História INFERNAL: Operação Ghost - Interativa. - Capítulo 2


Escrita por: e GabyyKim

Postado
Categorias (G)I-DLE, After School, Agust D / Suga, AOA, B.A.P, Bae Suzy, Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Black Pink, Block B, BoA, CL (Chaelin Lee), Crush, CrystaL Clear (CLC), DEAN, EXID, EXO, GD & TOP, G-Friend, GIRIBOY, Girl's Day, Got7, Huang Zitao "Z.Tao", I.O.I, IKON, Jay Park, JBJ, K.A.R.D, Kris Wu, Lee Hi, Lu Han, Miss A, Pentagon (PTG), Pristin, Red Velvet, Sistar, Stray Kids, T-ara, TWICE, VIXX, WINNER, Wonder Girls, Zico
Personagens B.I, B.M, Baekhyun, BamBam, Bang Yongguk, Bobby, Chaeyoung, Chanmi, Chanwoo, Chanyeol, Chen, Choa, Choi Yoo-jung, Crush, D.O, Daehyun, Dahyun, DEAN, D-Lite (Daesung), Donghyuk, E'Dawn, Elkie, Eunwoo, G-Dragon, Hani, Himchan, Hongbin, Hong-seok, Huang Zitao "Z.Tao", Hui, Hyejeong, Hyeri, Irene, J.Seph, Jackson, Jay Park, JB, Jennie, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jeon So-mi, Jimin, Jinhwan, Jinwoo, Jisoo, Joy, Jung Chae-yeon, Jung Hoseok (J-Hope), Jung-Ah, Jungyeon, Kai, Ken, Kim Chung-ha, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Kim Yongguk, Kino, Kris Wu, Lay, LE, Leo, Lisa, Lu Han, Mark, Min Yoongi (Suga), Mina, Mina, Minah, Minnie, Momo, N, P.O., Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Ravi, Rosé, Sana, Sehun, Seolhyun, Seulgi, Seunghee, SinB, Sojin, Solji, Somin, Sorn, Suho, Suzy, T.O.P, Taeil, Taeyang, Tao, U-Kwon, Xiumin, Youngjae, Youngjae, Yugyeom, Yuna, Yuqi, Yuto, Zelo, Zico
Tags Girl Gang
Visualizações 60
Palavras 742
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá meus amores!!
Eu decidir fazer um prólogo para vocês.











Boa Leitura!!

Capítulo 2 - Prólogo - Gasoline


Fanfic / Fanfiction INFERNAL: Operação Ghost - Interativa. - Capítulo 2 - Prólogo - Gasoline

Você é perturbado como eu? Você é estranho como eu? 

Acendendo fósforos apenas para engolir a chama como eu? 

Você se chama de furacão do caralho como eu? 

Apontando dedos pois você nunca irá assumir a culpa como eu

 

E todos dizem 

Você não pode acordar, isso não é um sonho 

Você é parte de uma máquina, você não é um ser humano 

Com seu rosto todo maquiado, vivendo em uma tela 

Com a auto-estima baixa, então você funciona com gasolina — Gasoline, Halsey;

001 - Gasolina 

Pov’ Narradora On

Coréia do Sul - Distrito de Gangnam-gu

8:33 da noite, 08 de maio

Vários homens importantes da Coréia estavam reunidos com a CIA, em uma enorme sala. Todos falavam alto, um atrás do outro, atrás de uma solução.

Pra quê!?

Prender BTS. A mais nova gangue que estava espalhando o terror em Seul. Eram bancos e museus roubados, lojas saqueadas, e mesmo estando sempre a ativa, ninguém, até agora, sabe como os rostos deles são.

Digamos que eles tomaram o lugar das G.O.H. São eles que reinam agora. 

— SILÊNCIO! – diz um dos presidentes da CIA. — Viemos aqui para achar uma solução, não discutir. 

— Achamos que prendendo a maior gangue feminina de Seul, ficaríamos em paz. — um homem suspira, se inclinando para frente e cruzando os dedos em cima da mesa. 

— Mas estávamos enganados. — O presidente da CIA voltou a ser pronunciar.

O silêncio voltou aparecer no local, as pessoas presente não tinham a mínima ideia do que fazer para prender eles. Mas, uma mulher que se encontrava presente no local levantou a mão, pois a mesma tinha acabado de ter uma ideia.

Uma ideia brilhante. 

O superior, já cansado de possibilidades que não iria dar certo, passou a mão pelo rosto em sinal de frustração. Sinalizou com a mão para ela falar o que tinha em mente.

— Já ouvimos várias possibilidades aqui, mas o que eu tenho a propor a vocês é muito capaz de dá errado, mas é a única saída para isso. – começa Latasha Petrova. Ou melhor: Agente Rocket.

— Por favor nos diga a sua ideia. – um homem que se encontrava ao lado da mesma pede.

— Para pegar lobos, precisamos de outros lobos. – Rocket diz, simplista

— Ainda não entendi. – dessa vez, foi o homem à sua esquerda.

— Irei traduzir em sua língua: – revirou os olhos. – para pega criminosos, temos que usar outros criminosos. Ou nosso caso, criminosas. – a agente deu um mínimo sorriso cínico. – Vocês mesmo viram que os melhores agentes que mandamos atrás deles acabaram morrendo ou quase sem utilidade alguma depois que conseguiram voltar. Eles nem chegaram tão perto de descobrir um nome real deles. 

— Então a senhorita está falando para usamos… – o homem não conseguiu terminar sua fala.

— Exatamente, G.O.H. Elas sim podem pegar eles, e eu irei mostrar isso aos senhores. 

Rocket, ainda com um sorrisinho no canto da boca, levantou, pegou seu computador e plugou na TV grande do local. 

Toda a atenção estava voltada para ela. Na TV, se encontrava algumas informações das meninas, que assustaram alguns daqueles homens ali, pois o que elas faziam não era para qualquer pessoa.

Aquelas meninas tinham a mente psicótica, gostava dos venenos mais letais, das bebidas mais amargas. 

Logo depois de tudo, um vídeo foi mostrado para todos presentes ali… No canto da tela, um “AO VIVO” gritava em vermelho vivo.

— Agora, isso – apontou a tela. – mostrará a capacidade das garotas. Chamei os melhores que tínhamos, e, que não foram mortos. 

Voltou a se sentar onde estava, e deixou o vídeo rolar.

Nele, mostrava várias garotas, algemadas, em frente aos agentes variados. Eram, com certeza, em maior quantidade. 

Mesmo não estando no local, dava-se para notar os olhares raivosos, psicóticos e divertidos. Apenas estavam paradas, sem fazer algum movimento. Óbvio, poderiam se soltar facilmente, mas estavam curiosas sobre o que ia acontecer dali pra frente.

— Ataquem. – ordenou a única mulher em um mini microfone preso em sua blusa.

E assim, os agentes foram pra cima delas. Uma simples luta foi travada, onde eram apenas desvios e ataques rápidos e pequenos, que facilmente derrotava-os. Era nítido que estavam no tédio. Que apenas brincavam, como se até um iniciante podia acabar com eles.

Em minutos, todos já estavam no chão, enquanto as “malvadas” do lugar apenas estavam na mesma situação de antes. 

— Não… É possível… – sussurrou um cara aleatória, totalmente abismado, assim como todos.

Latasha estava orgulhosa de si mesma. Se tudo ocorresse do jeito que pensava, iria dar certo.


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Então gente, em relação a co-autora talvez eu escolha duas, ainda não decidir, mas assim que eu decidir quem vai ser minha co-autora irei manda um mp ainda hoje, irei avaliar mais um pouco, mas logo irei escolher.
Desculpe qualquer erro ortográfico viu minha gente.
Bjss na Bunda!! *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...