História Innocent Eyes (Diabolik lovers interativa YAOI) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Reiji Sakamaki, Ruki Mukami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Yuma Mukami
Tags Diabolik Lovers, Interativa, Mitologia, Mukami, Sakamaki, Yaoi
Visualizações 169
Palavras 1.595
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Lemon, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Demorei? Demorei. Mas postei shuahsu
Ainda tenho outra fic interativa pra atualizar.

Capítulo 3 - Capítulo 3


 Mansão Sakamaki
— Quem está tocando a campainha essa hora? — Reiji bufou irritado. — Não podem ser eles, Não nos enviam noivas tão rápidos assim.


— Provavelmente irão pedir algo em troca


 Reiji foi até a porta, irritado com quem poderia ser, Afinal, Era uma hora da madrugada, A abriu já fazendo aquela cara séria e pronto para dar um sermão em quem quer que fosse.
Mas se surpreendeu quando viu vários garotos atrás de um Homem, O conhecia , Ele trabalhavacom Karl Heinz, O cara que era responsável por enviar noivas e poucas vezes guardiãs.
Mas havia algo muito estranho, Eram garotos, Karl nunca enviou garotos para eles. Talvez tenha se enganado.


— Quem são eles? — Perguntou com um semblante confuso


— São seus noivos e guardiões senhor Reiji


O que? Eles estavam falando sério? 
Continuou os olhando duvidoso, Em seguida olhou para os garotos, Percebeu mais outra coisa, Não eram garotos normais, Reiji sentia a vibração, Sabia muito bem o que eram, Alguns eram híbridos, Outros eram seres especiais, Seres mitológicos ou coisa do tipo, Lera um livro sobre eles. 
Parece que a convivência por aqui irá se tornar bem difícil...


— Reiji? senhor Reiji? — O Homem estralava os dedos tentando o tirar do transe.


— Tudo bem.. Podem entrar. — Deu um passo para trás os dando espaço para passarem enquanto encara cada um deles, Poderiam ser muito perigosos.


Ele entrou, Botando as malas no chão, Fez uma pequena reverência e foi embora.
 começou a entender o plano do Karl, De fato, Uma ideia bastante inteligente.
Os garotos foram até a sala, observando cada coisinha do seu novo lar, Era uma mansão muito bonita e arrumada, É bem provável que alguns deles se percam ali, Perceberam alguém dormindo no sofá, Um homem ruivo, E bem bonito por sinal.


— Quem são? — Perguntou ayato


— Eles são, Nossos novos noivos e guardiões — Ayato franziu a testa, Desde quando enviam homens para eles? Interessante..


— São o que? — O ruivo ouviu muito bem, Queria saber do porque.


— Você ouviu, Agora por favor, Mostre aos nossos novos moradores, Onde irão dormir. Ayato o olhou com tédio, Espreguiçando-se no sofá. — Agora. 


— Tá bom, Já vou. 


Se levantou antes que ouvisse mais reclamações dele

Mansão sakamaki 


— Você acha que são legais? — Um dos noivos de sacrifício perguntou ao Homem á sua frente.


— Não se iluda, Se não for forte o bastante não vai durar nem três dias — Respondeu um pouco frio, Era apenas a verdade.


— Hum..,Ok. — Abaixou a cabeça


A mansão era gigante, Era noite e isso dava um ar mais misterioso a ela, Algumas paredes estavam levemente rachadas, As janelas um pouco sujas, Tinha um jardim em volta dela, Com várias espécies de flores e duas árvores.
Talvez gostassem de jardinagem.
Chegaram a porta, Também tinha algumas rachaduras e estava manchada com uma coisa que parece..tinta preta. 
Tinha um cheiro de terra, E a Campainha talvez não estivesse funcionando, Quando o "mordomo" tocou não escutaram barulho algum.
Então ele resolveu abrir, Pois tinha uma das chaves.
Quando entraram estava tudo escuro, Ninguém veio atende-los, Estranho..Poderiam jurar que viram uma voz lá no fundo, Subindo as escadas.


— Ok rapazes — Botou as malas no chão — Até mais, E não morram — Fez uma piadinha e se despediu.


Ninguém fez mais nada depois disso, Ficaram apenas observando curiosos, Talvez devessem subir as escadas, Mais poderiam se perder fácil, E toda essa escuridão não facilitava.


— Acham que devemos subir? 


— Não, Melhor esperarmos na sala.


Ouviam muitos barulhos estranhos, Tais como passos, Sussurros, Vidros caindo, E fazia um frio absurdo lá dentro.
Talvez algum deles estavam tentando os pregar uma peça, Ou aquela mansão fosse assombrada, Ou só poderiam estar loucos.
Mas todos estavam ouvindo essas coisas.


— Olá senhores, Quem são?  — Um cara com cabelos loiros e olhos de cores diferente aparece de repente sentado no sofá, Ele tinha um sorriso divertido em seu rosto.


— Somos seus noivos..


— E guardiões


— Como? — Ele pareceu não acreditar no que diziam — Mas vocês são homens.


— Edai?


— Só enviam-nos mulheres


— O Karl disse que somos os segundos homens a serem enviados — Karl.... Kou ainda se lembra de seu rosto e da voz irritante.


— Não nos enviam homens a bastante tempo.


Ele os olhou por um bom tempo, Eram diferentes, Dois deles possuíam uma calda, E dois pareciam ser extremamente poderoso.
O karl não perde tempo..


— Ok, Podem subir


— Mas não sabemos onde fica os quartos — Kou deu uma risada 


— Os? Não, Temos apenas um.


— Oh..Tudo bem, Mas onde fica?


— Segunda porta a direita, Vai ser fácil identificar, A porta está manchada, Com sangue.


Isso assustou alguns, Tirando uma risada do Kou


— Não se preocupem, Eu não mordo — Como? Ele era um vampiro! — Só se quiserem — Deu um sorriso sádico 


Subiram rapidamente para evitar de virarem comida.

Mansão Sakamaki


 O quarto onde ficarião, Todos eles, Era todo rosa, Até o chão! Parecia mais um quarto de uma menina de quatro anos, E o pior, Tinha apenas duas camas, Antes tinha apenas uma, Mas um garoto com cabelos platinados botou mais uma ali.
Ou dormiam três em cada cama Bem encolhidos, Ou alguns dormiam no chão.
Deu tempo para se conhecerem mais um pouco, Quais seriam seus "trabalhos" na mansão.
Reiji deu cinco minutos para se arrumarem e descerem, Irá ter um jantar para se conhecerem melhor.
Como tinha só um banheiro, Eles demoraram mais para se arrumar, Uns vinte minutos.
Terminaram e desceram para a sala de jantar
Todos ali os olhavam estranho, Talvez pelo fato de não serem humanos, Bom, Tinha um que era humano, O único.


— Sentem-se — Disse Reiji


Talvez ele já tivesse explicado para todos o que eram, Por isso os olhares curiosos.
Estava um silêncio bem desconfortável, Ninguém abria a boca para falar nada.


— Hiro, Não vai comer? — Reiji perguntou, Parece que já sabe o nome de todos.


— Estou sem fome. — Respondeu mexendo com o garfo na comida


— E você Ren?


— Essa comida está muito apimentada — Deu para perceber que ele estava tentando os conhecer mais.


— Então.. Homens não é? — Laito se pronunciou pela primeira vez. — Sempre quis experimentar coisas novas 


— Laito, Não é hora disso — Disse Reiji


— Que? Não estou fazendo nada. — Respondeu botando sua mão em uma das coxas de um garoto ao seu lado, Apenas para provocar.


— Ei! — O mesmo deu tapa em sua mão ouvindo Laito dar uma risada


— Você tem atitude — Falou olhando o garoto, Esse tinha cabelos azuis meio esverdeados e olhos também azuis. —  Eu gosto disso


— Laito! Se quer fazer essas coisas vá para o seu quarto! — Reiji gritou, odiava quando Laito fazia isso, Sabia que era para o provocar.


— Se é assim, O que acha de irmos todos para o meu quarto? — Falou se referindo aos seis garotos que lá estavam, Fazendo O que estava ao seu lado resmungar.


— Idiota..— Fez um bico, Já teve uma pémissa primeira impressão de Laito.


— Esqueci de perguntar, Qual seu nome gracinha? 


— Não te interessa. — Respondeu seco, O ruivo fez uma falsa cara triste botando a mão no coração


— Nossa, Não me machuque assim, Yukio. 


Como?


— Como você sabe meu nome? 


— Eu leio mentes. — Yukio o olhou desconfiado — Reiji me contou.


— Tudo bem, Agora já podem ir para cama.


— Mas já? Eu nem comi — Disse Ren


— Porque não quis, Agora vai. — Ren fez uma cara emburrada e subiu

Mansão Sakamaki 


— Quem eram? — Perguntou Ruki entrando na sala


— vou te explicar tudo, Depois, Agora eu to com fome. — Ruki revirou os olhos.


— Não vai chamar eles?


— Chame você — Nesse momento deu uma grande vontade de partir pra cima dele, Kou estava tão irritante.


Ruki então seguiu para o quarto, Não bateu na porta, A casa era sua.
Quando adentrou o quarto viu que um deles tinha dormido, Os outros três estavam fazendo coisas aleatórias, Levaram um susto quando o viram


— Calma — Estranhou aquele medo todo, Devem achar que a qualquer momento ele irá os atacar. — O jantar está pronto, Vão agora.
 Dois foram, Dois ficaram, Um estava deitado na cama ainda acordado, Possuía cabelos verdes até o ombro, Estava ao lado de outro que estava dormindo, esse tinha cabelos brancos e olhos diferentes, Lembrava o Kou por isso.
O esverdeado tinha uma calda, era um híbrido


— Você não vai jantar? A comida vai esfriar


— Não, Estou sem fome.
Ruki se aproximou mais, Sentando na cama, O híbrido se afastou pois desconfiou a 
proximidade


— Qual seu nome? — Perguntou Ruki


— Sou Dominik, Esse é o Suzwy — Olhou para o amigo ao seu lado


— Ruki — Disse — gostei da tatuagem — Dominik Sorriu de leve 


— Obrigado, Foi minha primeira 
Ruki não era de elogiar nada, Mas gostou bastante daquela tatuagem.
Dominik voltou a se deitar, tentando dormir, Ruki percebeu isso e se retirou.


— Pare de ser tão imbecil — Ouviu a voz do Yuma, Parece que estava brigando com o Kou de novo.


— Qual o problema de você dividir comigo? 


— Esse não é o problema! — Não fazia ideia do que estavam falando, E não tinha enteresse nenhum.


— Calem a boca. — Falou seco, Eles o olharam e sentaram-se. — Agora vai me explicar quem são?


— Quem são o que? — Kou estava confuso


— Quem são eles! — Apontou para os dois que estavam na mesa


— Ata, Foram enviados. — Ruki já entendeu o que ele quis dizer com isso, Não era uma surpresa, Era a segunda vez que enviam homens a eles.


— Parece que os Sakamaki também receberam homens. — Disse Azusa


— Você anda espiando eles? — Perguntou Yuma


— É melhor do que ter que aguentar vocês. — Respondeu calmamente, E isso irritava Yuma, O mesmo bufou.


— Vocês são bastante interessante — Falou Kou se referindo a os dois sentados na mesa. — Tem poderes? — Ambos não responderam. — Tímidos, Não tenham medo, Vamos nos divertir bastante aqui.


 


Notas Finais


Erros? Me falem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...