História Inegável Atração - Stydia - Capítulo 26


Escrita por:

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Allison Argent, Derek Hale, Jackson Whittemore, Kira Yukimura, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Scott McCall, Stiles Stilinski, Theo Raeken
Tags Lydia Martin, Martinski, O'broden, Stiles Stilinski, Stydia, Teen Wolf
Visualizações 138
Palavras 1.776
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


HEEEEY BABES!

Minhas aulas voltaram, então talvez eu não consiga postar em algumas semanas, mas vou fazer o máximo pra isso não acontecer.

Confesso que estou extremamente insegura com esse capítulo, mas baby kleinn disse que tá bom, e eu acreditei.

PLAYLIST:
Ariana Grande - God Is a Woman
Annie Lennox - I Put A Spell On You
Chase Atlantic - Church

BOA LEITUUUUURA!

Capítulo 26 - XXVI - Pertenciam a ele


Fanfic / Fanfiction Inegável Atração - Stydia - Capítulo 26 - XXVI - Pertenciam a ele

A ansiedade de Stiles era quase palpável, a única razão para ele não ter me agarrado dentro do elevador, era o casal que dividia o espaço conosco. Conforme os andares iam passando, sua mão ia avançando em meu corpo. Quando o casal de idosos finalmente chegou em seu andar desejado, Stiles mal teve tempo de fazer qualquer coisa, tendo em vista que ele morava na cobertura, um andar acima do apartamento do casal.

Ele andou em direção a porta me puxando para dentro. Seus lábios atacaram os meus como se ele dependesse daquilo. Tomou a mochila que eu tinha em mãos, e a jogou em algum canto da sala. Cortei o beijo, sorrindo de sua expressão frustrada, ele me roubou mais um beijo, e eu o mantinha calmo, cada vez que ele tentava aprofundar, eu me afastava.

— Lydia, não me provoca… — Avisou

— Você está muito apressado, não disse que precisava relaxar? — Disse afrouxando sua gravata e abrindo os primeiros botões de sua camisa — Eu vou te deixar bem relaxado.

O empurrei no sofá, me sentando em seu colo. Tirei sua camisa distribuindo beijos e mordidas desde seu pescoço até seu abdômen. Passava as unhas em sua costela e via sua pele se arrepiar pelo toque. Aquilo me agradava muito.

Suas mãos alisavam minhas coxas por baixo do vestido, nos beijávamos de forma desejosa, meu corpo já ardia por mais contato. Retirei meu vestido e enquanto rebolava em seu colo, sentindo o membro dele pulsar.

— Vamos testar uma coisa, tudo bem? — Perguntei mordendo o lóbulo de sua orelha.

Stiles assentiu passando os dedos pelo elástico da minha calcinha. Peguei sua gravata para colocá-la em seu rosto, mas ele me impediu.

— Me deixe colocar, confia em mim ok? E independente do que aconteça, só tire quando eu disser. — Stiles me encarou com uma sobrancelha levantada em uma expressão de deboche. O vendei e o empurrei até que estivesse com as costas completamente apoiadas no sofá.

O beijei com vontade, puxando os fios de sua nuca. Ainda rebolava em seu colo, e suas mãos me empurravam pra baixo.

— Você é tão cheirosa… — Disse enquanto distribuía beijos em meu pescoço.

— Não se mexa. Eu já volto. — Me levantei e caminhei até o carrinho de bebidas que estava perto do sofá, ouvindo reclamações vindas dele, o que me fez sorrir.

Peguei um copo, o enchi de gelo e voltei para onde o tinha deixado. Ajoelhei-me entre suas pernas, passando as mãos por suas coxas. Abri seu cinto e sua calça, retirando aquela peça desnecessária para o momento.

Stiles estava com a cabeça apoiada no sofá, com a respiração levemente irregular, sua ansiedade era perceptível. Toquei seu membro ainda coberto, fazendo movimentos sutis. Sua cueca boxer já estava úmida pelo seu lubrificante.

Libertei sua ereção, o deixando completamente nu. A imagem dele sem nenhuma peça de roupa, vendado e rendido aos meus toques deixou minha calcinha úmida e enchia minha boca d’água.

Passei as unhas desde seu peito até suas coxas, distribui beijos por todo seu corpo. Beijava o V de seu abdômen, sem encostar em sua ereção. Peguei um cubo de gelo no copo e o prendi meus lábios.

Coloquei o cubo em seu peitoral o ouvindo arfar surpreso, sua pele se arrepiou. Desci o gelo preso em meus lábios pelo seu peito descendo para seu tanquinho. Passei o gelo pela sua virilha o que fez que os suspiros dele se tornassem mais audíveis.

Passei o gelo por toda minha boca e me abaixei passando a língua na cabeça do pau dele.

— Está mais relaxado, senhor Stilinski? — Perguntei com a voz mais sexy que eu consegui.

— Mais excitado… — Respondeu com a voz falha.

Um sorriso orgulhoso dominou meus lábios, coloquei as mãos em sua ereção, fazendo movimentos firmes, mas lentos. O masturbei até que seu pau estivesse todo lubrificado com o seu pré gozo.

Passei a língua pela sua glande, e todo o cumprimento. Coloquei tudo que cabia em minha boca e o chupava com vontade. Não existe incentivo melhor que os gemidos de Stiles. Senti sua mão em meus cabelos, acompanhando o ritmo que eu fazia.

— Lydia… Lydia eu vou gozar.

Aumentei o ritmo até sentir seu líquido quente em minha boca. Engoli tudo ouvindo a respiração pesada dele. Me levantei lhe dei um beijo, que foi prontamente retribuído.

— Venha me achar… — Sussurrei e sai em passos rápidos da sala, ouvindo um “como assim” dele.

O apartamento estava escuro, fui andando pelo corredor e deixei meu sutiã no chão, indicando o caminho que eu segui.

— Lydia? — Ouvi sua voz aproximando do corredor que eu estava. Entrei primeira porta que eu vi, deixando minha calcinha na maçaneta.

O lugar estava escuro, mas deveria ser seu escritório ou algum tipo de sala de estudos. Me sentei sob a mesa e esperei. Pouco tempo depois a porta foi aberta, ele estava com um olhar faminto, seu membro estava duro novamente em suas mãos estava as peças íntimas que eu tinha deixado pelo caminho.

Um sorriso arteiro apareceu em meu rosto. Ele caminhou em passos lentos, mas decididos até mim. Colocou minha lingerie na mesa, descruzou as minhas pernas e parou entre elas.

— Sabe o que é engraçado? Você veio exatamente para onde eu planejava te foder. — Os olhos âmbar se tornaram negros pela luxúria.

Seus lábios tomaram o meu com propriedade, suas mãos passeavam pelo meu corpo, e minha pele se acendia por onde seus dedos passavam. Me empurrou até que minhas costas se encontrassem com a madeira fria. Seus beijos desceram pelo meu corpo, dando uma atenção especial para os meus seios.

A cada mordida, lambida, beijo ou chupão que ele me dava, um gemido escapava dos meus lábios. Seus dedos massageavam meu clitóris, estava de olhos fechados, até sua voz soar.

— Primeiro, me provou. Segundo, fugiu de mim. Terceiro, se escondeu. Acho que você merece uma punição.

Antes que eu pensasse em responder, sua boca já estava em minha intimidade me chupando como ninguém havia feito antes. Senti meu ventre contrair ao ver ele com o rosto afundado entre minhas pernas.

Senti seus dedos me penetrando, sem parar de me chupar. Revirei os olhos de prazer, ele fazia exatamente como eu gostava. Já não me importava com o volume dos meus gemidos, eu não conseguiria segurar mesmo se tentasse.

Meu ventre se contraiu, meu corpo mostrava sinais que eu iria gozar. Sabia que não precisava o avisar, ele sentia quando eu estava próxima do meu ápice. Meu clímax se aproximava cada vez mais, quando eu estava a segundos de o atingir, Stiles se afastou. Me sentei o encarando incrédula, ele lambia o canto da boca com um sorriso satisfeito.

Eu queria tirar aquele sorriso presunçoso do rosto dele, e sabia exatamente como. Coloquei um pé sob a mesa, deixando minha boceta completamente exposta pra ele, levei dois dedos até a boca, o chupei até que ficassem encharcados, e me toquei.

Eu me masturbava com os olhos presos nos dele. O moreno levou uma mão até seu pau o massageando, aquilo me deixou ainda mais excitada, estávamos nos dando prazer olhando um pro outro.

Pouco tempo depois eu já sentia que meu corpo estava prestes a gozar, e ele também sabia disso. Veio até mim em passos rápidos, puxou a minha mão, deitou-me e prendeu meus pulsos por cima da cabeça. O encarei furiosa.

— Achou mesmo que seria fácil assim? — Falou debochado.

A vontade de xingá-lo de todos os nomes inimagináveis, era muito grande. Mas ao sentir seus lábios no meu pescoço e seu pau roçando minha entrada, não consegui pensar em nada a não ser alcançar o alívio.

— Você ainda está tomando pílula? — Sussurrou me fazendo arrepiar. Assenti com a cabeça. — Quero te foder sem a camisinha no caminho.

Stiles, prendia meus pulsos com uma mão e a outra pincelava seu pau em minha entrada. Eu estava a ponto de implorar para que ele me comesse, quando finalmente senti ele me penetrando lentamente.

Gememos juntos. A sensação de tê-lo nu, sem nenhum tipo de proteção, era inenarrável.

— Porra… — murmurou abafado.

Ele estocava de maneira bruta, e eu não o privava dos meus gemidos, eles pertenciam a ele. Stiles aumentava a força e a velocidade das estocadas, e sempre que eu estava prestes a gozar, ele diminuía.

— Mas que merda, Stiles. — Praticamente gritei. Eu estava furiosa, a frustração e a excitação tomaram conta do meu corpo.

— Eu disse que ia te castigar. Você quer gozar, Lydia? — Assenti — Peça!

— Me faça gozar. Por favor, Stiles, me deixa gozar no teu pau.

Ele estocou mais algumas vezes antes de me virar. Puxou me para a beirada da mesa, me deixando com o tronco encostado sob a madeira, mas de pé.

Colou meu rosto sob a superfície lisa, colocou meus braços nas costas, separou minhas pernas e me penetrou sem qualquer receio. Ele deslizou com facilidade e teve seu pau abraçado pelo meu interior que ansiava por ele.

O membro dele estava perfeitamente acolhido dentro de mim e isso me levava ao paraíso. Era como um redescobrimento. O moreno segurava em meus braços enquanto metia com força, ele não poupava os gemidos ou os tapas que dava em meu bumbum. Me proporcionava tanto prazer. Pressionei meus músculos internos, não queria que ele saísse de dentro de mim. Ele arfou, apertando com força minha cintura.

— Puta merda…

— Tudo bem? — Perguntei preocupada, ele tinha parado de se mexer.

— Sim, só… faz isso de novo.

E eu obedeci. Pressionei o máximo que eu pude, ele aumentou ainda mais a velocidade das estocadas, e seus gemidos estavam ainda mais altos. Meu coração estava disparado, minha respiração irregular, me sentia à beira de um abismo. Meu corpo implorava por alívio.

— Não para, por favor, por favor, Stiles…

— Goza, goza no meu pau, amor.

Algumas poucas estocadas depois e eu finalmente gozei. O orgasmo me atingiu violentamente, sentia meu corpo todo tremendo, Stiles ainda estocava até que senti sua libertação, em um jato quente em minha boceta.

Ainda estava sob os efeitos do orgasmo, vistas nubladas, pernas bambas, coração acelerado, nunca tinha gozado daquela forma.

Stiles saiu de dentro de mim, mas não tive forças para me mexer. Ele me puxou o suficiente para que conseguisse me carregar, levou-me até seu quarto. Senti meu corpo sendo colocado gentilmente por cima de uma superfície macia. Ele deitou-se ao meu lado, e eu me aninhei em cima de seu peito.

— Isso foi… incrível. — Sussurrei acariciando seus braços.

— Sim, foi mesmo. Obrigado. — Respondeu depositando um beijo casto em meus lábios.

O olhei surpresa, mas ele já estava com os olhos fechados. Um sorriso espontâneo surgiu em meus lábios pelo gesto carinhoso e inesperado dele. Aquela, definitivamente, foi a melhor transa que eu já tive.


Notas Finais


E então??? Juro que tô muito, mas muito insegura para esse hot em especial.
Espero que tenham gostado.

Beijos e até semana que vem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...