História Infinite's Nonna - Capítulo 2


Escrita por: e Jeh_KyuNam

Postado
Categorias Infinite
Personagens Dongwoo, Hoya, Myungsoo (L), Personagens Originais, Sunggyu, Sungjong, Sungyeol, Woohyun
Tags Bang_antonela, Comedia, Hentai, Infinite, Jeh_kyunam, Romance
Visualizações 148
Palavras 2.273
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oieeee! olá meu povo, minha pova, lindhos de bonithos meus; como vão vcs?
A tia espera que estejam bem, bom, aqui estou eu postando novamente um capitulo da nossa recém começada fic, infinite's Nonna, cujo a personagem principal é a nossa excelentíssima esplendorosa unnie Jeh_KyuNam.
Espero que gostem do segundo capitulo, beijinhos nas maçãzinhas dos rosto do ceis e até as notas finais!

Capítulo 2 - Café da manhã da nonna!


Fanfic / Fanfiction Infinite's Nonna - Capítulo 2 - Café da manhã da nonna!

Jeh POVS On

Os raios de sol incidiam por entre o tecido da cortina que cobria a janela, meus olhos se abriam devagar para se acostumar com a claridade do cômodo; no relógio marcava-se 09h20min da manhã, levantei-me preguiçosa após espreguiçar-me, andei a passos lentos sobre o chão frio até meu banheiro onde tomei um banho demorado e relaxante. Depois de uma caneca de café e uma lida no jornal, coloquei-me dentro de um macacão jeans, peguei minha bolsa e o salto plataforma entre os dedos indo em direção a garagem.

Já no carro coloquei minha bolsa no banco carona e liguei o som, colocando uma playlist animada para tocar, parti pelas ruas rumo à residência do infinite; mais um dia se iniciava.

Assim que cheguei ao local, estacionei, tranquei o carro e fui logo tocando a campainha; ninguém atendeu me pus a toca-la novamente, nada. Esperei alguns minutos e nada novamente, assim lembrei de que eu recebera uma copia da chave da porta, sorri malandra:

- Esses meninos devem estar dormindo ainda, vamos arranjar um frigideira e uma colher de pau! – Ri divertida. – Jeh como você pode ser tão má com os seus dongsaengs?! – Questionei a mim mesmo.

Entrei na casa a encontrando iluminada apenas pelos raios solares que invadiam os cômodos pelas frestas das janelas, deixei minha bolsa sobre o sofá e subi a escada rumo aos quartos; no corredor a paz e o silencio reinavam, desci novamente indo até a cozinha e no armário peguei uma panela e uma colher de pau.

- Vamos acordar fofuras, nonna está aqui e vai acorda-los com toda a delicadeza! Hahaha. – Ri enquanto subia os degraus da escada.

Assim que tive acesso aos quartos me preparei com minhas “armas” a postos, mas assim que girei a maçaneta entrando no primeiro quarto após bater na porta, podendo me aproximar dei de cara com uma fofurinha dormindo tão calmamente que eu fiquei com dó de acorda-lo e o mesmo aconteceu nos outros quartos; após desistir, desci a escada derrotada com minhas “armas” não utilizadas em mãos. Parei no pé da escada observando o espaço bem arrumado e amplo:

- Seria um pecado acordar essas crianças assim, não é?! – Falei pra mim mesma mirando meu reflexo na superfície lisa de metal da panela. – Acho que o melhor a fazer é preparar o café da manhã pra essas minhas crianças viu! – Coloquei a mão nas cadera. – Mas antes...

Deixei a panela e a colher de pau sobre a mesinha de centro e fui em direção às janelas do cômodo, abrindo-as junto a suas cortinas deixando que os raios solares inundassem o local e a brisa o arejasse; Assim fiz com o resto da casa.

- Uma arejada sempre é bom! – Disse agora em pé no mesmo ponto que eu estava antes.

Peguei a panela e colher sobre a mesinha e rumei para a cozinha, prendi meu cabelo em um coque frouxo e comecei a preparar o desjejum dos meninos; olhando no relógio constatei que faltavam apenas 20 minutos para as onze da manhã, assim teria que preparar algo rápido e pratico para o café.

 Coloquei catorze fatias de pão sobre a mesa, logo as levando de duas em duas a torradeira, coloquei as laranjas no espremedor, coloquei os talheres, sete pratos na mesa, cada qual com uma panqueca de massa integral recheada com chia, mirtilos, morangos e mel, sete xicaras e sete copos pôs não sabia quem iria querer tomar café e quem optaria pelo suco de laranja. Ouvi o ultimo barulho da torradeira e adicionei as ultimas torradas ao prato das mesmas sobre a mesa, ao lado do prato coloquei a de café e do outro lado a de suco e por ultimo coloquei uma travessa com algumas frutas como mamão, maçã, uva e banana.

Afastei-me um pouco observando o resultado do meu empenho, havia feito um ótimo trabalho, agora era rezar para que gostassem do mesmo. Mirei o relógio na parede e constatei o horário, onze e vinte da manhã, era hora de acordar meus dongsaengs.

Subi a escada calmamente indo em direção ao primeiro quarto, porem optei entrar no segundo e por acaso quem repousava envolto em sonhos era o líder do grupo, Sunggyu era de um homem de traços muito bonitos e distintos, fiquei o observando por um tempo, os pequenos olhos me faziam achar algo nele engraçado, apesar de que eu acho que ele faz mais o estilo serio, depois de observa-lo por um tempo fui até as janelas do quarto as abrindo e deixando que a claridade iluminasse o cômodo; Sunggyu se remexeu na cama porem não acordou.

O chamei baixo para não assusta-lo, mas o suficiente para que ele ouvisse e logo me respondendo com alguns resmungos, o mesmo abriu os olhos, mas a claridade os ofuscou, um tempo depois já conseguindo me ver, o líder tomou uma expressão de espanto no rosto que logo deu lugar a uma vermelhidão em suas bochechas, certamente o mesmo ficara com vergonha.

- Bom dia Sunggyu, o sol brilha lá fora, o dia está linda e o café já está na mesa! – sorri para o mesmo enquanto arrumava algumas almofadas na poltrona do cômodo. – Por favor, arrume-se e me ajude a acordar os outros, se não for incomodo.

Sai do quarto do mesmo rumo ao primeiro quarto, o qual eu havia pulado a primeira vez, ao abri me deparei com o quarto de duas camas o qual me havia feito desistir de acorda-los a paneladas, era o quarto dos dois mais novos, repeti o mesmo processo que fizera com o líder, porem desta vez, eram dois para acordar, com L repeti o que fizera com Sunggyu, mas com o maknae, eu tive que ter mais paciência, pois o mesmo fez um pouco de manha para levantar, me sentei na beirada da cama enquanto insistia para que ele se levantasse e acariciava suas madeixas.

- Vamos Sungjong-ah! – Eu chamava o mais novo. – Levante-se ou vai perder o café que a nonna preparou par você!

- Anya, nonna! – O mesmo cobriu o rosto com o edredom. – Só mais cinco minutos, só até o hyung preparar o... – O mesmo se sentou na cama em um movimento rápido. – Você fez o café? Ele já está pronto?

- Ne, prontinho! – Vi o mesmo ir correndo até a porta do banheiro pedindo para que L fosse rápido. – Sai do quarto ainda rindo da reação do mais novo e ia para o terceiro quarto quando vi Sunggyu entrar no mesmo, assim fui em direção ao 4° quarto.

Adentrei o cômodo, indo até a cama, mas fui surpreendida no meio do caminho por uma bolinha de pelo marrom, claro aquele devia ser o quarto do Woohyun, já que o pequeno poodle marrom pulava nas minhas pernas.

- Hey, oi pequeno bom dia! – Sorri pro cãozinho acariciando sua cabeça. – Você dormiu bem? – recebi uma latida como resposta. – Shiii! Acho que isso foi um sim né?! – Ri vendo o entusiasmo do pequeno. – Hora de acordar o Sr. Dorminhoco né?!

Fui até as cortinas e as abri sendo acompanha por Namu que parecia bem animado. Voltei a me aproximar da cama chamando Woohyun pedindo que o mesmo levantasse, porém novamente tive o mesmo problema que tivera com o Maknae, só que um pouco pior; Woohyun era muito mais manhoso que Sungjong.

- Yah, Woohyun levante-se, o café já está na mesa! – Eu balançava o mesmo, pois só o carinho nos cabelos parecia estar fazendo ficar ainda mais manhoso. – Vamos! – O puxei sem sucesso.

- Namu, me ajude o outro Namu é muito preguiçoso! – Eu olhava para o cãozinho que me observava quieto enquanto eu tentava sem sucesso remover Woohyun da cama. – Yah! – sentei no chão escorregando as costas na cama. – Você é mais manhoso que o maknae!

- Sou mais bonito também! – olhei pra cima vendo a cabeça do mesmo a milímetros da minha. – Vamos levante-se Woohyun! – assim que eu disse isto o mesmo voltou a se alinhar no cobertor.

- Não! – Me levantei o olhando cansada. – Por quê?

- Porque eu num quero levantar agora! – o mesmo se virou pra mim, me deixando observar seu rosto. – Hoje é folga! - Mordi os lábios nervosa enquanto pensava em algo que o fizesse sair da cama.

- Se não levantar agora não vai tomar o café que eu fiz. – Ele resmungou algo que não compreendi, mas eu já tinha meu plano armado. – E um idol tão bem apessoado, bonito, talentoso, não pode perder o café da manhã que é uma das refeições mais importantes do dia a dia. – Me sentei na beirada da cama começando a brincar com o Namu. – Não é verdade Namu?! Ainda mais se tratando de um cozinheiro de mão cheia como o Woohyun né?! Ele tem que dar a opinião critica dele sobre a minha comida né?!

Ele se remexeu na cama enquanto resmungava consigo mesmo, eu me levantei e sai sendo acompanhada por Namu.

-Eu e o Namu vamos pro café, você vem se quiser está bem?! – Sorri na porta já o vendo se sentar na cama.

Desci as escadas acompanhada do cãozinho que corria entre minhas pernas.

- Namu, você vai me derrubar seu nanico peludo! – Eu ria do pequeno poodle.

Ao chegar à sala dei de cara com os seis outros membros do infinite espalhados pelo cômodo.

- Aigo, o que ainda estão fazendo sentados aqui que não foram tomar café? – os encarei enquanto acariciava a cabecinha do Namu que começou a correr eufórico pelo cômodo latindo.

- Ok, ok... – Ri para o mesmo. – Eu já intendi, você está com fome... – O mesmo Vamos meninos, vocês também precisam comer!

Fui em direção à cozinha seguindo Namu que corria de um lado para o outro e os meninos vieram logo atrás de nós; assim que chegamos pude ver a surpresa nos rostos dos mesmos.

- Sentem-se meninos a casa é de vocês se lembram? – Sorri enquanto me abaixava colocando ração para o Namu. – E você sua bolinha de pelo fofa, trate de comer tudo ahn! – O mesmo já comia sem nem me dar ouvidos. – Ah, obrigada pela atenção Namu, você é um cãozinho muito apessoado! – Ri olhando o mesmo.

Os meninos me olhavam curiosos por causa do meu comportamento; acabei corando por razão disso, já que eu tinha um lado bem tímido por mais incrível que pareça. Abaixei a cabeça tentando esconder o rosto rubro dos seis pares de olhos ali presentes, que logo se tornaram sete assim que Woohyun chegou.

- Uwa! Que mesa mais bonita! – Woohyun se sentara ao lado de Hoya. – Vou dar minha opinião gastronômica assim que eu acabar o café está bem? – Eu balancei a cabeça ainda baixa.

- Jeh nonna?! – Dongwoo me chamara e eu acabei por corar mais ainda ao perceber que eles ainda olhavam pra mim. – Bom, as panquecas são feitas com massa integral, ali tem torrada, café, suco de laranja concentrado e frutas. – Apontei para os alimentos sobre a mesa tentando retirar um pouco da atenção de mim.

- Espero que gostem!  Chal mokkessŭmnida! – Me reverenciei indo para trás do balcão tomando o jornal que eu levara em mãos para lê-lo.

- A nonna não vai tomar café? – Desta vez era L que falava comigo, o sorriso fofo do mesmo tirou minha atenção do jornal totalmente.

- Any, nonna já tomou café L! – Olhei para o mesmo.

- Nossa nem esperou a gente! – Sungyeol abaixou a cabeça.

- Yah, miane! – Sorri para o mesmo depois de fazer uma leve menção com a cabeça. – Tomei café em casa depois que acordei. – cocei a nuca. – Da próxima vez eu tomo café com vocês está bem?!

- E você tomou esse café da manhã também, assim bonito? – Woohyun me questionara. “aquele sorriso dele era lindo, os traços angelicais, a expressão tudo nele era extremamente lindo”. Concentrei-me na resposta que o daria.

- Anya! – Sorri.

Eles me olharam questionativos.

- Tomei uma caneca de café enquanto lia as noticias de jornal hoje pela manhã! – Sorri largamente.

- Então você não tomou café da manhã direito! – Sunggyu disse me olhando calmamente.

- Eu estou bem obrigado! – Sorri para o mesmo.

- Sente-se e tome café conosco nonna! – Sungyeol me deu um dos seus belos sorrisos gengivais. – Há mais uma cadeira nesta mesa.

- É nonna, o Sungyeol Hyung tem esses sorrisos assim, mas ele não morde! – L ria enquanto Sungyeol puxava um bico. – Yah! Kim Myungsoo, não fale assim do seu hyung! – Fingi estar brava logo lhe lançando um sorriso.

- Vamos nonna sente-se e tome café conosco. – Woohyun insistia “eu não intendia o porquê dele me prender tanto a atenção!”. – Ou você prefere dar mal exemplo ao maknae?!

Eu arqueei a sobrancelha confusa.

- Vai querer que ele aprenda a pular uma das refeições mais importantes do dia a dia?! – O mesmo explicou.

- Ei essa frase é minha mocinho! – Eu disse olhando pro mesmo com as mãos nas cadeiras. – Não te dei permissão para confisca-la de mim e...

- Não vai querer dar um mal exemplo, vai?! – Sungjong me olhava travesso.

- Yah! – O encarei tentando ficar brava, mas eu não conseguia mirando aquele rostinho fofo. – A que ponto eu cheguei, sendo chantageada por uma criança!

- Crianças não nonna! – o mesmo fez um bico e eu apertei sua bochecha me sentando na cadeira ao lado dele.

- Criança sim! – sorri pro mesmo. 

Era divertido estar ali, mais ainda interagir com os mesmos, alguns momentos  eu tinha que controlar minha timidez e o meu entusiasmo, outras eu tinha que controlar a atração que Woohyun causava em mim; era complicado intender, mas talvez seja assim que um bom entrosamento começa, não é?!

 Jeh POVS Off.


Notas Finais


Esse ficou imenso, hahaha, ta explicado o porque eu demorei bastante pra escreve-lo! =D
E então vocês gostaram? Conversem comigo meus lindhos. Espero vê-los em breve.
Kissus de Shokollaty no kokoro do ceis,
Com amor, carinho e muito chamego... Tia Anto.
>.<


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...