1. Spirit Fanfics >
  2. Iniciativa e um pedido. >
  3. Iniciativa e um pedido.

História Iniciativa e um pedido. - Capítulo 1


Escrita por: Garden1996

Notas do Autor


Soltei meus braços e relaxei no colchão, sentindo-o esfregar a cabeça do pau em mim, devagar, enquanto gemia. Suas mãos apertaram minha cintura e deslizaram até minha bunda, acariciando as duas bandas ao mesmo tempo. Então se jogou ao meu lado e soltou a respiração pesada.

Capítulo 1 - Iniciativa e um pedido.


Fanfic / Fanfiction Iniciativa e um pedido. - Capítulo 1 - Iniciativa e um pedido.




Estava pensando em me levantar com o lençol enrolado no corpo e ir ao banheiro fazer um bochecho com pasta de dente, ou até mesmo roubar a escova de Yoongi, quando ele montou em meu corpo e me fez sentir a ereção potente.

Sua boca tocou meu ombro fazendo-me arrepiar e respirar fundo. Conforme Yoongi me descobria do lençol até puxá-lo por completo, eu sentia que minha vagina começava a piscar.

Não tinha pensado em que momento algo assim voltaria a acontecer entre a gente, mas estava feliz que ele tenha dado o primeiro passo. Levei um tapa na bunda e seu corpo pesou sobre o meu, enquanto roçava o membro entre minhas pernas.

— Quero você deitadinha assim enquanto a como, tudo bem? — sussurrou, lambendo minha orelha. — Depois vou levá-la para tomarmos banho juntos.

— Não quero a banheira...

— Não entrou mais ninguém lá depois daquele dia — disse Yoongi alisando a lateral do meu corpo até chegar aos seios. — Nem vai entrar.

Eu nem conseguia discutir o assunto no momento porque a sensação dele se esfregando na minha bunda, acabava tirando toda a minha concentração. Afastei minhas pernas, sentindo-me molhada e ansiosa.

— Preciso saber se podemos transar sem camisinha — murmurou, alisando meus braços. — Usei as últimas do quarto naquele outro dia e a única que tinha na carteira, dei para Eduardo ontem, que precisava mais do que eu. Estou limpo, só para constar.

— Espero que seja responsável e se cuide. Eu fiz preventivo umas semanas depois de terminar o namoro com o Rafael e sei que estou bem.

Acho que deixei clara a minha opinião quando empurrei minha bunda para cima, sentindo-me uma pervertida. Yoongi me pressionou contra o colchão e lambeu minha nuca para me deixar enlouquecida com seu toque.

— Prometo que não tenho nenhuma doença. Só transo com camisinha porque deixar o preservativo de fora do sexo é um passo muito grande para relações casuais. — Ele usou o joelho para manter minhas pernas bem afastadas e logo senti a cabeça grossa querendo entrar. — Mas acho... Que está na hora de assumirmos nosso namoro.

Abri a boca para emitir meu choque com aquela sugestão, mas me calei quando me penetrou devagar, até o fundo. Agarrei o travesseiro, porque novamente parecia que era a minha primeira vez, de tão brutal que era aquele pau. Senti que as paredes da minha vagina se contraíam loucamente e abafei um gemido de prazer.

— Porra, pequena, mal entrei e você já está fazendo isso? — reclamou, afundando dentro de mim. — Você é uma gostosa!

— É sem querer...

— É mesmo, é? — perguntou, a voz rouca no meu ouvido, os braços esticados para cima junto com os meus, os quadris se chocando contra minha bunda, forte, mas ainda sem pressa. — É sem querer mesmo ou quer me sentir arregaçando essa bocetinha?

Ri com a cabeça pressionada no travesseiro para conter meus gritos e gemidos, porque o que Yoongi me fazia sentir quando estava dentro de mim, era surreal.

— Lembra que eu falei uma vez, que não namoraria alguém se não soubesse como era a sintonia na cama? — indagou, começando a estocar com um pouco mais de força. — Nós dois temos uma química monstruosa e eu a quero de todos os jeitos. Não tenho a menor dúvida de que preciso namorar você.

O colchão começou a trepidar junto com o movimento dos nossos corpos, até que o gostoso desgrudou das minhas costas e se ajoelhou, puxando-me e me obrigando a inclinar um pouco meu corpo. Empinei a bunda e deixei que ele me fodesse como se a gente fosse dois cachorros no cio, rezando para que o quarto tivesse uma boa acústica, pois o barulho molhado ecoava pelo ambiente inteiro, assim como o bate-bate de um corpo contra o outro.

— Agora rebola no meu pau, pequena! — Ele me deu um tapa e me soltou. — Quero ver essa bunda trabalhando com vontade.

Minhas nádegas foram separadas para que ele esfregasse a mão no interior delas, tocava meu ânus que ele sabia fazer piscar, enquanto eu tentava usar minha coordenação motora para o que Yoongi queria. Rebolei da forma que pude, ainda era estranho e desconexo para mim, principalmente com ele usando as mãos para explorar meu corpo inteiro e me desconcentrar. Queria meu bullet, que por sinal, eu tinha usado em outra ocasião, sozinha, enquanto pensava em Yoongi. Mas estava longe de ser tão bom quanto usar com ele dentro de mim.

Da posição em que eu estava, tentei me tocar, mas com a força que voltou a me pegar, não consegui me manter firme daquele jeito e acabei desabando no colchão, mordendo o travesseiro para abafar os gritos. Yoongi estava decidido em me alargar e cavar um poço dentro da minha boceta.

Ansiosa, esfreguei-me no lençol, roçando meu clitóris que latejava, tentando buscar aquela sensação boa que antecedia o orgasmo, pois queria muito gozar com ele.

Então, ele parou, levantou meu tronco e me fez encostar em seu corpo ao me colocar ajoelhada. Sua mão deslizou pela minha barriga até minha Deusa, e a outra ele usou para apertar meu peito, sem deixar de estocar forte dentro de mim. Senti seus dedos em meu clitóris, mexendo e esfregando com força e depois com delicadeza, alternando os movimentos e me fazendo esmagar o membro inchado em meu interior.

Ele mordeu minha orelha e gemeu forte, minha bunda quicava encaixada sobre as coxas dele e eu me sentia promíscua e incrível experimentando tudo aquilo, vivendo algo que não estava em meus mais loucos planos. Joguei a cabeça para trás, deitando-a no ombro dele e rebolando em seu pau, em sua mão, sentindo o orgasmo me dominar.

Soltei um grito agudo sem querer, e ele tapou minha boca, sem parar de empurrar o membro grosso e grande mais para dentro de mim, como se fosse possível.

— Gostosa demais gozando no meu pau — murmurou, lambendo meu ombro. — Quero que o deixe bem melado. Fica de quatro porque vou gozar fora.

Triste por ter que me desvencilhar do seu abraço, fiz o que pediu e balancei minha bunda, recebendo um tapa empolgante. Virei a cabeça para trás e observei o momento em que Yoongi saiu de dentro de mim e começou a se masturbar com pressa, a expressão de puro prazer dominando o rosto, os olhos cravados na minha bunda, quando seus dedos me apertaram a carne e ele deixou que jatos de sêmen jorrassem pelas minhas nádegas.

Soltei meus braços e relaxei no colchão, sentindo-o esfregar a cabeça do pau em mim, devagar, enquanto gemia. Suas mãos apertaram minha cintura e deslizaram até minha bunda, acariciando as duas bandas ao mesmo tempo. Então se jogou ao meu lado e soltou a respiração pesada.

— Caralho! — xingou, de barriga para cima, o membro ganhando certa flacidez. — Melhor forma de começar o dia.

Seu rosto virou para o lado e nos encaramos por alguns segundos, até que me arrastei e subi em seu corpo sem segundas intenções, só queria relaxar.

Yoongi tocou minhas costas, e dando um beijo na ponta do meu nariz."


Notas Finais


Espero que gostem, de verdade!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...