1. Spirit Fanfics >
  2. Infinity - Drarry >
  3. Fucked Up

História Infinity - Drarry - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Hola, tudo bem?
Capítulo novo, espero que gostem!
Está muito curtinho, sei disso.
Mas o próximo vai ser maior, JURO!

Capítulo 3 - Fucked Up


Capítulo 02 - Fucked Up


Harry bufou pesadamente quando o relógio indicou 3 da tarde. O turno acabaria ás cinco, somente após completar o horário ele poderia voltar para casa. Os horários extras começariam dentro de uma semana, portanto, passar aquelas horas com sua maior decepção da vida, pareciam dias. 

Aproveitou o mínimo descanso dado por Malfoy para ligar seu celular e olhar algumas notificações que teve de ignorar. As primeiras visualizadas, foram mensagens de Ronald


(Irmão) - Offline

- E aí, como vai seu dia gata? :) - 9:40

- Estou indo pro trabalho, saio antes das cinco. Quando acabar eu te busco, pode ser? Pensei em comer fora, não quero fazer comida hoje ;-; - 9:41

- Me responda quando puder.- 9:41


Potter riu baixo diante as mensagens. Outra coisa que Ronald também não fazia há tempos. Chamá-lo de gata. Um apelido criado de muito mau gosto no colégio para si, mas que por acaso, virou algo especial deles. Agora Harry queria descobrir o que havia dado no ruivo para reviver tantos costumes de amizade esquecidos. Logo, começou á teclar rapidamente uma resposta.


- Se você for pagar, pode sim (°3°). - 15:05


Enviou a mensagem, e não demorou muito para o celular vibrar. Do contrário dele, Rony tinha o costume de responder rápido. 


- O que esperar de você, não é? Mercenário folgado. - 15:07

- Me chamou para sair, paga a comida. Simples assim. - 15:07

- Okay, okay. Não posso ficar no celular agora, me manda uma mensagem quando sair, certo? - 15:08

- Certo, tchau! (>//<) - 15:08

- Que emoji gay, Harry. - 15:08

- Tchau (>//<) - 15:08


Harry enviou uma sequência enorme de emoticons risonhos antes de fechar o aplicativo e desligar a tela do celular. Sentiu sua felicidade restaurar um pouco, porém ela foi novamente pelo ralo, com a presença de seu residente.


- Devia estar ciente assim como todos de que celulares são proibidos durante horário de trabalho, Potter. - Algo espetou o moreno quando ouviu seu sobrenome ser pronunciado com nojo. 

- Estou ciente sim, Doutor Malfoy. Tive que responder um amigo. - Disse a verdade, mesmo que desnecessário. 

- Não perguntei. Se eu o pegar novamente trocando mensagens, farei questão de puni-lo. - Harry encarou o outro nos olhos com certa mágoa, sorte dele que o loiro nem ao menos prestou atenção neles. 

- Sim, senhor... - Respondeu em um tom quase inaudível. Harry sentiu certo medo subir pela espinha, quando ele se aproximou com uma postura ameaçadora. 

-... Se pensa que por ser o novo favorito da Doutora McGonagall terá algum tipo de privilégio, sugiro que repense. - Ele cuspiu as palavras de maneira que fez Harry ter novamente aquela vontade de chorar. 

- Eu não penso assim, Doutor Malfoy. 

- Repetindo, não perguntei. Deixei claro para você... Agora reúna-se com os outros. Não quero ouvir sua voz, ou olhar na sua cara á não ser que eu peça, entendido? 

-... Sim, senhor. - Quando ele fez menção de sair dali, sentiu o braco ser agarrado. Não á ponto de machucar, mas para colocar medo. Uma pequena luz vermelha acendeu na cabeça de Harry com o toque, não gostando do rumo da conversa. 

- Um último recado, Potter... Se alguém, por coincidência, souber daquele incidente... Tenha certeza de que sua carreira na medicina, vai virar poeira. - Algo intalou a garganta de Harry. Lembranças nada agrdáveis surgiram em sua mente.


"Se você contar o que fizemos aqui para alguém, diga adeus aos seus sonhos, Potter." Os olhos frios e aterrorizantes do homem á sua frente o encaravam duramente, dando em Harry uma vontade imensa de correr e gritar. 


Quando Harry voltou á realidade, se soltou daquele aperto no braço, antes que o loiro pudesse dizer ou fazer mais alguma coisa. Ele teve um sentimento horrível naqueles poucos segundos, que o relembraram algumas de suas piores memórias. 

Voltou ao grupo de internos, e esperou as próximas ordens de Malfoy. Queria que tudo aquilo acabasse logo. 


__.__


Draco quase levou um susto com a forma que Potter havia se soltou de sua mão. Ele ficou ficado espantado, querendo se livrar á todo custo daquele toque. Draco ficou um pouco confuso, mas tinha de parecer intimidador. Ninguém podia saber das suas crises de ansieadade, do contrário, seria afastado e receberia muitas advertências. Sem falar nos pacientes que poderiam ficar prejudicados sem sua presença.

Ignorando o ocorrido, passou aquelas últimas duas horas apresentando casos de pacientes, e designando cada um deles para os internos. Quando se deu conta, o turno deles estava prestes á terminar. Agradeceu quase que em voz alta. Não aguentava mais aquele grupo de idiotas.

Ainda mais, aquele idiota em específico.

Potter não merecia nada da maldade que habitava dentro de Malfoy, porém mesmo assim, sofreria dela. Mas, fazer o que? Azar dele ter chamado tanto a atenção do médico mais babaca e cuzão de todos. 

O lado sádico de Draco despertava ainda mais com a expectativa de ver aqueles olhos tão determinados cheios de fúria, e usaria de todo tipo de provocação e insulto para o estimular. 

Não existia nenhuma outra palavra para descrever aquela situação. 

Harry Potter estava completamente fodido.




Notas Finais


Bye, bye!

~♡.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...