História Innocent Doom - Capítulo 28


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber, Kylie Jenner
Personagens Justin Bieber, Kylie Jenner, Personagens Originais
Visualizações 768
Palavras 2.230
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Não me matem pelo amorzinho de Kylie Kristen Jenner ❤

Boa leitura meus amores 🌷

Capítulo 28 - For you


Fanfic / Fanfiction Innocent Doom - Capítulo 28 - For you

Point of view KYLIE JENNER

Miami Beach, Florida

Strip club



—— Ty-tyga? —— gaguejei, sentindo minhas pernas falhando, meu coração acelerado mais do que nunca, minha boca seca. Minha cabeça girou e senti meus olhos marejados

—— Te achei vadia —— disse o mesmo, com aquele tom sombrio qual quase me fez desmaiar. Tyga me prendeu na parede mais próxima, segurando meus pulsos com força contra a mesma, e deu aquele sorriso malicioso. Não consegui segurar e deixei uma lágrima cair —— Quanto trabalho pra te achar hein, não foi nada facil

—— Me larga, eu vou gritar —— tinha virado meu rosto ao ver o seu se aproximando, fazia o máximo de esforço para me soltar e mais ainda para não desmaiar —— Por favor tyga..

—— Cada grito que der vadia, uma amiga sua morre

Se eu já estava desesperada antes, o desespero só aumentou com suas palavras, voltei a olhá-lo com ódio, cravando minhas unhas na pele de sua mão. Ele grunhiu de dor fechando os  olhos

—— Não encosta nas minhas amigas, seu problema é comigo, faz o que quiser, me bate, me estupra, me enfia naquela porra de quartinho de novo, mas fica longe das meninas —— tinha travado meu maxilar, e agora eu chorava de ódio, rancor e nojo

—— Quem disse que vou te machucar baby? Claro, você vai ser punida, mas, vamos nos casar daqui um mês, já comprei seu vestido, o casório vai ser lá naquela praia que você adorou do Caribe —— tyga soltou uma mão, segurando meus pulsos com a outra, passou o dedão sobre meus lábios e beijou os mesmos —— Não gostei de sua roupa, muito transparente, quem foi o louco que deixou você sair assim?

—— Ninguém precisa deixar eu usar uma roupa, eu sou dona de mim, ninguém manda em Kylie Jenner, e tá reclamando por que? Meu homem não reclamou, pelo contrário ele amou, e mais tarde vai tira ela todinha, porque ele pode neném

Se eu era retardada por provocar ele? Com certeza, mas sempre tive ódio de quem criticava minhas roupas. Em seguida, sentindo minha bochecha direita queimando, meu rosto virou com o impacto do tapa, senti o gosto metálico do sangue e engoli em seco derramando outra lágrima. Tyga virou meu rosto pro seu, me fazendo estremecer com seu olhos queimando de ódio, e senti ele me beijar, porém não movimentei os lábios, pelo contrário apertei os mesmos com força

—— KYLIE!

Meu coração quebrou ao ouvir aquela rouquidão me chamando, permiti outras lágrimas saírem fazendo o máximo de esforço pra me soltar, indo totalmente ao fracasso.

—— Não preciso mais de você ——sussurrou tyga, me soltando e saiu correndo pela multidão

Abaixei a cabeça vendo meu cabelo cair por meu rosto, chorando desesperada, mas massageando meus pulsos que com certeza ficariam roxos. Dei um passo, poem fui empurrada de volta na parede, vi mãos ao lado de minha cabeça e quando virei o olhar encontrei o loiro cuspindo fogo de ódio

—— Eu não acredito que teve coragem de me trair no nosso primeiro encontro, puta merda, você é louca? —— perguntou Bieber, respirando pesado entre as palavras, o maxilar travado e as veias do pescoço saltadas

—— Eu... Eu não te trai... Ele é... É... O...  —— estava em choque demais para conseguir formar uma frase ccompleta, o nó imenso em minha garganta só piorava, e ainda tinha as inúmeras lágrimas —— Eu...

—— Você realmente provou ser quem todos diziam

Então ele saiu correndo pela multidão de corpos soados, fiquei alguns segundos parada me recuperando do choque e saí correndo na mesma direção que ele. Ao chegar na parte de fora, fui atingida por um vento frio qual fez minhas pernas se arrepiarem, vi que o carro ainda estava ali então o loiro estava a pé, fiquei pensando qual direção o mesmo tinha ido, e lembrei que ele é canhoto então corri pra esquerda abraçando meu próprio corpo de frío. A boate ficava em frente a praia, subí uma rua chegando no cais aonde vi uma silhueta lá na frente, forcei a vista reconhecendo aquele chapéu e voltei a correr até chegar na pessoa

—— Amor por favor me escuta, eu não te trai eu jamais iria te trair, sabe que eu só tenho olhos pra você, meu Deus eu te amo tanto, tanto que chega a doer, acha que eu iria mesmo te trair depois de tudo que passamos pra ficarmos juntos? Acha mesmo que sou uma vadia como todos dizem? —— perguntei, sentindo as lágrimas caindo livre por meu rosto, enquanto me aproximava lentamente

—— Sai daqui... Eu quero ficar sozinho —— respondeu Justin, bem baixinho, ainda de costas pra mim, com os cotovelos  apoiados na madeira e a cabeça baixa 

—— Justin, era o Tyga! Ele me prendeu na parede, ele me beijou so que eu não respondi, eu sei que podia ter gritado mas ele ameaçou as meninas, eu não posso por a vida das únicas amigas que tenho em risco por um problema meu. Por favor acredita em mim amor, eu te amo mais do que tudo —— abracei seu corpo com força por trás, chorando descontrolada, molhando sua camisa

Bieber tirou meus braços de volta de si, me fazendo abaixar a cabeça chorando mais ainda de olhos fechados, ouvi sua movimentação e em seguida senti ele me abraçando com força, apertando minha cintura de um jeito maravilhoso. Envolvi seu pescoço com os braços, deitando a cabeça em seu ombro, e tive que ficar na ponta do pé

—— Por favor acredita em mim, eu te amo muito —— pedi, em um sussurro

—— Para de chorar,eu acredito em você e eu te amo, mais do que tudo. —— sussurrou de volta, subindo e descendo a mão por minhas costas em um carinho gostoso




Point of view KYLIE JENNER

Miami Beach, Florida

Um mês depois



Quando meu corpo foi apertado contra outro e beijos foram depositados em meu rosto, comecei a pestenejar calmamente acostumando os olhos com a forte claridade do ambiente. Sorri de orelha a orelha, virando levemente o rosto e recebi um demorado selinho

—— Bom dia meu anjo —— sussurrou Bieber, esfregando seu nariz em minha bochecha e sentia seu sorriso contra minha pele

—— Bom dia meu príncipe —— sussurrei de volta, passando o punho nos olhos e me virei para ele passando os braços por sua cintura, por debaixo da coberta —— Acordou faz tempo?

—— Acordei agora, você fica tão linda dormindo, parece um anjinho de verdade

Ri nasalado, fazendo um leve movimento de negação com a cabeça, levei a mão para o canto de seu rosto e colei nossos lábios, sem nem precisar pedir passagem pois sua língua já veio de encontro com a minha. Justin desceu sua mão para minha cintura, me puxando para mais perto, enfiou a mão dentro de sua blusa qual eu vestia, acariciando minha barriga com o dedão, dando mais intensidade ao beijo. Vi que ele iria subir em cima de mim, me fazendo sorrir ladino, porém a porta foi aberta/arrombada fazendo que déssemos fim ao beijo 

Virei o rosto dando um grito altíssimo ao ver quem era, levantei da cama e pulei no colo de Jordyn a apertando com força. No segundo seguinte as outras também apareceram me fazendo dar outro grito, e entramos em um abraço em grupo

—— Puta merda o que vocês tão fazendo aqui? —— perguntei sorrindo imensamente, e as meninas apontaram pro loiro ainda sentado na cama, com um leve sorriso no rosto —— Para...

—— Ele pegou seu celular, pegou meu número, perguntou se a gente ia querer vir pra cá, obviamente aceitamos, ele mandou a segurança dele e viemos no jatinho dele —— explicou Rihanna ainda abraçada a mim, pois tinha ido para seu colo

—— MENINO, EU NÃO TE CONHEÇO MAIS JÁ TE AMO PRA PORRA! —— gritou Stassie e todas as meninas foram abraçar ele o que me fez rir




Point of view JUSTIN BIEBER 

Miami Beach, Florida

Algum tempo depois



Deixei o carro na garagem ao finalmente conseguir sair do galpão depois de ter passado praticamente o dia todo no mesmo e enquanto ia pra dentro fui passando o plano na cabeça afinal não poderia ter erros. Como encontrei a parte debaixo vazia, subí para o quarto aonde achei a loira —sim, loira — sentada na cama, os cotovelos apoiados na coxa, e o rosto escondido nas mãos 

—— Hey, que foi anjo? —— perguntei, retirando minha blusa enquanto me aproximava e me abaixei em sua frente colocando as mãos em sua cintura —— Tá passando mal? 

—— To com um pressentimento ruim, não tem como cancelar o assalto? Acho que vai acontecer alguma coisa errada com você —— respondeu Kylie, bem baixinho ainda com o rosto escondido

—— Anjo para, não vai acontecer nada comigo nem com ninguém, depois desse assalto eu me afasto um pouco da gangue e ficamos um tempo juntos, só nos dois. Quem sabe não podemos começar a tentar nosso pequeno

Consegui fazer ela levantar a cabeça com a última parte e sorri vendo ela fazer o mesmo

—— Promete que volta inteiro pra mim? —— perguntou assim que me deitei sobre si, beijando seus fartos lábios

—— Eu juro meu anjo, já falei que ainda vamos ter nossa família, com quantos filhos você quiser

—— Já que é assim, eu quero 5, dois menininhos e três menininhas

—— Então vamos ter 5

Jenner sorriu largamente e me beijou puxando meu corpo para o seu, logo o beijo lento se transformou em um beijo selvagem, feroz e agressivo. A livrei do vestido, estourando sua calcinha a última peça que restava para ela ficar nua, fui tirando os tênis enquanto sentia suas mãos abrindo o zipper de minha calça, e a ajudei a retirar a peça junto com a box preta.

—— Sem preliminares? —— perguntei sorrindo de lado enquanto beijava seu pescoço, apertando seu seio direito com vontade

—— Me fode logo Bieber —— ordenou baixinho, entre arfadas, se contorcendo pela cama

Sorri mais ainda, mordendo a pele da região sensível, e entrei aos poucos dentro de sua boceta apertada, ouvindo seus gemidos altos no pé de meu ouvido. Apertei sua cintura com força, ao preenchê-la por inteira, dando um suspiro pesado no momento em que ela gritou um pouco alto pra mim, e comecei a me movimentar devagar, porém com força, com o rosto escondido na curvatura de seu pescoço




Point of view KYLIE JENNER

Miami Beach, Florida

Dia seguinte




Já era quase onze da noite e nem um sinal de vida do loiro ou de qualquer um dos meninos, meu coração estava a mil , eu andava de um lado pro outro na sala apertando o terço em minha mão, sentia aquela angústia aumentando cada vez mais. Quando me sentei no sofá tentando me acalmar, ouvi o som da porta sendo aberta qual me fez dar um pulo, e vi os meninos —todos machucados — se passando pela mesma 

—— Cadê o Bieber? —— perguntei ofegante ao não encontrar o mesmo ali, fazendo meu desespero aumentar mais ainda

—— Ele levou um tiro, a bala pegou nas costas e o Jackson foi pro hospital com ele.. E bem provável que ele não sobreviva —— explicou Ryan bem baixinho, com uma feição arrasada com os outros —— Desculpa Kylie, eu tentei puxar ele mais não deu

Uma lágrima caiu de meu olho, senti meu chão se partir embaixo de mim, minhas pernas fraquejaram e quase cai no chão. Peguei meu sobretudo do sofá vestindo o mesmo, peguei as chaves e corri pra garagem, entrei em minha Lamborghini saindo cantando pneu com a mesma e durante o  caminho não pensei em nada, pois o desespero me impedia. Em sei lá quanto tempo cheguei no hospital, calcei os saltos que sempre deixavam ali no carro e corri pra dentro, já estava prestes a chegar no balcão quando meu cotovelo foi segurado com delicadeza

—— Vem pequena —— pediu Jackson, com a voz fraca, passou o braço por minha cintura e me puxou pro elevador aonde apertou o botão pro 5° andar —— Hoje mais cedo, ele me fez assinar um contrato dizendo que qualquer coisa que acontecesse com ele, era pra gangue e toda a fortuna dele, carros, casas e boates serem passadas pra você

—— Eu não quero saber de gangue nem uma Jackson, eu só quero ele comigo, eu preciso dele comigo —— rebati sentindo o gosto salgado das lágrimas em minha boca, só aí percebendo que estava chorando

—— Eu sei pequena, ele vai ficar bem não se esqueça de manter a fé

Quando as portas se abriram, o segui até um dos últimos quartos do corredor e ao chegarmos, corri até a cama com a mão na boca. Justin tinha seu olho direito roxo, o canto da boca cortado assim como a sobrancelha, estava sem camisa com uma faixa branca enrolada de sua costela até sua cintura, seus batimentos estavam lentos e sua respiração calma

—— Amor acorda por favor —— sussurrei sentindo meu corpo tremendo, levei uma mão até o canto de seu rosto e beijei seus lábios

—— Ele já chegou desmaiado aqui, tivemos que drenar a água dos pulmões dele, e se ele sobreviver o que vai ser praticamente impossível, provavelmente não terá mais os movimentos das pernas —— ouvi uma voz feminina e quando olhei por cima do ombro, vi Jackson conversando com uma médica

—— Eu sei que vai sobreviver meu amor, você jurou que iria voltar pra mim. Pode ficar descansando, eu não ligo, só preciso que volte, mas enquanto não volta vou cuidar de tudo, vou ser uma boa líder, e vou ser forte, por você 


Notas Finais


Eai, mais ou não?



🌹💋💋Xoxo, Titia Priscilao 💋💋🌹


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...