1. Spirit Fanfics >
  2. Innocent Prince >
  3. Namorado

História Innocent Prince - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Namorado


Hoseok Pov 

Fazia somente algumas horas que havíamos chegado no palácio do Sul, por incrível que pareça nevava, não era quente como Lork, todos estavam bem vestidos com roupas específicas para o frio. Já que o príncipe Yoongi não queria minha presença, deixei o ômega com a família do seu futuro marido. o mesmo estava incomodado, vi isso desde do início da viagem, óbvio que o príncipe vaidoso não queria se casar, senti pena dele. 

Meu quarto é ao lado do príncipe, muito grande, achei exagerado demais. Pelo menos tem uma cama fofinha e é confortável, eu teria que ficar aqui até o príncipe permitir minha saída, não posso andar pelo castelo sem ser acompanhado, eu iria ficar entediado aqui dentro sem nada para fazer, não podia dormir já que ainda era cinco da tarde, bufei deitando na cama resmungando, não sabia que estar aqui seria tão chato, queria esta com meu irmão mais novo e minha mãe, vida de plebeu não é fácil, mas me sinto bem assim. Pelo menos não sou obrigado a fazer coisas que não quero, como o príncipe vai suportar ficar ao lado de uma pessoa que não ama? Sei que o mesmo tem pavio curto, parece esta calmo, mas por dentro está furioso. Tive tempo o suficiente para observá-lo, ele era perfeccionista, gostava de cuidar da pele e do cabelo, gosta de chamar atenção com as roupas diferentes e seu cheiro de morango era o que eu mais gostava. Qualquer alfa se interessaria nele, e eu sou esse alfa. Sei que é errado, mas durante essas semanas a delicadeza do ômega me deixou encantado, meu lobo ficava agitado perto dele, uma pena que Yoongi não vai querer ficar com um alfa ignorante e sem educação como eu, principalmente agora que irá casar com o príncipe do sul, mas acham que eu vou ficar olhando por cima do muro sem fazer nada? Claro que não, é perigoso, porém posso tentar conquistar o coração do belo príncipe , posso sair magoado no final ou posso ser morto, mas eu não desisto fácil, não importa a situação sempre estarei tentando. 

Em meio de pensamentos acabei dormindo, quando acordei já tinha anoitecido e minhas madeixas estavam bagunçadas, tomei um susto quando vi o príncipe parado na minha frente de braços cruzados, fiquei de pé quase caindo. 

— Alteza! — Me curvei — O que deseja? 

— Dormiu bem, Jeon? — falou sarcástico — Não sabia que tinha sono pesado.

— Desculpe — ri envergonhado — Isso não irá se repetir.

— Que seja, venha comigo! — me guiou até seu quarto, sentando em sua cama. — Quero que faças um favor. 

— Que tipo de favor? 

— Quero que tu me acompanhe amanhã no chá que terei com o príncipe. Ficará o tempo inteiro comigo. 

— Alteza, não posso me intrometer nos assuntos da família, creio que seu esposo queira privacidade com o futuro marido. 

— Essa é a intenção, não irei suportar ficar perto daquele alfa, preciso de tua proteção. — afirmou sério — Para lhe deixar informado, já estou casado com o príncipe.

— Como assim? — arregalei os olhos 

— Isso foi combinado entre meu pai e a família do príncipe. Fui enganado, quando cheguei tive que assinar os documentos como prova da minha união. — suspirou — Não acharei necessário ficar perto do alfa. 

— Sinto muito alteza

— Pode se retirar, Jeon! — me curvei novamente, indo para meu quarto. Fiquei surpreso, eu pensava que o casamento iria demorar, mas não... Foi tudo combinado com rei e os pais do príncipe, coitado do Yoongi, se eu pudesse faria alguma coisa, o que achei estranho foi o ômega, ele não me tratou mal e o cheiro dele está mais docinho, conheço muito bem quando isso acontece, se ele não for embora depois de amanhã como o combinado, pode acabar em merda, disso tenho certeza. 

No dia seguinte logo de manhã fui para o quarto do príncipe buscá-lo para seu chá, bati na porta algumas vezes, mas ele não respondeu. Acabei entrando vendo o ômega sentado na cama já arrumado, olhando para uma fotografia. Me aproximei bem de fininho vendo que a pessoa da foto era aquele mesmo garoto que vi à noite e saiu correndo quando tentei conversar, parecia uma criança, o rapaz é muito fofo. 

— Hoseok? — me encarou guardando a foto na caixinha — Bata na porta antes de entrar. 

— Sem querer ser intrometido, mas quem é esse garoto? Eu já o vi no palácio, ele correu desesperado para o quarto. 

— Então já o viu? — questionou surpreso — Aquele garoto é meu irmão mais novo, o nome dele é Jimin. Ele não deveria esta passeando pelo castelo. 

— Então os boatos são verdades? Por que trancam aquele rapaz? Ele tem alguma doença? 

— Não faças mais perguntas, te contei isso porque estou confiando em você. Não espalhe isso para todos. 

— Não irei alteza, quero que tenha confiança em mim. Mas eu sou curioso, queria ter a sua amizade, príncipe! 

— E terá, você é meu protetor. — levantou sorrindo — Passará a maioria do tempo comigo. Aos poucos vamos nos conhecendo melhor, agora temos que ir, Luís está a minha espera. 

Quando chegamos no jardim eu fiquei um pouco distante vigiando o mais velho conversando com o príncipe na mesa de vidro, Yoongi estava entediado quase dormindo e o príncipe só conversava animadamente sem perceber a expressão do ômega, deu muita vontade de rir, ele não tinha vergonha de demonstrar seus sentimentos, se tem algo que não o agrade, faz questão de mostrar seu desinteresse.

Já que não sou muito paciente para esperar o príncipe acabar de conversar com seu marido, voltei para meu quarto para acabar de ler meu livro sobre "classes", me acomodei na cama curioso para ler o próximo capítulo, não era um conto e sim um livro informativo. Falava tudo sobre alfas, ômegas e betas, existia também alfas lúpus mas é raro ninguém nunca falava nesse assunto, fiquei mais curioso ainda para continuar a ler. 

Quando comecei a ler o próximo capítulo vi algo que me deixou abismado: Ômega Lúpus. Isso é novo pra mim, o que diabos era um ômega lúpus? 

Linhagem pura 

- São mais sensíveis que outros ômegas. 

- São criaturas raras e super protetoras 

- Cheiro mais intenso

Muito interessante, mas acho que não existe mais esse tipo de classe. Deve ser uma lenda, se ômegas normais já são frágeis imagine um lúpus? Coitado do alfa que namorar esse tipo de ômega. 

Eu estou morrendo de vontade de voltar pra casa, ficar aqui é muito entediante, três dias pode ser pouco, mas pra mim é um século. As horas passam tão devagar, preciso de um ômega urgente, ficar sozinho é muito ruim. 

A noite todos estavam em seus aposentos, apenas eu fiquei andando pelos corredores com traje de dormir, não gostava da noite... Sempre é solitário e frio, o silêncio é terrível. 

Quando passei pelo quarto do príncipe Yoongi, ouvi gemidos baixinhos. Fiquei muito preocupado, será que ele se machucou? A porta não estava trancada, estava entreaberta, por curiosidade olhei pela brecha da porta para não incomodar o príncipe, mas me arrependi de ter feito isso. 

O mais velho estava deitado na cama completamente nú tocando em seu membro fazendo movimentos rápidos, seu rosto estava avermelhado assim como seu peito. Minha respiração falhou e meu corpo ficou quente derrepente, a vida só pode estar brincando comigo. É falta de respeito ver um príncipe neste estado e também é pecado se tocar. Saí rapidamente daquele lugar indo para meu quarto, não tirava aquela imagem da cabeça, meu lobo ficou agitado demais, não é certo desejar Yoongi, ficar com ele seria sinónimo de morte. Como um príncipe tão vaidoso pode fazer um absurdo desses? Se ele soubesse que o vi poderia mandar alguém me matar, espero que isso não volte a se repetir, na próxima não iria me segurar. 

Jimin Pov 

Pela manhã eu não deixei Taehyung me dar banho, eu precisava pôr meus pensamentos em ordem, Não sabia o que sentia pelo Jungkook, não era possível que fosse amor, mas tenho quase certeza que sim. Só não quero acreditar, sempre quis ter um alfa ao meu lado, mas agora que realmente estou próximo de um fiquei com muito medo. Nós tínhamos nos beijado, isso era surreal, tive sensações diferentes, sentia um frio na barriga, só de pensar nele minhas pernas ficam bambas. 

Mas Jeon não é apaixonado pelo príncipe e sim por um filho de um comerciante, coisa que não sou. É proibido um príncipe se relacionar com um plebeu, mas eu queria o meu Kookie. Nunca tive tanta certeza. Suspirei começando a chorar baixinho abraçado com meu boneco de pano, chorava por estar apaixonado. Queria contar a verdade sobre mim, não queria mentir mais. Fugir dele foi um erro, agora o alfa pensa que não gosto dele. Não sei se hoje à noite irei vê-lo novamente, tenho vergonha de olhar-lo, mas se eu não for ele pode ficar magoado comigo. 

— Pequeno príncipe?! Posso entrar? — Taehyung bateu na porta fraquinho. Ele veio justamente agora? 

— P-pode — funguei, enxugando meu rosto com a manga da minha roupa. O beta entrou no quarto fechando a porta, ele franziu o cenho confuso quando me viu. 

— O que há com você? Desde ontem está estranho. 

— Não é nada, Hyung! — suspirei 

— Não tente me enganar, você quis tomar banho sozinho hoje. Sempre contou tudo pra mim e agora esconde? Não confia mais em mim? 

— Não é isso, Tae! É que você pode não gostar. — Digo receoso

— Apenas conte, sempre é bom desabafar. O que você fez de tão horrível que não posso saber? 

— É que... E-eu conheci um alfa! — abaixei a cabeça — Agora estou apaixonado por ele e não sei o que fazer. 

— Meu pai amado — arregalou os olhos — Como conheceu? Você não sai do castelo. 

— Naquele dia que saimos juntos, esbarrei em um alfa. A gente conversou um pouquinho e depois ele foi embora. No dia do evento que teve aqui no castelo, eu fugi e fui para floresta e...

— Jimin, como pode fazer isso? É perigoso andar sozinho, e se sua família soubessem disso? Você nunca mais viria a luz do sol. — falou revoltado 

— Me deixe terminar.

— Ok, continua — cruzou os braços 

— Eu acabei me encontrando com ele na floresta e nos conhecemos um pouco mais. O nome dele é Jungkook, ele é muito gentil e fofo. — sorri fraco — Sempre saio à noite para encontrá-lo no mesmo lugar, foi uma promessa. 

— Faz tempo que os dois se encontram? 

— Algumas semanas, quase um mês. Mas não conte isso pra ninguém por favor, meus pais não deixariam falar com Jungkook se soubessem que ele é um plebeu. 

— Sei não Jimin... Alfas não são de confiança, não estou colocando fé nisso. Sair do castelo é perigoso demais, imagine à noite? Isso pode dar errado, esse tal Jungkook pode ser morto. Você contou pra ele que é um príncipe? 

— N-não, eu menti! 

— Por que fez isso? Ele tem que saber com quem está lidando. 

— Porque se ele souber não vai me aceitar, irá se afastar de mim. Jungkook não vai querer ter contato com um nobre, ele sabe muito bem que isso é proibido. Eu realmente estou apaixonado por ele, Hyung! — levantei da cama indo para sacada olhando a paisagem. — Nunca me senti tão bem como agora, a gente se beijou.

— Oh céus! — exclamou — Mochi, esse alfa também sente algo por você? 

— Sim, Hyung! Ele sente, mas eu estou com medo. E se ele for embora e me deixar sozinho? — virei para encarar o mais alto — Estou tão indeciso, quero que Kookie seja meu alfa. Ah, como o amo! — girei sorridente — Será que devo me encontrar com ele de novo? 

— Isso é muito errado, não quero que saia machucado. — segurou meu queixo 

— Por favor Taetae, me deixe amar. Não conte nada, é tão bom sentir isso. Você não tem noção.

— Tudo bem, pequeno príncipe — suspirou derrotado — Já está na hora de ter seu alfa, você cresceu muito, mas pra mim é uma criança. Vou está sempre com você para te proteger, não esconda mais nada de mim. — me abraçou — Mas e futuramente? Se relacionara com o alfa as escondidas para toda a vida? 

— Não me importo com o futuro e sim com o presente, obrigado por me apoiar Hyung. 

Com ajuda do meu Hyung fugi novamente do castelo para me encontrar com o alfa, eu estava nervoso, Jungkook pode não vim. Do jeito que fugi dele, pode pensar coisas ruins. 

— Você veio — Jungkook sorriu se aproximando de mim. — Achei que não voltaria mais, desculpe se te assustei. 

— Eu que lhe peço desculpas, eu estava confuso. Isso é muito novo pra mim, não sei lidar com essa situação.

— Trouxe isso para você — me entregou uma rosa vermelha — Pensei o dia todo no nosso beijo, agora tenho certeza que eu gosto de você de verdade. — corou — Acho que encontrei meu ômega. 

— E eu acho que encontrei meu alfa. — falei envergonhado. O mesmo segura minha mão fazendo carinho, só com esse toque me arrepiei inteiro.

— Já que nos gostamos... Quer ser meu namorado? 

— S-sim, eu quero! — sorri envergonhado, não deu tempo de falar muito. O mais alto cola meu corpo com o seu, me beijando docemente, retribuí o beijo necessitado, precisava desse contado. Sentia muito a falta do mais velho. Nos deitamos no chão ainda beijando, Jungkook ficou em cima de mim descendo seus beijos para meu pescoço, sentindo meu cheiro. Gemi manhoso sentindo sua língua deslizar pela minha derme, depois ele voltou a me beijar dando estalos naquele lugar silencioso. Fiquei com vergonha por causa dos estalos do beijo, mas o mesmo não se importava. Sentia meu corpo queimar como fogo, eu queria mais, porém não sei bem o que quero. Só nos separamos por conta da falta de ar, ele deitou sobre seu braço me encarando, tocando no meu rosto como se fosse algo precioso. Corei, mas continuei encarando o moreno bem nos olhos. Estou com vontade de beijá-lo de novo.

— Você parece um anjo, acho que não é desse mundo. — riu 

— Não me envergonhe assim, é mais bonito do que eu. 

— Sério?! Você que é mais, parece um príncipe. Não acredito que estou namorando um ômega tão bonito com cheiro tão bom. — tocou em minhas madeixas — Sinto várias coisas quando estou perto de você, meu amor. 

— Eu também, me sinto seguro com você. — dei um selinho rápido — Se eu pudesse nunca mais desgrudaria de você.

— Uma pena que ficamos pouco tempo juntos, não pode mesmo sair de manhã? Queria te levar para passear. 

— Sinto muito, mas infelizmente não posso. 

— Então vamos aproveitar o nosso tempo ao máximo possível. — voltou a me beijar.

-X- 

Voltei pra casa me sentindo estranho, meu corpo estava estranho. Depois que tomei banho piorou, meu coração batia rápido e meu pênis pulsava. Parecia que estou sentindo cócegas, nem sequer vestir me roupa ainda, meu pinto doía demais, nunca senti isso. Iria pedir ajuda para Taetae, mas tenho vergonha. 

Me deitei na cama com meu roupão na intenção de aliviar o incômodo, é ruim demais. Reparei que meu pênis estava duro, fiquei com medo agora. Ele está vivo? Tentei abaixá-lo mas não adiantou, senti um negócio gostoso. Decidi passar a mão de novo, fazendo carinho, suspirei querendo mais. Achei uma forma melhor de sentir aquele negócio bom, encaixei meu membro na minha mão fazendo movimentos de baixo pra cima. Gemi baixo fechando os olhos, isso é relaxante. Não parava de balançar a perna sem saber o que fazer, quando mais eu fazia carinho alí, mas eu queria e a sensação boa aumentava, minha entradinha pulsava, fiquei louco. 

— Ah, ah gostoso — gemi baixinho apertando os lençóis, parecia que estou com vontade de fazer xixi. Eu queria parar, mas não consigo. Sempre queria mais e mais, minha entrada também queria ser tocada, ela pulsava demais. Parei com que estava fazendo, pegando o travesseiro sentando nele. Começo a quicar sentindo aquele negócio ficar melhor ainda. O que será isso? — K-kookie, oh! — franzi o cenho jogando a cabeça para trás com a respiração ofegante, meu botãozinho estava molhado e pegajoso. — B-bom, uh! — Estava com muito calor, suava demais. Vou precisar tomar outro banho, mas antes vou ter que terminar com isso. — AH, AH — gritei alto sentindo um líquido branco sair do meu pênis, depois disso senti um sono e desabei na cama tentando normalizar minha respiração, não sabia o que era, mas vou repetir isso mais vezes.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...