História Inktale: Sentimento em Cores - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Tags Inktale
Visualizações 84
Palavras 1.891
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OIIIIIIIIII

MEU POVINHO LINDOOOOOOOOO!

QUE SAUDADES!

EU IA POSTAR ESSE CAP ONTEM

MAS AI BATEU AQUELA DOR DE CABEÇA E NÃO CONSEGUIA MAIS OLHAR PARA A TELA DO CELULAR

SÓ QUE AGORA ESTOU AQUI

PARA MAIS UM CAP DE INKTALE

AMANHA EU VOU TENTAR POSTAR MAIS

JUNTO COM UM ONE SHOT ESPECIAL DO DIA DOS PAIS

JÁ ESTOU ESCREVENDO

É SÓ AGUARDAREM

MAS ENFIM

BORA PARA O CAP!

🎉🎉🎉🎉🎉🎉🎉🎉🎉🎉

Capítulo 20 - Vamos Andar a Cavalo


Alice ON

A hora do almoço passou rápido.

Não do jeito que todos comeram, vamos dizer assim, na velocidade da luz.

Meus tios fizeram várias perguntas para os meus amigos.

Do tipo, quantos anos vocês têm? O que gostam de fazer? O que a Alice apronta na escola? Como vocês aguentam a Alice? A Alice gosta de alguém? Alice paquera? O que vocês fazem pra manter a Alice na linha? O que vocês fazem quando a Alice começa a cantar? A Alice irrita muito?

Gente!

Eles só querem saber da minha vida toda!

Por que só querem saber de mim!?

Perguntem outras coisa!

Perguntem se eles namoram. Se eles já paqueraram. Ou coisa do tipo! Por que é que tem que ser só sobre mim!?

Fala sério!

Estou começando a ficar estressada.

Era cada pergunta constrangedora. Eu estava com vontade de enfiar a minha cabeça na terra e nunca mais tirar.

Por causa de tudo isso a hora voou em um instante. De meio dia a hora foi para uma e meia da tarde.

Frisk foi ajudar a retirar as coisas da mesa, letícia ajudou minha tia a lavar a louça, Chris e Ink foram enxugando e eu e meu tio fomos guardando.

Após todo o trabalho para arrumar a cozinha, meu tio pediu para que meus amigos fossem colocar uma roupa mais adequada para a tarde, já que ficava mais quente, e aconselhou a colocarem botas.

Enquanto isso eu fui com ele para os estábulos.

Tio: Alice, você vai me ajudar a levar os bois para o lado norte da fazenda.

Alice: Sério!? O senhor nunca deixou eu ir com você!

Tio: É... mas agora você já é uma moça crescida, e sei que pode me ajudar com esta tarefa.

Alice: Sim senhor. E quanto aos meus amigos?

Tio: Sua tia vai mantê-los ocupados. Depois vocês vão poder andar a cavalo.

Alice: Oba!

Entrei correndo nos estábulos e fui correndo pegar a Artemis.

Artemis é o único cavalo que eu realmente consigo montar. Não sei se é porque eu treino com ela desde nova ou se nós temos uma ligação especial.

Coloquei a sela e as rédeas nela, eu estava com saudades de montar em um cavalo.

Meu tio fez a mesma coisa no seu cavalo, o nome dele é Trovão. E um nome muito característico, já que Trovão é um dos cavalos mais velozes da fazenda. Ele é negro com uma mancha branca na cabeça, é muito manso e adora carinho.

Depois, meu tio pegou o berrante que estava pendurado em um canto e nós montamos para ir ao pasto.

O lado norte da fazenda é onde ficam os lagos, e tem um pequeno trecho de um rio que corta uma parte do terreno da fazenda, e é lá que os bois ficam porque o cercado deles é ali. Mas nós os soltamos pela manhã para poderem comer um pouco de grama. Meu tio acha que é bom para eles.

Enquanto íamos guiando a manada, meu tio tocava o berrante. É uma maneira de poder levá-los sem problemas. 

Eu sempre quis tocar o berrante, mas não tenho fôlego para isso. E acreditem... já tentei.

Depois de coloca-los no cercado, nós fechamos a porteira e voltamos para a casa.

--------------------=--------------------

Letícia ON

Nós vimos a Alice sair com o tio dela, não sabiamos a onde eles iam mas a tia dela disse que eles precisavam realizar mais uma tarefa.

Enquanto isso nós fomos trocar de roupa, já que estava ficando quente, e após voltarmos para a sala, a tia da Alice havia pegado alguns jogos de tabuleiros.

Entre eles havia ludo, dama, xadres, trilha, banco imobiliário e jogo da vida. Os outros eu não conhecia.

Como ela ainda tinha coisas para fazer, deixou que a gente escolhesse o que queríamos jogar e voltou à cozinha.

Nós escolhemos jogar ludo.

Eu era a cor vermelha, o Chris era verde, a Frisk era amarelo e o Ink era azul.

Como toda regra do ludo, quem tirasse seis no dado poderia por uma de suas peças no tabuleiro e depois começar a andar. Demorou muito para que alguém conseguisse tirar um seis.

Eu joguei o dado.

...

Deu dois.

Então foi a vez do Ink.

...

Deu um.

Ai foi o Chris.

...

Um de novo.

Frisk pegou o dado.

...

Um também!

Então voltou para a minha vez.

...

Um!

Letícia: Gente! Esse dado está viciado!

Frisk: * Risos * ...

Chris: Vamos tentar joga-lo de outro jeito. Vai que dá certo.

Nós ficamos por várias rodadas tentando tirar um seis. Todos nós já estávamos começando a estressar.

Ink pegou o dado e jogou ele de lado.

...

Dois!

Chris tentou chacoalhando o dado.

...

Três.

Cristo redentor!

Frisk ficou irritada e jogou o dado para cima com toda a força que ela tinha. Eu podia jurar que o rosto dela estava vermelho de raiva.

O dado ricocheteou no teto e caiu em cima do tabuleiro, e depois de girar várias vezes, ele parou.

...

Seis!

A alegria foi tanta que a gente começou a pular de tanta felicidade. Finalmente um seis! Eu não estava aguentando mais ver um dois, três, cinco, um...

Agora nós podemos começa o jogo de verdade.

Agora eu sinto que todos vamos tirar um seis.

Quando peguei o dado para jogar, nós ouvimos a porta abrir e depois fechar. Olhamos para a porta, para ver a Alice e o tio dela.

Eles já chegaram!

A tia da Alice disse que ia demorar!

Olhei o relógio para ver as horas.

Três e meia!

Fala sério!

Ficamos jogando o dado das uma e meia às três e meia!

Eu não acredito!

Alice: Oi, gente! Como é que está o jogo?

Letícia: Péssimo.

Alice: Por quê?

Chris: Conseguimos nosso primeiro seis agora.

Alice: Desde quando vocês estão jogando?

Ink: Desde uma e meia.

Alice: Sangue de Jesus tem poder! A essa altura eu já tinha quebrado o tabuleiro!

Frisk: Perdi até a vontade de jogar.

Chris: Eu também.

Por alguns segundos, ficamos em silêncio.

Alice: Bom... quem quer andar a cavalo!?

--------------------=--------------------

Ink Sans ON

Alice: Bom... quem quer andar a cavalo!?

Só de a Alice mencionar os cavalos, Frisk deu um salto e começou a gritar.

Frisk: EU, EU, EU, EU, EU, EU, EU, EU!

Letícia: Gente, que alegria.

Ink: Eu também quero.

Chris: Por mim... tudo bem.

Alice: Oba! 

Ink: Nós vamos agora?

Alice: Sim. Vocês estão usando botas?

Frisk: Sim. Como o seu tio pediu... tenho certeza de que foi para isso.

Alice: Acertou!

Letícia: Então, o que estamos esperando?

Ink: * Entusiasmado * Vamos! Eu quero muito ver os cavalos!

Alice: Claro! Vamos para os estábulos.

Alice nós guiou para os estábulos que ficavam ao lado do chiqueiro. 

Lá fora, bem perto da entrada, eu vi um cavalo... lindo! Ele era totalmente branco, suas patas estavam cobertas por pelos compridos, sua crina e seu rabo eram encaracolados e alcançavam o chão, tinha dois olhos azuis brilhantes que pareciam a cor do céu.

Alice foi até ele e acariciou seu focinho.

Alice: Ink, essa é a Artemis. Minha égua.

Era uma égua?

Pensei que era macho.

Ink: Ela é linda!

Artemis relinchou para mim.

Alice: Ela aprecia o seu elogio.

Ink: Consegue entendê-la?

Alice: Quem me dera seu eu pudesse.

Letícia: Alice, quais cavalos nós vamos montar?

Alice: Já vou mostrar.

Ela nos levou para dentro do estábulo, haviam muitos cavalos incríveis, de pelagens de várias cores.

Alice pegou um dos cavalos e levou até o Chris. Ele era de pelagem baio, tinha olhos cor de mel e sua crina e rabo era pretos. Ela colocou a sela e as rédeas, depois entregou a Chris.

Chris: E o que eu vou fazer?

Alice: Levar ele para fora?

Chris: Eu não sei não...

Alice: * Suspiro * Chris... todos os cavalos que vocês vão montar são mansos. Não precisa ficar com medo.

Chris: Se você diz...

Puxando as rédeas, ele levou o cavalo para fora.

Alice entregou um outro cavalo para a Letícia. Ele era cinza, com várias manchas claras pelo corpo, tinha os olhos verdes e sua crina e o seu rabo eram brancos. Colocou a sela e as rédeas, depois Letícia levou-o para fora.

Então ela pegou uma égua para Frisk. Era malhada, marrom e branca, ela possuía pelos nas patas, sua crina e rabo eram bege e seus olhos eram dourados. Após colocar os equipamentos, Frisk saiu com a égua.

Foi aí que chegou a minha vez.

Eu estava pensando como seria o cavalo que Alice iria pegar para mim. Minhas expectativas não eram tão grandes.

Então ela veio com uma égua. Sua pelagem era castanho avermelhado, também possuía pelos nas patas e tinha uma mancha branca na cabeça, sua crina era bege e seu rabo era preto e seus olhos eram lilases.

Eu acho que o meu queixo desceu lá no chão, de tão espantado que eu fiquei. Aquele égua era linda. Bom... todos os cavalos eram bonitos. Mas, sinceramente, aquele foi o que eu achei mais bonito, ela não era como a Artemis, mas tinha algo naquela égua.

Alice colocou a sela e as rédeas, e entregou-a para mim. Então eu a levei para fora.

Todos já estavam com os seus respectivos cavalos.

Só havia um detalhe...

Eu não sei montar.

E parecia que as únicas que sabiam eram a Alice e a Frisk. As duas subiram com tanta facilidade que eu até perdi o ânimo.

Alice: Vamos, gente. É fácil.

Letícia: Falar é fácil, Alice.

Frisk: É só irem para o lado esquerdo do cavalo, colocarem o pé esquerdo no estribo, pegar um impulso e subir, tentem.

Eu fiquei com um pouco de medo, a primeira vez que eu tentei subir, a égua se mexeu e parei no meio do caminho. Letícia já teve um pouco mais de sorte e subiu de primeira, Chris estava no mesmo barco que eu.

Alice: Subam logo, rapazes! Holly e Spirit não vão ficar esperando!

Ink: Quem?

Alice: Holly e Spirit. São os nomes deles.

Ink: O nome dela é Holly?

Falei olhando para a égua.

Alice: Sim.

Frisk: Qual é o nome da minha?

Letícia: E o nome do meu?

Alice: A da Frisk é Chuva e o da Letícia é Scott.

Frisk: São nomes lindos!

Ink: Também acho.

Alice: A maioria foi eu e o meu primo que escolhemos. A Artemis, a Holly e a Chuva foi eu que dei os nomes.

Chris: Sério?

Alice: Sério. Afinal, elas são irmãs.

Alice deu um toque fraco no flanco de Artemis e ela começou a andar.

Alice: É só darem um toque fraco no flanco do cavalo e ele vai andar, para virá-los é só mexer as rédeas.

Essa parte não foi difícil, logo estávamos todos andando juntos para ir ao campo.

Ink: Alice, o que você quer dizer com... elas são irmãs?

Alice: Irmãs. Elas têm o mesmo pai e a mesma mãe.

Letícia: Que legal! Quem é a mais velha?

Alice: Artemis é a mais velha, a Chuva é a do meio e a Holly é a mais nova.

Frisk: E a onde estão os pais delas?

Alice: Já morreram.

Ink: Que pena...

Alice: É... mas que tal nós darmos uma acelerada?

Alice abaixou as rédeas e bateu no flanco de Artemis.

A próxima coisa que eu vi, foi ela correndo a toda velocidade.


Notas Finais


OBAAAAAAA

EU AINDA TÔ COMEMORANDO QUE EU POSTEI ESSE CAP

FIQUEI AS FÉRIAS PENSANDO

EU PAREI DE POSTAR

E AGORA?

DEPOIS DO ÚLTIMO CAP QUE EU POSTEI

TIVE UM MONTE DE COISAS

TRÊS ANIVERSÁRIOS DE 15 ANOS

VIAGENS

TRILHA NO MEIO DO MATO

E PORAÍ VAI

MAS AGORA EU VOU VOLTAR COM TUDO

MEU OBJETIVO É ESCREVER UM CAP POR DIA

DUVIDO QUE EU VÁ CONSEGUIR

MAS TENTAR N CUSTA NADA

ENTÃO

ATÉ AMANHÃ

BEIJOS ETERNOS PARA TODOS!

😘😘😘😘😘😘😘😘😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...