História Infantil, li isso. -Vkook,Taekook - Capítulo 52


Escrita por:

Visualizações 187
Palavras 1.707
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


* Palavras em itálico significa lembranças.

Capítulo 52 - 2T. three


Fanfic / Fanfiction Infantil, li isso. -Vkook,Taekook - Capítulo 52 - 2T. three

KimTaeTae_ Postou uma foto.

                       ▶

Viajando com o mozão para Busan! 

4.006 liked 107 comentários. 

JinJin_: aaaa, tô louco de saudade, Taetae!

Esperança_: só tira foto com Jungkook! esquece que tem mais gente no carro, infeliz? 

Resposta de KimTaeTae_: esqueço! Você só vive dormindo :/

Resposta de Esperança_: deve ser pq vocês me dão sono :p

_Junsgukk: falsidade canta alto :D

Cubo_de_Gelo: quem tá dirigindo, pelo amor de Cristo? Estão demorando muito, já tô desistindo de ficar acordado! 

NamNam: :u

Xxx_: o castanho é tão lindo, pena que namora o moreno :( #eca.

Resposta de KimTaeTae_: verdade :(

Carregar mais comentários...

Taehyung on.

Paramos o carro pela última vez. Todo mundo começou a reclamar de fome, mini Jeon foi picado por uma abelinha que entrou no carro, Nami já não aguenta mais ficar no carro; um caos chamado "viagem em família".

Jiminiee parou num posto de gasolina, achou melhor reabastecer uma última vez - diz ele que, por ventura do universo da conspiração, vai que acaba o combustível do nada?? -, então aproveitamos e escolhemos um posto que tem o maior mercadinho.

Eu, Hoseok e Jungkook fomos designados pra trazer o alimento pro povo esfomeado, e aqui estamos tentando pegar o carrinho. Depois de puxar uns vinte junto com o que queríamos, conseguimos desgrudar e entrar no mercadinho. 

Já fui direto na sessão de doces, rapá. Jen estava comigo num canguru  rosinha enquanto eu pegava os pacotinhos de biscoito. 

- CHOCOLATE RECHEADÍSSIMO! -grito atraindo atenção da velhinha do meu lado. - KOOKIE, OW, KOOKIE! achei nosso biscoito.  - digo balançando o mesmo.

Sabe o que esse ser fez? fingiu que nem me ouviu. Passou reto com o carrinho e foi pegar os biscoitos salgados. 

- Kookie, eu tô falando contigo, olha pra mim!  - pedi, seguindo-o. - você negarás tua atenção para teu celestial namorado?

- será se tem algum fantasma falando comigo? - pergunta aproximando sua orelha para mim. - acho que não, hein..

- que brincadeira doida é essa? fumou? 

- nossa, ainda tô ouvindo um barulho! - volta a empurrar o carrinho, indo para longe. - não deve passar de uma mosca, creio eu.

Filho da dama de noite do quarto 304!

- veja só como seu pai me trata, brotinho. - digo ao pequeno que mordia incansavelmente sua chupeta de gatinho. 

Ignorei e fui pegando os pacotinhos, inclusive os biscoitos que Nami pedira. 

Aí lhes pergunto: Por que Jeon está fingindo sua inexistência, Tae?

Por causa do comentário do desconhecido no meu post! É isto. Só porque comecei a conversar com o carinha, Jeon já meteu a louca e se intrometeu na conversa. Agora fica fingindo ter deficiência visual e que não me vê. 

E olha que esse ser tem um filho, imagina se não tivesse? a responsabilidade não existia no mundinho colorido dele!

Mais comentários carregados.

Xxx_: tão lindo, Tae!

Xxx_: tão fofo! :)

Xxx_: pena que tem esse tal de Jeon aí, mas podemos marcar um jantar, blz? 

Resposta de KimTaeTae_: blz :)

Resposta de _Junsgukk: é isso mesmo? tá me trocando por um desconhecido? 

Resposta de _Junsgukk: pois espero que vá nesse encontro :)

Resposta de _Junsgukk: e que ele venda todos seus órgãos possíveis :)

Resposta de JinJin_: credo

Resposta de _Junsgukk: NÃO ME TOCA! 

Junsgukk não sabe o que é brincadeira, se eu falar que tenho sete mamilos e sete braços, ele acredita - e olha que já me viu pelado, né? imagina se não! 

Agora ele fica correndo pra outros corredores quando passo por ele.

Peguei os biscoitos que queria e segui Jungkook, colocando-os no carrinho. Começamos a andar sem se falar até achar Hoseok, que trazia uma pizza já pronta. Passamos tudo no caixa, inclusive o pacote de pirulitos que coloquei - escondido - no carrinho. Diz Jk que eu como doce demais e que vou ter diabetes de tanto açúcar que entra nessa barriguinha, mas eu não ligo. 

Doce é vida.

Jungkook enfezou a cara pra mim quando viu o pacote de pirulitos, mas apenas pôs-se a pagar e ficar calado. Caminhamos com algumas sacolas até onde nosso carro estava sendo reabastecido, Jimin pagava o moço do posto e a gasolina já estava colocada.

Normal. Mas, como a vida costuma me ajudar muito, Jen jogou sua chupeta para longe, indo parar debaixo de um carro - carro este que passou por cima. P-o-r-r-a, era uma chupeta de gatinho, mano! foi a última da coleção, vocês não tem noção do trabalho que tive pra pegar a maldita, agora ela está toda amaçada!

- poxa, bebê... - falo me lamentando. Olho através do vidro e Jeon ainda estava no caixa, provavelmente pagando o pacote de balinha que ele esqueceu de pegar, e então chamo-o. - JUNGKOOK, VEM CÁ! 

O dono do meu ódio finge perda de audição. 

- JUNGKOOK, SE EU TE PEGO EU TE CASTRO! - Jen começou a querer chorar, provavelmente por eu estar berrando. - pff, Jungkook, é sério! vê se tem chupeta pra vender! 

Continua inerte. 

- é seu filho, seu insensível! Quer vê-lo chorar durante os 40min até chegar no apartamento, seu irresponsável? 

Continua inerte. Eu juro que vou matar esse cara.

Abro a porta do carro, pronto pra ir  ao mercadinho pra comprar a bendita chupeta, até que Jungkook fecha a mesma, me entregando  sacolinha com o objeto bege dentro. 

O resto do tempo foi ouvindo música e comendo, Jen parecia ter gostado da chupeta nova, então apenas se comportou e dormiu o resto do trajeto.

(Xxx)

Senti tantas lembranças passarem na minha mente quando entrei naquele apartamento! a porta continuva vermelha, havia a mesinha que sempre jogávamos a chave, havia a sala que tanto dormi.

Ah, que saudade. Aqui foi onde conheci Jungkook, o mal-humorado que me chamava de "coisa" e confessou - depois de tanto tempo - ter me dado pizza amarga. Foi na cama - que vivia desarrumada - dele que aprendi a beijar, totalmente inocente. 

Deslizei meus dedos pela parede, sentindo o quão bom foi no dia em que Jungkook se declarou pra mim. Havia diversas luizinhas naquele dia, diversas velas que me fazem lembrar muito bem de suas palavras. 

 - eu te amo, Taehyung .

- e por que todo mundo diz que não vai dar certo? Sempre dizem que nossa idade não combina. 

- eu não ligo pra idade ou o que pensam sobre isso. ta - revirou os olhos e abaixou a cabeça. - eu sei que não é certo. eu, com vinte e dois anos e você, com dezesseis, mas a gente aprende, Taehyung.   só quero continuar com você, eu quero namorar com você.

- Jungkookie jura juradinho que não vai me machucar aqui?- toquei meu lado esquerdo do peito. — jura juradinho, Jungkookie?

Eu estava falando assim porque queria mesmo.

Noza.

- eu juro juradinho. olha só - meio enrolado, total enrolado, quase de mãos trêmulas e loucas, pegou algo no bolso da calça justa do terno. era uma caixinha preta e veluda.

Fiquei estático com isso, estava infartanto enquanto fazia-me boquIaberto nível hard1.000.

Jk levantou a caixinha um pouco e a abriu lentamente. Dois anéis um pouco finos de prata que continha um bilho quando as luzes daquelas lâmpadazinhas amarelas tocaram, mas era apenas minúsculas pedras de brilhantes. Apenas duas mas era pra fazer essa diferença quando tocar a luz.

- Taehyung, você quer namorar comigo?

Aquele dia foi um dos melhores dias da minha vida, e olha que é difícil eu escolher algum.

Senti uma lágrima percorrer meu rosto quando entrei na cozinha, logo lembrando do dia em que sujei todo o fogão de molho e Jungkook só não me mata porque não teve chance. 

Hoseok, Jimin, Nami e Jk entraram logo em seguida no apartamento. Como tínhamos alugado uma moça para cuidar daqui, todos os moveis estavam limpos e com cheirinho de lavanda. Saí da cozinha e me sentei no sofá, relaxando minhas costas pelo tempo em que fiquei com o mini TaeTae no canguru. 

- galera, 0% de animação hoje. - diz Jimin. - vou dar um banho na Nami e vou me jogar no sofá, amanhã a gente sai, beleza? 

- por mim tudo bem. - diz Hoseok. - mas vou dar uma volta por ai, chego na hora do jantar! 

Jimin resmunga algo, mas está tão cansado que apenas aceita e leva a pequena para o banheiro, levando sua malinha. Enquanto isso, Hoseok sai.

Tirei Jen do canguru e o deixei sentado na quina do sofá, mordendo a chupeta - como sempre faz. Jk sentou-se também, mas logo pegou o controle e ligou em..

ISSO!

SE VOCÊ PENSOU EM BOB ESPONJA, VOCÊ MAIS QUE ACERTOU!

- NA NA NA NA QUE VIVE NO MAR!

- BOB ESPONJA CALÇA QUADRADA. 

- NANANA PROBLEMAS COM PEIXE! 

- BOB ESPONJA CALCA QUADRADA!

- BIRU BIRU BIRU BIRU ESPIRRA AGUA?

- BOB ESPONJA CALÇA QUADRADAAA! 

Fiuiuiu! - som da flauta. 

Jungkook olhou para mim enquanto ria, eu também, mas ele deve ter se lembrado de estar com raiva, então, bipolarmente - (?) - ele fechou a cara.

- bobi.. bobi - Jen começou a repetir. 

- ai meus deus do céu, ele falou? ele falou? - Jungkook pergunta com certo brilho nos olhos, logo indo até o pequeno e sorrindo mais ainda. - bebê falou! aigoo!

- iti meu deuso, bebê é muito inteligente sim, né? - pergunto acariciando suas bochechinhas rosas.

- agora aprende a falar papai! vai, pa-pai. - fala com calma. - pa-pai!

- bizxxztrx. - o pequeno faz um barulho que nós, meros mortais, não entendemos. 

- fala "papai", bebê. - diz fazendo biquinho. - é tão fácil, ai você não precisa aprender "mamãe".

- pois é, você tem dois pais! - mostro o mesmo número com os dedos, fazendo o garotinho olhar para mim.

- e um desconhecido do Instagram..

- QUÊ? repete, Jeon, repete! 

Com toda a força que Deus me deu, junto com as proteínas das verduras que comi hoje, apertei as orelhas de Jungkook. O garoto quase berrou de dor enquanto tentava me tirar de  suas costas, mas eu sou o próprio coala, rapaz!

- A-AI AI AI, TAE, PARA! 

- SE VOCÊ FICAR DE ÂNUS DOCE POR CAUSA DAQUELE FILHA DA MÃE DO INSTAGRAM, EU VOU ARRANCAR SUA ORELHA! 

- PAREI, PAREI! 

Então, 


cautelosamente, 


o soltei. 


- viu, bebê? - perguntei ao mesmo que nos fitava confuso. - não seja como seu pai.

- viu essa atrocidade, mini Jeon? seu pai acabou de agredir o outro! 

E foi assim até chegar a hora do jantar. Bipolaridade - ou o puxão de orelha que dei -, Jungkook esqueceu do desconhecido do Instagram. 






Notas Finais


* acho que sabem o que é um "canguru", que é usado para levar bebês. Se não sabem, pesquisem lá, é mó legal kkk


Coitado do jk, quase perde a orelha :(

Tae muito tá agressivo ultimamente. MEDO.

Espero que tenham gostado x.x


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...