História Inseguro; tododeku. - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Eijirou Kirishima, Izuku Midoriya (Deku), Katsuki Bakugou, Shouto Todoroki
Tags Abo, Izuku, Midoriya, Midoroki, Mpreg, Shoto, Tododeku, Todoroki, Yaoi
Visualizações 1.002
Palavras 1.004
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


[☸] · Oiê, abiguinhos! Eu voltei com uma nova fanfic, e agora com um anime maravilhoso, rs.

[☸] · Com o meu shipp favorito, Tododeku (Shoto Todoroki & Izuku Midoriya); eu, decidi me aventurar por esse mundo yaoi, ser fujoshi não tá fácil pra ninguém.

[☸] · Em relação as outras fanfics, eu já estou terminando os capítulos, por favor, esperem mais um pouco, andei meio afastada.

[☸] —X— Enfim, boa leitura!

Capítulo 1 - Prólogo; o n e.


Fanfic / Fanfiction Inseguro; tododeku. - Capítulo 1 - Prólogo; o n e.

 Começando do avesso;

Chapter one.

Midoriya!” Foi o que os amigos do garoto de cabelos despenteados e esverdeado gritaram assim que ele, desabou ao chão. Poderia até mesmo ter machucado a cabeça, se Lida não tivesse sido rápido o suficiente para lhe segurar.

Ele se sentou no chão, e deitou a cabeça do outro em seu colo. Todos se aproximando e olhando de forma preocupada para o menino menor.

Fazia, talvez, duas semanas que Izuku estava tendo enjôos frequentes, às vezes chegava a vomitar e até desmaiar. Ele pedia a todos para que ignorasse aqueles sintomas e sempre lhe respondiam da mesma forma:

“Deve ser apenas uma gripe”.

Mas, não! Os amigos haviam se cansado de suas mentiras, eles queriam respostas. E respostas concretas.

Lida olhou para o garoto meio-a-meio e suspirou. “Todoroki-kun, pode levar o Izuku para o dormitório dele?” perguntou.

Shoto não hesitou em concordar, se aproximando e se agachando da altura de Tenya, pegando o menino pequeno de seu colo e se levantou novamente.

“Avise para Aizawa que eu vou passar a noite de olho nele” disse o garoto calmo, já se retirando da sala - local onde todos os alunos se encontravam.

Todos assentiram e o viram sumir dali, então os murmúrios começaram, as suposições.

Nada passou de meras suposições.

–X–

“Aish, Midoriya-kun”, reclamou o garoto dividido de poderes “O que está havendo com você?” perguntou a si próprio, vendo o rosto sereno do garoto desacordado.

–X–

“Que tal brincarmos de mímica?” perguntou Eijiro “Vai, eu começo!” disse ele já se levantando.

Em frente aos amigos, incluindo Bakugo - que normalmente preferia ficar quieto em seu canto -, começou a sua mímica. Se deitou no chão de bruços e ergue as suas pernas, as juntando, e ergueu os braços em diagonal, como um peixe.

“Eu já sei, essa é fácil!” disse Asui, levantando a mão “É uma pedra!” disse animada e todos caíram na risada, enquanto ela corava levemente.

“É um dinossauro?” indagou Uraraka, mas resposta errada.

“Ei, Midoriya-kun, tenta uma” pediu Mineta.

Todos os olhares foram a Izuku - até mesmo o de Kirishima - e viram que o garoto olhava para o chão “Midoriya-chan,”, pronunciou Ashido, e o esverdeado virou a cara, com os olhos arregalados “Tá tudo legal aí?”.

“Ãhn? A-Ah! S-Sim, sim, tá tudo muito bem!” ele disse meio nervoso e todos o olharam desconfiados “Kirishima-kun, você é uma carpa?” perguntou ele, analisando a pose.

O avermelhado se levantou e sorriu concordando “Como sabia que era uma carpa?”

“Me parecia um peixe, então chutei um deles” respondeu ele, sorrindo fraco.

“Bem, já que o Deku ganhou, ele deveria fazer a mímica agora, hum?” Deu a ideia, Ochaco, e viu todos assentirem.

“Tá, tá, eu vou” disse ele mordendo o lábio se levantando, cambaleando um pouco, segurado por Shoto que estava do seu lado no sofá, agradeceu e andou até o meio da sala.

Todos olharam atentos, e viram Midoriya se agachar um pouco e fazer uma pose de galinha, mas não estava tão fácil de decifrar assim, por que, assim que ele deu o primeiro passo daquele jeito, ele empalideceu por completo e fechou os olhos, o corpo caindo sem consciência.

Foi então, que Tenya conseguiu agarrar o garoto, o salvando de um ferimento na cabeça.

–X–

“Todoroki-chan?” chamou Momo quando entrou no quarto “Como ele está?”

“Ele já esteve melhor” riu debochado, não era um garoto de muitas palavras “Ele tá mal, muito mal”.

“Por que não o leva no médico, não podemos mais acreditar nas mentiras dele!” ela disse indignada “Ele está escondendo alguma coisa, ou até ele mesmo não sabe”.

“Ele é um ômega muito forte” disse Shoto “É incrível como poucos ômegas entram para a U.A. e ele teve essa oportunidade” contou, ele, perplexo.

“Sim, mas para continuar os treinamentos, ele precisa melhorar. Não pode continuar desmaiando, isso vai atrapalhar ele” ela suspirou “Por favor, Shoto-chan, leve o Izuku para o médico, é o mais seguro a se fazer”.

O garoto meio-a-meio concordou e se transformou em lobo ali mesmo, enquanto Momo colocava Midoriya em suas costas, começou a correr até sair do edifício.

“Espero que melhore, pequeno” contou entre um latido, e aumentou o passo.

Quando chegaram ao destino, o hospital do próprio colégio, Recovery Girl demonstrou preocupação instantânea. Ela se aproximou e pegou o garoto de cima do lobo, e foi quando o outro se tornou um menino novamente.

Ele a ajudou a deitar o esverdeado na maca e apreensivo se sentou numa poltrona próxima, apoiando os cotovelos nos joelhos enquanto mordia os lábios e se perdia em pensamentos.

“Vou fazer alguns exames com esse garoto, pode esperar aqui?” perguntou a mais velha e Shouto assentiu sem a olhar, ouvindo a cortina tampar ali onde ele estava na sala.

Respiração ofegante e o desespero entalado na garganta.

“Midoriya vai morrer?” perguntava-se mentalmente aflito.

Demorados e dolorosos doze minutos passaram, e Recovery Girl saiu dali com uma cara nada boa, segurando um frasco com um líquido amarelado.

“É a urina dele? Mas como?” perguntou ele envergonhado.

“Eu recolhi do meu jeito” suspirou ela, se aproximando e levando até algumas máquinas “Mas não é isso que precisa se preocupar agora, olhe. Eu temia que fosse isto mesmo” falou ela nervosa.

Todoroki se levantou se sobressalto e se aproximou dos exames que a velha curadora fazia, e andou com ela até onde estava o esverdeado adormecido e ela começou a aplicar uma pasta transparente que parecia gelada.

Espalhou em todo seu abdômen e logo ligou uma tela. O meio-a-meio franziu o cenho com o que via. “O que é esse botão, aí?” perguntou confuso, vendo um brotinho no meio de toda aquela imagem “É o cocô dele? Ou um feijão? Que é isso?” perguntou ele a bombardeando de preocupação.

Ela riu mas voltou a sua postura séria, “Não percebe?” ele ficou mais confuso, “Isso não é fezes, um feijão, uma semente de mostarda ou nada. Isso é um bebê, Shoto”, ela falou e o garoto arregalou os olhos, ficando em transe.

 “Então… Izuku-kun está… Grávido?!”


Notas Finais


[❖] · Então, o que acharam?

[❖] · Desculpe os erros ortográficos, eu não o revisei muito bem, farei isto depois. Ansiosos? Já estou acabando o próximo capítulo.

[❖] —X— Até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...