História Insecurities - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Lil Za, Ryan Butler
Personagens Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Lil Za, Personagens Originais, Ryan Butler
Tags Amor, Brigas, Drama, Romance
Visualizações 46
Palavras 3.196
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Perdaaaaao pela demora por favor

Capítulo 15 - Racha


Fanfic / Fanfiction Insecurities - Capítulo 15 - Racha

- Tudo bem? – Kelsey perguntou assim que me aproximei delas 

- Tudo mal, Kendal me disse coisas horríveis, mais eu não vou desistir dele e acho que fiz merda. 

-  O que você fez? – Kelsey perguntou e nós três entramos no carro. 

- Dei um tapa na cara de um dos caras que ele anda porque o mesmo me chamou de vadia.

- Meu Deus Alicia, você não devia ter feito isso e nem ligado pra esse cara, eles todos chamam as mulheres assim não se deve levar em consideração as ofensas desses viciados. – Assenti concordando com Kelsey, confesso que agi por impulso, mais qual é, ele me insultou. 

- Podemos ir comer agora? – Lívia perguntou e eu assenti. 

- Onde está Robert e Josh? – Perguntei 

- Josh deve estar dormindo com a namorada puta dele e Robert deve estar dormindo sozinho porque aquele ali não pega ninguém. – Kelsey disse fazendo Lívia e eu rir.

- Você não presta. – Comentei e liguei o rádio, tocava Formation da rainha Beyonce, dei um gritinho empolgado e comecei a cantar junto com as meninas. – E então garotas? O que tem para hoje?

- Racha. – Lívia disse empolgada. 

- Todos vão a esse racha? – Perguntei me referindo aos meus inimigos. 

- Todos eles. – Kelsey respondeu simples e eu sorri maldosa. 

- Algum lugar para comer? – Perguntei enquanto mexia em meu celular, respondia Catarina. 

- Tem o restaurante mais frequentado pelo pessoal, está preparada para ver alguns lá? – Lívia me perguntou e eu sorri 

- Mais do que pronta meu amor. – Ela sorriu assentindo e deu partida ao tal restaurante. 

Paramos em frente e já vi Ryan saindo do mesmo e tenho que confessar que não esperava que ele continuasse bonito, pensei que depois de pai ele estaria acabado. Olhei a menina do seu lado loirinha e a cara dele, a coisa mais linda pena que tem que ser filha de dois idiotas. 

Lívia, Kelsey e eu saímos do carro após ele ser estacionado e entramos no restaurante, ele tinha um sininho na porta como antigamente e o lugar era todo decorado estilo a moda antiga. Olhei em volta e tinha realmente alguns conhecidos da época da escola que me olhavam curiosos e alguns cochichavam. 

Continuei a andar confiante e os olhava indiferente, eu voltei e não sou mais a mesma então os olhares deles não me intimidavam mais, pelo contrário, eu adorava.

Me sentei em uma mesa junto com as meninas e vi uma mulher loira vindo em nossa direção e não consegui segurar o sorrisinho debochado no canto dos lábios. 

- A Rafaella trabalha aqui? Jura? – Perguntei olhando para as meninas e as mesmas riram pelo nariz. Voltei a olhar para a vadia assim que ela chegou a nossa mesa e ela me olhava incrédula.

- E paga pra ficar olhando pra minha cara? Anda serviçal, me dê logo esse cardápio.  – Falei e a mesma me olhou ainda mais incrédula pela forma agressiva que disse. E então a mesma engoliu em seco porque como sou cliente ela não pode retrucar e me entregou o cardápio. 

- Já sabem o que vão pedir? – Ela perguntou de cara fechada. 

- Se soubéssemos já aviamos falado não acha? – Perguntei a fazendo fechar as mãos em punho e engolir em seco novamente. 

- Um filé à parmegiana – As meninas pediram o mesmo. – Uma garrafa do melhor vinho que tiverem. E vê se vai logo se quer ganhar alguns centavos de gorjeta. – Disse curta e grossa e ela se retirou em dizer uma só palavra. 

- Meu Deus Alicia, se eu não te conhecesse acharia que você é uma megera. – Kelsey disse rindo e eu ri com ela. 

- Quem disse que eu não sou? – Fiz cara de metida e joguei o cabelo a fazendo rir. 

- Alicia? – Ouvi meu nome e quando me virei era Amanda. A medi com indiferença

- Sim, sou eu e você? Quem é? – Fingi não a reconhecer.

- Sou a Amanda não lembra de mim? Da escola, éramos da mesma ca...

- Já lembrei – A cortei a deixando sem graça. – Tá, e ai? Quer alguma coisa? – Perguntei sendo direta. 

- Não, só quis vir te cumprimentar. 

- Ata. – Respondi friamente. 

- A gente se vê por aí. – Ela falou se levantando e eu nem fiz questão de responder. 

- Aqui está. – Rafaella voltou e colocou nossos pratos e a garrafa de vinho junto com as taças e já ia saindo.

- Eu serviçal. – A chamei e ela se virou me fuzilando. – Esqueceu de colocar o vinho nas taças. Anda, agilidade. – Bati palmas levemente. Depois dela respirar fundo ela se aproximou novamente e fez o que tinha que fazer. 

- De nada. – Ela respondeu entre dentes. 

- Não, você dever ter ouvido errado, pois eu não agradeci. Isso é mais do que a sua obrigação, agora pode ir. – Fiz gesto com a mão para que ela saísse. 

- Meu Deus você viu como ela ficou vermelha de raiva? – Kelsey comentou rindo. Dei um meio sorriso perverso. 

Depois que comemos, outra garçonete veio nos trazer a conta e eu olhei para ela no balcão e ela me fuzilava, dei um sorrisinho debochado e tirei duas notas de cem dólares e dei para a garçonete. 

- Isso é pra você por ter me atendido perfeitamente. – A mesma me olhou sorrindo de orelha a orelha. 

- Muito obrigada senhorita. – Ela agradeceu e eu assenti saindo com as meninas, antes de passar pela porta olhei novamente pra Rafaella com superioridade e sai. 

- Melhor almoço da minha vidaaaa. – Kelsey disse empolgada. E Lívia estava quieta pois ela discordava da minha vingança, pra ela eu tinha que esquecer e seguir em frente. Mais como seguir em frente e deixar esses lixos saírem ilesos? Não posso, eles vão ser humilhados como eu fui. 

Chegamos na casa delas e eu fui tomar um banho e depois liguei para os responsáveis que cuidaram de deixar minha casa que morei com meus pais, a minha cara, meu pai todos esses anos cuidou dela, a aumentou e a deixou muito linda, mais eu vou comprar moveis e decorar do meu jeito e enquanto não esteja tudo pronto ficarei na casa de Lívia e Kelsey. 

Depois de resolver tudo com os caras eu liguei para a minha mãe e conversei um pouco com ela, claro que tive que aguentar o mesmo sermão de sempre pois ela pensa como a Lívia e ainda me diz que vou ter um castigo por querer fazer vingança, mais sei que é só coisa de mãe querendo colocar medo, eles que me fizeram mal e são eles que vão ter castigos, não eu.  

Desci e tive a surpresa de ver Josh e Robert sentamos no sofá tão educados que nem parecia eles e então tinha duas garotas com eles que me fizeram entender o porquê da educação.

- Como foi a viajem? – Josh perguntou 

- Eu vim dormindo, cheguei em casa as 5 da manhã da festa, só deu tempo de eu me arrumar, colocar algumas coisinhas na mala e correr para o aeroporto. 

- Faz festa e nem chama. – Robert brincou.

- Eu chamei sim cala a boca. – Disse rindo. 

- Sempre quis conhecer Paris, lá é tão incrível, porque voltou pra cá? – A garota que estava com Robert perguntou.

- Aqui também é incrível e eu estava com saudade. – Respondi simples. 

- Vai ficar muito tempo? – A garota que estava com Josh perguntou. 

- Talvez, não tenho data para ir. – Estava parecendo um questionário de tantas perguntas que elas ficaram me fazendo sobre lá, aqui e minha vida. 

- Já chega de perguntas. Agora vamos que temos que nos arrumar pro racha.

- Vocês também vão? – Perguntei empolgada.

- Claro que sim, todo mundo da cidade vai. – Josh se referiu a todas os jovens. Assenti. 

- Nos vemos lá então. – Disse sorrindo. 

- Eu só quero ver a cara dele quando te ver. – Robert disse feliz e eu fechei a cara na hora. Nunca gostei dele defender o Justin. Ele diz que não o defende mais sei que ele ainda sonha com algo surreal como nós dois juntos o que vai acontecer só por causa da minha vingança. 

- Ele quem? – A garota que estava com ele perguntou. 

- Não é da sua conta. – Respondi rudemente. E ela me olhou espantada. – Vou sumir para me arrumar, até o racha. – Disse subindo pro quarto de hospede onde eu vou ficar. 

Bateram na porta e eu não respondi, sabia que era o Robert, e dito e feito, logo ele já estava entrando. 

- Não precisava ser rude com ela. – Ele disse 

- Ela já estava fazendo pergunta demais e você que me deixou irritada com essa sua animação para que eu veja aquele imbecil. Você sabe que me irrita Robert. – Disse bufando. 

- Desculpa. – Ele pediu depois de alguns minutos que estávamos em silencio. 

- Tudo bem, não vamos brigar ainda mais por quem não vale a pena. – Disse e o abracei 

- Você tem razão, agora vou indo e se vemos no racha. – Me deu um beijo na testa e saiu. 

Tomei meu banho, e fiquei longos minutos olhando para a mala pensando no que usar, optei por uma calça bem justa preta, um cropet vinho, uma jaqueta preta e um salto alto fechado também preto, fiz uma maquiagem marcante mais não tão forte e deixei meus cabelos soltos com leves cachos nas pontas. Olhei-me no espelho gostando do resultado, passei meu perfume, peguei meu celular e desci. Somente Kelsey estava na sala. 

- Lívia ainda leva horas para se arrumar? – Perguntei sentando ao seu lado

- Não, agora ela evoluiu, são décadas mesmo. – Kelsey disse revirando os olhos me fazendo rir. 

- Eu jurei que não ia perguntar, mais o que ela teve com Chaz? – Perguntei super curiosa. 

- Vai fazer dois anos, um ano eles ficaram juntos, felizes para sempre, mais ai vai fazer um ano que eles se separaram, Lívia pegou Chaz com uma vadia lá na boate e ai ela ficou arrasada e foi a época que ela foi passar dois meses no Brasil. – Assenti lembrando dessa viagem dela. – Chaz jura até hoje que não teve nada com a vadia e que ama a Lívia mais contra fatos não a argumentos. Ele estava pelado com a vadia na cama dele ainda.  

- Filho da puta. – Disse entre dentes. – Mais um motivo para que eu me vingue dele. 

- Se vingue de quem? – Lívia perguntou descendo as escadas

- Você sabe de quem – Ela revirou os olhos. – Agora vamos – Me levantei e puxei Kelsey pra levantar também. 

Fui no carro com Kelsey e Lívia foi na moto dela. 

- Esta preparada para vê-lo? – Ela perguntou do nada 

- Porque não estaria? É só ele, nada demais. – Falei indiferente

- Tem certeza que é nada demais? Você nem consegue dizer o nome dele. – Nada respondi e não tivemos mais dialogo o caminho todo. 

Kelsey parou o carro em um lugar com musicas de estourar os tímpanos, carros e muita pessoa. Respirei fundo. 

- Pronta pra arrasar? – Kelsey perguntou sorrindo abrindo a porta do seu lado. Sorri e abri a minha. 

- Pronta. – Disse e saímos do carro. 

E é agora, meu coração batia forte e eu estava ansiosa pra reencontra-lo, mais ao mesmo tempo com medo de que eu não esteja fria o suficiente para lidar com ele. 

Andava ao lado da Kelsey a acompanhando e passava por alguns idiotas que estudavam no inferno onde eu estudava e eles me encaravam alguns incrédulos e outros com malicia. Chegamos perto do Robert e Josh, cumprimentei eles e as vadias que os acompanhavam, sim elas são vadias, só idiota não via elas trocando olhares com alguns caras que passavam e alguns até faziam cara de safadas. Era ridículo, mais meu objetivo aqui é outro então não arrumarei briga com elas hoje ou pelo menos não agora. 

- TODOS QUE VÃO CORRER AQUI. – Um cara gritou um pouco distante de onde estávamos mais dava pra vê-lo perfeitamente.

- O REI DAS RUAS JÁ ESTA AQUI, QUEM VAI COMPETIR COM ELE?- O cara disse quando uma lamborguini azul parou em sua frente. 

- Quem é esse tal rei das ruas? – Perguntei pra Josh

- Kendal. – Josh respondeu me deixando surpresa. 

- OLHA QUEM VAI DESAFIAR O REI, ESSA CORRIDA VAI SER ÉPICA.- O cara voltou a gritar e uma Ferrari preta parou do lado do carro do Kendal. 

- Quem é esse? – Voltei a perguntar. 

- Chaz. – Assim que ele me disse eu olhei para Lívia que estava preocupada. 

- Eu aposto no Chaz. – Kelsey disse 

- Eu aposto no Kendal. – Robert disse 

E a corrida começou e todos ficaram olhando, já que eu não ligo pra isso fiquei dançando com Lívia que estava no mundo da lua mais queria mostrar que não.

- Está preocupada com o Chaz né? – Perguntei e ela arregalou um pouco os olhos. – Sim, eu sei de vocês. 

- Kelsey – Ela resmungou 

- Eu que pedi pra ela me contar. – Assumi a culpa que realmente é minha. – Desculpa não queria se intrometer na sua vida. 

- Esta tudo bem, eu devia ter te contado mais é que você não aceitaria a relação então estava esperando você esquecer esse negocio de vingança. 

- Não estou chateada por não saber, fica tranquila só achei estranho você se envolver logo com ele, Chaz é um idiota. 

- Nem eu sei amiga – Ela falou respirando fundo

- Mais vamos esquecer esse mala que não merece que perdemos o nosso precioso tempo falando nele. – Ela sorriu assentindo. 

- Aceita uma bebida gata? – Um cara disse passando com uma garrafa de vodka. 

- Aceito sim valeu. – Disse pegando a garrafa de sua mão e saindo andando com Lívia atrás de mim. 

- Você vai beber isso mesmo? Ele pode ter colocado alguma coisa ai dentro

- Não estou nem ai para o que pode ter aqui, só quero encher a cara hoje para comemorar minha chegada. – Disse levantando a garrafa e rodopiei, quando olhei para o outro lado da multidão eu o vi junto com o grupinho nojento dele, ele estava sorrindo e virou a cara olhando em minha direção e depois virou a cara mais voltou a olhar pra mim agora sem o sorriso. Seu rosto estava mais branco do que já é. Eu queria muito sair correndo dali e chorar mais o que eu vou fazer é totalmente diferente, tenho que ser fria e não mostrar sentimentos, não agora. Seus amigos te chamavam mais ele parecia estar paralisado com os olhos pregado em mim e eu nos dele e com a cara seria, dei um sorrisinho de canto debochada e tomei mais um gole da minha bebida. 

- Alicia o Justin está ali. – Kelsey disse parando do meu lado. -  Disfarça e olha como quem esta distraída e olhou. 

- É eu já vi. – Falei pra ela ainda olhando pra ele e tomei mais um gole da minha bebida. 

- E O GANHADOR É ELE, O REI DAS RUAS. – Ouvi o cara gritar. Pelo jeito Kendal ganhou. Varias pessoas se aproximaram do carro do Kendal tampando Justin e seus merdinhas da minha visão. 

- O que está sentindo? – Ela perguntou curiosa e eu ri. 

- Nada Kelsey, absolutamente nada. – Disse sorrindo convincente. 

- Nossa parece até verdade, vai conseguir enganar a todos assim, menos eu que te conheço claro.- Ela deu de ombros e eu revirei os olhos. 

- E ai meninas, vamos ter outra corrida e eu vim saber se alguma de vocês querem dar a largada. 

- Não curto esse tipo de coisa obrigada. – Kelsey disse e o cara voltou sua atenção pra mim. Dei um sorrisinho pensando na ideia. 

- Eu aceito. – Falei e Kelsey me olhou incrédula. – O que foi? Tenho que experimentar coisas novas. – Disse sorrindo e caminhei junto com o cara

- Conte até três e de a largada. – Me instruiu e eu assenti. Olhei em volta onde eu era o centro das atenções e em minha frente estava Justin me olhando e seus merdinhas também. 

- Um – Disse o olhando no fundo dos olhos – Dois – Dei um meio sorriso – Três e já. – Levantei os braços e senti o vento dos dois carros passando por mim. 

- Nossa que sexy você dando largada, chorei e não foi pelos olhos querida – Lívia disse me fazendo rir e começamos a caminhar, senti um puxão no braço e meu corpo todo se arrepiar. 

- Alicia? – Me virei e era Bieber 

- Eu mesma e você? Quem é? – Perguntei me fazendo de desentendida, ele me olhou estranho.

- Nã-não se lembra de mim? – Perguntou e eu coloquei a mão no queixo e fiquei o olhando 

- Você se parece com um colega da escola...-Fingi pensar e vi seu maxilar travado, sei que ele estava desconfortavel. – Justin né? 

- Sim sou eu, você voltou? – Perguntou e eu ri pelo nariz. 

- Se eu estou aqui é porque sim né? – Ele ficou sem graça. 

- Nossa Alicia Blake? – Nolan perguntou se aproximando 

- Nolan alguma coisa? – Perguntei franzindo a testa. 

- Nossa não lembra mais da gente? Ficou famosa e perdeu a memoria? – Ele perguntou

- Eu lembro sim das pessoas importantes pra mim – Disse e sorri meiga e ele se calou. Vi Bieber fechar a cara. 

- Nossa em Blake mudou muito. – Ryan disse me medindo e me comendo com os olhos na cara da Natasha que lhe deu um tapa.

- Digo o mesmo Ryan. – Devolvi seu olhar malicioso mesmo querendo vomitar. – Vamos pessoal? – Disse aos meus amigos que assentiram – Se vemos por ai galera. – Falei e dei uma ultima olhada em Justin e sorri me virando. 

Justin Bieber’s P.O.V

Minhas mãos estavam suando frio e meu coração parecia que a qualquer momento iria sair pela boca. Puta merda era ela, era a minha Alicia e ainda mais linda e confesso que senti falta do seu estilo meigo e cabelos ruivos mais a essência é a mesma por trás daquela garota sexy e cheia de si e que não vou negar, me deixou louco. 

Mais parece que só eu senti falta dela, pois ela nem lembrava mais da minha existência, eu sei que a fiz mal mais ela dizia que me amava, será mesmo que me esqueceu? É melhor eu esquecer isso, eu não mereço que ela se lembre, na verdade é melhor assim até porque se lembrar de mim é se lembrar que um filho da puta a “traiu” e a humilhou na frente da escola toda. 

- Esta viajando caralho? – Chaz me deu um tapa na cabeça, despertei o olhando

- O que foi? – Perguntei 

- O que foi é que você estava ai com cara de idiota aposto que pensando no seu grande amor Alicia Blake. – Rafaella zombou 

- Vai se foder Rafaella. – Disse irritado e ela riu 

- Não fica assim Bieberzinho, agora ela parece uma vadia, acho que você consegue pegar ela. – A olhei com ódio e se eu ficasse ali por mais alguns minutos eu meteria a mão na cara dela. Então resolvi ir andar pelo racha e tentar encontra-la de novo. Eu preciso falar com ela a sós, preciso contar o que realmente aconteceu naquele dia. 


Notas Finais


Espero que gosteem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...