História Inevitable. - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Drogas, Gay Luke, Homo, Lgbt, Lola, Mileycyrus, Netflix, Original, Star Wars
Visualizações 11
Palavras 1.196
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Festa, Ficção, LGBT, Literatura Feminina
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - Descobrimento


Fanfic / Fanfiction Inevitable. - Capítulo 5 - Descobrimento

Depois de passar um dia e meio pensando no o que aconteceu com o Kylo, chegando à escola e ele não olhou na minha cara, bem, fiquei meio perdido, mas acredito que ele estava com vergonha, eu estava isolado como sempre, sem saber para quem contar, alias eu não queria contar a Maraisa minha confidente, eu guardei aquilo para mim, bem eu não deixei aquilo me afetar de forma alguma, eu tenho que me mostrar forte. Eu entro na sala e Helena e Shark começam a puxar assunto:

Helena  —Luke, que cara é essa?

Shark — Você está tão para baixo hoje

Helena — Você quer contar o que aconteceu com você que não respondeu minhas mensagens ontem?

Luke — Desculpa minha amora, eu passei o dia dormindo e ajudando minha mãe, não queria mexer em meu celular.

Shark — Vi que você postou um SnapChat e você estava no ALT-BAR com Vander, Juliana, Karla e Kylo

Helena — O Kylo?

Shark —  Sim

Eu não falei nada, apenas fiquei olhando o spotify me fingindo de doido. E automaticamente Helena olhou fixamente para Kylo que estava no fundo da sala, eu vi, porem fingi demência.

No intervalo, eu fiquei na sala escutando minha musica e Kylo senta na minha mesa, levantei minha cabeça lentamente e ele sorriu e tirou o Fone de ouvido do lado esquerdo e perguntou:

Kylo —  Por que você não falou comigo hoje?

Luke — Você que nem olhou na minha cara hoje, pensei que... Esquece

Kylo — Sobre ontem? Luke, eu sei que você queria, eu conheço bem as pessoas.

Luke — podemos conversar em um lugar mais particular?

Kylo — Pode ser, onde?

Luke — ALT-BAR

Kylo — Você gosta muito desse lugar, hein.

Luke —É o único lugar que eu posso ser eu mesmo.

Quando eu estava conversando, Helena chega e mudamos de assunto, Helena ficou desconfiando demais, eu fiquei meio vermelho então mudou de assunto:

Helena — Kylo, Vamos comer?

Kylo — Belê.

Gente, parece que Helena está dando em cima de Kylo, não é possível, aquela grudenta, bem pode ser coisa da minha cabeça. Fui andar pelo corredor e tirar essa tristeza do meu corpo, vou andando pelo corredor do ESP e vou comer um lanche e volto para a sala de aula e quando vejo o Kylo com a Helena conversando e ele pegando em sua mão, entrei na sala e fingi que vi nada

 

Voltando para casa, vou caminhando até a estação da MASP, quando passo em frente do Shopping Cidade São Paulo esbarro velho colega, olho para trás e quem é LIAN AZALEA, quando eu o vi não acreditei que ele voltou para SP, fiquei um minuto encarando ele em câmera lenta e ele veio até mim e me deu um abraço.

Lian – Eu não acredito que você ainda continua aqui

Luke — Por que você voltou de Manaus?

Lian — Meu anjo eu não suporto calor, lá a temperatura é de 40° graus para cima.

Lian Azalea, como eu posso descrever Lian... Lian tem 20 anos, cabelo loiro e bem liso, pele branca, tem uma personalidade muito forte, não é todos que entende suas ironia, pois soa naturalmente. O que eu recordo de Lian é de ano passado é dele brigando no soco com a i.T, i.T é um menino que fede mais que tudo e pensou que Lian ficou com o namorado dele, esse viado é corajoso, pois ele é feio demais ainda tem um nariz grande, bem éramos super amigos, sempre defendi ele na nos role por causa da homofobia, ate brigava por ele, porém ele foi embora, quando Lian contou a sua mãe que era gay, foram morar em Manaus e voltou uma mulher completamente, Lian é trans, mas se descobriu lá, enfim.

Lian — Anota o meu numero XXXX-XXXX, me chama para sair com aquele gato do Vander.

Luke — Com certeza ele vai querer ( risos )

Lian — Muito bom ver você, e a i.T, ainda continua fedorenta? Parou de usar a regata preta?

Luke — nunca mais ouvi falar nele na minha vida, desde da surra que você deu nele.

Lian — Ainda bem, essa poczinha chata.

Luke — Bem, vou indo... Quando chegar em casa mando mensagem.

Lian — Okay, lindo.

Chegando em casa, vejo uma mensagem de Kylo em meu celular

 

KYLO <3

Vamos ir que horas?

19h10min

Ansioso para ver você.

 

Quando o Sr. Kylo disse isso, eu não soube como reagir, fiquei até vermelho e ansioso para ver ele hoje a noite.

 

Como sempre naquela tarde, passei a tarde dormindo e com a ansiedade de ver o Kylo. Arrumei a casa e tomei um banho e fui me encontrar com o Kylo no ALT-BAR. a caminho, fui escutando minha musica que me define demais SHAKIRA – INEVITABLE e pensando no nosso quase beijo e na química que esta rolando entre nos, não quero me entregar fácil.

Chegando ao local, ele está la, com uma camisa do Star Wars preta e uma calça, vou chegando perto e ele está com um perfume muito bom, ele se levanta e me dá um abraço e sentamos.

Kylo — Você é pontual, admiro pessoas pontuais.

Luke — Obrigado.

Kylo — Então, sobre sábado, eu peguei pesado demais, eu não queria que fosse assim entende, foi por impulso e na coragem, acredito que você não gostou.

Luke — Eu vou ser sincero, eu sou afim de você, porem sou confuso sobre a minha sexualidade.

Kylo — Luke, está na sua cara que você é Gay, dá para perceber, porque eu sou, meu Gaydar bate muito em você.

Achei uma verdade o que Kylo falou, porem não consigo parar de olha a boca dele... e ele percebe, quando ele vai devagar quase me beijando passando a mão em minha coxa, sinto algo ruim, um sentimento ruim e me da um arrepio muito grande e eu respiro muito forte

Kylo — O que foi?

Luke — Senti algo estranho, sinto que estou sendo observado, pode ser coisa da minha cabeça.

Kylo — Relaxa, quase não tem ninguém aqui, olhe ao redor.

Eu olho ao redor e não vejo ninguém conhecido, apenas pessoas conversando com os amigos e casais se pegando.

Luke — Pode ser algo da minha cabeça — Respondi com um tom de alivio.

Baixo para minha cabeça e olho para Kylo e quando eu menos esperei, Kylo me beija... O beijo foi intenso e muito bom, eu não imaginei que Kylo era gay, ele é tão bonito que eu não sei explicar, bem tenho que ter confiança e perguntar a ele se ele é gay.

Luke — você beija bem.

Kylo — Obrigado

Luke — Kylo me perdoe à inconveniência em perguntar, mas... Você é gay?

Kylo — Eu vou ser sincero, eu não sou de me abrir com ninguém, não sei exatamente, eu ainda estou me conhecendo, não tenho muita certeza se eu sou, não que eu esteja usando você, eu senti uma atração por você desde de o primeiro dia de aula, não posso me comprometer com você ou prometer algo, eu so estou me conhecendo.

Bem, eu entendo o Kylo de não querer algo serio e eu estou me conhecendo também, se é isso mesmo que eu sou ou não.

Luke — Eu entendo você, Kylo, Eu estou me conhecendo, como você, mas eu não posso negar que eu gostei.

Kylo — Eu também gostei.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...