1. Spirit Fanfics >
  2. Inimigos de infância- Snowbarry >
  3. A stalker

História Inimigos de infância- Snowbarry - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - A stalker


Acordei às seis da manhã. Relutei um pouco até me por de pé. Espreguiço na falha tentativa de criar coragem, levanto e abro a janela para circular a brisa matinal.

Porém, meu dia é totalmente estragado ao me deparar com aquela criatura vestindo a blusa do seu uniforme, tranquilamente.
 Admito. Apesar da vontade de mata-lo, não posso anular o fato de que ele é realmente lindo esteticamente. Mas o jeito dele anula toda e qualquer beleza.

Barry olha para mim e eu me assusto. Rapidamente me afasto da janela e fecho a cortina. Sinto um friozinho percorrer minha barriga. Meu coração acelera.

O que é isso? Não, isso não pode estar voltando. Eu não posso gostar dele.

Pego meu roupão e vou para o banheiro. Um pouco de água morna é tudo o que preciso.

Saio do banheiro, seco meus cabelos, visto o velho uniforme, que depois de dois anos, ainda me serve perfeitamente. Ao chegar na escada escuto algumas risadas que parecem ser de Barry, Eddie e Iris.

O que eles fazem aqui a essa hora da manhã?

Por favor, não digam que eles irão à escola com a gente!

ㅡ Bom dia. ㅡ Digo meio que perplexa.

ㅡ Bom dia, maninha. ㅡ Eddie responde entregando meus sucrilhos em uma tigela. 

ㅡ Bom dia, Cait! ㅡ Iris me cumprimenta.

Barry estava sentado a mesa, de cabeça baixa, comendo um pedaço de bolo.

ㅡ Do que vocês tanto riam? ㅡ Argumentei colocando uma colher de cereal na minha boca.

ㅡ Nada de mais. ㅡ Respondeu Iris recolhendo os copos sujos da mesa.   

Eddie começa a rir e percebo que Barry abre um sorrisinho enquanto encara seu garfo cortando os pedaços de bolo.

Em meio a gargalhadas, Eddie fala:

ㅡ Você anda stalkeando o Barry?

Olho para garoto e ele ainda se encontra de cabeça baixa, rindo

ㅡ O quê?! Por quê perderia meu tempo com isso?                                                                                                         

 ㅡ Não sei... Barry disse que a viu o observando. ㅡ Eddie diz.

Encarei Barry que me olhava com um discreto sorriso de deboche no rosto enquanto mastigava seu bolo.

ㅡ Admita! ㅡ Ele disse engolindo o bolo. ㅡ Eu peguei você me espionando enquanto eu vestia meu uniforme! ㅡ Ele apontou com o garfo.

ㅡ Nossa, Cait. Eu não sa... ㅡ Começou Eddie, mas eu o interrompi: 

ㅡ EU NÃO ESTAVA ESPIONANDO PORCARIA NENHUMA!!! ㅡ Eu já estava bem brava. ㅡ Eu só queria fechar a janela para me trocar.

ㅡ Foi convicente. ㅡ Afirmou Iris ao se escorar no balcão. ㅡ Mas você não sabe mentir.

ㅡ Pior que é verdade. ㅡ Eddie falou. ㅡ Se fosse mentira, você não ficaria tão alterada assim.     

ㅡ Eddie, meu irmãozinho... Hoje eu não estou em meus melhores dias. ㅡ Falei olhando nos olhos de Eddie.

— E quando você está?

   ㅡ Bem... Já está tarde. Precisamos ir se não chegaremos atrasados! ㅡ interrompeu Iris olhando o relógio.

É... Eles vão com a gente.

ㅡ Frost, Bart!! Desçam agora! Já estamos indo. ㅡ Gritou Barry em direção a escada. 

[...] 

ㅡ Seis pessoas em um carro que só cabem cinco? ㅡ Perguntei inconformada enquanto colocava Frost na cadeirinha.

ㅡ Não reclame se não quiser ir a pé! ㅡ Respondeu Eddie fechando a porta de Iris. Que irmão cavalheiro.

Quando entro no carro, Bart me puxa e passa na minha frente. Sendo assim, fazendo com que Barry se sentasse ao meu lado.
 Como o carro estava apertado, o corpo de Barry se encostava ao meu e cada vez que sua pele se encontrava com a minha, eu sentia um frio pecorrer da minha espinha até a minha barriga.

Eu tentava de todas as formas possíveis, não encostar nele.

Acontece que quando Eddie foi estacionar, ele estacionou de maneira "extravagante". Ou seja: Freiou com todas as suas forças, fazendo com que eu, Bart e Barry se lançassem para frente.

Detalhe: Estávamos sem cinto e eu simplesmente choquei minha cabeça com a de Barry.

ㅡ Ô seu estrupicio! Presta atenção! ㅡ Falei em alta voz enquanto massageava minha cabeça.

ㅡ Presta atenção você! Agora deu mesmo... ㅡ Barry disse.

ㅡ Tá ficando louco, amor?? ㅡ Perguntou Iris tirando o cinto.

ㅡ O que aconteceu, Eddie? ㅡ Argumentou Bart enquanto se acomodava no banco.

ㅡ Viu uma alma? ㅡ Perguntou Barry em tom divertido.

ㅡ Calem a boca!! ㅡ Gritou Eddie tirando o cinto e saindo do carro. ㅡ Eu ia atropelando um gatinho... Você está bem, garotinho? ㅡ Ele fez voz de bebê.

ㅡ Ah qual é! ㅡ Tirei o cinto de Frost e abri a porta para que ela descesse.

ㅡ Não pode matar os animais. ㅡ Frost diz assim que desce do carro com sua mochila de princesa.

ㅡ Acho que abriu uma ferida no meu cérebro depois dessa.ㅡ Afirmou Bart descendo do carro e derrubando as mochilas.

ㅡ Se houvesse uma ferida, você estaria agonizando por conta de uma hemorragia. Seja menos dramático. ㅡ Eddie respondeu.
Com uma das mãos ocupada pela mochila, tento fechar a porta com a mão esquerda, mas acabo fechando em meus dedinhos bem na hora que Eddie trava as portas.

ㅡ Ai!! Minha mão! Socorro! Eddieee!!ㅡ Grito desesperadamente.
Barry vem rindo em minha direção, destrava as portas com o controle e a abre.
Ao tirar meus dedos e examiná-los, Barry olha pra mim. Em meio a risadas, diz:

ㅡ Lesada.

ㅡ Me chama de novo pra você ver! ㅡ Tento acertar a mochila nele, mas ele corre.
Apresso meus passos para acompanhá-lo.

ㅡ Eii!! ㅡ O chamo, entretanto, ele não me ouve. ㅡ Eiiii!!! ㅡ Chamo mais uma vez. ㅡ Barry Allen! ㅡ Grito e ele continua andando.

ㅡ Bela mochila roxa, a sua hein?! ㅡ Cisco falou ao cumprimentar Barry.

ㅡ Era isso que eu queria dizer. Idiota! ㅡ Joguei a mochila dele no chão e ele fez o mesmo com a minha.

ㅡ Ei, olha a violência! Estamos na escola. ㅡ Falou Oliver, o pacificador da situação.

ㅡ Hello, people! ㅡ Kara com toda a sua extravagância nos cumprimentou. ㅡ Bom dia aos meus best friends.

ㅡ Kara, para com isso. Todos sabemos que você vai mal em inglês. ㅡ Foi a vez de Felicity que chegou lendo um livro de sociologia.

ㅡ E por falar nisso... O resultado das avaliações saem hoje, na hora do intervalo. ㅡ Oliver diz entusiasmado.

ㅡ Como vai a sua expectativa, D.Juan das avaliações bimestrais? ㅡ Argumentou Cisco se dirigindo a Barry, fazendo um microfone com a mão.

ㅡ Estou tranquilo. ㅡ Ele deu de ombros. ㅡ Afinal, sempre tiro primeiro lugar.

Barry é o perfeito combo da perfeição. O que tem de beleza, também tem de inteligência. Esse é o motivo de ser adorado por grande parte do ensino médio.

Ele é altamente inteligente e racional quando se trata de matérias teóricas e práticas, é o queridinho dos professores e representante de turma. Também é muito bom em esportes. As garotas suspiram por ele.

Tudo isso porque elas não convivem com ele desde que nasceram, porque a convivência com ele te faz ser menos trouxa. Ah, se elas soubessem que entre toda essa perfeição existe um moleque irritante..

 Ao contrário, eu nunca fui boa em absolutamente nada. Nem em notas, nem artes e muito menos esportes. Sou uma aluna mediana e invisível. Uma figurante, eu diria. Mas minha mãe diz que eu sou boa em dormir.

ㅡ Convencido. ㅡ Murmurei.

ㅡ Let's go! Já está perto do primeiro toque. ㅡ Kara rebolou os cabelos para atrás do ombro e seguiu em frente com o resto da turma acompanhando.

[...]
 

Na hora do intervalo, saíram os resultados.

Kara pegou décimo quarto lugar, Cisco, o décimo segundo. Oliver ficou em oitavo lugar, e Felicity ficou em quinto.

E como sempre, o rei da cocada preta, o herdeiro do Albert Eisten, o alecrim-dourado-que-nasceu-no-campo-sem-ser-semeado, dominou o primeiro lugar

E eu? Bem... Em uma sala com quarenta alunos, eu estava no trigésimo quinto lugar. Além do vestibular que iria prestar para adquirir experiência, teria que estudar para as recomposições.

ㅡ Minha mãe vai me matar! ㅡ Choraminguei enquanto escorregava pela parede da cantina até sentar no chão.
 

ㅡ Para de drama, Caitlin Snow! ㅡ Kara estendeu sua mão para me levantar enquanto segurava um copo de suco com a outra mão.

ㅡ Notas não definem inteligência, Cait. Definem o esforço de cada um. Você só precisa eliminar essa peguiça. ㅡ Falou Feli enquanto pagava seu lanche. ㅡ Anda, escolhe logo o que vai comer para irmos nos sentar!

[...]

 

 Assim que ponho minha bandeja com meu hambúrguer e suco na mesa e as meninas se acomodam ao meu lado, Cisco e Oliver se juntam a nós.

ㅡ Não acredito que você ficou entre os últimos. ㅡ Cisco comenta e morde seu sanduíche.

ㅡ Cisco, vai se enforcar num pé de alface, vá! Me dá um tempo! ㅡ Digo abrindo o sachê de maionese.

ㅡ Ih, tá estressadinha a bichinha. — Ele ri.

ㅡ Relaxa, Cait. Liga não! Você não é obrigada a ser a melhor da turma. Quando você tiver foco, conseguirá. ㅡ Oliver diz dando um gole em seu suco de maçã.

ㅡ Cait, por que você não pede ajuda ao Barry? ㅡ Sugeriu Kara apontando para a mesa em que o Barry estava com os populares. Desde que chegamos no ensino médio, ele se isolou um pouco da gente. ㅡ Afinal, agora ambos moram lado a lado e eu sei que ele vem se preparando pra prestar vestibular desde o começo do ano.

ㅡ Vou muito pedir ajuda a ele. — digo com desdém.ㅡ Vocês não conhecem a peça. Isso aí procura motivos pra tirar a minha paz! — Mordo meu hambúrguer. — A última coisa que eu faria na vida, seria pedir ajuda a Barry Allen.

ㅡ Ninguém te disse que é falta de educação falar de boca cheia? ㅡ Barry chegou de supetão dando um tapinha nas minhas costas e puxando a cadeira ao meu lado para se sentar.

Como esse menino chegou até aqui sem eu perceber? É o flash?

ㅡ Não. Ninguém nunca me disse! ㅡ Digo terminando de mastigar o sanduíche e lançando um sorrisinho estupidamente irônico.
Ele me ignorou.

ㅡ Do que falam? ㅡ Ele perguntou.

ㅡ "Nacessucom ". ㅡ Digo. ㅡ Nada que seja da sua conta

ㅡ De você ajudar a Caitlin nas recomposições, aproveitar que você está estudando para o vestibular e estudar com ela. O que acha? ㅡ Apressou-se Felicity.

 ㅡ Caitlin nas recomposições... Conte uma novidade? ㅡ Ele disse pondo a mão no queixo. ㅡ Não tenho tempo a perder com ela. Vai só atrapalhar a minha vida. — Ele bebe um gole do meu suco de maçã.

—Por que você bebeu meu suco? — Pergunto ao encarar a caixinha ainda em suas mãos.

— Ah! Era seu? Não sabia. — Devolveu a caixinha e esboçou um sorriso debochado.

— Tenho tanta vontade de te bater! — ameaço.

 — Menininha estúpida, deixa de ser estressada. — Ele bagunça meus cabelos e se levanta.

Menininha estúpida? Com quem ele pensa que está se metendo? Comigo não é assim. Não sou de levar desaforos.

ㅡ Ei, Barry! Você esqueceu o seu suco. — Ele se vira e eu aperto a caixinha, espirrando suco em seu rosto e blusa.

Ele abre a boca por pura indignação e toda a galera solta um "vish" estendido. Não demora muito e temos a atenção de todo o refeitório.
 Barry comprime os lábios e retira seus óculos na falha tentativa de limpá-los. Calmamente ergue seus olhos para mim e se aproxima:

ㅡ É a última vez que permito esse tipo de coisa. ㅡ Ele segura na gola da minha blusa. Aperto a caixinha ainda em mãos pingando a suco de maçã. ㅡ Tome bastante cuidado, ou as coisas irão piorar para o seu lado.
 Sorrio debochando da sua falha tentiva em me intimidar.

ㅡ Acha que eu tenho medo das suas ameaças, palhaço?? Começa a implicar e depois não aguenta. Idiota! ㅡ Lanço a caixinha amassada em direção ao seu rosto e saio do refeitório deixando alguns olhares curiosos de espanto para


Notas Finais


Isso é só uma fic pq sabemos que Caitlin nunca seria uma das ultimas da turma mas isso tem que acontecer para a fanfic tomar um rumo.

Espero que tenham gostado e até o próximo

Lembrando que essa fanfic não é de minha autoria e sim uma fanfic do wattpad e eu estou apenas reescrevendo ela com outros personagens e com a permissão da autora
fanfic original: https://my.w.tt/J6mjZSsktbb
creditos: MayBelle_16


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...