1. Spirit Fanfics >
  2. Innocent farmer boy - vol.2 >
  3. Meu nome é Jet

História Innocent farmer boy - vol.2 - Capítulo 26


Escrita por:


Notas do Autor


Olá amores!!!!!💓

Capítulo 26 - Meu nome é Jet


            S/n P.O.V

Eu não aguento mais a falta de força de vontade do taehyug para retomar a sua vida de antes. Ele simplesmente desistiu de tudo. E neste momento eu sou a única  lutando, não estou reclamando de segurar a carga sozinha. Só que, se pelo menos fosse educado ou compreensível, seria um pouco mais fácil. Tae está terrivelmente diferente, tanto nas atitudes quanto ao seu vocabulário. Jamais havia utilizado palavrões na vida, e sempre reclama quando eu deixava escapar um, agora o novo tae fala habitualmente. Quando ele abre a boca, percebo que a única coisa em comum com meu amor é a aparência.

  Às vezes sinto uma subida vontade de distribuir um soco bem forte em sua cara para ver se assim a sua memoria volta.  Porém, ainda tenho controle— Ainda— Quem eu devo exterminar são aquelas duas cobras, cujo o nome é amaldiçoado. Com meu marido? paciência, paciência. Não poderiam vendê-la?

Hoje taehyung recebeu alta. Só está lá dentro do hospital  assinando os últimos documentos. Eu fugi de lá. Tive um extremo desejo de chorar. Fiquei tão sensível, que há momentos que a insegurança se eleva, e se eu não desabar parece que nunca se vai. Um dos principais motivos dos meu sentimentos angustiantes é que, com a sua saída do hospital, eu fiquei totalmente desorientada. Não sei onde ele esta morando— taehyung disse que havia comprado um lugar para ficar, só não teve tempo de me dizer o endereço—. Acredito que a minha proposta de ir a um hotel comigo será recusada friamente. No hospital pelo menos eu podia visita-lo mesmo com a sua relutância. Aqui fora, eu mal sei se manterá contato comigo.

Limpei as minhas lágrimas rapidamente com a manga comprida da minha bluda, vendo que a lambisgoia se movimentava a minha direção. Chorar na frente de um centro médico é permitido, porém, não quero entregar as minhas fraquezas a ela.

Logo atrás taehyung chegou, ficando entre nós duas. Fazia um calor insuportável, o sol radiava no céu. Brozeando a pele dele, e corando-lhe as bochechas.

Shen:— Taehyung, Vamos para o estacionamento ? O meu carro está lá— Foi a mais rápida com as palavras. E tanto soava desesperada.

S/n:— Nao! Ele já vai de táxi comigo! Eu agradeço por você ter ajudado o meu marido nos dias que eu não pude comparecer, e vou lhe remunerar por isso. Agora pode ir para a sua casa, ou sei lá aonde você se enfia.— Contradisse o argumento da mulher vulgar, quase segurando o braço do tae para fortalecer a possessão daa minhas frases, os meus dedos inseguros somente encostaram no tecido de sua camisa. Taehyung, porém não demonstrou reações, a sua cara de entediado permaneceu sem alterações.

Shen:—  Ah... Eu não preciso que você me pague, querida. É claro que não fiz isso por  você. E você sabe para onde ele vai? Aonde que mora? Acho que não tem esse conhecimento, não? Até por que fui eu que escolhi e comprei o apartamento para ele.—Debochou, encarando-me com olhos provocativos, que eu estava me acostumando bem, nem me causavam tanta raiva e desejo de rasgar o seu rosto plastificado.

Tae:—  Aí que saco! Até aqui fora vocês me pertubam. Eu só quero os meus cartões de crédito! Ou qualquer coisa que seja minha. — Ele se intrometeu, agora impaciente, e levemente irritado.

Shen:—  Desculpa taetae. Eu estou com eles, só espere eu retirar ... — Revirei os olhos ao escuta-la chama-lo de taetae, era nauseante.

Ela pegou a carteira que o taehyung sempre usava de dentro de sua bolsa, e com um sorriso exibido no rosto, por achar que aquilo me atingia, entregou a ele. Com certeza tae não havia lhe entregado pessoalmente, deve ter conseguido a posse dos pertences que estavam com ele no acidente com a ajuda de sua cúmplice suja Somin.

Tae:— E quais são as senhas disso aqui?—Perguntou recolhendo os objetos das mãos da mulher, sem dar confiança ao charme que a ridícula cismava de fazer, e guardou em seu bolso, sem muitos cuidados. Se isso sumir vai dar um problema...

Observei shen engolir seco, descaradamente sem graça. Ela pode até ter tudo dele, mas e apenas serve como uma burra de carga. Uma subordinada. Porque o conhecimento de tudo está comigo, algumas dessas contas até são conjugadas comigo. Quem é a verdadeira esposa sou eu.

S/n:— Aqui está a senha, ela serve para todos.— retirei um papel e uma caneta da bolsa, e usei a minha coxa como apoio, tive dificuldade, mas ficou legível. Taehyung utilizava um único código para tudo. Os dígitos eram o data do nosso ice cream kiss, uma lembrança romântica e especial, que só nós sabíamos. Senti uma pequena dor no coração, mas passou, eu tinha fortes esperanças de beijar a sua boquinha lambuzada de sorvete novamente.

Sem despedir  em segundos o tae desapareceu da nossa frente , sem ao menos nos informar o seu destino. Ficamos boquiabertas pelo fato dele não se lembrar de nada e sair pelo mundo livremente como se tivesse alguma consciência. Eu me atrevi a segui-lo, os seus passos largos o faziam se omitiir entre a circulação de pessoas na rua, e eu me sufocava dentro do corredor que elas faziam.

          ○  Jet P.O.V

Eu não sei quem eu sou, e isso é fato, mas tentar lembrar, percebi que não é a solução. Eu fiz isso e não funcionou, então resolvi ser uma nova pessoa, tornar alguém diferente. Se as minhas memórias morreram, porque eu não crio novas? A vida e curta existem muitas coisas no qual preciso experimentar. Esse taehyung morreu, esse V já não existe. Agora quem nasceu nesse corpo e vai fazer história nele sou eu. Jet.

Sinto alguém puxar desesperadamente a minha camisa pelas costas. Viro-me com a visão da multidão apressada e castigada pelo sol de um verão intenso. A s/n, ela havia me seguido. Parecia cansada e fraca, molhada de suor, como se tivesse corrido uma maratona. Eu até ofereceria água a ela, se tivesse, mas quem a mandou me perseguir?

S/n:— Taehyung... — Estava ofegante, apoiando as mãos nos joelhos. Com certeza queria me dizer algo, aproveitei a sua dificuldade respiratória e disse primeiro.

Tae:— Não sou mais o Taehyung! Meu nome é Jet! ...— Meu lábios a corrigiram, calmos.

Continua???


Notas Finais


Lavem bem as mãos ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...