para Dahyun, ela acha que eu te faço mal - Falou fitando fundo meus olhos.

Eu quero conversar com vocês duas - Falei.

Não, não vou ficar perto da Dahyun - Soltou meus ombros, se afastou.

Precisamos esclarecer as coisas - Falei fitando a garota.

Não, nem pensar - Falou olhando para o lado.

Tzuyu, você foi realmente má quando disse aquelas coisas - Falei enquanto fitava a mais velha.

Tá! Eu sei que não deveria ter falado o que falei - Voltou a me fitar.

Eu errei quando provoquei a Dahyun, mas fala sério, (s/n) - Complementou.

Eu devo pedir desculpas por ter transado com a garota que gosto?! Devo me desculpar por te dado o que ela não consegue?! - Alterou levemente sua voz, já se aproximando.

Peça desculpas por ter a provocado, aquilo foi desnecessário - Falei cruzando meus braços, não aumentei minha voz.

Sabe disso - Complementei a fitando.

Aish, eu não vou pedir desculpas a Dahyun - Falou olhando para o lado.

Tzuyu, eu já deixei claro que gosto de você, mas tem que pensar nas coisas que você fala - Falei me aproximando da taiwanesa.

Se você me obedece não daria nisso - Aumentou levemente sua voz.

Por que não consegue seguir minhas ordens? Seria tão simples se as seguisse - Se aproximou, ficando bem próxima de mim.

Foda-se você e suas ordens - Falei aumentando um pouco minha voz.

Não sou uma criança, Tzuyu - Falei séria.

Você tinha que ser minha. Nunca imaginei que fosse tão complicado tê-la - Falou fitando meus olhos, chegava a nem piscar.

Esse é o seu problema e da Nayeon, acham que podem tomar de conta da minha vida - Falei, já vendo Tzuyu me olhando diferente.

Como é? Está me comparando com a Nayeon? - Fitou fundo meus olhos.

Não estou comparando, estou falando um fato - Falei.

Tzuyu continuou a fitar meus olhos e pareceu ter odiado ouvir aquilo.

Ela parecia pensar em dizer algo, sua expressão era levemente brava.

Achei que a taiwanesa poderia brigar comigo, mas Tzuyu se afastou e seguiu para a porta, já querendo voltar a entrar na faculdade.

Tzuyu, nós não terminamos de conversar - Falei vendo a garota abrir a porta.

Estou fazendo o que me pediu, pensando antes de falar - Falou me fitando. Logo abriu a porta enquanto parecia brava.

Entrou na faculdade e me deixou ali sozinha.

Joguei minha cabeça para trás e fechei meus olhos.

Aish.

 

_________*******_________

 

Por que parece pensativa? - Jeongyeon perguntou me fitando.

Não é nada - Sorri sem graça.

Você é igual a Chaeyoung - Falou sorrindo.

Não fala o que está pensando - Complementou me olhando.

Sorri não sabendo o que dizer.

Vem cá, vou te animar - Falou se aproximando.

Vi sua expressão perversa e me afastei um pouco.

Vem cá - Jeongyeon falou sorrindo e me puxou, me abraçou por trás, já começando a fazer cócegas em meu abdômen.

Pa... para Jeong - Sorri tentando me afastar da mais velha.

Não - Jeongyeon sorriu e continuou a me apertar.

Gemi enquanto sorria e via Jeongyeon parecendo satisfeita.

O que está acontecendo aqui? - Jihyo perguntou assim que abriu a porta.

Jeongyeon parou de imediato e continuou a sorrir.

Ai Jeong - Falei me afastando da coreana.

Não faça esses tipos de brincadeira, Jeongyeon - Jihyo falou fitando a loira.

Sua voz estava levemente séria.

Calma Jihyo, eu estava apenas divertindo ela - Jeongyeon falou me olhando rápido.

Tá, entrem logo - Jihyo falou afastando para trás, abriu mais a porta.

Jeongyeon e eu nos olhamos e logo entramos.

Entrei normalmente e logo Jeongyeon começou a entrar atrás de mim.

Está estressada é? Se quiser te faço cócegas também - Jeongyeon falou sorrindo enquanto fitava Jihyo.

Nem pense nisso - Jihyo falou séria.

Jeongyeon sorriu e se afastou, seguindo para a sala.

Ela tá estressada - A loira falou me fitando.

Sorri e fitei Jihyo, já vendo a garota fechar a porta e me fitar.

Sorri sem jeito e Jihyo parou de me olhar, já seguindo para o sofá.

Vi Jihyo se sentar ao lado de Mina e me aproximei da japonesa.

Oi Mina - Abracei a japonesa que estava sentada e senti as mãos da garota em minhas costas.

Oi (s/a) - Mina falou com sua voz calma.

Está bem? - Perguntei com meus lábios próximos a orelha da garota.

Estou sim - Falou normalmente e logo me afastei.

Me aproximei de Dahyun no outro sofá e já vi a coreana se levantando.

Notei uma leve maquiagem na maçã do rosto da mais velha. Estava escondendo a leve marca.

Oi Dubu - Abracei a coreana.

Senti as mãos da mais velha em minha cintura e a garota me apertou sem força.

Oi (s/a) - Dahyun falou com sua cabeça em meu ombro.

Está tão bonita - Falou apertando fraco minha cintura.

Sorri sem graça.

Não estou, acabei de ter um dia cansativo - Falei vendo Dahyun tirar seu rosto do meu ombro.

Fitou meus olhos.

Para mim você está sempre linda - Falou mantendo seu rosto próximo do meu.

Sorri ainda mais sem graça.

Owun, está corada - Levou sua mão direita a minha bochecha, já a apertando.

Dubu... - Olhei para baixo e fiquei tímida com a garota.

_Owunn, está...

Tá bom né - Momo falou cortando Dahyun.

Olhei para trás e vi que as garotas estavam nos fitando.

Sorri nervosa e me afastei de Dahyun com calma.

Dahyun sorriu e voltou a se sentar.

Oi Momo unnie - Falei me aproximando da japonesa sentada no maior sofá da casa.

Oi meu amor - Momo falou abrindo seus braços.

Sorri nervosa ao ver a forma que a garota me chamou.

Me aproximei de Momo e fiquei levemente corcunda para abraçar a garota sentada.

Poxa, pode me abraçar ainda melhor - Momo falou puxando rápido minha cintura.

Já me fazendo cair e me sentar em suas coxas. Por acidente coloquei minha mão no seio da japonesa.

Hey!! - Vi as garotas se levantando.

Abraço assim não - Mina me puxou e me tirou do colo da loira.

Momo sorria perversa enquanto me fitava.

Sorri nervosa e completamente sem graça, não sei se as meninas viram minha mão na loira, mas optei por sair dali. Já havia dado um "oi" para todas as garotas na sala.

Vo... vou para o meu quarto - Sorri sentindo minhas bochechas quentes e corri para a escada.

Imaginei que Chaeyoung e Tzuyu estavam em seus quartos.

Momo continuou a sorrir perversa e pareceu ter gostado do toque por acidente.

Subi degrau por degrau com pressa e já cheguei a porta do meu quarto. A abri e entrei normalmente.

Que vergonha...

Joguei minha mochila na cadeira do notebook e levei minhas mãos a barra de minha blusa, já começando a puxá-la para cima.

Sabe que estou aqui né? - Ouvi a voz de Chaeyong e soltei um baixo grito de susto.

Chaeyoung, não me assusta assim - Levei minha mão ao meu peito, demonstrando o susto.

Desculpa, não queria ter te assustado - A coreana sorriu e começou a levantar da cama.

Você tem que parar com isso - Falei me recuperando do susto.

Eu sei, vou parar - Falou sorrindo, se aproximou de mim.

Desculpa - Falou sorrindo calma.

Tudo bem - Falei fitando a garota.

Como foi a aula? - Perguntou voltando a se aproximar da cama, se sentou.

Foi boa - Falei me aproximando da garota.

Me sentei na cama também e cruzei minhas pernas.

Que bom que foi bom - Chaeyoung falou sorrindo.

Se virou para mim e cruzou suas pernas.

Não sabia que usava óculos - Falei vendo a coreana usando um óculos de cor dourada.

Eu uso as vezes - Falou levando sua mão direita ao óculos em seu rosto. O tirou.

Vem cá, me deixa por em você - Falou me fitando.

Assenti e me aproximei mais da coreana, ficando ainda enfrente a mesma.

Fecha os olhos - Chaeyoung falou sorrindo calma.

Ok - Concordei e fechei meus olhos.

Só abre quando eu disser - Ouvi a garota dizer e assenti.

Senti Chaeyoung se aproximando, logo senti o óculos sendo colocado em meu rosto, Chaeyoung o colocou com calma.

Já posso abrir agora, não é? - Perguntei sorrindo calma, senti as mãos de Chaeyoung em minhas coxas.

Pode - Senti sua respiração batendo em meus lábios e sua voz saiu baixa.

Pode abrir agora - Falou e eu abri meus olhos com calma, já vendo Chaeyoung colar seus lábios nos meus.

A garota mantinha seus olhos fechados e apertava fraco seus dedos em minhas coxas.

Voltei a fechar meus olhos com calma e já senti a língua de Chaeyoung pedindo para aprofundar o beijo.

Cedi e levei minhas mãos com calma ao pescoço de Chaeyoung, já começando a passar meus dedos pelo cabelo da garota.

Senti Chaeyoung sorrindo em meus lábios e logo ela começou a afastar para trás, pedindo para que eu a acompanhasse.

Sentia sua língua na minha em um beijo sem pressa e me via ficando por cima da coreana enquanto ela se deitava na cama.

Chaeyoung se deitou por completo e eu fiquei por cima da mesma, já arqueando um pouco minhas costas.

A coreana levou suas mãos a minha cintura e ousou colocá-las por debaixo da blusa, sentia suas mãos apertando sem força minha cintura enquanto tocava minha pele.

Assim que a falta de ar se fez presente, Chaeyoung virou um pouco seu rosto para a direita, vi seu pescoço a mostra e aproximei meus lábios do mesmo sem pressa.

Comecei a morder o pescoço da garota de forma calma, prendi meus dentes na pele da garota e a puxei sem força, já ouvindo um gemido bem baixo de Chaeyoung.

Mordi novamente o pescoço da coreana, e senti Chaeyoung apertando minha cintura e a puxando por impulso.

Mordi o pescoço da garota de forma calma novamente e a mesma gemeu baixo, já começando a inverter a posição sem pressa.

Chaeyoung foi me jogando para a esquerda sem pressa e sem força, foi ficando por cima de mim e ficou com parte do seu corpo sobre o meu.

A garota voltou a aproximar seus lábios dos meus e começamos um beijo calmo novamente.

Sentia a língua da coreana passando por cada canto de minha boca e logo sua mão direita foi levada a minha cintura.

Chaeyoung apertou minha cintura sem força e começou a arrastar sua mão para baixo. Deslizou sua mão em meu quadril e a levou para minha coxa, aonde a deixou.

Sentia seus dedos apertando minha coxa sem força, enquanto nos beijávamos sem desespero.

Assim que a falta de ar se fez presente, Chaeyoung afastou um pouco seu rosto do meu e levou sua mão ao meu rosto, já retirando o óculos que se encontrava ali.

Colocou o óculos na cama e fitou meus olhos.

Olhava nos olhos da garota e não sabia muito bem o que fazer.

Vi Chaeyoung sorrir fraco e mostrei um sorriso tímido.

Posso te fazer uma pergunta? - Perguntou ainda fitando meus olhos.

Pode sim - Falei de forma calma.

Gosta da década de 60? - Perguntou já me deixando um pouco confusa.

Ah... acho bem legal - Sorri calma, não entendo a pergunta aleatória.

Que bom - Falou sorrindo.

Que pergunta é essa?

Era isso que queria perguntar antes? - Perguntei um pouco curiosa.

Não - Falou pegando o óculos na cama.

O colocou em seu rosto e deu uma rápida ajeitada em seu cabelo, já voltando a me fitar.

_Eu iria te perguntar se você...

(S/n)? - Ouvi Momo me chamando enquanto batia na porta.

É a Momo - Falei fitando Chaeyoung.

Vai lá abrir - Chaeyoung falou e começou a se levantar sem pressa.

A garota ficou de pé e eu logo me levantei também. Segui para a porta e a abri após ter ajeitado um pouco minhas roupas.

Oi (s/a) - Momo mostrou um sorriso assim que me viu.

Oi Momo - Sorri tímida.

Tudo bem? - Chaeyoung perguntou se aproximando.

Ficou do meu lado.

Chae? O que faz aqui? - Momo perguntou confusa.

Nada de mais - Chaeyoung falou depois de ter me olhado.

Ah... - Momo franziu o cenho ainda fitando Chaeyoung.

Ok - Complementou ainda confusa e me olhou.

Sua amiga está aqui - Falou.

Amiga? Que amiga? - Perguntei já franzindo o cenho.

A Sana - Falou normalmente.

Sana está aqui? - Perguntei um pouco surpresa.

Sim - Momo falou.

Por que ela está aqui? - Perguntei confusa.

Ah... não sei - Momo falou balançando a cabeça negativamente.

Franzi o cenho e segui para a escada, já começando a descê-la. Momo e Chaeyoung vinham atrás de mim.

Logo cheguei a sala e já vi Sana parada enfrente a porta, que já se encontrava fechada.

Sana... o que faz aqui? - Sorri levemente nervosa me aproximando da garota.

Jihyo estava do lado esquerdo da japonesa, acho que havia aberto a porta para a mesma.

Como assim o que faço aqui? - Sana perguntou sorrindo.

Não posso querer ver minha amiga que tanto amo? - Complementou fazendo um pequeno aegyo.

Sorri nervosa e cocei meu cabelo.

Licença meninas - Segurei na mão de Sana e comecei a puxá-la.

Já voltamos - Falei seguindo para a cozinha.

Puxava a japonesa sem força.

Logo chegamos a cozinha e eu soltei a mão de Sana.

O que faz aqui? - Perguntei não tão alto. Coloquei a garota contra a parede sem força.

Nossa, (s/a) - Falou sorrindo de forma levemente maliciosa.

Gostei dessa sua atitude - Falou ainda maliciosa.

Sana - Falei pedindo para ela me responder.

Eu estava te devendo uma dessas - Falou sorrindo ainda de forma perversa.

O que eu fiz?- Perguntei confusa.

_Você dormiu com a!...

Sana... - Levei minha mão a boca da japonesa e a imprensei na parede.

Fala baixo - Falei não muito alto.

Sana sorriu ainda com minha mão cobrindo sua boca.

Agora fala - Falei tirando minha mão de sua boca.

Você dormiu com a Nayeon e a Tzuyu - Falou não tão alto.

Agora eu mereço um dia com você. Isso me chateou - Complementou.

Não podia ter ligado? - Perguntei me afastando um pouco.

Pra você fazer cu doce e me evitar? - Perguntou aumentando levemente seu tom de voz.

Não, obrigada - Olhou para o lado e cruzou seus braços.

Sana... deveria ter avisado que viria - Falei a olhando.

Aish, agora já estou aqui - Falou voltando a me fitar.

Quem sabe na próxima eu aviso - Complementou.

Aish...

Está bem, mas não faça nada de errado - Falei segurando sua mão.

Tá bem... - Sorriu enquanto mantinha sua língua para fora.

Sana... - Chamei a atenção da garota, para ela não fazer nada.

Ok, não vou fazer nada - Falou normalmente, fez biquinho.

Ok - Assenti e comecei a seguir para a sala.

Espera - Puxou minha mão, me fazendo fitá-la.

O que foi? - Perguntei.

Não vai me dar nenhum beijo? - Perguntou fazendo um leve aegyo.

Sana... vamos para a sala - Falei fitando rápido seus lábios.

Mas eu quero um beijinho... - Fez biquinho e segurou minha mão com suas duas mãos.

Aish garota - Resmunguei.

Aproximei rápido meus lábios dos de Sana e lhe dei um selinho.

Sana começou a movimentar seus lábios. Senti seus lábios se movimentando com os meus e me afastei.

Já vendo Sana manter os olhos fechados enquanto parecia querer mais do que aquilo.

Vamos - Falei já começando a seguir para a sala.

Aish - Sana resmungou e me acompanhou.

Sorri sem jeito e levemente nervosa assim que chegamos a sala.

Vamos para o seu quarto, (s/a) - Sana falou ficando ao meu lado, fitou meus olhos.

Ah... - Olhei para Jihyo que estava de pé, ainda perto da porta, e vi a garota nos fitar.

Não, Sana - Falei levemente nervosa.

Que tal assistirmos um filme? - Perguntei fitando as garotas no sofá.

Me parece bom - Mina falou fitando minha mão junto a de Sana.

Sorri ainda nervosa.

Eu quero - Jeongyeon falou nos fitando.

Então vamos assistir - Falei me aproximando das garotas no sofá.

Jihyo sorriu calma enquanto me olhava.

Tem que ter pipoca! - Momo falou um pouco alto.

Não grita - Chaeyoung bateu na cabeça da loira.

Ai, olha ai Jihyo, tá me batendo - Momo resmungou apontando para Chaeyoung.

Para de bater na Momo, Chaeyoung - Jihyo brigou com a coreana.

Ninguém mandou ela ser escandalosa - Chaeyoung falou me arrancando risadas baixas.

Juntamente de Sana, que riu um pouco mais alto.

Vocês parecem crianças - Sana falou rindo enquanto mantinha sua mão enfrente sua boca.

Falou a mais adulta da sala - Mina falou fitando a japonesa que segurava minha mão.

Eu sou muito adulta - Sana falou e jogou seu cabelo para o lado com a mão.

Tenho que discordar disso - Falei sorrindo enquanto fitava Sana.

Nossa, depois dessa vou até ir embora - Sana falou soltando minha mão.

Começou a caminhar para a porta.

Hey, deixa de ser boba - Sorri e segurei sua mão.

Fica aqui - Falei e já vi a garota me fitando.

Ah... você pedindo assim eu fico - Voltou a se aproximar de mim e me abraçou de lado.

Colocou suas mãos em minha cintura.

Ah... eu também quero um abraço desses - Momo falou cruzando seus braços. Fez biquinho.

Sabe que pode sempre me abraçar - Falei fitando a loira.

Ah... então tá - Momo falou sorrindo e se levantou, já se aproximado de mim e me abraçando, ficou do meu lado esquerdo.

Também abraçou minha cintura. Sana me abraçava e permanecia do lado direito.

Sentia os braços da japonesa me apertando e sorri sem graça.

Sai... - Sana me puxou mais para si, enquanto fitava Momo.

Não... - Momo me puxou mais para si. A loira fitava a Sana.

Sorri sem graça.

Eu vou fazer a pipoca - Jihyo falou saindo dali. Parecia levemente séria.

Vi a coreana saindo dali e a fitei até desaparecer de minhas vistas.

Já chega né - Chaeyoung se levantou e puxou as duas japonesas, afastando as duas garotas de mim.

Assim é melhor - Mina falou.

Senta aqui – Chaeyoung puxou minha mão e me fez sentar no sofá maior.

A coreana se sentou ao meu lado e Momo e Sana cruzaram seus braços, já mantendo um biquinho em seus rostos.

Saiam da frente da televisão - Chaeyoung falou enquanto fitava as duas.

Aish - Sana resmungou e se sentou em outro sofá, do lado esquerdo.

Momo resmungou e se sentou ao lado de Chaeyoung.

Sorri vendo as duas, achei fofo suas expressões bravas.

Vamos assistir um filme de... - Chaeyoung estava falando após ter pegado o controle, mas logo parou, assim que a campainha tocou.

Vocês estão esperando alguém? - Perguntei alternando meu olhar entre as garotas ali.

Momo, Mina e Chaeyoung balançaram a cabeça negativamente.

Franzi o cenho e me levantei, já seguindo para a porta.

Me aproximei da porta e levei minha mão a maçaneta, já a girando.

Assim que abri a porta por completo, vi um homem e uma mulher de meia idade, não os reconheci.

O... olá - Falei confusa.

Oi - O homem falou e fez reverência.

Ah é, reverência - Pensei e reverenciei, sorri sem jeito.

A Jihyo está? - O mais velho perguntou.

Jihyo... está sim - Falei confusa.

Espera só um pouco - Falei tímida e sai.

Quem é? - Chaeyoung perguntou me fitando.

Não sei, estão perguntando pela Jihyo - Falei confusa.

Olá Chaeyoung - A mulher falou entrando, juntamente do mais velho.

Franzi o cenho.

Ih... - Momo falou baixo assim que viu a mulher e se levantou do sofá.

Tenho que ir estudar - Momo falou seguindo para a escada.

Deu um "oi" rápido para os mais  velhos.

Te... tenho que... tricotar - Mina falou se levantando, seguiu para a escada e reverenciou rápido para os mais velhos.

Estudar? Tricotar? O quê?

Vou fazer umas coisas do trabalho - Chaeyoung falou e seguiu para seu quarto.

Subiu a escada com pressa.

Não estou entendo...

Quem estava tocando a campainha? - Jihyo perguntou chegando a sala.

Oi filha - Os mais velhos falaram juntos e animados.

Filha?

Mãe! Pai! - Jihyo sorriu e se aproximou dos dois. Os abraçou.

Me afastei um pouco e franzi o cenho.

Por que elas saíram? - Sana perguntou já se aproximando de mim, ficou do meu lado.

Não sei - Falei baixo.

Mas quero que suba para o meu quarto e fique lá - Falei.

Não sei porque as meninas subiram, mas deve ter um motivo para isso.

Vou subir, e vou estar te esperando para nos divertirmos - Falou sorrindo perversa.

Virei meu rosto e fitei os olhos da japonesa.

Não sei o que houve, mas não vou questionar agora.

_Sobe logo, Sana.


Notas Finais


Eita... como assim todas saíram correndo? Por que? Hmm.
Chaeyoung e @ tiveram uns momentinhos (aquela carinha).
A pergunta aleatória da Chae é suspeita...
Saninha, Saninha.
Love U <3
Bjs bjs.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...