História Independente de qualquer barreira ( Jimin ) - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Chim Chim, Imagine Jimin, Jimin, Jungkook, Park Jimin, Romance Sobrenatural
Visualizações 38
Palavras 2.143
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Fantasia, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii pessoinhas, sei que estava muito sumida, mas estava descansando, estou muito feliz pois chegamos no capítulo vinte, sim chegAMOS, porque se não fossem pelo apoio de vocês talvez esse capítulo não tivesse chegado, muito obrigada de coração <3 ^^

Dica: É parece que o inverno chegou de vez, só não esqueçam que temos que passar pelo inverno para que chegue a primavera.

Espero que gostem, comentem e boa leitura <3.

Capítulo 20 - Tempestade gelada


Fanfic / Fanfiction Independente de qualquer barreira ( Jimin ) - Capítulo 20 - Tempestade gelada

Leiam as notas inicias, por favor.

[ Capítulo Anterior]

- Vão indo, estou logo atrás de vocês.

Jimin e Sol assentiram e começaram a caminhar na direção de Taehyung, que já se encontrava mais a frente, Jungkook esperou eles se afastarem um pouco, suspirou fundo fechando os olhos e em seguida, deu uma ultima olhada para a árvore, virou de costas e começou a andar. Tinha dado apenas três passos quando ouviu uma doce e familiar voz, vinda do além, lhe chamar.

*Capítulo Atual*

Jungkook olhou para trás novamente, no entanto não viu nada de diferente, a árvore continuava ali, nada havia se mexido e não havia ninguém ali além dele, Jeon deu um passo para frente e novamente escutou, desta em um tom muito baixo, quase inaudível, aquela voz lhe chamando. “Kookie” ele pensou, aquele apelido era usado por poucos, apenas amigos muito próximos, como Jimin, Tae e agora Sol, no entanto não era a voz de nenhum deles, contudo, havia mais uma pessoa que o chamava assim, mas Jungkook logo descartou essa opção, pois era humanamente impossível que fosse essa pessoa a sussurrar seu nome. Porém, uma coisa que Jungkook tinha se esquecido, é que naquele mundo não existiam apenas humanos.

O garoto correu em direção ao Refúgio, por mais que seus amigos o julgassem louco ou que fosse fruto de sua imaginação ele não podia deixar passar aquele acontecimento, ele tinha certeza que aquilo tinha vindo da planta, não tinha ninguém perto o suficiente, não tinha nada lá e ele não estava ouvindo coisas, realmente tinha escutado a árvore lhe chamar. Ao adentrar sua casa foi em busca de seus amigos para contar-lhes o ocorrido mas desistiu ao encontrar-los dormindo, Jimin dormia em forma de lobo ao lado de Sol que estava deitada na “cama” que haviam feito para ela, Taehyung também em formato de lobo estava espichado sobre a grama fofa, o rapaz sorriu e resolveu deixar para contar o ocorrido pela manhã e deitando-se perto de Tae adormeceu.

Os raios de sol anunciaram o inicio de mais uma manhã de inverno e por mais que no refúgio não ficasse tão aparente, no vilarejo a cada dia o frio aumentava e a tensão no ar também. Os três amigos seguiam em direção ao local onde Jeon os havia chamado, ainda dentro do refúgio, era um pouco mais afastado do rio e de onde as outras criaturas ficavam, todos sentaram no chão e olharam para Kook atentos, esperando ele começar:

- Sei que chamei vocês correndo e não expliquei nada, mas o que eu tenho pra falar é importante, ontem quando estávamos indo embora depois de ter procurado pistas na árvore eu fiquei um pouco mais atrás, lembra Jimin? Então, vocês vão achar que estou louco ou que é coisa da minha cabeça, mas eu juro, quando só estava eu lá, ouvi alguém me chamar de Kookie, e essa voz parecia estar vindo de dentro da árvore.

Os três colegas se olharam ainda raciocinando o que ele acabara de contar, não que duvidassem do amigo, mas era algo realmente complicado de se entender.

- Kook, não é que dividamos de você, mas isso pode ser muito importante, você tem absoluta certeza que a voz que ouviu vinha da árvore?

- Tenho Sol, não tinha ninguém por perto e a voz foi muito baixa, muito baixa mesmo, e o que estava mais perto de mim era a árvore, era uma voz feminina, parecia a voz dela.- Ele disse a ultima frase em um sussurro, apenas para que ele próprio pudesse escutar, porém Taehyung, por sua maior experiência e boa audição conseguiu entender.

- Certo, disse Jimin se levantado, é melhor nos arrumarmos logos e irmos para aquela árvore, não é tão perto assim e não temos um segundo a perder. – Disse Jimin já se levantando, Sol o acompanhou e ambos saíram, Jungkook fez menção de segui-los mas foi impedido por Taehyung que segurou seu pulso:

- Ouvi o que você falou, acha mesmo que era a voz de Ka Lani ?

- Sim hyung, tenho certeza, era a voz dela, eu reconheço a voz dela, era ela.

Os quatro já se encontravam no meio da floresta, indo em direção a planta mágica e ao mistério que a envolvia, o céu tinha se tornado mais escuro, um tanto cinza, o sussurro do vento era mais forte e mesmo sendo de manhã, quase de tarde, parecia que em poucos minutos a noite chegaria, naquela parte da floresta a magia não era tão forte quanto no Refugio Secreto, portanto as árvores já aparentavam os danos causados pelo inverno, a folhagem marrom, os troncos acinzentados, e a ausência dos sons dos animais que já estavam hibernando. Diante de toda aquela extensão os jovens caminhavam, com o som descompassado de seus passos, cada um com seus pensamentos, girando em suas mentes com um turbilhão de emoções que na maioria das vezes não são compreendida, principalmente quando as pessoas não querem compreender, pensamentos e emoções são dois grandes mistérios interligados, um é capaz de gerar o outro, pensamentos geram emoções e emoções geram pensamentos, no entanto, ao contrário do que acreditam, não são tão fáceis de controlar, idéias vem e vão, e não se pode prever os acontecimentos que virão, ou manipulá-los para que ocorram de certa maneira, no entanto, pode- se enfrentá-los de maneiras diferentes, e são essas maneiras de confrontar os acontecimentos que poderão decidir o final deles.

Eles continuavam caminhando, agora já perto da árvore, quando Tae parou bruscamente fazendo todos o encararem.

- Vocês ouviram isso?- Perguntou ele com um gesto pedindo silêncio.

- Não ouvi nada Tae, você ouviu Kook? – O mais novo balançou a cabeça negativamente.

Eles deram continuidade na caminhada mas dessa vez foi Jungkook que parou:

- Agora eu ouvi.- Afirmou ele e olhou para Taehyung que balançou a cabeça dizendo que também tinha ouvido.

Eles pararam e ficaram atentos, tentando escutar com clareza o som que aumentava cada vez mais, parecia vir em direção a ele, e chamava por alguém:

- Sol,- disse Taehyung olhando para a garota- estão chamando você.

A menina virou-se em direção ao som e conseguiu ver um pequeno ponto na direção do vilarejo, ele ia se aproximando cada vez mais até que Sol conseguiu ver a figura de uma garotinha com um vestido azul,bem clarinho de mangas compridas, uma touca da mesma cor e um par de botinhas, Angel corria o mais rápido possível em direção á Sol e seus amigos, que a observavam sem entender nada, a menininha parou em frente a Sol colocando as mãos no joelho e recuperando o fôlego, era nítido o quanto e o quão rápido ela havia corrido, os meninos se entreolhavam tentando entender a situação:

- Angel, o que aconteceu? Por que está aqui na floresta sozinha?- A garotinha recuperou o fôlego, porém ainda ofegante encarou Sol e disse:

- Vilarejo... Ataques...- A menina parou e pôs-se a encarar os três rapazes que a olhavam atentamente.- Todos eles são lobos?- perguntou ela com inocência, mas inda olhando-os.

- Sim, mas eles são bonzinhos, não machucam ninguém. – Respondeu a moça se inclinando para ficar mais próxima da menina. – O que aconteceu com o vilarejo, Angel? Que ataques são esses?- A voz de Sol era calma, porém seu coração estava acelerado, mesmo com a ressente confusão e com a sua expulsão do vilarejo Sol ainda tinha um enorme carinho por aquelas pessoas, e não queria que nada acontecesse a elas.

- Depois que você foi embora os ataques não pararam igual às pessoas tinham dito, eles aconteciam mais vezes e todo mundo falava que eram mais fortes que antes, Tio Dick dizia que vocês podiam estar querendo se vingar, mas eu sei que eles são bonzinhos, eu acredito em você Tia Sol, só que quando eu tava brincando perto da floresta eu ouvi um barulho estranho, muito parecido com os que todo mundo ouvia antes de tudo ficar destruído, só que esse era muito mais forte, então eu achei que você estava aqui na floresta e corri pra te avisar.- Ela terminou de falar e os quatro amigos se entreolharam, era nítido a preocupação em seus rostos principalmente no de Sol, que olhava para Jimin pedindo ajuda:

- Angel, você precisa voltar pro vilarejo e falar pra todo mundo deixar tudo o mais seguro possível e para se esconderem bem.

- Eu levo ela até a saída da floresta.- Disse Taehyung assumindo a forma de lobo o que surpreendentemente não assustou a menininha:

- Mas e vocês Tia Sol?

- Nós vamos nos proteger também, minha querida, Tae vai levar você de volta, não se esquece de avisar todo mundo, só não diga que falou comigo, tudo bem?

 A menina assentiu e Sol a colocou sobre as costas de Taehyung que correu com a menina em direção ao vilarejo. Os três restantes ainda estavam pasmos pela noticia:

- Isso não faz o menor sentido. – Disse Sol olhando para os outros dois.- Não ouvimos nem sequer um ruído, certo que aqui é bem longe do vilarejo e do início da floresta, mas ainda sim...

- Se tivesse ameaçado acontecer alguma coisa no Refúgio já teriam vindo nos avisar. – Jimin dizia mais para ele mesmo do que para os outros. – Então não pode ser um ataque físico.

- É impossível que ninguém tenha ouvido, visto ou sentido qualquer coisa e não tenha alertado a todos, Jimin eu vou lá, vou o mais rápido que puder, vou ver se está acontecendo algo. – Jungkook não esperou nem uma resposta virou lobo tão rápido e correu, não foi possível nem ver direito.

- Kook é meio impulsivo as vezes, não quer que ninguém se machuque, mas acaba esquecendo de ouvir. – Jimin disse.- Mas é bom que ele vá lá, essa situação não deixa de ser estranha, sempre fomos confrontados frente a frente, os ataques não são discretos.

- O que acha que pode ser. – A voz de Sol estava aflita, Jimin segurou em suas mão fazendo um leve carinho nelas.

- Não faço ideia, Taehyung está vindo, ele deve saber, tem mais experiência do que eu com isso.

Tae chegou e já estava em sua forma humana, no entanto sua cara não era a das melhores.

- Não há sinal nenhum de exército, armas ou alguma criatura que não conhecemos, mas vai acontecer alguma coisa, Angel estava no início da floresta quando ouviu, isso me faz ter um palpite, só que ele não é nada bom, na verdade é terrível.

- Tae está me assustando.- Disse Jimin.- O que você acha que é?

Tae suspirou fundo e disse convicto:

- Neblina da Morte.

Os olhos de Jimin saltaram rapidamente em uma feição e completo horror, ele apertou a mão de Sol e a puxou para si, aquilo não podia ser verdade.

Eles sentiram um vento forte e avistaram Jungkook correndo em direção a eles, mas um pouco atrás dele, uma nevoa branca vinha cobrindo toda a floresta, derrubando muitas árvore, era possível ouvir os gritos de Jeon falando para eles correrem, Tae e Jimin tomaram sua forma sobrenatural e começaram a correr, Sol vinha nas costas de Jimin e não tinha tempo para pensar no que estava acontecendo, a nevoa branca aproximava-se cada vez mais, árvores, folhas e galhos voavam para todos os lados quase atingindo os lobos, que desviavam com dificuldade de todos os obstáculos, quanto mais próxima ficava a nevoa, mais pesado ficava o ar, era difícil de respirar, principalmente para os meninos que corriam muitos. Eles estavam quase perto da grande árvore mágica, quando a força e velocidade dá nevoa os impulsionaram para frente, fazendo com que eles caíssem quase aos pés dá árvore, tudo se passou em câmera lenta, os quatro estavam no chão, ainda se recuperando do impacto quanto um tronco enorme de árvore mais uma nevoa devastadora vieram em direção a eles, Sol fechou seus olhos se encolhendo no corpo de Jimin que também de olhos fechados a abraçava, Tae e Kook encolheram-se um perto do outro, o tronco ia se aproximando cada vez mais, quase chegando na árvore onde eles estavam encolhidos, sob sua copa, no entanto, nem o tronco nem a nevoa os atingiu, o que fez com que eles abrissem os olhos e se deparassem com uma enorme redoma, azul com brilhos dourados, em volta da árvore, que impediu que o tronco os acertasse e desfez todo o branco da nevoa, fazendo-a desaparecer. Os quatro se levantaram ainda alarmados com o ocorrido e a redoma azul, Jimin ajudou Sol a se levantar e foi ver se os demais estavam bem, enquanto Sol se aproximava um pouco mais da borda da redoma para ver o que havia lá.

- Estão todos bem? – Perguntou Jimin, batendo a poeira da calça.

- Gente, venham aqui- Disse Sol com algo entre as mãos. – Olhem o que eu encontrei.


Notas Finais


Esse cap foi mais trabalhosinho de escrever kkkk, espero que tenham gostado <3
Não se esqueçam de comentar, bjos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...