História Infinity- Dramione - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Astoria Greengrass, Daphne Greengrass, Draco Malfoy, Harry Potter, Hermione Granger, Lord Voldemort, Molly Weasley, Pansy Parkinson, Parvati Patil, Poppy Pomfrey (Madame Pomfrey), Ronald Weasley
Tags Dramione Hinny
Visualizações 30
Palavras 1.094
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá! sejam bem vindos ao primeiro cap dessa história. ( esse cap já estava guardado a muito tempo e só agora resolvi publicar)

Capítulo 1 - Conversa civilizada


Fanfic / Fanfiction Infinity- Dramione - Capítulo 1 - Conversa civilizada

Hermione estava percebendo mudanças diferentes de seu comportamento, de como estava mais atenta a Draco Malfoy, de como observava suas atitudes e de como se afastou de Harry e Ron aos poucos.

Draco estava percebendo ás mesmas mudanças, ele não ia mais a festas ele preferia ficar observando a Granger, ele notou um comportamento diferenciado tanto dele quanto dela. A garoto vem a observando que já sabe praticamente todas as manias da castanha, de como ela morde os lábios quando está lendo um de seus livros bestas, ou de como fecha somente o punho direito quando está com raiva. Hermione andava bastante diferente também mais de uma vez ele pegou a menina o observando e logo em seguida virando seu rosto que estava avermelhado de vergonha. Já era tarde, muito tarde e o loiro não conseguia dormir de jeito algum então decidiu andar sobre Hogwarts , ele sentiria falta daquele local. Draco sabia que Voldemort retornara e também sabia de que lado sua família estava e ele também. Olhou cada parede, cada quadro por que ele sabe que aquele castelo não ficaria inteiro depois da batalha e como sentiria saudades de seus melhores anos naquele local... toda vez que olhava para seu braço e via aquela tatuagem aquela maldita tatuagem! Sentia um nojo e repulsa de si próprio, ele amava Hogwarts mais do que sua própria casa até porque ele passou os melhores anos de sua vida naquele castelo e só deus sabe o quanto odiava quando o natal chegava porque além de ter de ir para casa teria que fingir para todos que seria um natal normal como o de todos, mas não, todos os natais eram na verdade reuniões de comensais da morte então muitas vezes ia para casa de seus amigos, porém em alguns ´´natais´´ o loiro tinha de comparecer e ver aquele bando de imundos e repugnantes. Ele admitia que invejava um pouco a Granger pelo simples fato de sua vida não ser tão complicada como a dele, como a garota saíra feliz de Hogwarts ao saber que iria ver seus pais...ele já até tentou fazer isso com os pais e acabou dando em agressão física foi a primeira vez que seu pai bateu em sua mãe e jogou a culpa toda em Draco que na época só tinha 13 anos. Olhou na janela e viu o campo aonde tinha chamado Hermione de Sangue-Ruim pela primeira vez, mas ele nunca admitiria que se arrependeu por isso, pelo menos não agora. Draco se sentou no chão e fechou os olhos mas nem isso ele poderia mais, já que todas as vezes que isso acontecia ele imaginava Voldemort matando todos daquele castelo MALDITO VOLDEMORT! Até isso esse mestiço imundo roubou de Draco, ele só queria voltar ao primeiro ano aonde não teria de se preocupar com isso... então o garoto olhou para seu braço novamente aonde repousava sua marca negra que mostrava o monstro de pessoa que ele era e lagrimas saíram de seus olhos azuis que um dia já carregaram felicidade e que hoje era simplesmente um olhar triste e frio.  Então ouviu passos pequenos e se levantou apontando sua arma para o que estivesse lá

 

- Malfoy?- então ele a viu, Hermione Granger o olhava com suas sobrancelhas franzidas

- O que faz aqui, Granger?- ele perguntou ríspido como sempre fazia com ela, ele não gostava de demonstrar sentimentos

- ouvi vozes de choro e vim ver quem chorava- ela disse olhando seus olhos azuis que mesmo que ela não admitisse eram sua perdição

- não era eu- ela olhou atentamente aos seus olhos e viu que estavam vermelhos sinais de que havia chorado, olheiras mostrando sinais de que não dormia bem a tempos

-olha, sei que não somos colegas e muito menos amigos, mas se quiser conversar eu posso te ouvir- Hermione falou sendo gentil

- e o que te faz pensar que contaria algo para uma sangue- ruim suja como você?- ele falou o que deixou Hermione abalada e muito decepcionada por ter dado um voto de confiança de que ele poderia ter mudado

- certo, Malfoy! Converse com as paredes então! Não vou ficar aqui escutando você me insultar- a castanha estava saindo e Draco ficou parado no mesmo lugar pensando se iria ou não atrás de Hermione e então percebeu que ainda tinha um pedaço de sua alma que podia ser salva então ele foi atrás dela e segurou seu ombro, a menina deu um grito e respondeu dando um soco na cara, ele caiu no chão com nariz sangrando e agora sim ele se lembrou de como o soco da Griffana doía, ela se ajoelhou em sua frente e perguntou:

- Oh, meu deus! Malfoy!- e ela começou a rir e ele riu junto a ela

- tudo bem, eu mereci. Mas Porra, Hermione sua mão dói demais- ele disse rindo

- mas afinal o que veio fazer aqui?- A Griffana perguntou curiosa e ignorando sua frase completamente

- Vim lhe pedir desculpas pelo o que disse a você- ele disse coçando a nuca

- uau, e porque de uma hora pra outra se arrependeu de me chamar de sangue-ruim?

- Ainda tem um pedaço de minha alma que eu posso salvar e eu estou tentando ser uma pessoa melhor

- e porque acha que sua alma está corrompida?- Granger perguntou curiosa

- bom, para eu te falar isso teremos que ter muitas conversas como essa- ele disse rindo e se referindo a confiança, Draco não pode sair contando seus segredos mais profundos assim para uma pessoa que acabou de se tornar colega. Mas pera... quando foi que passou de inimiga pra colega?

- isso significa que terei que te dar muitos socos na cara?- ela disse brincalhona e fazendo o loiro rir

- porra, em falar isso está doendo demais!- ele disse se lembrando da dor do soco que Hermione havia lhe dado, estavam tão entretidos na conversa que se esqueceu da dor que estava sentindo

- vamos cuidar disso..- ela falou pegando sua varinha e tirando os machucados e limpando o sangue de seu nariz.

Eles ficaram horas ali e nem viram o tempo passar tanto que quando se deram conta da hora já eram 06:00 da manhã, ou seja passaram a madrugada toda conversando. Hermione e Draco esqueceram por algumas horas que eram inimigos e se permitiram conversar por ´´algumas´´ horas, Draco pela primeira vez dormiu a melhor noite de sua vida, mesmo que tenha dormido pouco ele dormiu muito bem. E teve sua primeira conversa civilizada com Hermione Granger.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...