História Infiltração - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Kushina Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Yamato
Tags Hatake Kakashi, Kakanaru, Kakashi Hatake, Naruto, Romance, Yaoi
Visualizações 328
Palavras 1.253
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 12 - Reencontro Perturbado


Fanfic / Fanfiction Infiltração - Capítulo 12 - Reencontro Perturbado

Naruto se levantou da cadeira e bebeu um gole da xícara de café enquanto olhava pela janela. Agora crescido, alto o suficiente, pôde entender a visão bonita que os pais tinham do quintal enquanto cozinhavam. Diversos detalhes que traziam paz a Minato agora faziam sentido. Ele era uma lembrança boa de Naruto.

— Passei por muitas situações difíceis e nenhuma delas me trouxe a mesma sensação de quando dei uma surra em Orochimaru... Ele está vivo, sabia? — Perguntou o loiro, ainda de costas.

— Sim.

— Eu vou matá-lo. 

— Naruto...

— Quem é você, Hatake Kakashi? Por que invadiu minha casa e matou o meu pai? Por que me machucou tanto?

Naruto terminou o café num gole longo e amargo. Em seguida, quebrou a xícara no balcão e começou a juntar os pedaços. O som forte assustou Kakashi, mas o som dos estilhaços sendo juntados o assustava ainda mais.

Kakashi resolveu se levantar, pois a sensação não era nada agradável. Apoiou-se nas muletas e forçou o corpo a ficar de pé. Passo a passo se aproximou de Naruto por trás, deixando entre eles uma distância consideravelmente segura.

— Eu não sei se você também sabe... Mas meu objetivo é acabar com a organização. — Naruto deixou o manto branco cair aos pés e em seguida, tirou a camisa de mangas compridas, virando-se novamente para o homem. — Kakashi, você faz parte da ANBU.

Assim que deu a sentença, agarrou um estilhaço maior e pontiagudo e se jogou contra Kakashi, violentamente. O homem se defendeu usando uma das muletas num gesto rápido. Entretando estava fora de forma e debilitado, cansou-se rápido, respirando descompassadamente.

— Naruto, pare. Esse não é você.

— Não quero ouvir nada que venha de você.

Naruto atacou outra vez e Kakashi rebateu. Atacou novamente e Kakashi o empurrou com a muleta, fazendo-o cair no chão como um moleque de 16 anos. Em seguida, também caiu de joelhos e se apoiou em apenas uma muleta.

— Eu sei o que está pensando. Talvez eu realmente tenha estragado tudo, Naruto. Mas os sumiços com seu pai... Ele sempre falava de você. Ele sabia que eu estava apaixonado por você e você por mim.

— Não! Ele sabia que você era da ANBU e que veio para matá-lo! Você não o matou porque... — Disse Naruto, aos berros.

— Não seja idiota, Naruto! Eu já perdi o meu pai! Eu não queria isso pra você.

O loiro demonstrou surpresa e os dois se encararam. Kakashi jogou a muleta no chão e se arrastou, escorando-se no balcão. Ainda ofegante, observava Naruto de soslaio. Além de lembrar Obito, às vezes ele era exatamente igual ao pai. Tirou do bolso a moeda que o loiro lhe dera naquela tarde e a fez rolar pelo chão até ele da mesma maneira.

Naruto a pegou na palma da mão, sorrindo abertamente. Depois de todos esses anos Kakashi havia guardado aquele detalhe importante. Talvez ali dentro tivesse um pouco do homem que conhecera. Então, movido pela curiosidade, Naruto se aproximou e tateou o rosto por cima do manto negro. Quando Kakashi não reagiu, abaixou o tecido devagar, deslizando a mão pela pele macia e pálida do homem. A barba estava mesmo por fazer, mas ele parecia o mesmo professor. Ele tinha os mesmos olhos e o mesmo olhar cansado e paciente de quando o conhecera...

Naruto o beijou com calma e ao ser correspondido, apertou os ombros firmes e magrelos, cujas saboneteiras marcavam o tecido negro. Em seguida, sorriu, sentando-se no colo de Kakashi e rebolou vagarosamente, por instinto. Há tanto tempo sonhara com a tarde em que foi tocado pela primeira vez, há tantos meses sentira falta do professor, há tanto tempo quis saber a verdade...

Kakashi o pegou firme, arranhando as costas do loiro até a bunda. Naruto gemeu desconcertado, pois só a ideia de tê-lo dentro de si o deixava duro, sedento. Por isso, aumentou a fricção entre os corpos e arranhou o peito do homem sobre o manto enquanto recebia beijos quentes em seu pescoço.

Jogou-se para trás, expondo o pescoço e o peitoral para que Kakashi fizesse como bem entendesse.

— Mais... — Disse Naruto, sussurrando em tom baixo.

— Naruto, eu...

— Hatake Kakashi, não me importo. Esperei três anos.

Kakashi adorou ser chamado pelo seu próprio nome e não por Neji. Ele beijou e mordeu as cicatrizes dos tiros que havia arrebentando os tendões de Naruto naquela noite e ele gemeu porque os músculos ainda doíam, para sempre doeriam. Mordeu o pescoço e desceu a boca pelo abdômen definido e agora, repleto de ondulações e pêlos. 

Naruto rebolava e gemia cada vez mais, necessitando de mais e mais contato. O loiro se levantou e desceu as próprias roupas, sorrindo para o homem, mas ao perceber a expressão triste, conteve-se.

— Fiz algo errado? Você não quer transar comigo?

— Não é isso, Naruto. Eu... Eu praticamente não posso me movimentar sozinho e... — Kakashi abaixou a cabeça, massageando as próprias pernas. — Isso não vai dar certo.

— Eu já entendi. Não me importo.

Naruto sorriu abertamente, segurando um braço do homem e depois o outro, logo, Kakashi estava em seu ombro. Carregou-o e as muletas escadas acima e ao chegar em seu antigo quarto, jogou-o na cama. Levemente desnorteado, Kakashi apoiou os cotovelos e se arrastou para perto da cabeceira. Naruto desceu as roupas do homem e segurou o pênis enrijecido.

— Você continua gostoso. — Murmurou o loiro.

Naruto abocanhou o membro sem demoras, deixando-o deslizar por sua língua e o babou completamente. Estava sedento e apaixonado. Masturbou-o devagar, encarando o homem enquanto lambia a cabecinha. Naruto também sussurrava frases maliciosas enquanto observava cada expressão de prazer e satisfação.

Kakashi estava simplesmente perdido. Naruto não perdera as feições de criança por completo, a ingenuidade não o abandonou, ainda que estivesse um tanto devasso. Ele tinha o mesmo olhar inocente e doce de anos atrás e toda essa mistura deixavam Kakashi louco. Segurou a cabeça do loiro contra si e gemeu alto, mas antes que gozasse, Naruto ergueu a cabeça.

— Naruto...

— Shhh.

O jovem passou as pernas de cada lado do homem e direcionou o pênis para a sua entrada. Sentou vagarosamente enquanto Kakashi colocava as mãos na cabeça, como se fosse enlouquecer.

— Lubrificante?

— Não preciso. — Naruto respondeu.

Doeu, doeu muito, mas o loiro simplesmente não sairia dali. Ouvir a voz de Kakashi gemer abaixo de si era o que almejou durante tantos meses. Rebolou com o membro dentro de si e apoiou as mãos no peito do homem, fazendo-o tremer com as unhas fincadas. Logo, Naruto começou a cavalgar com força, gemendo alto e rouco, insinuando-se. A adrenalina que corria por seu corpo era tanta, que teve que se controlar para não gozar nas primeiras quicadas.

Kakashi se obrigou a sentar, envolvendo Naruto no braço e o masturbando simultaneamente. Aproveitou para beijar o pescoço exposto enquanto ele se movimentava. Ambos estavam num ritmo frenético quando Naruto gemeu alto.

— Kakashi... Me machuca.

— O quê?

— Me machuca...

Naruto não parecia mesmo menino doce, mas não era motivo para maiores reclamações. Com certeza traumas perpetuaram no rapaz após aquele jantar. Provavelmente Naruto não estava emocionalmente curado ou sua personalidade tenha mudado para um lado mais agressivo. 

Eram reflexos, consequências, Kakashi entendia bem disso. Mordeu no ombro com força antes de estapear as coxas do rapaz, destacando-se marcadas. Naruto gozou no mesmo instante uma quantidade grande de sêmen, sujando os dois. O jovem beijou Kakashi novamente e quicou até que ele gozasse, enchendo seu interior.

— Ai meu Rikudou... Naruto, quando você voltou? Vocês... — Disse Kushina, abrindo a porta, deixando as sacolas caírem no chão e desmaiando em seguida.


Notas Finais


1. Itachi ajudou a todos na noite do jantar depois que Orochimaru conseguiu fugir. Ele eventualmente vê Kakashi e ainda tenta se livrar da ANBU;
2. Sasuke serve ao Orochimaru;
3. Kushina acolheu Kakashi porque ele salvou Naruto da morte e porque Minato gostava muito dele;
5. A paralisia nas pernas de Kakashi se deu por causa da colisão contra o chão e com fisioterapia ele poderá recuperar os movimentos;
6. Naruto se vingará de Orochimaru meses depois e libertará os irmãos Uchiha;
7. Como Minato previa, Naruto se tornará governador;
8. Kushina não sabia do romance de Naruto e Kakashi até pegá-los no flagra.
9. Minato sabia que morreria, um dos motivos por ter se desculpado com Kushina. O outro era porque acreditava que Kakashi mudaria na longa semana que conviveu com Naruto;
10. Kakashi e Naruto se casaram.

E aeeew espero que tenham gostado!
Eu tenho um motivo pra ter terminado a fic tão rapidamente: quero muito escrever um drama violento de ItaSasu, NaruSasu e KakaNaru com bastante personagens. Quando eu postar, posso avisar vocês? Deixe aí no comentário se sim ou se não e obrigado por acompanhar a fic até o final!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...