1. Spirit Fanfics >
  2. Insolence (James Potter) >
  3. Cinco

História Insolence (James Potter) - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


OOOOI, comentem oq vcs estão achando! Eu amo ler comentários.

Capítulo 5 - Cinco


CAPÍTULO CINCO

you didn't saved me

Quando a garota abriu os olhos e percebeu que estava cercada dos garotos mais idiotas da escola, quis correr para longe, mas seu cansaço a impediu. Sentou-se no sofá em que antes dormia e encarou os quatro Marotos com dúvidas, quase pedindo com os olhos por informações do que havia acontecido. Olhou ao redor e percebeu que não reconhecia aquela sala pequena e escura.

Morgana só lembrava de duelar e sentir uma dor horrível em seguida.

— Alguém pode me explicar o que estou fazendo aqui? — a loira questionou.

— Você desmaiou depois que o Malfoy atingiu você. — contou Lupin. — Então trouxemos você aqui e eu desfiz o feitiço.

E naquele momento, Morgana Bouveair questionou se não estava completamente maluca. Eles realmente haviam a ajudado e o fizeram por vontade própria!

A garota estava surpresa, ainda em choque após ter sido atacada, mas não queria que pensassem que ela era uma garota indefesa que precisava que quatro cavalheiros a ajudassem.

— A-ah, eu agradeço, mas eu estava conseguindo me virar sozinha. — falou, não queria parecer fraca na frente deles.

— Garota, você poderia ter morrido! — James berrou. — Eu sei que pode ser muito poderosa sozinha, mas até os mais brilhantes bruxos precisam de ajuda de vez em quando.

— A ajuda de vocês? — Morgana riu debochadamente.

— Você é muito mal agradecida, sabia? — exclamou Sirius. Morgana franziu o cenho ao ver que o olho dele estava roxo.

— Eu não pedi a ajuda de ninguém. — respondeu a garota. — Querem um agradecimento? Obrigada, mas não era necessário. Exibidos...

— Não precisa ser tão durona sempre, Morgana. — disse James. — Na próxima vez, deixamos você atirada no chão, prometo.

— Agradeço, Potter. — falou por fim. — Agora é melhor eu ir, ainda tenho aula de Adivinhação.

— Caramba, você mal acordou depois de ser atacada e já pensa em ir pra aula? — riu Sirius. — Bizarro.

Se levantou rapidamente, o maior erro que cometeu até então. Sentiu seu corpo pesar e só não caiu no chão por causa de James Potter, que a segurou com força e puxou-a para cima. O Potter quis rir, ao vê-la tão indefesa e sendo ajudada por ele.

— Não pode ir sozinha, vai cair e se machucar tentando subir as escadas. — falou James. — Vamos com você.

— Sim, vamos sim! — concordou Lupin.

— Mas não foi você que disse que me deixaria caída no chão? — Morgana respondeu, de forma ácida.

— Agora ela refutou vocês, em! — Sirius gargalhou. — Vamos logo, deixem essa maluca se quebrar toda.

Morgana revirou os olhos e caminhou em passos lentos até a porta da tal sala secreta e abriu a mesma, a luz do sol brilhava fortemente lá fora e quase acordou outra vez a garota. Ajeitou seu cabelo que estava bagunçado, suas vestes levemente amarrotada e então caminhou à caminho da sala de Adivinhação, estava cansada e pensara em sentar-se no chão por uns minutos.

Quando achou que havia se livrado dos Marotos, olhou para trás e viu que eles a seguiam, Sirius e James sorriam convencidos e Remus estava com um olhar preocupado para a garota. Peter saiu caminhando na frente sem nem perceber que os outros três pararam para observar a garota.

— Venha, Morgana, eu ajudo você. — Remus disse. — Não se preocupe, eu não vou fazer nenhuma piadinha.

Morgana aceitou a ajuda de Remus, ela gostava dele, não era um garoto mau como os outros. Ele segurou fortemente em sua cintura e Morgana envolveu seus braços ao redor dele, foi praticamente carregada por Lupin até a sala, a loira riu da sua atual condição e pensou em quantos xingamentos receberia de sua mãe se ela visse isso.

— Lupinzinho, você é um cavalheiro. — Morgana sorriu. — Não precisava fazer isso, eu...

— Você cairia nos quinze primeiros passos! — falou ele, rindo.

Morgana concordou com a cabeça e riu, antes que pudesse prestar atenção nos outros alunos ali presentes que estavam chocados com a cena, a garota notou cicatrizes no pescoço de Remus. Ela quis perguntar a origem delas, mas pensou que assim estaria sendo muito indiscreta e intrometida.

Remus a soltou com cuidado quando chegaram na sala de Adivinhação e Morgana guiou seu corpo até uma das mesas, suspirou aliviada quando sentou-se e encarou o garoto de longe, agradecendo-o com um "obrigada" sem som. Pandora Madison encarou a amiga e sem entender nada, questionou-se os motivos de sua amiga estar tão abatida.

— O que aconteceu? — Pandora sussurrou. — Imagino que tenha uma boa razão para você chegar aqui carregada por Remus Lupin!

— É só que eu...

— Posso ser a próxima? — a morena perguntou sorrindo maliciosamente. — Ele é cheiroso?

— Eu nem notei... — Morgana balançou a cabeça, voltando-se ao assunto importante. — Eu e Bellatrix duelamos, estava tudo bem, eu me defendi bem, mas o babaca do Malfoy me azarou.

— Eu vou matar aquele canalha! — exclamou Pandora. — Onde ele está?

— Petrificado em algum lugar. — contou James Potter.

Só então as duas garotas perceberam que estavam cercadas por grifinórios, Morgana olhou para Pandora que arqueou a sobrancelha e encarou os adversários.

— A conversa ainda não chegou na creche grifinória. — disse Madison.

— Ah, claro, estava na creche sonserina! — debochou James.

Morgana revirou os olhos, como alguém poderia ser tão irritante como James Potter?

— Potter, cuide da sua vida, por favor. — pediu Morgana.

— Como sabe que o Malfoy foi petrificado? — Pandora estava curiosa para saber detalhes.

— Porque fui eu quem o petrificou. — contou.

— Então... você ajudou a Morgana? — a morena questionou.

— Sim, mas ela não gosta de assumir que precisou da minha ajuda, então vamos manter isso como segredo. — falou James. — E claro, Merlin me livre se alguém pensar que eu salvei uma sonserina da morte.

O Potter tinha um sorriso convencido no rosto.

— Você não me salvou da morte! Foi Lupin quem desfez o feitiço! — Morgana revirou os olhos.

— Mas fui eu quem defendeu e carregou você nos braços até a sala, Morgana! — sorriu de lado.

— Que seja! — berrou a garota. — E já disse, Potter, é Bouveair pra você.

O garoto a encarou por alguns segundos e um sorriso debochado apareceu em seu rosto.

Que seja! — imitou Morgana.


Notas Finais


OOOOI, comentem oq vcs estão achando! Eu amo ler comentários.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...