1. Spirit Fanfics >
  2. Innocence >
  3. Palavras que podem ser sentidas

História Innocence - Capítulo 81


Escrita por:


Notas do Autor


Bom dia, boa tarde, boa noite

Demorei pq tava fazendo esse desenho ai que coloquei de capa. Pretendia postar no domingo, mas deu o surto pro desenho kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Enfim amizades, boa leitura <3

faltam 2 caps :(

Capítulo 81 - Palavras que podem ser sentidas


Fanfic / Fanfiction Innocence - Capítulo 81 - Palavras que podem ser sentidas

Chovia muito do lado de fora da escola, mas aqui dentro os ventos fortes e os trovões berrantes não chegavam nem perto da confusão horrível que havia acabado de se iniciar.

Namjoon estava parado no meio do corredor, com o sorriso debochado e o cabelo platinado jogado para o lado de forma bagunçada. No canto direito de seu lábio havia um pequeno filete de sangue, mas apenas isso. Sua pose era confiante o seu olhar desafiador, coisas perigosas de mais para alguém que certamente apanharia se os garotos do time de futebol soltassem Jin.

Este outro já era o contrário, pois beleza e imparcialidade não eram o seu forte no momento. O garoto que costumava ser um exemplo de boas maneiras agora era uma fera prestes a perder o controle, se é que já não havia perdido. Três garotos o seguravam, mas haviam mais em volta pra caso fosse necessário ajuda. Inclusive o Jungkook que havia deixado o seu ciúme de lado pra segurar o meu ex ficante.

Tudo havia começado do nada. Estávamos todos prontos para ir embora quando a gritaria começou, isso há cinco minutos. Namjoon e seus capachinhos estavam rondando Jin por algum motivo que ninguém sabe, o que ficou evidente foi que o garoto não gostou nada disso e revidou com um soco no rosto do platinado que saiu cambaleando. Antes de revidar chegamos onde estamos, todos surpresos de mais pra dizer algo sobre, mas não o suficiente pra que não apontassem os celulares para o rosto dos dois.

-Viu? Eu nem preciso dizer mais nada pra que fique claro Kim.- Namjoon riu nasalado enquanto falada em seu tom mais cínico. Não era comigo, mas a forma que ele fazia me deixou com ódio, e talvez a próxima pessoa que eles precisassem segurar fosse eu- Você é uma bichinha que não sabe aceitar as verdades.

-O que eu faço ou deixo de fazer não tem nada a ver com você e seus preceitos ridículos- Jin travava os dentes.

-Tem certeza?- aproximou do garoto- Acho que muita gente gostaria de saber por que estamos aqui não é?

-Que se fodam essas pessoas.

-Oh- fingiu surpresa olhando para todos que estavam ali presentes- O príncipe sabe dizer palavrão.

-Ele sabe sim e vocês dois também sabem andar então podem poupar o meu esforço e ir direto para a minha sala- o diretor saiu do meio da multidão e ficou entre os dois garotos- Podem soltar ele, por favor...Vamos.- segurou os dois garotos pelos ombros, um de cada lado e os levou em direção oposta a saída. Cenas assim se tornaram comuns depois da festa do Namjoon, e continuam mesmo um mês depois.

A multidão se desfez logo em seguida, todos indo embora para seus respectivos lugares anteriores, e finalmente o meu namorado veio ate mim me dando o que eu mais queria nesse momento, o seu abraço. Ficamos assim por alguns minutos ate que minha cabeça entendeu que tudo não havia passado de um susto e que confusões entre amigos acontecem.

-Parece que o Jin ficou com alguma garota que o Namjoon não gosta- Yangmi apareceu tão assustada quanto nós, mas eufórica como nunca.

-Isso tudo por uma garota?- Jungkook disse calmo sem parar de me fazer carinho.

-Exatamente. Mais tarde eu vou conseguir mais informações. Por enquanto eu preciso correr pra diretoria pra descobrir os podres- pegou seu celular e preparou o gravador de som- Digam ao Tae que eu estou trabalhando. - mandou beijo e saiu correndo.

-Essa menina não para- ri baixinho.

-Não mesmo, mas isso é ate legal- segurou meu rosto e me deu um selinho rápido- Só não é pior do que você.

-Ae?- belisquei suas costas vendo a bela expressão de dor que se formou em seu rosto- O que vamos fazer hoje?

-Ver filmes, comer porcaria, fazer amor... - comecei a rir interrompendo a sua fala.

-fazer amor?

-Sim, fazer amor. - me beijou mais uma vez- Ainda mais que hoje está friozinho, vai ser perfeito.

-Para de ser safado garoto- apertei suas costas mais uma vez.

-Eu não estou sendo safado, estou sendo romântico- apertou minhas costas de volta- Vamos indo?

-Precisamos avisar o Tae- olhei para os lados a procura do garoto, mas não vi ninguém além de rostos desconhecidos contando empolgadamente o que havia acabado de acontecer.

-Já sei.- Jungkook me soltou e caminhou um pouco atrás de mim. Me virei para ver o que ele fazia, mas quando o fiz o garoto já estava me chamando para ir embora. Só depois fui perceber que Mijoo e Hoseok estavam logo ali esperando os meninos saírem da diretoria. Mandei um oi para eles e sai correndo atrás do meu garoto.

O céu estava caindo. Literalmente todo preto, parecia que estava a noite, sem contar com os pingos grossos e violentos que caiam de lá. Eu não tinha um guarda-chuva e quando senti o moletom grosso do Jungkook caindo em minhas costas percebi que ele também não tinha um. Eu ia protestar e pedir pra esperar ela passar ou ligar pra alguém, mas quando dei por mim já estava correndo naquele breu escuro e branco atrás do menino coelho que saiu desgovernado.

Foi divertido apesar de tudo. Os pingos batiam gelados em minha pele, mas meu corpo estava quente de mais pra sentir algo que não fosse euforia. Ficar ensopada não demorou nem um minuto, e ficar suja de lama muito menos. Entretanto uma vez molhada você mete o foda-se pra tudo e realmente vive a vida. Eu estava ali, no meio da rua, sem enxergar nada, girando cada vez mais enquanto sentia  a felicidade de estar mais uma vez fazendo algo divertido. Sentia os carros passando perto de mim e a luz dos faróis batendo em meus olhos, mesmo assim eu não fui pra calçada. Talvez eu morresse ali.

O Jungkook se assustou com uma moto que passou bem ao seu lado e depois disso me puxou para o lugar que eu não deveria ter saído. Rimos do ocorrido e voltamos a correr pra casa. Estava começando a ficar frio de mais e hipotermia já era uma possibilidade. Todavia ainda fomos brincando e quando chegamos perto da praça de sua casa a gente parou sem folego.

Respiramos fundo rindo, um ao lado do outro, eu quase não o enxergava, mas sabia que ele estava lindo mesmo assim. Toquei o seu rosto sentindo o gelado de sua pele, o molhado, e a sua falta de ar, olhei bem para seus lábios vermelhos com o contraste de seus fios negos grudados a pele. Foi dificil não querer beija-lo logo ali, e justamente por isso eu não me segurei.

Mais uma vez estávamos ali, tocando nossos lábios compartilhando o gosto da nossa emoção, sentido o amor que cada um de nós poderia sentir um pelo outro, nos tornando um. Eu não me cansaria jamais disso, nunca seria demais sentir o seu carinho, o seu toque em minha cintura, mesmo que entre nós dois houvesse uma chuva nos fazendo tremer de frio. Aquele momento era único, como todos os outros uns que tivemos e que vamos ter, todos que sempre nos lembraremos com felicidade mesmo que se no futuro não acontecer o que nós prevemos. Bastava apenas aquele toque, aquela respiração quente batendo em minha pele, aquele gosto e eu tinha a certeza de que eu estava fazendo a coisa certa.

-Eu te amo!- sussurrei após nos separarmos

-O que?-gritou- Eu não consigo te ouvir.

-Eu te amo!- gritei segurando o seu rosto com minhas mãos- Eu te amo tanto que não consigo mais imaginar minha vida sem você- ele sorriu aberto mostrando os dentinhos, o melhor sorriso independente de qualquer coisa, e eu amava de mais ver aquilo. Meu coração batia tão forte quanto uma bateria de uma banda de heavy metal, parecia que eu ia explodir ali mesmo a qualquer momento. - Casa comigo Jungkook?

Foi espontâneo. Quando eu percebi já tinha falado e ele me encarava com total surpresa. Olhos arregalados, boca semiaberta, mãos frouxas em minha cintura. Eu estava apreensiva... Apensar de ter sido espontâneo era real, eu queria viver a minha vida inteira com ele, queria que ele fosse o pai dos meus filhos, o avô dos meus netos, o meu marido, o homem com quem eu seria enterrada ao lado. Eu queria ele infinitamente.

-Não deveria ser eu a fazer o pedido?- riu alegre.

-Aceita ou não?- cheguei mais perto, ele riu mais ainda como se eu tivesse acabado de fazer algo ridículo.

-É claro que sim sua idiota, eu te amo de mais pra viver uma vida sem você.

Eu pulei em seus braços no momento seguinte. Senti meu corpo todo sendo girado e por um momento eu esqueci totalmente a chuva. Era eu e ele, apenas eu e ele comemorando o futuro de nossas vidas. Nesse momento eu era a pessoa mais feliz do mundo, mais feliz do que em qualquer outra situação da minha que eu cheguei a achar que era. Agora eu simplesmente explodi, mas não de tristeza ou porque morri, e sim de felicidade e amor que eu sentia por esse garoto que me girava. Amor por Jeon Jungkook.

Os momentos seguintes foram como andar nas nuvens. Eu ainda corria de mãos dadas com ele, eu estava no meu conto de fadas onde eu era a princesa do ensino médio que se casava com o garoto bonito. Eu estava feliz e nada podia me deixar triste, nada mesmo.

Entramos em sua casa rindo jogando as mochilas ensopadas em algum canto perto da lavanderia. Tiramos nossas roupas de cima lá mesmo e saímos correndo para o banheiro. Não sei como não me cansei ate agora pois estou correndo desde que sai da escola, talvez seja a adrenalina.

Tiramos o resto de nossas roupas e entramos na agua morna. Foi perfeito. O meu corpo todo relaxou e eu finalmente respirei fundo desde que saímos da escola. Encostei meu copo na parede ofegante e observei o Jungkook “se molhando” na agua quente. Ele estava com a cabeça jogada para cima deixando a agua cair pelo seu rosto e passear pelo seu corpo definido e bonito. Como ele havia mudado desde que nos conhecemos... Antes era aquela coisinha fofa com o cabelinho jogado para frente e corpinho magro, agora tinha músculos e mais cara de homem... Ainda era fofo, mas já podia o chamar de desejo de consumo.

Mordi o lábio e o olhei por cima passando a perna direita por seu corpo. Ele riu e olhou pra mim já suspeitando o que eu queria.

-Agora a gente faz amor?

 

 

***

 

 

Quando saímos do banho eu não sabia se estava com mais calor ou mais cansada. O Jungkook aparentava estar bem, mas eu sabia que ele estava tão destruído quando eu.

Felizmente agora eu já estava vestida com um moletom quentinho do meu namorado, e as nossas roupas lá em baixo já estavam estendidas bem bonitinhas secando. Estamos os dois deitados bonitinhos na cama, abraçados e cansados de todas as aventuras que tivemos em 2 horas. A chuva caia do lado de fora da mesma forma que antes, sem diminuir uma gota sequer, e no meu celular minha mãe mandava mensagens sem parar sobre como eu deveria lavar roupa nos períodos chuvosos pra não ficar com mau cheiro. Tudo confortável na media do possível.

Jiyeon chegou uma hora depois e nos encontrou quase dormindo no quarto. Ela riu e disse que nós fomos loucos de sair correndo na chuva sem guarda-chuva, depois nos preparou um chá quentinho que foi muito bem aceito.

-Vou mandar mensagem para a sua mãe dizendo que você vai passar a noite aqui em casa. Não vou te deixar ir embora nessa chuva toda, a não ser que o Mingyu te leve ate lá, mas eu prefiro que fique, pois assim eu sei que está bem.- pegou o celular e sentou a mesa junto a nós.

-Eu fico, vai ser gostoso passar a noite aqui. Soomin vai dormir na casa dos pais hoje então eu ficaria sozinha- bebi um pouco do meu chá.

-Então vou dizer a ela... Com licença- levantou e caminhou ate o lado de fora da cozinha.

O Jungkook chutou o meu pé por baixo da mesa me forçando a olhar pra ele... pra que...

 

“se prepara”

 

O sussurro parecia ter som, um som tão alto que fez meu corpo todo se arrepiar e tremer sem sentir frio. Esse menino me mata, e com certeza essa noite também.


Notas Finais


Muito fofos
Quem será a garota do Jin?????????
Gente a Joohee pedindo o kook em casamento eu to... chorei

Eu quero agradecer a Uma_Garota por ter me arrancado muitos sorrisos nesses últimos dias relendo a fic <3
Você é muito linda, linda

Minha conta no twitter de desenhos é essa aqui: @Makyoai
Vou ficar muito feliz se vocês derem uma olhadinha :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...