História Inocente - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, V
Tags Abo, Híbrido, Jikook, Shortfic, Yaoi
Visualizações 367
Palavras 2.000
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Sobre ele conseguir o que queria...


_ E aí? O que vai ser? Jimin vai ganhar o que quer ou vai ter que pedir à outro alfa?


Acabo rosnando irritado. Jamais vou deixar meu ômega pedir uma coisa dessas para outro alfa. Quer saber? Que se foda. Eu vo dar o que meu gatinho tanto  quer.


_ Não brinque comigo bebê. Já que quer  leitinho o Kook vai te dar um bem gostoso.


Pego meu gatinho no colo e o levo para o meu quarto. Coloco seu corpinho em minha cama e tranco a porta do cômodo. Seus olhinhos curiosos olhavam cada ação minha. Eu sei que que estamos prestes a fazer pode dar muito errado. Mas também não vou passar mais nenhum minuto pensando no “e se” e deixar outro alfa levar ele para longe de mim. Cansei de ser covarde.


_ Mas antes de você ganhar seu leitinho, o Kook quer uma coisa também.


_ O que meu Kook quer?- Meu lobo adora quando ele diz meu Kook .


Me deito por cima de seu corpo e dou um selinho em seu lábios.


_ Jimin… Desde aquele dia que te vi pela primeira vez, você é a pessoa mais importante da minha vida e ver que no passar dos anos você parecia mais feliz sempre me alegrou. Te ver sorrindo sempre foi meu maior presente. Lembra quando você arranhou o rosto do enfermeiro?- ouço uma risadinha gostosa dele, mostrando que ele lembra.- aquele dia eu descobri que gostava de você de um jeito diferente e ver você crescer e se tornar esse ômega perfeito que é hoje só confirmou que sim, eu te amo. Mas sempre tive medo de dizer o que sinto para você. Sou mais velho que ti e não sou perfeito, mas eu quero uma chance para fazer você mais feliz ainda. O que eu estou querendo pedir é… Quer ser apenas meu bebê? Você quer namorar com o Kook bobão?


Jimin tinha pequenas lágrimas formadas em seus olhos e um sorriso estampado no rosto.


_ Kookie.. O Jimin é muito agradecido por tudo que fez por ele. E ele te ama desde o primeiro momento. Desculpa ele se tem sido estranho nos últimos tempos. É que o Jimin achou que não podia amar o Kookie assim, que era errado. Foi difícil. Ele teve que contar para o Omma. Mas o Omma disse que toda forma de amor era certa e que a do Jimin era linda. Omma disse isso ontem antes de viajar e também disse que eu devia ser sincero comigo mesmo e é isso que o Jimin esta fazendo… Eu quero ser seu pra sempre.


Me surpreendo pela última frase. Ele sempre falou em terceira pessoa e eu adoro essa característica dele. Mas falando normal fez esse momento mais sério e especial.


Sem demora alguma tomo seus lábios, adentrando minha língua em sua boca procurando pela dele. Era tão gostoso tocar sua linguinha. Por ele seu meio gato ela era meio áspera e a sensação de acariciar seu músculo com o meu era muito bom. Seu beijo era tão perfeito, parecia saber fazer isso à anos.


Em meio aos beijos, acaricio suas bochechinhas, descendo meus toques, explorando cada pedacinho de seu corpo. E o gatinho fez o mesmo, só que mais ousado. Suas garrinhas arranharam minhas costas por debaixo da camiseta. Ele ainda vai me descontrolar assim.


Troco de lugar com Jimin, o deixando em cima de mim, sem quebrar nosso delicioso ósculo. Repouso minhas mãos em sua cintura e arrisco investir contra sua bundinha.


_ Nhyahh…- Meu gatinho mia manhoso.


Olho para a boquinha dele e vejo suas presinhas à amostra, isso significa que ele está muito excitado. Sorrio com isso. Minhas mãos descerem bobas e agarraram suas duas nadegas fartas. Aquele pedaço de seu corpo sempre chamou atenção, então toca-las assim era meu sonho de “príncipe” virando realidade.


Jimin sorri travesso assim que sente meu aperto em sua bunda e como se isso fosse de alguma forma o que ele esperava para rebolar em cima de minha ereção latejante.


_ Será que o Jimin pode ter o leitinho agora?


Enquanto ele dizia isso, suas mãozinhas trabalhavam em tirar minha camiseta.


_ Pode sim. O gatinho tem sido bonzinho… Você gosta da ideia de mamar bebê?


O gatinho morde os lábios e rebola com mais afinco em mim.


_ Se mamar for no piupiu do Guk, o Jimin ama…


_ Você sabe como fazer gatinho?


_ Sim sim, o Tae Tae mostrou um vídeo educativo ao Jimin.


Eu não sabia se ficava bravo ou agradecido ao tal Tae Tae. Ele realmente estava desvirtuando meu bebê.


_ Então mostra pro seu Kookie o que aprendeu.


O gatinho assenti e começa seu trabalho. Seus lábios cheinhos começaram beijando a curva do meu pescoço, onde ganhei algumas mordidinhas e sucçoes fraquinhas. Sua linguinha deliciosa desceu do pescoço para meu peito e do peito percorreu todo o meu abdome até chegar na Barra de minha calça. Ele brincava com o cós do tecido entre os dentes, chegaria a beira da fofura se não fosse tão erótico. Jimin para a brincadeira e com seus dedos pequeninos, começa a abrir o botão de minha calça. A todo momento me olhava nos olhos, como se perguntasse se estava fazendo certinho, então eu sorria mostrando que estava gostando.


Seus dedinhos agarraram o tecido e puxaram a peça de forma lenta e tortuosa. Levanto um pouco meu quadril para ajudar. Jimin olhava para minha dura ereção com a cabeça tombada para o lado e eu não sabia ao certo como classificar seu semblante. Se era curioso ou assustado com meu pau ainda coberto. Ele morde seu lábio cheinho e com seu dedo indicador, toca meu volume, um toque timido que logo foi substituído por um mais guloso, com sua mãozinha agarrando minha extensão por debaixo da cueca. Gemi deliciosamente quando começou a trabalhar numa masturbação leve.


À essa altura minha cueca já estava perdida pelo chão e meu gatinho ainda com roupas demais. Faço menção de tirar sua camisa, mas ele abruptamente me empurra contra o colchão, segurando meus pulsos. Suas íris dos olhos estavam em sua forma animal, com dois riscos finos e hipnotizantes.


_ O Jimin está no controle… O Jimin.


Ao contrário do que pensei, meu lobo adorou ser submetido ao ômega de Jimin e claro, eu também. Estava sendo muito excitante.


Ele solta meus pulsos e beija minha boca num selinho sem inocência nenhuma. Seus lábios grossos descem por todo o meu tronco desnudo beijando cada pedacinho de pele. Ao chegar entre meu umbigo e o caminho da felicidade seu olhar se encontra com o meu. Eu já estava morrendo de tesão e aquela imagem de Jimin, com os lábios avermelhados e inchados mais seus cabelos bagunçados estava esgotando todo meu resto de sanidade que já era praticamente nula. O gatinho sorri travesso e segura meu pau.


Lavanto um pouco, apoiando meu peso sobre os dois cotovelos e vejo Jimin por sua língua para fora da boca e dar a primeira lambida em meu falo. Gemi. E como  gemi. Sua linguinha circulou minha glande com vontade e sua textura áspera parecia deixar aquilo muito mais gostoso. Arrisquei levar uma de minhas mãos aos seus cabelos rosa, mas algo felpudo e macio agarrou meu pulso me impedindo. Era seu rabinho. Ele realmente queria estar no comando. Sorri safado e o deixei fazer o que bem entendesse.


Não demorou mais nenhum segundo e sua boca quente abocanhou todo o meu pau. Se eu já estava morrendo de tesão, agora eu estava morto e no paraíso. Puta que pariu! Meu gatinho subia e descia sugando forte sob meu falo. Seja lá qual vídeo ele tenha visto, parece que ele aprendeu bem com isso e tudo que fazia era gemer feito um ômega no cio. Com suas garrinhas ele arranhava minha coxa, me arrepiando todo e seu olhar não desgrudava do meu, numa conexão forte e intensa. Sentia que eu estava perto de chegar ao ápice e aviso Jimin. O gatinho para com o boquete e fala:


_ O Jimin quer leitinho no rostinho Kook.


Ele tinha o olhar carregado de malicia. Sem pensar duas vezes me levanto e fico de frente ao seu rostinho lindo. Começo a me tocar de forma rápida e afoita, mas foi ver Jimin com os olhinhos fechados e com a linguinha de fora, foi suficiente para me desmanchar. Meu gozo pintou todo seu rostinho. Desde suas bochechas até sua língua, onde meu líquido pérolado escorria de forma obscena.


_ Isso é tão gostoso Kook. Você vai me dar mais né? - Ele dizia retirando a camisa, ficando apenas com uma pequena calcinha rendada.


_ Você é tão guloso bebê, mal ganhou um pouco e já quer mais?


_ O gatinho quer toda a porra do Kook. Seja um bom alfa e de tudo para o seu ômega.- Oww... Ele estava tão ousado.


Coloco seu corpinho deitado no centro da cama e com minhas mãos deslizo sua pequena calcinha para fora. Por alguns segundos admirei seu belo corpo. Tão bem desenhado. Parecia ter sido feito especialmente para mim.


Dou um beijinho em sua boca e acaricio sua bochecha. Ali, bem debaixo de mim, estava o meu garotinho, o meu amor e eu não poderia estar mais feliz. Infelizmente, já não tinha mais minha virgindade, mas o Jimin tinha e eu seria carinhoso. Coloco suas pernas em meus ombros e com minhas mãos abro as bandas de sua bundinha, tendo a bela visão de sua entrada rosinha e molhada. Eu fiquei mais louco se era possível. Sem enrolar, começo a lamber e chupar seu buraquinho. Jimin gemia muxoxo pedindo por mais. Junto a minha língua, penetro um de meus dedos, o preparando para abrigar meu pau. Depois acrescento mais um dígito e faço movimentos de tesoura para alargar seu anelzinho. Assim que julguei estar bem preparado, encaixo meu pênis  em seu buraquinho.


_ Bebê… Vai doer um pouquinho… Se você não quiser continuar é só me dizer que eu paro.


Jimin sorri radiante para mim e me abraça.


_ O Jimin quer isso… Por favor Kook… Me fode…


Que gatinho safado. Eu aqui todo amorzinho e carinhoso com ele, para no fim ele pedir para ser fodido? Ah… Mais de inocente não tem nada mesmo. Rio nazalado e beijo sua boca com vontade. A medida que o ósculo ficava mais intenso, mais eu me encerrava em seu interior. Tão quente e apertado, se eu pudesse ficaria dentro dele para sempre.


No começo faço movimentos devagar, pois não queria machucar meu ômega. Quando ouço seu gemido aumentar de volume, o estoco mais forte e rápido.


Porra, ele é tão gostoso e clamando pelo meu pau é mais ainda. Dar leitinho para esse gatinho birrento foi o melhor negócio que fiz nos últimos tempos.


_ Koo-k o Jimin… O-o Ji-min q…- tentava dizer algo com dificuldade.


_ O que meu Jimin deseja?


Ele nada disse, apenas deixou seu pescoço à mostra. Logo entendi, seu pedido. Sinto meus caninos se alongarem  e ficar  afiados. Eu marcaria meu preciso Jimin. Aquele que sempre me fez sorrir, aquele que era minha maior razão de viver. Mordo a curva de seu pescoço e na hora senti algo tão incrível. Era inexplicável a sensação. Se assemelhava a mil explosões ou a uma viagem no vasto universo. Foi a melhor experiência que já tive. Lambo o sangue que escorreu ali e volto a estocar dentro do gatinho, bem mais forte e veloz. Acabamos chegando juntos ao ápice e atando o nó.


Após o nó desatar, me deito ao lado de Jimin, o ajeitando em cima do meu peito. Não queria ficar mais nem um segundo longe dele. Eu o queria assim, para sempre nos meus braços.


_ Eu te amo Jimin…


_ Eu te amo Kookie…


E assim adormecemos: abraçados, suados e sujos com os vestígios de nosso amor. Não me importa o dia de amanhã ou o que os outros vão pensar de nós. O que realmente importa é que finalmente deixei minhas incertezas e inseguranças de lado, para me permitir viver o que tanto queria. Ele queria apenas um copo de leite, mas junto com isso lhe dei o meu coração. Eu queria apenas ser mais que seu irmãozinho e hoje somos marcados pela eternidade...




Notas Finais


É isso meus amores... Infelizmente acabou. Espero que tenham gostado.

Obg por ler até aqui... De verdade.. .

Bjos... Nos vemos por aí...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...