História Inexplicável atração(Kakasaku) - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Kabuto, Kakashi Hatake, Naruto Uzumaki, Orochimaru, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Tsunade Senju, Yamato
Tags Amor Durante A Guerra, Kakasaku, Kakashi, Romance, Sakura, Triângulo Amoroso
Visualizações 157
Palavras 753
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Fantasia, Ficção, Literatura Feminina, Luta, Mistério, Romance e Novela, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey leitoras, e aí tudo bom?

Queridas, me desculpem pelas postagens quase que mensais. A gente vai escrevendo quando dá, quem também escreve entende o sentimento.rsrsrs
Mas minha demora tem uma boa causa, anda me dedicando a outras fanfics, que ainda não tenho postado, exatamente para não ter essa de só postar quando sobre tempo, em breve teremos muitas outras histórias para acompanhar com outros personagens, então não fiquem bravas comigo.Eu também tenho me empenhado para que inexplicável atração seja o mais intensa possível, principalmente nessa reta final.
Como vocês sabem, eu gosto de desenvolver os personagens, o ritmo está devagar, mas prometo que vai valer a pena pela intensidade ( Queira Deus!)

Deixo á vocês esse singelo, mas não menos importante capítulo.
Para todas, principalmente a quem me escreve perguntando pela história. Fico muito feliz em saber que vocês estão curtido.

Beijos no coração.

Capítulo 18 - XVIII- O fim da festa


Olhos cerrados, maxilar comprimido reduzindo os lábios em um linha convexa, narinas dilatadas, respiração irregular, olhar fixo. Qualquer um com o mínimo de senso saberia dizer o que aquela expressão queria dizer: Raiva. E era o que Ino sentia. Achava que aquilo só podia ser uma brincadeira de mau gosto do próprio pai. Era isso que ele com tanta urgência a chamara para ver?

Ela olhou para o porto, agora em cinzas. Agora só restavam poucos focos de incêndio que o já estavam sendo contidos pelos ninjas da vila da folha. Tudo estava sendo resolvido e Sasuke estava ajudando a por ordem nas coisas.
            ​―O que significa isso?!

―Não me olhe com essa cara, Ino. É uma surpresa para mim também. ―disse Inoichi perplexo.

―Por que Sasuke está está alí como se fosse um dos nossos? Mas que diabos está acontecendo aqui?

―Segundo o depoimento dele, ele não possui relação com o ataque. ―Disse Shinuze, a conselheira da Hokage, saindo por detrás deles. Tsunade vinha logo atrás seguida por Ibiki.

―Isso não é possível.

― Eu também não creio que isso seja possível, senhorita Imanaka. Mas no momento, não há nada que o  condene. ― disse Ikibi, como a sua habitual rispidez ao falar.

―Isso não quer dizer, que ele não será mais alvo das nossas investigações. Não importa que ele esteja sendo solidário, ainda quero saber o que ele andou fazendo durante esses anos. ―Pronunciou Tsunade.

Ino tornou a olhar para aquela cena: Sakura, Kakashi, Naruto e Sasuke, todos trabalhando em perfeita harmonia e sincronicidade, como se todas as lamúrias do passado, nunca tivessem acontecido. Sentia a raiva queimar-lhe os olhos ao ver Naruto e Sakura sorrindo para Sasuke como bons companheiros, até Kakashi parecia diverti-se. Talvez tivesse certeza se ele não usasse aquela maldita máscara.

― O que faremos com ele? ―disse ela repleta de indignação?

― Ele será interrogado.

―Quero fazer parte disso!

―Sinto muito Ino, Mas isso ainda é o meu dever. ―Disse Inoichi. ―A você, resignarei uma outra tarefa.

―Mas!? ― Ela olhava suplicante, buscando a intervenção de Tsunade e Shizune.

―Não se preocupe garota. ―Disse Ibiki. ―Haverá muitas outras oportunidades para você se divertir. Com este eu faço questão de conversar.

Ino recolheu-se ressentida, porém ligeiramente satisfeita. Ibiki sabia bem como brincar. 

―Senhoras, se nos permitem. ―disse ele, pedindo licença. ―Inoichi.

―Com sua licença. ―Disse Inoichi fazendo uma breve reverência, para se retirar.  Ele já quase saia, quando voltou a para falar com sua filha. ― A propósito Ino, diga a sua mãe, que não precisa me esperar para o jantar. Chegarei tarde esta noite.

―Sim senhor meu pai. ― disse ela respeitosamente. ― Até por que, hoje eu também não chego na hora do jantar. ― este breve pensamento lhe ocorreu, ao pensar que sua exclusão do interrogatório poderia lhe render uma excelente oportunidade. Quando essa ideia veio a cabeça, um discreto sorriso brotou em seus lábios e logo foi contido. ―Pode deixar, que eu vou me comportar. ― E riu em seu interior.

***

Assim que tudo acabou, Sasuke seguiu acompanhado por Inoichi, Ibiki , Hisashi e mais alguns outros jounis, sob os olhares apreensivos de Sakura e Naruto. A má fama dos métodos e Ibiki, não era nem um pouco tranquilizadores. A euforia de ter novamente Sasuke, lutando lado a lado, logo foi embora abrindo espaço para um sentimento aterrorizador. Não sabiam o que esperar daquilo, olharam então para Kakashi, esperando alguma resposta, mas ele mantinha o olhar e o pensamento tão distante, quanto os deles.

 Uma aura escura, pesada e silenciosa tomou conta dos três. Naruto apreensivo por Sasuka, por imagina-la sofrendo por  Sasuke. Sakura preocupava-se com  Naruto, imaginando-o estar sofrendo pelo amigo que mau chegara e agora partia para um pesado interrogatório. Também preocupava-se com  Sasuke, por já saber o que o esperava, mas continha suas emoções, por temer o que Kakashi poderia pensar daquilo tudo.  Kakashi, por sua vez  esforçava- se para manter-se focado em compreender o que de fato poderia estar acontecendo, mas suas conclusões eram frequentemente interrompidas por pensar nos sentimentos de Sakura.  Todos entreolhavam-se buscando decifrar os rostos quase inexpressivos. Kakashi, observou o aceno de Ibiki, ele sabia que também precisaria se ausentar por algumas horas. Ele caminhou sem se despedir dos seus alunos, que o olhavam como dois filhotes de gato desamparados num canto escuro numa noite tempestiva. Ele direcionou seu olhar para Sakura, deixando claro suas incertezas e voltando a olhar para frente partiu. Sakura permaneceu junto a Naruto, sem saber se o veria mais tarde.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...