1. Spirit Fanfics >
  2. Innocent Prince >
  3. Maridos

História Innocent Prince - Capítulo 27


Escrita por:


Capítulo 27 - Maridos


Namjoon Pov 

— Como assim amanhã será o casamento? Você não disse nada. Jungkook disse surpreso, fazia um bom tempo que planejava o casamento. Mesmo sendo de forma simples, eu queria realizar o sonho do casal. Meu irmão já construia sua família e ainda mais um bebê estava a caminho. O mínimo que poderia fazer era fazer uma pequena cerimônia para os dois casar. Mesmo tendo vários problemas com o reino e meu casamento, pensava na felicidade do Jimin. 

— Sei que está surpreso, mas quero realizar o sonho do ômega. Vocês dois são um casal lindo, eu fiz o possível para fazer essa comemoração. Jimin não deve saber disso por enquanto, é uma surpresa. — sorri — Às dez horas da manhã irá começar, Taehyung irá arrumar vocês dois. Tudo estar no controle, nem se preocupe. 

— Eu não sei o que dizer, Majestade. Você é muito bom. 

— Não agradeça, cuide do Jimin e do meu sobrinho. — acenei indo para o jardim observar a paisagem e respirar ar fresco. Estava tudo planejado, depois do casório e do nascimento do filhote irei dar suporte ao Jimin, queria ajudá-lo a construir um lar. Eu estava feliz com tudo que estava fazendo, é uma grande satisfação. Mesmo não sendo muito feliz, queria fazer os outros felizes. 

— Nam, amor?! — Jin se aproximou sentando ao meu lado. — Ainda está bravo comigo? 

— Um pouco, não confio totalmente em você. — bufei 

— Namjoon, você tem que confiar em mim. Eu não quero brincar com seus sentimentos, não fique triste por minha causa. 

— Hyung, já estou cansado. Não quero conversar sobre nós dois agora, estou focado no Jimin. 

— Você irá sustentar o seu irmão? Não se esquente com essas coisas. Jimin pode se sentir incomodado. 

— Meu irmão está ficando doente, tenho medo que ele piore. Se piorar ele não vai poder casar. A gravidez é complicada, não sei o que irá acontecer com ele. — murmurei — Eu vou ajudá-lo a construir uma casa para ter onde morar. Certeza que Jimin não vai querer ficar por muito tempo aqui. 

— Por que está se preocupando tanto com seu irmão? Você nunca se importou com isso. 

— Eu quero reparar o meu erro, nunca quis saber da vida do meu irmão. Sempre estava com meu pai, obedecendo suas ordens. O que estou fazendo por ele é com amor, meu irmão merece. Passou muito tempo trancado em um quarto. 

— Mas... E a viagem que irá fazer? Vai deixar em segundo plano? 

— Se tudo ocorrer bem eu irei, tudo está calculado. — levantei — Vou ir para meu quarto, não me siga por favor. 

— Namjoon! — Ignoro o ômega, indo para meus aposentos. Fui para o banheiro tirando minha roupa, enchendo a banheira que estava cheia. Entrei na banheira relaxando os músculos, eu estava pensativo. Queria sair de perto do príncipe Jin, não sabia se suas palavras eram sinceras, tinha medo de me magoar novamente. Estou confuso, não tinha ninguém para me guiar. Fechei os olhos deixando minhas lágrimas escaparem, abracei meu próprio corpo me sentindo vazio. Nunca pensei que amar fosse tão complicado. Sinto uma mão deslizar pelo meu rosto e eu rapidamente abro os olhos vendo o ômega preocupado. 

— Eu disse para você não me seguir. — fiz cara feia. — Quando irá me deixar em paz? 

— Até você aceitar minhas sinceras desculpas e voltar a confiar em mim. — segurou minha mão a beijando — Alfa, eu te amo. Sei que não confia em mim, mas eu estou disposto a lutar pelo seu amor. Sei que fui um bobo por não me importar com você, mas agora sei que vale muito. Não existe tantos alfas bons como você, estou falando isso de coração. Não chore mais por minha causa. — Soluçou, fiquei cabisbaixo em ver o ômega chorar. Será que devo confiar? Vi sinceridade em suas palavras. 

— H-hyung, não sei se deveria fazer isso, mas vou te perdoar. Te darei uma chance. — falei baixinho, fazendo o mesmo sorrir fraco. Ele aproxima seu rosto do meu me dando um beijo calmo, fazia carinho em meu rosto e eu me sinto confortável. Meu coração batia mais rápido, seu cheiro de morango me hipnotizava. Aos poucos hyung tira suas roupas entrando na banheira, depois de muitos beijos e amaços acabo marcando o ômega com uma mordida em seu pescoço. Sim, nós fizemos amor na banheiro. Foi lindo, pela primeira vez sentia o carinho e atenção do meu ômega. Agora nossas almas estarão ligadas para toda eternidade. 

Depois de tudo que aconteceu, Jin ficou dormindo na cama serenamente. Apenas o deixei descansar indo almoçar com minha família, Jimin e Jungkook ficaram no quarto. Meu irmão estava mesmo debilitado, Taehyung fazia de tudo para cuidar do mesmo. Kyun ficou o tempo todo com Yoongi, depois que terminei tudo. Fui dar uma visita ao ômega, que estava sozinho deitado acariciando sua barriga.

— Cadê o Jungkook? — Indaguei

— Ele foi trabalhar, Joonie. — falou baixinho — O que você queria falar com o Kookie? 

— Um assunto de alfa, você não deve se preocupar. Quero que descanse. — sentei ao seu lado. — Ainda sente algo? 

— Só o meu bebê se mexendo muito. — Riu — É muito agitado, mas estou feliz. Quero que o filhotinho nasça logo, estou ansioso. Parece que é a primeira vez que estou gravidinho. — Riu  O Jimin te ama muito bebezinho. — falou para sua barriga. 

— Você já escolheu um nome?

— Ainda não, só irei escolher quando nascer. — alisou a barriga. — Mas o meu peitinho está saindo leite. Hyung, eu pareço uma vaquinha. — corou 

— É mesmo?! — ri — Você é engraçado. 

— O Jimin não é! — Inflou as bochechas — Cadê meu outro filhotinho? Ele já comeu? Se ele não comeu eu vou te matar, Hyung. 

— Ele comeu, agora brinca com Yoongi. Como iria me matar, hum? — brinquei. 

— Com... Com... Com esse travesseiro. — apontou para o objeto me fazendo rir, ele fez biquinho cruzando os braços. — Não tem graça, Jimin fala sério.

— Tudo bem, pequeno. Não fique bravo. Eu vim passar um tempo com você. — beijei sua testa — A gente pode fazer algo, tipo jogar cartas ou damas. 

— O Jimin gostou da ideia, Vamos jogar os dois? 

— Sim, eu vou buscar. — fui para biblioteca pegando os jogos e depois volto. Colocando as cartas na mesinha que tinha perto da cama e o tubuleiro em cima da cama. Jimin se ajeitou pegando as seis cartas e eu também. Fui o primeiro a descartar e depois ele, foi assim até eu ganhar o jogo deixando o mesmo irado. 

— Ladrão, você roubou. — reclamou — Vamos de novo. — pegou outras cartas, foi no mesmo ritmo. Ganhei mais uma vez e ele me olhou sério, Jimin é muito competitivo. — Seu chato, vamos jogar o outro jogo. — eu assenti organizando as peças do tabuleiro. 

— Eu começo — falei e ele negou

— Não, eu começo. Você pode fazer algo para me roubar. — falou desconfiado, ele começou a movimentar a primeira peça e eu movimentei a minha. Não demorou muito para o mesmo comer minha peça, porém logo tirou o sorriso do seu rosto comendo três peças, deixando o loiro indignado. Ele não falou nada, continuou jogando. Porém no final do jogo acabo ganhando. — Seu... Seu ladrão, você me enganou. — jogou o travesseiro em mim. — O Jimin não quer brincar mais. 

— Não tenho culpa, você não sabe jogar. — provoquei, novamente ele joga o travesseiro em mim, depois do nada o ômega resmunga de dor deitando na cama. — O que foi? Está tudo bem?

— O Jimin está com o corpo doendo e enjoo. — Falou sôfrego — Tudo dói, sinto pontadas na barriga. 

— Quer que eu busque algo? 

— Não hyung, o Jimin vai melhorar. Apenas fique comigo. — murmurou 

— Tudo bem, não se esforce muito. — segurei sua mão. 

-X-

No dia seguinte os servos enfeitaram a pequena igreja que tinha no palácio para o casamento, estava tudo perfeito. Mamãe e Yoongi se arrumavam ansiosos para o casamento, provavelmente os noivos também devem estar se preparando. Como Jimin irá reagir quando souber que vai casar? Imagino que ele se emocione bastante, é um grande passo na vida dele. 

— Tudo está em ordem, o padre já está na igreja, amor. — Jin me abraçou por trás — Estou mais ansioso do que os noivos. 

— Só que um deles não vai saber que irá casar, sabe se os dois estão prontos? 

— Estão se arrumando ainda, Jimin está tendo um pouco de dificuldes de levantar da cama. Ele reclama de dores nas costas e na perna, Taehyung deu um remédio para dor. Será que seu irmão vai aguentar? 

— Deus queira que sim, é por isso que apressei o casamento. Daqui a alguns meses Jimin pode ficar pior, todos sabemos que essa gravidez traria problemas. Se passar mais tempo pode piorar. 

Nós dois fomos para igreja e ficamos esperando os noivos chegarem. Primeiro foi Jungkook, indo para o altar. Depois Yoongi e Hoseok. Taehyung também estava presente, chorando muito com Kyun nos braços. Em alguns minutos Jimin chegou andando com a mamãe. Ele se surpreendeu com tudo, mamãe falou algo no ouvido dele e o ômega assentiu com os olhos marejados. O loiro estava lindo com um paletó branco e um buquê de flores. Bem devagar foi desfilando pelo tapete vermelho chegando até Jungkook, minha mãe sentou ao meu lado observando tudo. O casal deu as mãos com felicidade, o padre da bênçãos ao casal começando com seu discurso decorado. 

— Park Jimin e Jeon Jungkook, vocês já foram muitas coisas um do outro, amigos, companheiros, namorados, noivos. Agora, com as palavras que vocês estão prestes a trocar, vocês passarão para a próxima fase. Jeon Jungkook, é de livre e espontânea vontade que você aceita a se casar com Park Jimin? 

— Eu aceito! — sorriu largo 

— Park Jimin, é de livre e espontânea que você aceita a se casar com Jeon Jungkook? 

— E-eu aceito! — soluçou, eles colocaram a aliança um no outro e depois o padre deu sua última palavra. 

— É com grande alegria que eu os declaro como maridos. — Todos bateram palmas e os dois se beijaram, deixando todos mais empolgados e eufóricos. Depois que saimos da igreja fomos para a mesa farta almoçar, no meio dela tinha o bolo branco de casamento. 

— Gente... Eu não sei o que dizer. — Jimin falou chorando — E-eu estou chocado, nem sabia que iria estar me casando. Vocês ficaram em segredo, nem percebi nada. 

— Você merece, realizou seu sonho. — mamãe sorriu 

— De quem foi a ideia? — Jimin perguntou curioso 

— Nosso irmão que teve toda a ideia. — Yoongi comentou — Planeja-te tudo não foi, Namjoon? 

— Sim, tive que fazer isso. Quero que seja feliz.

— Irá ser feliz mais ainda quando o bebê nascer. — Hoseok se pronunciou 

— Amor, você guardou esse segredo? — O ômega fez biquinho. 

— Foi por uma boa causa. — Jungkook sorriu.  — Agraço a você Namjoon, não sei como te pagar por isso. 

— Não quero nada em troca, a felicidade de vocês já me satisfaz. Parabéns casal! — bato palmas para o casal e o resto me acompanha. Tudo estava em seu devido lugar e eu fico tranquilo com isso. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...