História Instinct - Capítulo 46


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Animal, Hopemin, Hoseok, Jimin, Minhope, Minjoon, Namjoon, Nammin, Sope, Sugamin, Yoongi, Yoonmin, Yoonseok
Visualizações 20
Palavras 700
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Fluffy, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa Leitura!

Capítulo 46 - Capítulo 46


Fanfic / Fanfiction Instinct - Capítulo 46 - Capítulo 46

– Os caçadores mortos, eles foram encontrados próximo a faculdade. - Yoongi continuou, acho que esperando ver alguma reação minha, mas eu não expressei nenhuma, pois não havia nenhum rastro de lembrança desse ocorrido em minha mente. 

- Eu e Hoseok fomos chamados duas vezes a delegacia, como suspeitos. Tudo porque dei uns tapas naquele delinquente, aquela vez que te salvei. - Ele completou, virando o copo de uma vez.  

- O que houve com ele? - Perguntei ainda meio atordoado.  

- Quem?  

- Hoseok. Nunca mais o vi. - O questionei, mas fiquei confuso quando o vi rir baixo em deboche, antes de debruçar seus braços sobe a mesa, encarando meus olhos.  

- Ele? Foi embora. -  Yoongi disse, com um sorriso curioso no canto dos lábios, fazendo com que eu juntasse as sobrancelhas, confuso. - Aproveitando que estamos falando nele, me diga... Por que vocês ficaram? 

Eu neguei com a cabeça, piscando atordoado quando fui atingido por diversos fleches bagunçados, visões e momentos que deixaram minhas bochechas quentes, e minha cabeça em nó.  

- Acho que quero ir para casa. - Respondi me levantando, enquanto outra risada debochada saiu de seus lábios, ainda em um sorriso irônico. 

- Tudo bem, eu te levo. - Ele disse, tirando as chaves do bolso e caminhando ao meu lado até a moto.  

Não falamos mais no assunto durante o trajeto para a casa de Namjoon, e quando chegamos, apenas desci da moto, meio longe depois de tudo o que havia escutado.  

Eu me preparava para apenas entrar, quando fiquei confuso por ver Yoongi  descer da moto, e agora de frente para mim, encarar meus olhos de forma séria, antes de dizer: 

- Eu não sei como, mas, me disseram que você salvou minha vida.  

Fiquei em silencio por alguns instantes, pois não me lembrava de nada que tivesse ligação com o que dizia.  

- De nada. Se é o que quer ouvir.  - O respondi, com um sorriso falso no rosto, antes de me virar e começar a caminhar, rumo a porta da casa, sendo impedido por ele, quando andou mais rápido e parou na minha frente.  

- Você não vai mesmo embora, não é? - Ele perguntou, me fazendo rir, por realmente ter acreditado e por não esconder ter ficado afetado com a notícia, mesmo que falsa.  

- Bem que eu queria. Mas vou apenas passar as férias com minha mãe. - Respondi, segurando um sorriso bobo por ver sua feição aliviada. Mas então seus olhos encontraram os meus e eu desviei rapidamente, porque não queria que aquela faísca de sentimento se tornasse algo mais entre nós. Já bastava de confusões.  

- Bom, já que aparentemente tudo está esclarecido, podemos seguir em frente com nossas vidas. - O ouvi dizer, e quis rir por suas palavras, pois, ele não é o tipo de cara que se preocupa com o amanhã. Não o Yoongi que conheci.  

- Claro. - Foi tudo o que disse, ainda sem levantar meus olhos, iniciando passos para enfim entrar porta a dentro. - Boa noite e obrigado pela carona. - Eu completei, tocando na maçaneta, mas antes de gira-la, ele pegou em meu braço e me virou, fazendo com que meu corpo se chocasse levemente contra a porta, antes de tomar meus lábios em um beijo doce e calmo...  

Eu resisti por alguns instantes, ainda com as mãos em seus ombros, como se fosse empurra-lo a qualquer instante. Mas não foi o que eu fiz, quando senti seu nariz roçar no meu, e sua boca quente sugar a minha, com uma delicadeza que nunca o senti antes.... 

Era tão forte e carregado de sentimentos, sentimentos que eu venho fugindo a tanto tempo...  

- Você jura que não lembra de nada entre nós dois? - Ele perguntou entre os beijos e me arrepiei todo, porque sim, eu lembrava de muita coisa, mas não respondi, agora sentindo suas mãos apertarem minha cintura, apenas para me deixar mais tonto do que já estava.  

- Eu lembro dos seus olhos... Não era a fera quando ficamos aquela noite – ele voltou a falar, encarando meu rosto e eu o dele, antes que sussurrasse contra meus lábios. - Eu sei que era você.  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...