História Instinct - Capítulo 47


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Animal, Hopemin, Hoseok, Jimin, Minhope, Minjoon, Namjoon, Nammin, Sope, Sugamin, Yoongi, Yoonmin, Yoonseok
Visualizações 16
Palavras 847
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Fluffy, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa Leitura!

Capítulo 47 - Capítulo 47


Fanfic / Fanfiction Instinct - Capítulo 47 - Capítulo 47

Eu fechei os olhos de tão fortes que eram as memorias que tinha daquela noite. Mas vi quando sorrindo, ele voltou a beijar minha boca, ainda de forma lenta, enquanto acariciava minha pele.  

- Eu não sei você, mas eu não faço ideia do que fazer com todas essas memorias e sentimentos em mim. - Ele sussurrou, enquanto eu ainda permaneci em silencio, pois eu também não sabia. - Eu sei que não sou o cara dos seus sonhos, mas, eu queria muito que pensassem em nós, enquanto estiver fora.  

Eu encarei seus olhos por alguns segundos, analisando sua proposta, mas permanecendo quieto. Então, ele beijou minha boca uma última vez, antes de deixar meu corpo, se afastando, mas sem deixar meus olhos.  

- Boas férias. - Ele disse, subindo na moto e saindo, um pouco depois que entrei em casa.  

Passei as mãos no rosto, finalmente entrando em casa, mesmo que ainda atordoado. Tomei um bom banho antes de arrumar minhas malas, tentando não pensar em tudo o que ele me contou, o que fez muita coisa fazer muito sentindo, e outras nenhum pouco.  

Mas mesmo assim, depois de tudo, a única pessoa com quem eu queria muito conversar, era o Namjoon. - Pensar que ele passou por tudo isso...  

Queria muito ligar para ele, mesmo não sabendo se ele havia trocado de número. Mas pensando bem, não sei se me sentiria bem em ligar, afinal de contas foi decisão dele ir embora e esquecer tudo.  

“Quer saber, eu preciso fazer o mesmo. Amanhã vou estar com minha mãe e preciso dar a ela todo carinho e atenção que eu puder. Nada de distrações.” 

   

                                                            §§ 

 

 

De manhã bem cedo eu chamei um taxi e parti para a rodoviária. Era estranho retornar ao lugar que desci, anos atrás, um garoto confuso e perdido na cidade nova. Bom, eu acho que ainda estou confuso, talvez até mais. Mas agora, me sinto diferente.  

As horas que tive de viagem até minha cidade me serviram apenas para que eu tentasse juntar um pouco mais desse quebra-cabeças que me foi exposto por Yoongi. - Mas apenas acabei por dormir, não conseguindo chegar a lugar algum.  

Acordei um pouco antes de chegar em casa e sorri feito bobo quando avistei minha mãe me esperando no terminal de desembarque. Desci às pressas, correndo para seus braços, não deixando de perceber sua feição completamente surpresa, assim que reparou minhas mudanças. 

- Mãe... - Eu disse baixinho, ainda agarrado em seus braços. 

- Meu lindo filho... - A ouvi dizer, enquanto se afastava de mim, voltando a me analisar. - Você já reparou o quanto está diferente? Ah... Você cresceu tanto... Meu menino já é um homem agora...  

- Mãe, por favor, se controla... – Eu rapidamente pedi, olhando ao redor quando avistei as lagrimas em seus olhos. - Vem, vamos para casa. Estou morrendo de saudades do meu quarto, da minha cama, de tudo... - Completei, a vendo sorrir, enquanto pegava minha mão e caminhava comigo para casa.  

Nos jantamos juntos e eu a enchi de perguntas sobre sua saúde, sobre como estavam as coisas na cidade, em sua vida... Ela me contou tudo o que eu queria saber e me surpreendeu com muitos mimos. Mas eu realmente amei ver meu quarto todo arrumado, vendo seu cuidado em mantê-lo do mesmo jeito que deixei, quando sai.   

- Você está dando trabalho sua madrinha, Jimin? - Ela me perguntou seria, enquanto se sentava ao meu lado na cama.  

- Claro que não, mãe. - Respondi tranquilamente, observando seu silencio, me observando tirar minhas roupas das malas.  

- O que pretende fazer, quando acabar a faculdade? Agora, só faltam alguns meses... - Ela me perguntou, fazendo com que eu pensasse um pouco.  

- Eu vou voltar para casa, se é o que quer saber.  

- Também era isso. Mas me refiro a você, filho, seu futuro... - Ela continuou. E dessa vez, parei o que fazia, agora encarando seus olhos, antes de responder.  

- Eu ainda não sei ao certo. Mas quero criar um negócio para mim, na cidade. Quem sabe, uma pequena empresa na minha área? Nãos sei... Desde que envolva a natureza e animais, para mim será perfeito. 

- Bom, é uma boa ideia. - Ela respondeu, deixando um beijo em minha cabeça, antes de se levantar. - É maravilhoso te ter novamente em casa.  

- É bom estar em casa, mãe. - Respondi, sorrindo para sua feição alegre, enquanto a observava fechar a porta, me dando boa noite. 

Eu ainda fiquei alguns segundos parado, sorrindo feito bobo, porque era surreal estar novamente no meu cantinho. E, eu acho que era tudo o que eu precisava nesse momento tão confuso. Por isso deixei a janela aberta, como costumava fazer quando morava aqui, e desliguei a luz, sendo atingido pela iluminação da noite e o som da natureza...  

Me deitei sorrindo, me sentindo completamente em paz. Até ouvir meu celular tocando e assim que avistei o nome na tela, toda minha tranquilidade se foi,  dando lugar a agitação, sentindo meu coração disparar.  

Era o Namjoon.  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...