História Infância Perdida - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Beauty & the Beast, Lei & Ordem: Unidade de Vítimas Especiais, Revenge
Personagens Amanda Clarke, Catherine Chandler, Charlotte Grayson, Det. Elliot Stabler, Det. Olivia Benson, Emily Thorne, Heather Chandler, J.T. Forbes, Jack Porter, Joe Bishop, Nolan Ross, Personagens Originais, Tess Vargas, Victoria Grayson, Vincent Keller
Visualizações 11
Palavras 1.020
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem o atraso nas postagens, estou num momento de bloqueio , mas eu irei atualizando as fic's assim que forem progredindo =')

Capítulo 7 - União Trágica


Fanfic / Fanfiction Infância Perdida - Capítulo 7 - União Trágica

  Assim que fechou  a porta atrás de si, Alex continuava  a pensar em Olivia Benson, que fazia o mesmo que nossa loira, em sua cama. Alex mal havia voltado e já  havia tido uma recaída  por velhos sentimentos e sabia que se ficasse por mais  tempo  em NY não  resistiria e a morena roubaria ainda mais seu coração, ela ansiava por isso e necessitava se aproximar de Liv mais que o esperado.

Alex acorda assim que o sol nasce, indo  ao banheiro, tira sua camiseta  de dormir, ligando o chuveiro  em seguida, enquanto a água  lhe caía  sob o corpo, sua mente  divagava para algumas noites atrás, o encontro com Liv, queria por demasiado ter uma outra chance de ver Liv fora do ambiente do trabalho para que seus desejos obscuros fossem concretizados, mas bem sabia que não  podia, não  estragaria uma amizade de anos, e querendo ou não  é  o que faria se prosseguisse.

    Algum  tempo depois...

Alex chega  na SVU e encontra Liv atolada em trabalho.

- Você precisa de ajuda? -Pergunta Alex, quase não se contendo em beijá-la.

 Liv que até então não notara a loira entrar tomou um susto, mas não se sentiu mal, pelo contrário, ela olhava admirada para os azuis da loira, que estavam mais brilhantes,Liv tenta afastar estes pensamentos, mas acaba sendo tarde demais, pois Alex se aproxima, o que faz a nossa morena corar, e num súbito frenesi, segura a mão da nossa loira, aproximando os seus lábios carnudos dos rosados da loira, e um beijo intenso começa.

  A loira pega totalmente surpresa, demora para perceber que um de seus maiores sonhos se realiza, mas assim que o faz, leva sua mão que não está segurando a de Liv, a cintura da morena, unindo seus corpos, para dar mais força ao beijo, fazendo Liv sentar em cima da mesa, quando são interrompidas por um policial que era acompanhado por duas mulheres, um homem, a jovem mulher aparentava ter 20 anos, e uma outra mulher.

  Rapidamente  as duas se separam e não  se olham, mas se o fizessem veriam  que ambas estavam coradas.

Voltando a uma postura mais séria, Liv faz um gesto apontando para a cadeira,convidando os três para se sentarem à sua frente.

- Gostariam de se sentar - diz a castanha numa voz calma, com o rabo de olho ela vê Alex indo em direção à porta, e saindo, mas antes de sair, a loira se vira e murmura um até mais.

O  homem e a mulher se  sentam e a mais nova e a outra mulher ficam de pé, mas logo se senta após  El  trazer cadeiras para as que estavam em pé, por suas feições, Liv deduziu que o que os trouxeram para ali, era grave.

  El fica olhando para Liv que toma a palavra.

- Bom dia, o que vocês  precisam? - Sempre precisam de algo, ou para que iriam a uma delegacia.

Liv apenas apoia o queixo nas mãos e olha para eles, demonstrando que tinham sua atenção.

- Bom… - começa  a mulher que estava  de mãos  dadas com o homem, ela parecia  calma, já  que a outra de mesma idade estava em prantos - O..o-o que nos trouxe aqui é o sumiço  de meu enteado  Carl, este ao lado é  meu marido,e pai dele, e aquela ali, que estava tão  apavorada como eu é  a mãe, e precisamos que o encontre - ela demora um pouco para continuar a frase, mas depois de uma lufada de ar, a loira, termina a sentença, ficando apenas observando  a castanha que se mantinha calada  até  então.

- Bom, deixa ver se eu entendi, o menino estava com o uniforme da escola e mochila verde, e ele não fora visto saindo da escola, certo? - A Morena dá uma pausa para anotar estas informações. - Está  anotado, apenas me informem os dados de vocês, para que sejam esclarecidas algumas coisas que ainda não foram ditas e para qualquer informação que conseguimos.

Assim, mais alguns dados foram anotados e Amanda, Jack e Charlie, Emily se despediram dos detectives e foram embora, mas lógico que Amanda a essa altura já havia pensado em algo para descobrir onde Carl estava, mas isto caros leitores será dito um pouco à frente, enquanto Liv distribui as tarefas para  eles começarem  com a investigação.

       (...)

As detectives se encontravam ao lado de sua mesa, fazendo Elliot imaginar que elas teriam alguma pista sobre o assassinato do afro-descendente.

- Hey, Elliot, como está? - Dissera Tess que estava um pouco mais séria  que a outra.

- Hey, estou bem! É vocês? - Continuou sorrindo simpático, mas logo muda sua expressão para sério  quando  lembra do possível motivo da visita - O que descobriram?

- Elliot, o assassino que procuramos também é  um pedófilo  e provavelmente  pelo pouco que analisamos ele pode estar com uma vítima, você  que conhece esses tipos, poderia por favor nos dizer? - Dito isto, as mulheres apresentam os detalhes  do caso e do possível  suspeito.

   Elliot passou um bom tempo em sua mesa analisando as informações  postas pelas morenas, que estavam chocadas até  o momento com a descoberta recente, como pode existir este tipo de pessoa? Elas estavam indignadas, agora um pequeno adendo, bom, para as nossas detesto  chegarem a este veredicto, bem, elas pediram ajuda a ninguém  mais ninguém  menos que JT Forbes, que para poder ‘hackear’ as câmeras do local do assassinato, teve que pedir auxílio  a Nolan Ross, um nerd, que graças a isso, juntamente  com Amanda puderam meio que identificar o sequestrador de Carl.

- Pelo o que pude perceber e a imagem do vídeo, o menino com o suspeito é um dos nossos casos, e, se eu estiver correto, já temos o nosso suspeito de outro caso também. - dissera Elliot.

- Elliot, como iremos encontrá-lo? - dissera Cath.

- Simples, com uma boa estratégia.

  Nisto, os três, junto com todos os detectives, os tenentes das duas unidades, começaram a elaborar o plano para o capturar, mas meus caros leitores, o plano deles nem foi posto em prática, pois digamos que alguém interveio, nem preciso dizer que é  Amanda Clarke Porter, não é? Bom, até  o próximo capítulo, com mais detalhes sobre essa captura.


Notas Finais


Tenham paciência comigo =')


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...