1. Spirit Fanfics >
  2. Inside Her Heaven >
  3. Alex

História Inside Her Heaven - Capítulo 34


Escrita por:


Notas do Autor


A Margarida resolveu aparecer haha, sorry pela demora!!!

Capítulo 34 - Alex


Fanfic / Fanfiction Inside Her Heaven - Capítulo 34 - Alex

(Helena’s POV)

Hoje eu decidi ajudar o Tom com o jantar, estou gostando de passar esse tempo com ele, ele é um cara muito legal, muito fofo, e não vou mentir, eu ia adorar ter um filho com ele, porque acho que ele vai ser um companheiro incrível para essa jornada. Eu estava ajudando ele com a comida quando meu celular começou a tocar, quando olhei o nome do contato, corri para atender:

-Alex!!!!

-Oi minha florzinha do deserto – A voz animada do meu melhor amigo adentrou nos meus ouvidos

Eu conheci o Alex na faculdade, não éramos do mesmo curso, mas tínhamos duas matérias juntos e criamos uma amizade incrível, depois que o curso acabou ele foi morar em Oklahoma City, mas sempre que ele tem uma folguinha no trabalho, ele vem me visitar.

-Que saudades, como você está?

-Eu estou bem minha florzinha do deserto, e você?

-Estou ótima

-Menina, desculpa ter sumido nesse último mês, eu passei por uma situação bem chata e fiquei um tempinho se celular, mas estou de volta e adivinha?

-O que?

-Estou de férias!!!!

-Que demais!

-Seus pais deixam eu passar uma semaninha aí na fazenda?

-Claro que deixam, vou até falar com eles agora, um minuto – falei tirando o celular da orelha – Já volto Tom

-Tá

Fui até a sala e meus pais estavam vendo TV com o Matt e a Julie:

-Mãe, estou falando com o Alex

-Coloca no viva-voz- ela falou animada

-Ok haha- Falei colocando a chamada no viva-voz- Alex, todo mundo está te ouvindo

-Oi família linda!

-Oi Alex, como você está? – Minha mãe perguntou

-Estou bem April

-Quando você vem me ajudar com a plantação moleque? Ehehe- meu pai falou

-Então, posso chagar aí amanhã a tarde?

-Claro que pode Alex, você sabe que é sempre bem-vindo – minha mãe falou

-Estou de férias e quero passar uns dias aí

-Pode vir, a casa a sua – Minha mãe falou

-Você vai adorar o membro novo da família- Falei

-Estou doido pra conhecer seu sobrinho, ele é lindo

-Não estou falando do Bart, estou falando do meu cachorro hahaha

-Idiota hahaha, bom, era só isso mesmo que eu queria falar,já que tenho permissão, então amanhã a gente coloca a fofoca em dia pessoalmente haha

-Isso! – Falei

-Tchau Alex, a gente se vê amanhã- minha mãe falou

-Tchau pra vocês, beijo

Tirei a ligação do viva-voz e fui me despedir dele enquanto voltava pra cozinha:

-Que bom que você vem amanhã, e vai me contar tudinho o que aconteceu para ter motivado seu sumiço

-Pode deixar, eu conto, até amanhã Florzinha do Deserto

-Até, beijo, e boa viagem amanhã Amorzinho- eu sou muito durona pra muita coisa, mas com o Alex eu sou toda fofa hahaha

-Obrigado

Ele desligou e eu voltei a ajudar o Tom:

-Quem vem amanhã?

-Alex, você vai gostar dele, é o ser humano mais incrível que eu já conheci

-Hm, você pode arrumar a mesa pra mim por favor

-Claro

Fui arrumar a mesa e logo o Tom levou as coisas para a sala de jantar:

-Vai se juntar a nós Tom? – Minha mãe falou

-Não, eu não estou muito bem

-Você tava tão bem agora pouco- Falei

-Acho que tive uma queda de pressão brusca, eu vou deitar um pouco, assim que eu melhorar um pouco, eu desço e esquento um pouco de comida pra mim e lavo a louça

-Pode ficar tranquilo, eu lavo- meu pai falou

-Que isso Thomas, eu lavo, não precisa se preocupar

-Deixa disso moleque, pode ficar tranquilo

-Haha ok, eu vou deitar, com licença- ele falou saindo da sala de jantar

-Você brigou com ele Helena? – Minha mãe perguntou já me fuzilando com os olhos

-O que? Claro que não, ele deve ter passado mal mesmo, porque estávamos bem na cozinha

-Eu sei o que é isso – Meu avô falou

-O que? – Perguntei

-Você foi toda animada pra sala falar do seu amigo, ele ficou com ciúme

-Ciúme do Alex? Ele gosta de mulher tanto quanto eu gosto hahaha, fora que não tem motivo para o Tom ficar com ciúme

-O cara só passou mal, vocês se preocupam demais- Meu pai alou

-Exatamente! – Falei

Terminamos de comer em silencio, até parece que o Tom ia ficar com ciúme de mim, sem chances, ainda mais com o Alex, zero sentido. Depois de comer, meu pai foi lavar a louça e eu ajudei ele a guardar, depois fomos assistir um filme na sala e quando estávamos na metade do filme, o Tom apareceu na sala:

-Melhorou Tom? – Minha mãe perguntou preocupada

-Melhorei sim April, vou esquentar a comida

-Tem um prato pra você na geladeira, eu separei, só colocar no micro-ondas

-Obrigado – Ele falou indo pra cozinha

-Viu, eu disse que tinha sido só uma queda de pressão – Falei

-Oh espertinha, quer pegar uma cerveja pra gente na geladeira? – Meu pai falou

-Claro haha – Levantei num pulo do sofá e fui pegar a cerveja – Coloca um pouco mais de sal na comida pra subir bem essa pressão aí – falei pro Tom assim que cheguei na cozinha

-Dica anotada

-Sua pressão costuma cair assim? – Falei pegando duas garrafas de cerveja e colocando no balcão – Quer?

-Não, e quanto a pressão, eu sempre tive a pressão baixa, então as vezes ela cai assim mesmo

-Tem que ter cuidado, pode desmaiar na rua

-Já aconteceu, quebrei o braço

-Meu deus haha

-É, foi complicado, estava na faculdade

-Ainda bem que desse mal eu nunca sofri haha, Tom, posso te pedir um favor?

-Pode

-Você poderia fazer feijoada para o jantar amanhã? Eu comi uma vez com o Alex, porque é o prato favorito dele, a mãe dele é do Brasil e fez uma vez pra mim, ele sempre fala desse prato, mas eu não sei fazer

-Eu conheço o prato, tive aula da culinária brasileira na faculdade, vou ter que fazer uma pesquisa rápida na internet, mas eu faço para o seu amigo

-Eu sei que vai muita carne, tem como fazer uma versão para o meu irmão e para a minha mãe?

-Acredito que tenha sim – Ele falou tirando o prato do micro-ondas- vou comer e subo para fazer uma pesquisa sobre isso também

-Muito obrigada – dei um beijo na bochecha dele – O Alex vai ficar feliz

-Se você diz

-Provavelmente você tenha que ir no mercado cedo pra comprar as coisas, pode me chamar que eu vou junto

-Ok, eu te chamo assim que eu fizer o café

-HELENA, CADÊ A CERVEJA? – Meu pai gritou da sala

-Vou lá haha, obrigada de novo

-Esse é meu trabalho

Fui pra sala e voltei a ver o filme, logo o Tom se despediu dando boa noite dizendo que ia acordar bem cedo no dia seguinte e subiu, eu fiquei na sala vendo filme mesmo depois que meus pais foram dormir, mas não fiquei até muito tarde justamente por ter que acordar cedo para ir atrás das coisas com o Tom e trabalhar. No dia seguinte o Tom bateu na minha porta 5:30, fiquei com vontade de matar ele, mas levantei, me arrumei e desci, quando cheguei na cozinha, já estava tudo pronto, café na garrafa térmica, as coisas na mesa, ele deve ter acordado bem mais cedo que eu pra fazer tudo isso:

-Desculpa te chamar tão cedo, mas pelo que eu vi na minha pesquisa, vamos precisar de algumas carnes específicas e o processo do prato é um pouco demorado, tem algum lugar que vende coisas brasileiras no centro?

-Tem um açougue de carnes exóticas, pode ser que lá tenha

-Ótimo, pra sua mãe e para o seu irmão eu consigo fazer com as opções veganas que eu faço normalmente, o problema é a do seu amigo mesmo

-Qualquer coisa eu te ajudo, não trabalho nas plantações hoje

-Vou precisar de ajuda sim, agora toma o seu café e vamos, quanto mais cedo a gente começar, mais cedo a gente termina

-Ok

Eu comi, escovei meus dentes e fomos para o centro, por sorte, no açougue de carnes exóticas tinha tudo o que ele precisava, até uma espécie de areia que eles colocam junto, eu lembro te ter comido na casa dos pais do Alex, mas não faço ideia do nome; quando chegamos na fazenda, todos já tinham acordado, o Matt e a Julie já tinham ido pra clínica, o Bart estava com a minha mãe, meu pai estava nas plantações e meus avós estavam cuidando do jardim.

-Helena, pode ir ajudar seu pai, vou precisar da sua ajuda depois do almoço só – O Tom falou

-Certeza?

-Absoluta

-Ok, eu vou, mas assim que eu voltar para almoçar, eu te ajudo

-Ok

Fui até as plantações e o trabalho estava puxado, mas consegui sair antes do almoço, tomei um banho, comi e fui ajudar o Tom, tinha bastante coisa pra cortar, carnes cozinhando, temperos por toda a parte, estava até me dando fome, mas quando eu estava ajudando o Tom com a couve, meu celular tocou, era o Alex pedindo para librar a entrada dele:

-Tom, o Alex chegou, vou lá abrir o portão social pra ele

-Ok, eu cuido de tudo aqui, pode curtir seu amiguinho em paz- impressão minha ou ele ficou bravo?

Fui até o estábulo, peguei o Rainbow e fui até o portão social da fazenda e vi o Mini Cabrio vermelho do Alex, abri o portão e ele entrou com o carro o suficiente para eu fechar o portão e desceu:

-Que saudade!!! – ele falou me dando um abraço apertado

-Eu estava morrendo de saudade também – retribui o abraço

-Você está linda!

-Gostei do cabelo hahaha – falei vendo seu cabelo curto pela primeira vez, ele tinha um black consideravelmente grande 

-Única solução para arrumar aquela cagada que eu tinha feito hahaha

-Bom, vamos, meus pais estão doidos pra te ver

-Vamos, vai no seu cavalo mesmo?

-Vou indo na frente com ele

-Ok haha

Fui galopando rapidamente pela estrada de terra e o Alex estava um pouco atrás com o carro, fui direto para o estábulo e quando eu voltei, meus pais e meus avós já estavam cumprimentando ele, depois peguei a mala dele e fui mostrar o quarto que ele ia ficar:

-Você vai ficar num quarto diferente dessa vez – falei abrindo a porta

-O cozinheiro está no quarto que eu costumava ficar?

-Sim, ele está lá embaixo fazendo um jantar especial pra você

-E pelo cheiro, acho que eu já sei o que é hahaha

-Espero que tudo saia do jeito que a sua mãe costuma fazer hahaha

-Vou gostar de qualquer jeito, agora vamos descer porque eu quero conhecer o boy hahaha, e eu não vi seu cachorro ainda haha

-Ele deve estar na cozinha com o Tom hahaha

-Já conheço os dois de uma vez então hahaha

-Sim haha

Nós descemos e fomos direto pra cozinha:

-Tom – Chamei ele, que estava distraído cortando bacon

-Oi – Ele virou olhando pra nós dois – opa- ele falou limpando as mãos no pano que estava na bancada

-Esse é o Alex, meu melhor amigo- Falei

-Muito prazer Tom, a Helena fala muito de você

-Muito prazer- ele falou um pouco sem graça

-Você é muito mais bonito pessoalmente viu, essa peste aqui só me manda fotos de ângulos ruins hahaha

-Por que você manda fotos minhas pra ele? – O Tom perguntou

-Tenho meus motivos hahaha, precisa de ajuda aí?

-Não, está quase tudo pronto, vamos jantar por volta das 18:30, se quiser ir arrumando a mesa

-Ok

-Eu vou tomar um banho antes do jantar, o sol estava bem forte na estrada- o Alex falou

-Pode ir, tem toalhas limpas no banheiro do seu quarto

-Ótimo, volto já, o cheiro está ótimo viu Tom

-Obrigado

Assim que escutamos o Alex subindo, o Tom começou a rir:

-O que foi? - O que foi?

-Eu sou muito idiota

-Por que?

-Seu amigo é gay

-Sim, ele é, por que?

-Nada haha

-Você ficou com ciúme do Alex?

-O que? Claro que não, não tenho motivos pra ter ciúme dele

-Tom, você não me engana

-Tá, talvez um pouco, mas não como você está pensando

-Meu deus haha, eu vou arrumar a mesa, ciumentinho

-Não sou ciumento

-tá bom hahaha

Eu não acredito que o Tom realmente ficou com ciúme do Alex, será que ele realmente gosta de mim? Será que eu gosto dele, tantas dúvidas, vou acabar ficando louca com isso.


Notas Finais


até o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...