História Inexplicable Feelings - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags A Barraca Do Beijo, Amizade, Badboy, Bullying, Comedia, Drama Adolescente, Escolar, Festa, Inocencia, Irmãos, Romance, Violencia
Visualizações 13
Palavras 1.230
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Sera que vai ter chance para esse amor?
Espero que gostem do capítulo de hoje❤❤

Capítulo 9 - OMG's


Chegando em casa vou direto para meu quarto, não quis falar com minha madrasta ela foi a culpada por meus país terém se devorciado meus país eram muito apaixonados por culpa dela que meu pai traiu minha mãe, ah sinceramente odeio essa mulher o filho dela nem tanto, apesar de Adam ser um gatinho

 

Adam: oi

 

Jacque: eii

 

Adam: que foi agora - ele entra

 

Jacque: o que está fazendo aqui

 

Adam: vim ver você

 

Jacque: ah ta, mais eu poderia está trocando de roupa da próxima vez bate na porta antes

 

Adam: isso não vi rolar - ele rir

 

Jacque: qual é a graça?

 

Adam: nada só me lembrei da sua cara no hospital

 

Jacque: não tem graça nenhuma

 

Adam: tem sim - ele rir

 

Jacque: vamos falar serio agora - ele para de rir devagar

 

Adam: sim

 

Jacque: posso te fazer uma pergunta

 

Adam: sim

 

Jacque: você não tem pai

 

Adam: pai - ele olha para o chão

 

Jacque: se não quiser falar eu entendo

 

Adam: não que isso eu preciso desabafar com alguém, não aguento mais isso

 

Jacque: não precisa sério

 

Adam: eu vou sim - ele me olha meio triste - meu pai me abandonou quando eu tinha 3 anos

 

Jacque: ah lamento

 

Adam: minha vida foi muito difícil minha mãe chorava muito quando meu pai nos abandonou eu ia para a escola e todo mundo me perguntava se tinha pai e eu respondia que não por ele me abandonou e os meus colegas começaram a casuar da minha cara, e sofri bulengh na escola fiquei com depressão por 5 anos

 

Jacque: ah nossa lavento - ele me olha quase chorando, ah droga não sei o que faço, sera que abraço ele - eh

 

Adam: minha vida e muito difícil

 

Jacque: agora eu sei o porque de você... Curti com a garotas faz isso para se sentir bem

 

Adam: sim um pouco

 

Jacque: eh - ele deita a cabeça no meu colo - ah ta tudo bem - ele começa a chorar baixinho - calma eu estou aqui

 

Adam: sinto falta do meu pai - falando chorando

 

Jacque: eh - eu começo a fazer cafuné nele, ele vira um pouco o rosto para o chão - seu cabelo e tão macio

 

Adam: o.brigado - ele começa a gaguejar

 

Jacque: hahaha tão lindo - ah droga para que falei isso alto

 

Adam: você também e muito linda

 

Jacque: - hum... Estou toda envergonhada ver Adam me chamando de linda - eeh obrigada

 

Adam: olha agora quem está gaguejando

 

Jacque: ta bom você venceu

 

Nos ficamos os últimos minutos do dia deitados na cama conversando sobre o futuro coisas loucas que já fazemos e coisas sobre a escola. Eu não sabia o lado legal do Adam agora eu sei

 

19:27 pm

 

Jacque: - Já chegou a noite em Nova York eu já fui jantar e estou aqui no quarto sei lá hoje estou sem sono, acho que vou da uma volta pela casa. 

 

Eu desco as esacadas e vou para sala, depois para a cozinha não achei ninguém em quanto nenhum

 

Jacque: tem alguém em casa - sem resposta - tudo bem vou para fora - eu abro a porta e saio de dentro da casa

 

Logo encontro umas pessoas na rua

 

???: olha quem vem ali - escuto alguém falar de longe, logo chego perto

 

Jacque: oi - oi sem jeito

 

???: quem e você? - uma morena alta branca fala comigo

 

Jacque: sou Jacqueline morro na casa ao lado

 

???: hum - a loira resmunga

 

???: o que você veio fazer aqui? - a morena fala

 

Jacque: vim morra aqui em Nova York

 

???: sabia novata que Nova York e perigoso de noite - a loira diz

 

Jacque: não

 

???: Hahaha - a morena alta rir

 

Jacque: vocês quem são

 

???: porque que saber? - a loira fala

 

Jacque: quero conhecer vocês

 

???: nois somos do grupo OMG's - a morena fala

 

Jacque: grupo de música

 

???: não - diz a loira

 

???: somos friends e nosso grupo e esse - diz a morena alta

 

Jacque: ah sim

 

???: quer conhecer a gente - diz a loira

 

Jacque: sim ainda não fiz nenhuma amiga aqui nessa cidade

 

???: nossa que você não vai ser querida - diz a morena

 

Jacque: e estão eu vou indo para minha casa

 

???: espere - a morena me chama - a onde mora?

 

Jacque: morro casa dos Shulman

 

???: na casa do badboy gatinho - diz a loira

 

???: hum... Ela tem sorte - diz a morena alta e me olha dos pés a cabeça

 

???: só deve ser a namorada dele - diz a morena

 

Jacque: não sou não

 

???: não minta garota nos descobrimos sem ninguém nos dizer - diz a loira

 

Jacque: pelo visto você e meio briguenta loira - a loira me olha com raiva

 

???: isso não te interessa baixinha - diz a loira novamente

 

Todos menos eu: hahahaha

 

Jacque: eu já vou para minha casa tchau

 

Todos menos eu: bye baixinha, hahahahaha - eu saio dali rápido 

 

Jacque: a suas pestinhas vocês me pagão um dia - eu volto e entro na casa e vou para meu quarto e finalmente consigo dormir

 

( No dia seguinte )

 

Eu acordo toda atordoada e vou para o banheiro e termino meu banho e me visto e desco para tomar café

 

Jacque: olá pai

 

Charlie: oi minha filha - ele me da um beijo na testa, e me sento na cadeira

 

Rachelle: bom dia! meu amor - ela da um beijo no meu pai, o que essa mulher pensa que é

 

Charlie: bom dia meu amor

 

Rachelle: hoje e um dia especial

 

???: Olá - uma mulher que não conheço entra na cozinha da casa, e um mulher alta de olhos castanhos pele branca e de cabelos castanhos nossa super linda

 

Rachelle: Olá querida - Rachelle se alevanta e comprimenta a moça que não conheço, logo Adam chega

 

Adam: Olá família

 

???: olá querido - a moça desconhecida beija ele na boca, mais que ousadia dessa piranha

 

Jacque: quem é você - falo sem interesse nenhum nela

 

???: sou Andamara Smith

 

Jacque: prazer Jacqueline Weber

 

Andamara: prazer - ela me olha dos pés a cabeça, hum outra piriguete que se acha

 

Adam: vamos para nosso quarto

 

Jacque: nosso quarto - os dois me ignoram e saiem de mãos dadas, estou me sentindo estranha

 

Charlie: os dois fazem um belo casal

 

Jacque: eu não acho - Rachelle me olha, eu termino meu café da manhã e vou para meu quarto - ah estou triste parece que meu coração se despedaçou em dois pedaços sei lá o que e isso, ontem mesmo ele estava falando comigo e nos tavamos nos se inpatizando e agora cedo acordo e vejo uma mulher ao lado dele assim não da - suspiro dramático - Adam...

 

( Depois te um tempo )

 

Alguém bate na porta

 

Jacque: quem e?

 

???: sou eu Arlene

 

Jacque: pode entra - Arlene entra no quarto e me abraça

 

Arlene: oi Jacque como vai

 

Jacque: vou bem e você

 

Arlene: bem também mais eu não acho que você está bem parece que quer chora

 

Jacque: nossa da dando tanto assim na cara

 

Arlene: o que foi que aconteceu

 

Jacque: estou sofrendo

 

Arlene: está sofrendo por qual motivo

 

Jacque: por um alguém

 

Arlene: quem é, não me diga que é...


Notas Finais


Obrigada por lerem até o próximo capítulo❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...