1. Spirit Fanfics >
  2. Inocente (Romance-Gay) >
  3. Como assim filho dele ?

História Inocente (Romance-Gay) - Capítulo 14


Escrita por:


Capítulo 14 - Como assim filho dele ?


Horas mais tarde acabavamos de sair da reunião, minha mãe como sempre só comparece porque eu insisto pois ela fica sempre quieta e quando fala é pra dizer que concorda comigo , estávamos saindo da sala de reuniões quando percebo que não encontro Lucas com os olhos

- meu filho estou muito feliz por você estar administrando suas empresas como seu pai sempre quis..

- Eu gostaria que ele ainda estivesse aqui

- todos nós gostaríamos meu filho , mas a vida é assim, mais vamos falar de coisas alegres cade o Lucas? Eu não  o vi hoje , ele está de férias?

- Ele se demitiu (conto a verdade pois estou tão arrasado que nem consigo pensar em uma desculpa )

- Nossa ,mas ele disse o por quê?

Expliquei a ela todo o acontecimento e ela o ouviu e não julgou

- Meu filho ninguém pode se prender a quem o coração não quer só para agradar o outro

Eu a abraçei e ambos fomos pra casa chegando lá à um carro parado bem a frente da casa da minha mãe , um cara Alto, moreno , bonito desce dele  e em seguida o carro de Gustavo para e ele desce também , Que diabos está acontecendo ?

- Boa tarde , eu sou Guilherme

- Em que posso ajuda-lo Delegado ? (Minha mãe pergunta )

Delegado ?deve ser engano_ penso

- um certo rapaz, Lucas , vocês o conhecem ?

- Claro ele trabalha comigo (respondo , agora apreensivo)

Gustavo então se aproxima de mim e cochicha ao meu ouvido

- Não fale mais nada fora da delegacia , ele pode usar contra você

Contra mim ? Eu não fiz nada _ penso

- Ele foi encontrado Morto em seu apartamento e tudo indica assacinato e o senhor foi o último a falar com ele .. pode me acompanhar até a delegacia para prestar esclarecimentos por gentileza

- Claro mais somente na presença de um advogado ( minha mãe o interrompe e Gustavo se pronuncia )

- Dr Gustavo Brandão ao seu dispor

Minha mãe o olha com um certo ar avaliativo

- Eu vou ligar para o Gabriel ele..( Eu a interrompo )

- Não precisa mãe o Dr Gustavo está ótimo

Ele sorri vitorioso

A caminho da delegacia ele me conta o acontecido

- Tudo indica que foi alguém próximo cujo a ponto de ter a chave de seu apartamento ou ter sido convidado à entrar

- mas eu nunca nem fui a casa dele , tenho provas nas câmeras de segurança que estive na empresa o dia inteiro , já são 17:00 hrs ainda não almocei e muito menos me mudei pro meu apartamento por falta de tempo

- Calma bebê, ninguém está te acusando

Bebê? _ penso

- estou sendo "convidado" à delegacia !

-somente para prestar esclarecimentos

Logo estamos parados a frente da delegacia , em seguida entramos e logo estava novamente na presença do delegado

- entrem sentem-se

O fizemos e ele continuo

- Ele estava angustiado?  Triste ? Ou algo do tipo?

Contei lhe tudo o que eu sabia e logo fui dispensado , agradeço a Gustavo a gentileza mais insisti em pagar pelos seus serviços e ele negou , no carro a caminho de casa ele parou duas quadras antes

- Eu gosto muito de te ter por perto , você é uma pessoa maravilhosa Rafhael Avilla

- você que é uma pessoa maravilhosa Gustavo, mas podemos continuar eu estou com fome

- claro , quero te ver mais vezes

- Não sendo a delegacia o motivo , combinado

Ele sorri e para o carro e antes que eu desça ele me da um celinho

- fica bem tá

- Eu vou tentar

- amanhã às 9:00 hrs venho buscar você e Ana exatamente aqui para o velório do seu amigo (ele tenta falar da melhor forma possível, em seguida sai com o carro sem que eu possa ao menos abrir a boca para responder..)

Como ele sabe de Ana ? E como já marcou com ela ? Nem eu que sou o melhor amigo dela ainda não consegui contar a ela oque aconteceu _Penso

Entro em casa e minha mãe logo me abraça preocupada eu retribuo o abraço

- Mãe por que insiste tanto em querer colocar o tal Gabriel na minha vida ? Eu não gosto dele , quero distância daquele preconceituoso patético, entendo e respeito ele ser seu namorado , mais não força por favor ( falo caminhando em direção a cozinha ) percebo que ela está vermelha igual a um pimentão

- mãe você tá bem ? Pergunto entrando na cozinha

Vejo Gabriel sentado a mesa , imagino que estivessem conversando a um bom tempo

- há é por causa do que eu disse sobre ele que a senhora está assim vermelha , não fique , tudo que eu disse é verdade, entendo e respeito ele ser seu namorado mais não forçem ..
Olá Gabriel tudo bem ?

Falo e saio caminhando pro meu quarto sem nem esperar a resposta

- me desculpe, ele nem sempre é assim

- Não se desculpe , eu quem me expressei mal no outro dia por isso ele  ficou com essa má impressão de mim , mas ainda assim agradeço por ele não ser contra o nosso relacionamento

- O Rafhael já mais ficaria contra mim ou oque eu quero, ele sempre me apoia gostando ou não, ele é um filho maravilhoso

- O felipe é exatamente assim também , as vezes eu dava essas mancadas com o ex namorado dele aí ele vinha , pai eu entendo oque o senhor quer dizer mas as vezes o senhor não se expressa de uma forma facil aí fica parecendo preconceito

***


Chego no meu quarto tomo um banho rápido me visto e mando mensagem no chat pra Ana e depois pro Felipe desmarcando a nossa ida ao Club e março de nos encontramos em uma lanchonete aqui perto minutos depois estou descendo as escadas


- amor da minha vida eu vou me encontrar com a Ana e o Fe ali na lanchonete depois volto bjs


- beijos meu filho , mande um beijo pra eles por mim


- pode deixar mãe ( falo já saindo pela porta da sala )


Na lanchonete explico tudo para eles em algumas partes choro por pensar que não irei ver o Lucas nunca mais
Eles me consolo e algum tempo depois Ana se despede de nós e vai para casa ela está bem abatida assim como todos..


- Eu estava com saudades


- Eu também estava com saudades de você Felipe


- Só um momento meu bem mensagem do meu pai


Ele olha a mensagem


- aconteceu alguma coisa?


-ele disse que quer conversar comigo mais tarde sobre a faculdade então posso te levar em casa primeiro


- claro


Chegamos a porta de casa e eu o convidei pra entrar e tomar um suco comigo minutos depois estávamos na cozinha ele sentou no meu colo pra me animar em seguida entram minha mãe eo Gabriel na cozinha , ele se levanta e eu também minha mãe o abraça dizendo que estava com saudades dele e ele diz o mesmo a ela , então ela se vira para apresentar o Gabriel a ele, Felipe se vira para olha- lo


- Pai ? ( ele pergunta meio sem reação)


Como assim pai ? Filho dele?



Notas Finais


Olá pessoal me perdoem qualquer erro e até a próxima bjs ♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...