História Insane heart - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Visualizações 23
Palavras 815
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vou virar BIG HIT para criar teorias agora

Capítulo 12 - Capítulo 12


Fanfic / Fanfiction Insane heart - Capítulo 12 - Capítulo 12

Mais uma noite sem dormir isso está virando uma rotina extremamente cansativo logo_logo não aguentarei mais essa carga de sono que preenche meu corpo e acabarei desmaiando. Não aguento mais os choros perturbadores daquele rapaz que Yasmin cuida,queria muito saber como todos os enfermeiros parecem devidamente disposto pela manhã. 

Sempre quando como meu jantar e minutos depois tomo meu banho, deito na cama rezando pra que o sono me faça ignorar a droga dos choros e gritos, mas não adianta, eu fico revirando na cama de um lado para o outro, totalmente perturbada. 

O cobertor me deixa aquecida do frio que está fazendo pelo sanatório, por um momento imagino yoogi, se ele está coberto, porque se pegar uma gripe teremos que deixa_lo livre das correntes, e eu acho_acho não tenho certeza_ que ele estiver livre, minha sexualidade vai pelo ralo.droga! Eu sempre namorei mulheres, mas nunca senti atração tão forte quanto por um homem, deve ser por causa da imagem que tenho dele: perigoso,pervertido e louco, e isso é tão contraditório aos meus princípios que acabo sendo atrativo, sempre o que é oposto no traz curiosidade. 

Será que ele agia assim com os outros enfermeiros também? Bom, acho que sim.

Ainda com meus olhos fechados, girei meu corpo pro meu lado direito, sentindo um pouco da Luz da fresta, mesmo com os olhos fechados dava pra sentir a luminosidade. Me encolhi mais debaixo do cobertor sentindo uma corrente de ar frio preencher o quarto. Aquilo me lembrou tanto meu sonho. 

Eu passei o dia todo perplexa. Pensando no que significava aquele sonho, minha mente havia criado uma imagem de yoogi criança, havia criado seu desespero, seus gritos e os espelhos explodindo. A única coisa que minha mente não havia criado fora seu sorriso. Nunca tive pesadelos horripilantes como aquele, um pesadelo o qual eu acordo gritando de desespero. 

Logo a imagem daquela pessoa me vigiando e arranhando a parede do meu quarto me veio em mente, me fazendo sentir um arrepio e um aperto no peito de angústia. Talvez eu tenha imaginado aquilo, ou não. Não posso seguir clichê de filmes e ser cética demais, EU ESTOU EM UM SANATÓRIO, existe louco para tudo aqui! Literalmente. 

Imaginei se aquela sombra iria voltar pro meu quarto e....

Antes que eu concluisse meus pensamentos, como se o que eu imaginasse virasse realidade, a porta do meu quarto foi arrastada, de maneira tão auditivel que cada rangido dela batendo fazia meus batimentos cardíacos aumentarem. 

O choro alto ecoava pelo corredor, deixando tudo só mais horrível prendi minha respiração de susto, e meu corpo paralisou. Será que o vento abriu a porta...ou alguém entrou? 

Meu coração começou a acelerar. Não que eu acredite em coisas sobrenaturais, mas acredito em pessoas que matam umas as outras, isso sim me deixa com medo. Eu queria tanto ser valente, mas sou medrosa, não tem como ser confiante e agarrar quem quer esteja entrando no meu quarto. 

Som de Passos fizeram meu sangue entrar em contato com nitrogênio líquido que parecia ter entrado em minhas veias, ouvi o barulho de Passos andarem, se afastarem da porta e pararam. 

A sombra está me vigiando de novo. Mesmo sem ter certeza, ou ver algo, sinto seu olhar me fitar, e a sensação de alguém/ou algo te observar a noite e ficar quieto era perturbador, como se você estivesse enlouquecendo. 

Será que ele sabe que não estou dormindo? Não. acho que não. Tirando o fato de eu estar mais encolhida do que um gato com frio,deve parecer normal.

Eu....preciso ver,preciso enxergar,ou pelo menos tentar.

Devagar fui puxando o cobertor de meus olhos, tomando cuidado com menos gestos, meus dedos apertaram o cobertor e logo senti meus olhos serem descobertos. 

_eu sei que está acordada_alguém sussurrou baixinho. 

Era baixo, mas pude ouvir perfeitamente bem. A voz arrastada e lenta fez todo o meu corpo tremer debaixo da coberta. Não. Não pode ser.

Aquela voz havia me dado um enorme estímulo de abrir meus olhos. Eu precisava ter certeza de que minha mente não havia me pregado uma peça,e me fazendo escutar justamente aquela voz. 

Abri meus olhos,mas não consegui ver muita coisa.quando meus olhos se acostumaram ao escuro, meu olhar encontrou de imediato como em um filme de terror, aquela sombra. 

A silhueta baixa encostada na parede com as mãos largadas ao lado do corpo informalmente, a fraca luz que entrava no quarto era o suficiente para saber quem era. A pessoa me observava como se eu fosse algo fascinante. Minha respiração foi ficando cada vez mais pesada, a cada maldito instante, minha garganta fechou e não consegui dizer nada. Pensei que meus pulmões fossem explodir de medo ao vê_lo ali, de madrugada. 

Subi meus olhos e encontrei sorrindo pra mim. Aquele sorriso psicopata, aquele sorriso perverso.....aquele maldito sorriso de MIN YOOGI. 

_oi....doutora_riu baixinho,dando um passo a frente, e eu tenho certeza de que ele ia continuar andando, até chegar a mim.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...