História INESPERADO AMOR "CHONI" G'P - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem. 😙

Capítulo 1 - Capítulo 1


 

  Cheryl 

Acabo de acordar com o toque do celular, como me irritava ser  acordada tão cedo!. Atendi sem nem ver quem era o infeliz que me ligava tão cedo.

- Alô, disse com a voz sonolenta.

- Bom dia senhorita Blossom. A voz do outro lado me disse sem eu perceber quem era ainda.

- Bom dia, quem é?. Pergunto ainda sonolenta.

- Aqui é o FP. O que o cherife queria comigo tão cedo?, meu sono vai embora na mesma hora em que ele diz aquilo.

- Aconteceu alguma coisa cherife?. Perguntei temendo sua resposta.

- Sim Cheryl, vou ser direto, ontem houve uma rebelião dentro do presídio em que seu pai está, alguns presos conseguiram fugir e entre eles o seu pai.

Fiquei sem reação por uns segundos, Clifford não pode ficar solto, não depois de todos os crimes que ele cometeu, ele matou meu irmão, me ameaçou e bateu diversas vezes e fora isso ele maltratava minha mãe, tanto fisicamente quanto psicologicamente. Ele não pode ficar solto, ele prometeu se vingar depois que o denunciamos...

- Senhorita Blossom está ai?. Acabei sendo interrompida de meus pensamentos pelo homen do outro lado da linha.

- Sim, estou, só fiquei um pouco assustada com isso tudo. Respondi sendo sincera mais ao mesmo tempo desesperada.

- Entendo completamente seu lado, já mandei duas viaturas até sua casa e assim que eu resolver umas papeladas aqui passo aí para falar com você e sua mãe.

- Estaremos esperando. Disse segurando o choro que insistia em aparecer.

- Ok, evite sair de casa por enquanto e tente manter a calma. Ele fala como se aquilo fosse possível.

- Vou fazer o possível, obrigado por avisar cherife.

- Só fiz o meu trabalho, passar bem. Ele disse e depois eu desligue. 

Depois que desliguei o celular corri para o banheiro e fiz minha higiene pessoal, logo sai de lá ainda em trajes de dormir desci as escadas indo em direção a cozinha tentando encontrar minha mãe, a mesma estava de pé conversando com um policial que estava de costas pra mim. Não consegui ouvir a conversa mais não demorou muito pra que ele se retirasse, sobrando apenas eu e ela ali.

- E agora?, Perguntei enquanto corria para os braços dela. -Ele vai vir atrás de nos e nos machucar. Falei já não contendo o choro.

- Isso não vai acontecer meu amor, ele não vai fazer nada com a gente, vou pedir a melhor proteção policial possível, ele não encostar em um fio de cabelo nosso. Ela disse enquanto fazia carícias em meus cabelos.

- Eu tenho medo que ele volte, ele já nos causou muita dor. 

- Eu sei filha mais isso não vai mais acontecer, eu prometo que ficaremos bem, agora vem comer porque precisamos de forças pra passar por cima disso tudo. Disse me sentando em uma das cadeiras e começando a me servir um prato de panquecas.


        Algumas horas depois 

Já estava chegando no fim da tarde e nada do cherife, eu estava muito  ansiosa para que ele aparecesse e nos desse notícias concretas pois os policiais que estavam ali pareciam não saber de nada.

- Ele chegou, minha mãe disse indo até a porta e a abrindo, revelando o cherife Jones atrás delas.

- E então  cherife, novidades?, Ele já foi preso de novo?. Perguntei enquanto me levantava visivelmente preocupada.

- Ainda não senhorita, e pra falar a verdade acho difícil conseguirmos o capturar de novo, já se passaram algumas horas e nem sinal dele. Ele disse enquanto recebia uma xícara de chá de minha mãe. 

- Queremos uma proteção policial melhor cherife Jones, com todo respeito mais o seu pessoal ali fora não me parece muito experiente quando o assunto se trata de um psicopata. Minha mãe disse se sentando ao meu lado.

- Entendo completamente seu ponto de vista senhora Blossom, e já me antecipei, liguei para o meu superior e ele disse que pode mandar um agente bem qualificado para o trabalho. Ele falou enquanto tomava seu chá.

- É quando esse agente chega?, preciso de segurança para mim e minha família o mais rápido possível, pelo menos enquanto Clifford estiver solto por aí.

- Bom, pelo o que soube ela provavelmente deve chegar na segunda de manhã. O cherife disse calmamente para minha mãe.

- Ela?!. Como acha que uma mulher pode nos proteger de um homem com o porte físico de Clifford cherife?. 

- Até onde escutei ela é uma agente das forças especiais, trabalhou e trabalha em várias missões pelo mundo e é uma ótima agente, já deve ter trabalhado com casos relacionados a psicopatas como o de Clifford, ela é em outras palavras, perfeita para garantir a segurança de vocês. Ele disse enquanto passava o olhar por nós duas.

- Ok entao, só espero que ela saiba o que está fazendo, não quero por em risco nossa segurança. Disse recebendo o olhar do cherife.

- E sabe senhorita Blossom, agora preciso que a senhora assine uns papéis para que eu possa prosseguir com tudo, ele disse entrando uns papéis para minha mãe. 

Subi para o meu quarto deixando os dois com os papéis na sala. Queria que tudo isso fosse um pesadelo e eu estava prestes a acordar, assim que cheguei em meu quarto fui direto para o banheiro, tomei um longo banho e já vestida com meu roupão fui em direção a cama, estava pensando mil coisas, ele poderia aparecer a qualquer momento e tentar algo contra nós. Comecei a me lembrar de quando era criança e ele chegava a noite bêbado, ele chegava gritando e quebrando tudo o que via pela frente, minha mãe pedia para que a gente se escondesse " pois o papai está irritado" e  lá íamos nos, eu e meu irmão sempre corríamos para de baixo das nossas camas e ficávamos de lá ouvindo ele gritar com minha mãe, ela chorava muito, isso era a pior coisa  de se escutar.


Flashback on

- Você vai fazer o que eu mandar você fazer!. Meu pai gritava enquanto eu ouvia minha mãe chorar.

- Clifford por favor não!, eu te peço por favor não faça isso. Ela pedia aos choros enquanto eu ouvia tudo do meu quarto com meu irmão um pouco mais novo que eu e que assim como eu, estava muito assustado.

Depois disso os choros diminuíram, como se ela estivesse tentando não fazer mais barulho a ponto de nos assustar mais ainda. Aquela foi uma das muitas noites em que minha mãe sofria abusos daquele homem que um dia eu infelizmente chamei de pai.


Flashback off


Enquanto lembrava daquilo tudo não consegui conter as lágrimas e acabei dormindo de tanto chorar. Naquela noite dormi em um sono sem sonhos, com medo de que algo pudesse acontecer, não quero viver aquele pesadelo de novo, não quero passar por tudo aquilo de novo.








Notas Finais


Eita!!!.
No próximo já vamos descobrir quem é essa agente e do que ela é capaz, Quem será que ela é?

Desculpem se acharem algum erro, é a minha primeira pastagem então vamos relevar. 😂 😂


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...