História Dangerous Love - Loki x Hela - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Mitologia Nórdica, Os Vingadores (The Avengers), Thor
Personagens Fandral, Heimdall, Hela, Jane Foster, Lady Sif, Loki, Odin, Personagens Originais, Thor
Tags Ação, Hela, Incesto, Loki, Lokiodinson, Marvel, Mistério, Mitologia Nórdica, Romance, Thor, Thor Ragnarok, Tom Hiddleston, Vingadores
Visualizações 136
Palavras 1.163
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 21 - O passado


Fanfic / Fanfiction Dangerous Love - Loki x Hela - Capítulo 21 - O passado


As pessoas estavam bem agitadas e saltitantes com a entrada triunfal de Tyr na coroação.

Eu andei meio a multidão até chegar no local mais próximo do trono.

Todos estavam presentes, todos estavam sorridente e felizes e orgulhosos de Tyr, mas uma aparentava não está muito feliz pelo irmão, Hela, ela não sorria para o irmão e para ninguém, ela observava a todos bem séria.

Isso é bem familiar para mim.

Odin começou a fazer seu típico discurso que são entediante para mim.

É tão curioso ver Tyr ajoelhado perante a Odin e sendo coroado rei pois o mesmo é parecido comigo, ele conquistou tão facilmente uma coisa que eu, depois de vários derramamento de sangue e várias trapaças demorei para conquistar, o trono.

É como se ele fosse uma versão chata e desinteressante de mim.

Tyr começou a dá seu juramento para Odin, quando Hela lançou uma espada em Tyr que o atravessou.

As pessoas presentes correram assustada e desesperada para a saída do palácio, com medo de serem mortas por Hela.

Usei minha magia de ocultação para que ninguém me veja ali.

Com toda a confusão das pessoas ao saírem do palácio, minha atenção voltou novamente para Hela que já havia matado Baldur e já estava prestes a matar Vali quando Freia se lançou em frente a espada na tentativa de salvá-lo, mas não adiantou pois a espada atravessou os dois.

Com o impacto da espada, o bebê que estava em seu ventre foi lançado a alguns metros de distância.

Hela com certeza não viu isso, Freia estava na frente de Hela e o bebê foi lançado para atrás.

Hela viu o que tinha acabado de fazer correu para fora do palácio.

Todos estavam mortos no chão o único em pé era Odin, que ainda não estava acreditando no que tinha acabado de acontecer, até que ele ouviu o choro do bebê, ele andou até o mesmo e o pegou nos braços.

Eu que estava distante me aproximei de Odin e seu bebê.

Eu não conseguia vê o sexo do bebê, Odin o cobriu com um pano qualquer.

O bebê não parava de chorar, isso já estava me deixando irritado.

Logo uma mulher morena de cabelos escuros e de olhos pretos chegou dando saudações a Odin, ela vestia uma armadura pratiada com uma capa azul.

- O senhor precisa de ajuda? -- Indagou a mulher.

- Sim, prenda Hela. -- Ordenou Odin.

- Você está nos condenando a morte? -- Indagou a mulher irônica.

- Eu estou lhe dando uma missão, você é a capitã do exército das Valquírias, convoque seu exército para o confronto caso o contrário serão expulsas de Asgard. -- Falou Odin sério.

A mulher não teve muito o que dizer apenas aceitou e se retirou.

Odin está mais duro e exigente do que o Odin que eu conheci, talvez fosse a idade.

Odin se direcionou até seu quarto com o bebê em seus braços eu o seguir sem dificuldade já que ninguém me via.

Chegando em seu quarto Odin colocou o bebê sobre a majestosa cama e tirou o pano que cobria o bebê e sentou do lado do mesmo, ele parece pensativo. Logo eu conseguia analisar perfeitamente o bebê.

Ora, ora... é um menino bem branco porém não possui cabelo ainda, mas o mais curioso são seus olhos avermelhados.

Ele soltava uns sorrisos tão granciosos.

De repente escuto batidas na porta e em seguida se abri, uma mulher entra no quarto, ela é loira dos olhos azuis ela possuía um vestido azul com desenhos de flores pratiadas.

- Sinto muito pelo ocorrido. -- Disse a mulher gentil.

Odin apenas abaixou o rosto.

- O que você pretende fazer com Hela ? -- Indagou a mulher séria.

- Hela já estava fora dos trilhos a algum tempo mas desta vez ela foi longe demais, ela será punida severamente. -- Afirmou Odin se levantando e indo até uma janela para ver a paisagem da noite.

- E enquanto a ele? O bebê? -- indagou a mulher preocupada pegando o bebê nos braços.

- O destino dele é inevitável -- Disse Odin se virando e olhando a mulher nos olhos.

- Você não tem direito de fazer isso, ele é seu único herdeiro agora. -- Falou a mulher indignada.

- Não... ele não é. -- Disse Odin vi no rosto da mulher que ela estava bem confusa.

- Do que você está falando? -- Indagou ela.

Vi que Odin abaixou o rosto arrependido de falar tal coisa.

- Ele não é meu filho... -- Falou Odin.

- Sua esposa o traiu? -- indagou a mulher audaciosa.

Eu ri com a possibilidade disso ter acontecido.

- Não.. durante a guerra para conquistar os reinos, minha esposa foi sequestrada e violada pelos inimigos, e foi aí que essa criança foi concebida. -- Revelou Odin se aproximando do bebê que estava nos braços da mulher -- e logo ele não será mais útil pois um herdeiro está a caminho. - Disse Odin tocando na barriga da mulher.

Espera deixa eu ver se eu entendi, Odin tinha uma amante? e eu vim para o passado para saber quem é esse bebê e agora vou ter que saber quem é o outro que nem nasceu ainda.

Que maravilha.

- Odin, você vai mesmo matá-lo? Ele é apenas uma criança -- Disse a mulher entristecida.

- Eu não tenho escolha, ele pode se torna uma ameaça quando crescer, caso ele descubra a verdade. - Afirmou Odin olhando para o bebê

- Não, se criarem ele com amor e carinho necessário ele nunca irá se tornar uma ameaça para os reinos -- disse a mulher esperançosa -- e entre todas as crianças por que seria essa? Eu vi o jeito em que você olha para ele.

Odin soltou um breve sorriso tímido.

- Você me conhece tão bem, Frigga -- Disse Odin.

Por um segundo meu coração parou, era Frigga, ela está tão jovem e linda e está irreconhecível.

É tão reconfortante vê-la novamente, mas ao mesmo tempo me entristecia quando eu lembro da forma que eu falei com ela na última vez que a vi com vida.

- Quando ele crescer você vai treiná-lo, ele vai ser um grande guardião, mas ele nunca deve saber de sua verdadeira origem. - Afirmou Odin e Frigga expandiu um grande sorriso.

- Eu sabia que você iria ceder para essa pequena fofura - Disse Frigga tocando no pequeno rosto do bebê.

- Você já escolheu o nome do nosso filho? - Disse Odin se referindo ao filho que Frigga espera..

- O nome dele será Thor, nome de uma pessoa corajosa, forte, confiante, tudo que nosso filho vai ser. -- Disse Frigga com brilho nos olhos.

Frigga já estava grávida de Thor.

Para ser sincero estou tendo mais perguntas do que respostas, mas ligando uma coisa com outra, a idade de Thor é de mil e quinhentos anos e minha idade também porém sou o mais novo. Isso significa que eu já existia nessa época.

- Você tem um nome para ele também? -- Disse Odin pegando o bebê dos braços de Frigga e colocando nos seus.

- Que tal... Loki? - Indagou Frigga com um sorriso de felicidade.

- Loki? É um belo nome. - Disse Odin curioso e com uma expressão mais feliz.


Notas Finais


Vou deixar sua mente explodir aí hahahaha 🌚🔥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...