História Infiltrada - SasuSaku - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Karin, Kiba Inuzuka, Personagens Originais, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha
Tags Boxe, Comedia, Fraternidade, Hentai, Naruhina, Naruto, Saiino, Sasosaku, Sasuino, Sasukarin, Sasusaku, Shikatema, Universidade
Visualizações 132
Palavras 2.599
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Hentai, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu demorei muito mais do que o esperado, simplificando, eu tive uma crise de criatividade horrível, e quando eu consegui fazer o capítulo ele desapareceu, mas aqui estou eu novamente, espero que gostem, boa leitura :3

Capítulo 7 - Capítulo 06


Fanfic / Fanfiction Infiltrada - SasuSaku - Capítulo 7 - Capítulo 06

Na última quinta feira eu recebi um email do presidente da Ômega, Neji Hyuuga, nele eu estava oficialmente - me senti muito importante, só que não - convidado a me juntar a sua fraternidade pelo próximo semestre

Como se eu fosse ficar um semestre inteiro com eles, eu fugiria daqueles trogloditas na primeira chance

O nome do meu digníssimo futuro presidente - será que eu posso chamar assim? - rondou minha mente toda a sexta feira, tanto que eu chamei seu nome ao invés do de Sasori, que eu nem preciso dizer deu um chilique

Ao chegar com os ouvidos doendo do meu encontro um tanto fracassado com o meu ruivo, eu acordei Hinata só pra lhe perguntar sobre Neji

Depois de muitas tentativas escorregadias de fugir, muitas reclamações, e até mesmo algumas lágrimas eu descobri algumas coisinhas

Além de ter um talento nato para liderar e uma inteligência magnífica - vocês viram como eu sei falar difícil? Chora na minha dominação da língua - o adjetivo rancoroso também poderia ser dado a ele

Resumidamente Neji era a pessoa perfeita para assumir o cargo na presidência da empresa de sua família, porém, entretanto, toda via, ele tinha um impedimento, qual? A própria Hinata

O atual presidente das empresas Hyuuga's era o pai da minha amiga, filho mais velho, do filho mais velho, e o cargo deveria ser passado para sua primogênita, e ninguém mais, isso mesmo, sem perguntas, sem o direito de uma recusa, sem se importar se aquele era o futuro que a pessoa queria, não havia escolhas, nem pra Hinata - que pelo que eu vi odiava a idéia - nem para Neji - que aparentemente sonhava com aquilo

Enfim, isso resultou em uma mágoa muito grande por parte de Neji, além de uma revolta

Pelo visto não é só a minha família que tem problemas...

Depois de ouvir a morena e contar um pouco da minha triste história nós começamos a ajeitar as coisas para o dia em que eu me mudaria

E aqui estava eu as oito da manhã de um domingo chuvoso com duas malas - bem pesadas por sinal - indo em direção aquela fraternidade dos infernos

Eu estava tentando me auto motivar com as imagens de todos aqueles imbecis - incrível como eu sempre consigo ofensas novas pra eles - embasbacados quando descobrirem que tudo foi uma armação, que eles sim entraram no maior trote da história de Columbia

Depois de precisar da ajuda de duas meninas para subir minhas malas pelos degraus da varanda eu parei em frente a porta cor de vinho, respirei fundo, olhei para trás, para o lugar de onde eu havia vindo, era minha última chance, depois não havia volta

Dei alguns passos para trás, aquilo era loucura, eu não precisava daquilo, eles eram idiotas, mimados, e suas opiniões não mudavam em nada minha vida, então pra que tudo isso?

A pergunta rondou em minha mente enquanto eu só ouvia o silêncio, já que Ino e Hinata ainda estavam dormindo - coisa que eu queria estar fazendo também 

Mas eu logo me lembrei da humilhação, dos olhares superiores, e toda a pose arrogante de todos eles, e em especial de um certo Uchiha, argh, eu odeio aquele garoto

Eu faria com que eles pagassem por toda a humilhação que pessoas como ele fizeram gente como eu passar, e de quebra eu tiraria o sorriso arrogante daquele Uchiha e toda a pose daquela ruiva metida a Regina George

A porta se abriu acabando com qualquer chance que eu tinha de fugir

- Sakumo Haruno?

O moreno sério com os cabelos lisos e sedosos igual da Isis Valverde no comercial da seda me perguntou

E eu é claro pisquei algumas vezes tão natural quanto um boneco, o vi arqueando um sobrancelha esperando minha resposta

Eu apenas assenti, não me julguem, ele é meio assustador

- Ótimo, eu só estava esperando você pra começar. - falou abrindo a porta e entrando

Que isso gente? Sem boas vindas? Sem sorrisos? Cadê meu colar havaiano?

Arrastei minha mala para dentro e ao deixa la em um canto qualquer eu segui Neji pelo corredor

- Todos já chegaram? Que dizer... só falta eu? - perguntei assim que o alcancei

- Não, ainda falta alguns calouros mas eles não são importantes. - eu sorri ao ouvir aquilo, eu sou importante

Neji me olhou antes de abrir a porta, os olhos dele conseguiam ser mais assustadores que os da Hinata. - Eu não esperei você porque eu gosto de você, muito pelo contrário, ninguém gosta de caras como você, mas são as regras da fraternidade, então me deixe te explicar, você tem um legado, tem mais chance do que todos os novatos, só que eu não vou pegar leve com você. - Ele sussurrou a última parte em meu ouvido e abriu a porta

"A rapunzeul é sinistra"

Ao entrar na sala eu vi todos os olhares sobre mim, logo um loiro de cabelos também longo veio em minha direção

Primariamente: eu preciso fazer uma hidratação

Segundamente: se ele me tocar eu dou um chute na cara dele, como um ninja!

- Você deve ser Sakumo Haruno não?

Perguntou o loiro apertando forte a minha mão, mesmo com vontade de gritar eu sorri - o que deve ter resultado numa careta

- S-Sou

- Legal, eu sou Deidara sou o vice presidente e o cara mais legal daqui. - ele sorriu de um jeito que, ui. - esse mala é o Neji, espero que ele não tenha te assustado muito, você já é praticamente um de nós cara

Ele deu um "soquinho" em meu ombro que com certeza vai ficar roxo, aí.que.dor

- Não exagere, Deidara. - murmurou

Olhei para o lado, esse mala ainda tá aqui?


Eu estava sentado em um dos sofás junto com Neji, Deidara, e os outros "novatos"

Eles nos explicavam algumas regras da casa enquanto eu fingia prestar atenção/ me importar - o que eu claramente não fazia

Socializar com alguns garotos foi bem fácil, parapelo a uma explicação e outra eu fiz amizade com dois garotos, o primeiro era enorme, alto, forte - meio gordo - era loiro e tinha olhos claros, ele me disse que eu deveria chama lo de Hipo, que eu acho, só acho, que venha de "hipopótamo"

O outro garoto tinha a pele escura e o cabelo branco, isso mesmo, BRANCO, ele era bem neurado com as coisas e tinha a mania de masgar chiclete e fazer bolas com ele sem parar, mesmo assim ele era estranhamente legal

- Qual o seu nome mesmo? - sussurrei

- Omoi

O meu Deus, eu não sei o que mais estranho o garoto ou o nome

- Certo... Omoi... - não pude disfarçar minha estranheza - Eu sou Sakumo

- E você estranhando o meu nome. - retrucou

"Ei! Não tenho culpa se minha mãe era meio japonesa!"

- É japonês! - resmunguei voltando a olhar pros dois a nossa frente

- O meu também. - Omoi me cutucou com o ombro me fazendo sorrir

"Eu realmente gostei dele"

Meu sorriso morreu ao ver que Neji me encarava, eu acho que ele não gosta muito de mim

- Agora que não tem mais ninguém nos atrapalhando eu posso continuar a lhes dizer as normas. - disse ainda me olhando

Ops

- Eles já entenderam que a casa tem algumas regras e bla, bla, bla, Neji, agora vamos pra parte boa. - interrompeu Deidara esfregando uma mão na outra em pura impaciência e animação

Era curioso, essa animação me lembrava alguém...

O moreno revirou os olhos. - vá em frente então. - disse Neji cruzando os braços

Engraçado, esse mau humor também me lembra alguém...

- Como vocês sabem vocês não são membros da Ômega, só precisamos de cinco de vocês, ou seja, precisamos de um jeito de descartar os mais fracos. - dessa vez o sorriso que ele soltou não me pareceu legal. - vocês passaram por provas, várias provas, e estão fora se não conseguirem cumpridas

"Alguém segura meu queixo que ele tá no chão"

Fechei meus olhos que ardiam, ao abrir los encontrei Neji olhando para o celular, ele nos olhou. - Desculpe é que a cara de vocês quando descobrem isso é impagável e eu preciso de recordações do meu último ano na presidência

- Esse é nosso último ano em Columbia...

- Se você passar. - murmurou Neji tirando o riso de todos

... E o melhor de tudo é que vocês não terão esse babaca como presidente. - deu alguns tapinhas no ombro do amigo

- Mas como esse é meu último ano aqui eu faço questão de fazer com que vocês se lembrem de mim com muito amor

Eu não sei do que eu tinha mais medo, do tom de voz maldoso ou do sorriso assustador

Eu voto no conjunto como um todo

Mais uma vez meus olhos arderam com o flash

Fuzilei Deidara com os olhos enquanto ele pouco se importava rindo. - A cara de assustado de vocês é mesmo ilaria... Acho que vou revelar e por em um quadro. - comentou mostrando a foto pra Neji que ria também

Ninguém teve tempo de falar mais nada já que vários indivíduos com a cara ainda amassada e com marca de baba começaram a passar pela porta

O garoto que estava apenas de samba canção e pantufa de preguiça - que eu logo reconheci como o preguiçoso que fez minha inscrição - foi o primeiro a nos notar e parou bem no meio da sala fazendo com que os trapalhões fizessem o mesmo atrás de si

Ele coçou a nuca. - Isso vai ser problemático

Eu vi Neji soltar um looongo suspiro enquanto Deidara parecia se divertir com a situação

- Por quê vocês estão com essas roupas? - o moreno massageava suas temporas

Roupas? Eles estavam quase nus, e por falar nisso, uau, o útero da mãe desse bando é abençoado

Olhei pra eles e eles faziam uma cara que me fazia pensar, só fazia, que eles sequer lembravam que tinham compromisso hoje

E pela cara do Deidara ele também pensava isso, olhei para Neji com a sobrancelha arqueada, talvez ele não fosse tão gênio

- A Neji somos todos homens, que problema tem se nós aparecermos assim? - começou a falar um ruivo com tatuagem na testa que eu logo reconheci como aquele que Ino havia dado uns amassos

Como eu já disse, prefiro o meu...

- É bom que eles já se sentem em casa. - logo em seguida o mesmo ruivo se jogou - literalmente - no sofá, ao meu lado

Ele fedia a cachaça, eca

Se isso convenceu meu futuro presidente eu não sei mas o fato era que ele mandou todos eles se sentarem

Não os julgo porque ninguém merece acordar em um domingo de manhã


- Então esses aqui são os membros oficiais da Ômega

Logo Neji apresentou todos eles, pra mim era um bando de bobão que ainda estavam de ressaca da noite passada mas pelo visto só eu pensava sim porque ao olhar pra trás eu vi todos os outros garotos os olhando cheios de admiração

Pareciam aquele esquilo da "era do gelo" quando via nozes, patético


Depois de uma certa conversa entre todos nós - entre eles, eu não falei nada - eu descobri que como eu tinha um tipo de herança as coisas eram bem melhores para mim

Nem preciso dizer que os outros vão tentar me sabotar não é? 

- Por enquanto é isso pessoa. - disse finalmente Neji se levantando

Eu me levantei também mais rápido que o normal, eu juro que se eu pudesse eu sairia daquele ninho e voltaria pra minha caminha dura de dormitório ainda hoje

- Os novatos tem alguns quartos, não são muito confortáveis mas é bom pra vocês começarem a se acostumar com eles próximos meses. - Deidara sorriu de lado maldoso

Ok, ele podia ser assustador também

- Eu vou chamar vocês pela lista, são quatro pessoas por quarto, então as três pessoas que forem chamadas com vocês serão seus colegas de quarto... Boa sorte. - murmurou

- Sakumo Haruno

Eu olhava pra decoração da casa, era bem bonita por sinal, e limpinha também, será que eles tinham diarista? Eu ia adorar ter um trabalhinho desse, eles deviam pagar bem...

Foi interrompida da minha reflexão sobre um possível trabalho por uma cotovelada na costela 

Ai

Fuzilei Omoi, como ele ousa me machucar? Eu estou dolorida pela fica em volta dos meus seios! 

- Estão te chamando. - murmurou sem me olhar

Eu olhei para frente vendo todos me olharem

- Sakumo Haruno?

Olhei para Deidara com uma cara de tipo "pra que a pergunta se você já sabe a resposta"?

- Sim

 - Você não vai ficar em um quarto como os dos outros, por ter um legado você tem algumas regalias, você vai poder dividir o quarto com um dos rapazes

Eu abri um sorriso feliz, pelo menos eu vou ter uma casa confortável, eu acho

- Você sorrindo parece uma garota

Eu segui a voz encontrando o dono dela como um garoto branco, branco, branco

Será que o pai dele era um palmito?

- Você também parece. - retruquei

E eu não estou mentindo não, ele parece ser todo delicado, com sua pele extremamente clara e seu cabelo de cuia lisinho

- Mas eu não sou. - re-retrucou pausadamente

Eu arregalei meus olhos, senti minha garganta secar

Aí.meu.Deus

- Eu tô brincando novato

Com isso eu voltei a respirar, sorri trêmula tentando parecer tranquila enquanto todos riam

Eu relaxei mais um pouco, mas ficaria de olho naquele palmito

- Tá bom, tá bom, agora que ele já foi batizado com as brincadeiras inconvenientes do Sai você já pode levar ele ao seu quarto Kiba

Aquele nome me fez - mesmo sem permissão - soltar uma careta

Eu pensava em quanto eu queria ficar longe daquele garoto quando ele apertou minha mão sorrindo animado mostrando seus dentes um tanto afiados

- Cara vai ser um prazer ter você aqui, eu vou te ensinar tudo, mas você já deve saber todas as manhãs afinal você é o filho do seu pai, ele criou metade desses trotes! 

Um nó se formou em minha garganta ao me lembrar do meu "pai"

- Então temos um legado? - alguém perguntou aos gritos

Eu olhei para a porta encontrando lá um loiro com um sorriso contagiante, sem perceber um pequeno sorriso nasceu em meus lábios, Naruto era contagiante e era uma pena que ele tivesse amigos tão idiotas

Kiba disse que iria me apresentar as coisas e apesar deu preferir me afogar no vaso sanitário de um banheiro de bar eu o segui

Mas antes eu fui parada por Naruto. - Aí, cara, espero que você ainda se lembre de mim... que bom que você passou, espero que você consiga entrar na Ômega, será ótimo te ter como amigo

Ele estendeu o braço com suas mãos em punho, eu aparentemente devia tocar e foi o que eu fiz

Olhei para ele que sorria tanto que tinha os olhos meio fechadinhos, Naruto era a leveza e o bom humor em pessoa. - Eu também espero que possamos ser amigos. - respondi sincera

- Não se anime muito, Dobe, você sabe que os legados sempre caem fora

Olhei para a parede perto da porta notando pela primeira vez um indivíduo emo parado ali

Ele estava muito bonito com uma calça moletom escura e uma blusa cinza mas tudo que eu pude sentir era raiva

- Quem é você mesmo? - Não pude controlar minha língua petulante

Um sorriso lateral nasceu em seu rosto

Aí ele era realmente lindo, lindo e ordinário igual as blusinhas que eu compro por vinte dólares

- Sou Sasuke Uchiha, mas você vai me conhecer, novato

Eu apertei os punhos da minha mão para não pular no pescoço daquele ser perfeito, toda aquela arrogância me dava nos nervosos

Kiba tossiu chamando minha atenção. - Vamos?

Sorri Naruto me despedindo e depois olhei para aquele emo enrustido

Sei que esse deveria ser o momento em que ele sorriu e meu coração dava um pulo sorrindo de volta, e assim começaria nossa história de amor, mas não rolou, tudo que eu queria era que ele caísse da escada de bunda em um cacto

Sai da sala com esse pensamento






Notas Finais


Gostaram? Eu espero que sim!

Comentem o que vocês acharam desse capítulo, se vocês acham que algo deve ser mudado, tudo é bem vindo

Até a próxima

Beijo, miau


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...