História Insane Tokyo - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, TenTen Mitsashi
Tags Drama, Naruto, Romance, Yaoi, Yuri
Visualizações 3
Palavras 2.247
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Spoilers, Suicídio, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oii gente, eu realmente espero que gostem pois estou me esforçando bastante com ela, a história é focada no casal Sasusaku mas contém muitas cenas dos outros personagens, funciona quase como uma novela.

Alguns personagens e capítulos serão baseados em músicas, como por exemplo Ino, que é baseada na música (Alma de pipa-tribo da periferia). Não pretendo tirar a essência da história real de Naruto, por isso acontecerão algumas coisas que vocês vão enxergar a referência.

Na minha escrita eu costumo usar palavrões então caso vocês saiam com minha mania de xingar tudo, ficarei honrada.

Aviso:Hentei pela frente, quem não gosta é só pular

Boa leitura frends

Capítulo 1 - Se estamos no inferno, melhor abraçar o diabo


Fanfic / Fanfiction Insane Tokyo - Capítulo 1 - Se estamos no inferno, melhor abraçar o diabo

Capitulo I- Se estamos no inferno,melhor abraçar o diabo.

          Por Sakura

- Fala sério, não se pode aceitar uma bebida que esses caras já querem nos levar para cama, não funciona assim.- Hinata murmurava sentando ao nosso lado.

- Fale por você Hinatinha, hoje eu VOU DAR A NOITE INTEIRA!- Ino berrou erguendo o copo de fácil orgasmo

Espera um pouco, que tal nos apresentarmos?

Sou a Sakura, tenho 20 anos e sou caloura na universidade de Riverside em Tóquio. Como em todos os clichês da vida real, todos os anos os universitários dão uma festa de boas vindas aos calouros, numa forma de nos fazer vergonha, e no caso da loira cujo nome é Ino não podia ver uma vergonha que queria ser a primeira a passar. E aqui estamos, na bendita festa dos calouros

Me lembro de rir horrores quando uma festa do primeiro ano resultou nos meus cabelos rosa e uma tatuagem escrito "Kama sutra" na bunda de Ino. Mal consigo imaginar no que resultaria essa festa.

A mansão de rock Lee estava lotada, de estudante do primário até os formandos e principalmente os calouros.

Depois do surto maluco de Ino dizendo que transaria a noite toda, a mesma sumiu por 1 hora e nessa altura do campeonato...

Eu já estava alterada

Ino e eu dançavamos malucamente ao som de David Guetta- Hey mama. Todo mundo dançava ou achava que estava dançando num único ritmo, pulando feito loucas enquanto batia cabelos até que..

-A NÃO SAKURA A NOSSA MÚSICA!- Ino berrou completamente bêbada

Imediatamente me lembrei da melodia. 'Movimento sinfonia'

E naquele momento eu saí de mim.

Dei um último gole na latinha de energético e limpei a boca jogando a latinha pro canto. Eu não estava bêbada, mas não sóbria o suficiente para estar totalmente a par dos meus atos. Imediatamente subi numa mesinha que tinha no canto da sala e comecei a dançar conforme a música brasileira.

E você me pergunta, como estou a par das músicas do Brasil? Fácil, Ino era natural do Brasil e durante uma viagem que fizemos para lá, aprendemos a dançar tal música

Completamente desengonçada comecei a fazer 'quadradinho' enquanto todos se viravam dançando de frente para mim, eu estava anormal.

Comecei a rebolar sutilmente enquanto subia e descia ameaçando tirar a camisa, até que sinto uma mão me puxar.

- Sakura oque está fazendo?- Hinata perguntou embasbacada

- Não seja chata Hinatinha, eu estou só me divertindo.- falei revirando os olhos.-Vou lá pra cima lavar o rosto, já volto pode ser?- foi praticamente uma pergunta retórica, beijei a bochecha dela e fui para as escadas que dariam no segundo andar

Minha amizade com Hinata era estranha ao meu ver, éramos muito amigas mas sempre sinto uma tensão sexual nos momentos mais íntimos entre nós, não sei se é culpa da minha libido ou apenas coisa da Minha cabeça, mas mesmo que pudesse rolar algo, simplesmente não aconteceria já que sua orientação sexual era totalmente Hetero por conta de sua religião.

Subi as escadas e procurei pelos banheiros, mas estavam todos ocupados então minha única solução era ir em algum quarto que tinha banheiro, e logo achei

Adentrei o quarto que estava completamente escuro, apenas com uma festinha de luz que vinha da janela, com essa pouca luz, pude ver a porta do banheiro aberta e me tranquei lá dentro.

Me observei no grande espelho da suite após ascender a luz do mesmo. Minha maquiagem nos olhos ainda continuavan intacta e o batom um tanto borrado, lavei o rosto todo excluindo apenas os olhos, para que a maquiagem tão bem produzida por Ino não saísse

A água gelada em contato com meu rosto havia me feito acordar um pouco, o que ajudou bastante. E logo o sequei.

Apaguei a luz do banheiro e fechei a porta, conforme dava alguns passos em direção a porta para sair, acabei batendo na cama que estava no meio do quarto, e cai com a cara em algo duro na mesma.

-Ai, isso doeu.-resmunguei me sentando na cama, mas logo percebi uma presença ali,mas não enxergava nada.

- Tsc, presta atenção por onde anda.- escutei sua voz firme, que me causou arrepios.

- Não tenho visão noturna ainda, grosso.- falei dando ombros

Ele nada respondeu,mas por impulso resolvi me deitar ao seu lado até me recuperar da minha pré embriaguês, mas ele nada disse.

Fechei os olhos e instantaneamente ao respirar mais fundo, pude sentir seu perfume amadeirado.

- seu cheiro é bom ...- murmurei baixo

- Tá afim de uma foda?- ele perguntou

SIMPLESMENTE PERGUNTOU

COMO SE EU FOSSE UMA GAROTA DE PROGRAMA

UMA MERA NINGUÉM

COMO SE EU FOSSE FÁCIL DESSE JEITO!

- tô.- respondi. Me desculpe gente, posso culpar o álcool amanhã

Imediatamente senti sua respiração quente em cima de mim, seu cheiro inebriante de perfume e wisk. Senti que o mesmo tentava enxergar algo em mim, mas com o breu que estava era impossível, e nenhum de nós dois parecíamos se importar com isso.

Quando finalmente senti seus labios quentes sobre o meu abri passagem e me rendi totalmente.

Seu beijo era quente, sensual e invasor. Nossas línguas pareciam um par perfeito.

Entre lacei as mãos em seu cabelo incrivelmente macio,e parecia um pouco grandinho.

Suas mãos fortes seguravam firme em minhas coxas desnudas, já que estava de shorts, e senti um chupão gostoso e lento em meu pescoço. Naquele momento pensei na marca que ficaria , mas simplesmente não devo nada a ninguém.

Seus beijos eram revesados entre minha boca, pescoço e colo.

Ja não me contentando com aquilo, segurei na barra de sua camisa e tentei a tirar, e ele ajudou de bom agrado .

Sorri ao sentir o abdômen malhado e os braços fortes, se fosse feio pelo menos o corpo compensaria.

E ele não se contentou com minhas roupas e rapidamente as tirou me deixando apenas de calcinha e sutiã.

- Gostosa.- ele disse enquanto passava a mão por minhas curvas.

E nesse momento saquei que eu já estava completamente molhada.

Desci a mão até o zíper de sua calça e fiz menção para que ele tiresse, o que fez rapidamente e voltou para cima de mim me beijando.

Voltei minhas mãos para seu abdômen e deslizer a mão até tocar o caminho da felicidade, e que caminho ein, completamente duro e grande.

Foi quando sua boca chegou até meus seios, o mesmo tirou o sutiã frontal e se dedicou a beijar e chupar meus seios que estavam rígidos com seu toque.

-Ah,.- gemi quando senti meus seios sendo mordiscados.

Seus beijos passaram para minha barriga e virilha, e eu já estava louca para te-lo dentro de mim, mas queria aproveitar.

- Anda logo com isso.- murmurei sentindo sua mão passar por cima da minha calcinha ensopada

- Isso tudo é pra mim?- ele diz com a voz rouca Me arrepiando por completo.

De súbito minha calcinha foi "arrancada" e minhas pernas ja se encontravam abertas.

Sua língua passa por cada canto da minha intimidade que tremia com prazer , quando estava prestes a gostar com seus dois dedos dentro de mim, ele parou , me fazendo raiva.

-Porra cara, não faz isso...- murmurei com minha Boca sendo tomada novamente, me fazendo sentir meu próprio gosto

- Gostosa, tá sentindo como é gostosa?- perguntou retoricamente , me fazendo novamente agarrar seu membro rígido.

E novamente seus dedos foram para meu clitóris.

- Awan... Isso...-gemi alto novamente prestes a gozar.-

- Você toma remédio?- perguntou depositando un beijo em meu peito

-T-tomo.- disse ofegante.

Rapidamente ele tirou sua cueca e colocou apenas a cabeça de seu membro , como provocação .

Puxei sua cintura quase implorando praquela coisa se enfiar em mim .

- você está muito apressadinha - disse com a voz rouca, mas finalmente se enfiou em mim

Suas estocadas começaram calmas mas logo se intensificaram nos fazendo gemer juntos, eu estava louca, aquilo estava me deixando extasiada , comecei a arranhar duas costas com certa força enquanto sentia suas estocadas fortes.

- É tão... apertada...porra.- falava ofegante enquanto se movia dentro de mim beijando meu pescoço.- Cheirosa.- disse rouco ao pé do meu ouvido

E foi o bastante para me fazer gozar de vez.

Mas suas estocadas continuaram mesmo assim, me fazendo olha-lo com luxuria.

Mas era hora dele sentir prazer.

Num movimento rápido , me posicionei por cima dele e sentei em seu membro completamente ereto.

- você senta gostoso demais.- disse apertando minha bunda

Aquilo me fez meu ego subir a 100 , contrai minha vagina como se fosse fazer xixi apertando completamente seu membro

- Porra... Você quer me matar?- ele perguntava rouco puxando minha cintura no vai e vem.

Eu sabia que ele gostaria disso.

- eu vo...- ele arfou , e entendi que logo ele gozaria

Sorri sapeca e sai de cima de seu membro o segurando como se fosse um pedaço de pão no meio do deserto

Meus dedos acariciaram a ponta molhada de seu pênis e enfiei em minha boca me deliciando daquilo como se fosse um picolé.

-Fodidamente gostosa...-ele falava

Suas mãos cravaram em meu cabelo me fazendo ir e voltar num boquete. E de repente...

Seu gozo explodiu dentro da minha boca e eu engoli tudinho, limpando com a mão a última gota que caia da minha boca.

Paramos ofegantes e então me deitei ao seu lado vendo seu peito subir e descer ofegante

-Qual seu nome?- ele perguntou ainda ofegante se virando para mim

- Sakura.- falei tentando normalizar minha respiração- E o seu?- Perguntei o vendo vestir sua roupa rapidamente

Ele nada disse, apenas terminou de se vestir,me deu um celinho e saiu do quarto.

- maldito gostoso...- resmunguei

Então finalmente minha ficha caiu, que porra eu fiz com um completo desconhecido?

Imediatamente desci da cama e ascendi o abajur ao lado da cama, que por sinal estava toda bagunçada.

Peguei minhas roupas que estavam no chão mas não conseguia achar minha calcinha em nenhum, nem no banheiro, então percebi que o filho da puta gostosão havia levado ela

- que patife!- praguejei vestindo o shorts sem calcinha mesmo.

Lavei meu rosto suado e arrumei meu cabelo para descer, depois iria para casa tomar um banho e tirar o cheiro de seu perfume que ficou empreguinado ao meu junto do suor, mas antes eu precisava da minha calcinha.

Desci as escadas correndo mas nenhum sinal dele, mas o que eu queria, nem sei como ele é.

Depois de procurar por alguém suspeito, resolvi ignorar já que não sabia como ele era e procurar pelas meninas.

Próximo ao bar percebi que havia uma aglomeração de gente então fui até lá para ver oque era, e me surpreendi.

Ino cambaleou para trás após levar um tapa na cara de uma ruiva de óculos, rapidamente corri em direção das duas tentando segurar Ino

- Oque você está fazendo sua maluca!?-- Gritei para ruiva

- Essa Perua oxigenada estava dando em cima do meu homen!- ela berrou com sua voz extremamente enjoativa

Franzi o cenho e olhei para Ino, que Ria sozinha, estava completamente bêbada

- Você é louca? Ela está bêbada! Por que não briga com alguém que está no mesmo estado que você ein?- retruquei impaciente dando as costas.

Mas senti um braço me puxando pelo ombro e logo fui acertada por um tapa na cara, vindo da ruiva.

Sem nem pensar nas consequências, me joguei pra cima da ruiva e desfilei uma sequência de socos em seu rosto metido enquanto ela tentava puxar meu cabelo.

Todos gritavam eufóricos enquanto outros apenas filmavam

- Sakura para! Pelo amor de Deus!- Escutei Hinata gritar tentando me tirar de cima da ruiva, mas a mesma acabou sendo atingida por um tapa

- SUA VADIA, EU VOU MATAR VOCE E SUA AMIGA PIRANHA!- a ruiva berrou ficando por cima de mim.

Mas antes que ela pudesse me bater , vi alguém a puxar pela mão a fazenda cambalear para trás.

Vi seu rosto ofegante todo marcado por causa dos socos e um pouco de sangue saia de sua boca, resolvi pegar leve

- Sasuke amor, o que você fez?- sua voz enjoativa ralhou

Então só aí olhei para frente, me deparando com um rapaz assustadoramente lindo.

- Vem,Sakura.- Ele falou me estendendo a mão para me levantar

Mas imediatamente reconheci sua voz, era 'ele'

Estendi a mão um pouco perplexa e acabamos nos encarando profundamente enquanto a ruiva chorava e Ino ria feito uma hiena

Me arrependi por ter corado ao imediatamente lembrar de sua mão me tocando

Desviei o olhar e fui em direção a Hinata que estava com uma marca enorme de mão no rosto.

- Vê se cuida da sua garota, não vou pegar leva da próxima vez que ela relar nas minhas amigas.- falei encarando a ruiva que chorava raivosa no chão

Andei até perto dele e resolvi que a humilhação para aquela ruiva não havia acabado, e já que estava no inferno, o melhor era abraçar o diabo.

- Tem como devolver minha calcinha, ãhm, Sasuke!?- Perguntei próximo a ele

O mesmo arregalou os olhos e logo em seguida soltou um sorriso de lado, mostrando levemente suas covinhas.

O mesmo tirou a peça vermelha de renda do bolso da jaqueta e me entregou ainda com um sorriso malicioso

Sai daquela festa junto de Hinata e Ino deixando buchichos para trás. E não pude deixar de sorrir em saber que o gostosão era tão lindo quanto gostoso.


Notas Finais


Hehehe Sakura taradinha!
E o aquecimento foi esse,espero que tenham gostado e por favor, PELO AMOR comentem oque acharam e se devo continuar, qualquer dúvida responderei, obrigado pela atenção e até logo!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...