História Instagram - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags 2ne1, Baeri, Baiwang, Bangtan Boys, Bigbang, Blackpink, Bseph, Chaelisa, Chaera, Chanbaek, Comedia, Crack!fic, Daesung, Exo, Got7, G-top, Hunhan, Instagram, Jensoo, Jikook, Kaisoo, Markson, Namjin, Romance, Sowoo?, Sulay, Sunwoo, Taegi, Taeyoonseok, Taoris, Tenchi, Vhope, Woony, Xiuchen, Yoonseok, Yugbam
Visualizações 2.572
Palavras 935
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, FemmeSlash, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


❣ ANNYEONGHASHIMNIKKA ARMYS/BOLINHOS ❣

NADA A DECLARAR APENAS LEIAM

➥ ☕: NÃO AGUENTEI

Capítulo 36 - 36 - Park Jimin


Fanfic / Fanfiction Instagram - Capítulo 36 - 36 - Park Jimin

Park Jimin

Ele ainda pensa em como estou me sentindo

Eu confesso que fiquei chateado quando ele falou ''não quero ser seu amigo'', eu apenas pensei que a amizade poderia manter. Por outro lado eu entendi o porquê dele ter feito isso. Eu comecei a namorar a Seulgi á algumas semanas, e estou feliz com ela, mas eu não sei se o que sinto é realmente amor.

Com ela eu não sinto um frio na barriga, não me desespero quando me manda mensagem. Mas eu sinto isso com o Jungkook, o que é desesperador. Afinal, em toda a minha vida eu namorei meninas, nunca passou na minha cabeça ficar atraído por um menino.

Eu recebi prints dos hyungs da mais recente publicação dele, eu fiquei feliz porquê apesar de ter machucado ele, ele ainda pensa em como estou me sentindo.

Eu tinha acordado sentindo um peso no meu braço, olhei para o lado e vi a Seulgi, completamente nua. Eu retirei cuidadosamente o meu braço dali e levantei da cama, peguei uma roupa e fui para o banheiro.

Enquanto tomava banho ouvi a porta do Box sendo aberta, Seulgi tinha acordado.

— Bom dia, amorico.

— Bom dia, Seulgi.

— Credo! Que mau-humor!

Ela disse enquanto fazia massagem no meu ombro.

— Vamos brincar?

— Seulgi, não.

— Por que? A gente sempre brinca!

Ela disse passando a mão pelo meu abs. Não é por nada, mas aquilo não me deixou excitado, eu não senti absolutamente nada.

— Seulgi, eu disse não. Agora me deixa terminar o meu banho.

— O que esta havendo com você?! Você nunca me tratou assim!

— Eu apenas estou dizendo que eu não quero transar, é tão difícil compreender?

— Termina esse banho, depois conversamos. — Ela disse suspirando.

Voltei a me concentrar no banho e ouvi-a saindo do banheiro, ela tinha se tornado uma pessoa mimada. Sempre quando eu digo ‘’não‘’ ela começa com uma birra até eu mudar de ideia.

Assim que terminei o banho, vesti a roupa e a encontrei já vestida – usava uma saia azul e um cropped preto – ela olhou pra mim e me pediu pra sentar na cama.

— O que está acontecendo com você?

— Não está acontecendo nada.

— Como nada?! Você está estranho! É aquele garoto não é?!

— Olha Seulgi, se você veio para falar dele acho melhor nem conversamos.

— Por que?! Você está escondendo algo de mim? Só falta dizer que não me ama mais!

Suspirei, eu teria mesmo que discutir com ela? Era de manhã, eu não precisava disso. Se fosse pra discutir eu iria numa balada arrumar confusão com dois caras bêbados.

— Seulgi, irei abrir o jogo para você.

— Estou esperando.

— Olha nessas semanas de namoro eu percebi que não sinto um frio na barriga quando estou com você, não fico desesperado quando converso com você.

— Então você quer dizer que não sente nada por mim?!

— Eu não sei Seulgi! Eu estou confuso!

— Você está brincando comigo! Só falta dizer que sente tudo isso com aquele tal de ‘’ JKook ‘’.

— ...

— Eu não estou acreditando nisso! O que aqueles ‘’ eu te amo ‘’ significaram pra você, Park Jimin?

— Seulgi, escute. O que eu sinto por você não é amor, é mais pra um amor fraternal.

— Jimin, eu espero que você seja feliz. E eu penso que pra você ser feliz tem que ser comigo.

— Seulgi, eu não posso ficar preso nesse relacionamento porquê você quer.

Ela suspirou e levantou da cama. Eu realmente estou confuso com os meus sentimentos, eu gosto da Seulgi, mas não gosto dela como namorado. É bem confuso e estranho.

— Me procure quando você tiver certeza dos seus sentimentos.

— Isso quer dizer que a gente...?

— Sim Park Jimin, terminamos. E só voltaremos quando você tiver certeza que me ama.

Ela saiu do quarto batendo a porta com força. Eu sou o mestre em magoar pessoas, primeiro o Kook, agora a Seulgi. O que eu estou fazendo com a minha vida? Quando eu ouço a porta sendo aberta.

— A naj... A Seulgi foi embora?

— Sim.

— Não me diga que ela vai trazer as roupas dela para cá.

— Não, ela não vai voltar.

— AMÉ... Por que?

— Terminamos.

— AMÉM. Não suportava aquela garota.

—Só você mesmo Tae.

Rimos, eu levantei pra tomar café da manhã e vi Nam hyung e Jin hyung conversando. Sentei do lado oposto de Nam.

— Bom dia, hyungs.

— Bom dia, ChimChim.

Eu estava com saudades de ouvir isso, Jin hyung colocou um prato com dois sanduíches na minha frente junto de um suco de limão.

— Por que a Seulgi passou brava batendo a porta?

Ele disse se sentando do lado de Namjoon com o prato cheio de pães, biscoitos, frutas etc.

— Terminamos.

— Sinto muito, eu acho.

Rimos. Fazia bastante tempo que não tínhamos momentos como esse.

—E você e o Nam, quando vão namorar?

— Já estamos namorando.

Nam disse entrelaçando seus dedos e sorrindo para o Jin.

— Já fez o pedido? — Tae perguntou.

— Não, mas pelo simples fato de estarmos juntos e nos sentirmos amados, já concordamos que estamos namorando. Para namorar não precisa fazer um pedido exagerado.

— Sim. — Jin hyung disse com a boca cheia.

— Wow, isso foi filosófico.

— O Tae tem razão.

Rimos novamente, Jin e Nam se fosse por mim já poderiam estar casados. Eles agem feito mãe e pai, sem contar nas discussões – sempre por motivos idiotas –. Eles sempre se reconciliavam no final, e os meus ouvidos que pagam por isso.

Ouvi gritos histéricos vindos da porta de entrada, eu andei até lá e vi Seulgi gritando o quão idiota eu era por largar ela. Sua voz denunciava que ela tinha bebido, mas espera, ela não bebe.


Notas Finais


Chegou até aqui?! Comente e favorite amore! Assim me estimula a postar e eu vou saber que vocês estão gostando!

❥ Passei aqui no final pra lembrar que: Hello hello

❣ ANNYEONG ARMYS/BOLINHOS ❣


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...