História Instinto animal - Capítulo 6


Escrita por: e Mixys

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo, Bangtan Boys, Blackpink, Bts, Got7, Jikook, Jikook Abo, Jimin Ômega, Jungkook Alfa, Kard, Kookmin, Monsta X, Mpreg, Namjin, Vhope, Yoonhi
Visualizações 4.276
Palavras 2.535
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ficção, Fluffy, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello meus amores, como vão?

Sim eu disse que voltaria apenas em Dezembro, mas acontece que eu simplesmente tava entediada na aula, então acabei por escrever. Espero que gostem, esse capítulo tem bastante diálogo.

Boa leitura ^^

Capítulo 6 - Confusão


Fanfic / Fanfiction Instinto animal - Capítulo 6 - Confusão

— Na-nada...— Respondeu passando a mão pelo rosto, limpando qualquer resquício de lágrima que pudesse estar por ali.


— Se não fosse nada você não estaria chorando. — Jungkook cruzou os braços, se aproximando da cama.


— Eu não estava chorando! — Jimin desviou o olhar. — Foi impressão sua…


— Olhos vermelhos, rosto inchado e um pouco molhado, alguns fungos baixinhos, não me parece impressão. — Jungkook se sentou na cama, próximo ao loiro que estava sentado, com as pernas cobertas. — Eu sei que você não me conhece, que não tem motivo nenhum para me contar algo assim, mas eu te dei um voto de confiança. Poderia me dar um também, não?


Jimin olhou nos olhos do alfa. Jungkook o olhava sugestivo, ele não conseguiu negar algo aqueles olhos. E talvez nem deveria, pois Jungkook estava o acolhendo em sua casa e conseguiu que ele tivesse um lugar para ficar sem ter que voltar para o inferno que estava vivendo, devia ao menos um voto de confiança.


— Minha omma mudou de uns tempos para cá...— Falou abaixando a cabeça, olhando para suas mãos. — Ela sempre foi uma alfa amorosa comigo, me apoiou em todas as minhas decisões, nunca me forçou a nada desde que meu pai morreu. Porém isso mudou um tempo depois que ela se casou novamente..  — Deixou a primeira cair. — Ela mudou completamente. Antes eu podia andar por aí livremente, mas depois desse casamento, ela passou a me manter preso dentro do castelo e-....


— Você disse castelo? — Jungkook arregalou os olhos. — Você é um príncipe?


— Mais ou menos… sou o herdeiro da minha alcatéia, assim como os filhos dos líderes das outras alcatéias. — Explicou. — O lugar onde eu morava tinha um castelo…


— Entendo...— Disse um pouco surpreso. — Mas se ela te prendia como veio parar aqui?


— Quando ela mencionou casamento e Jung Hoseok na mesma frase, junto de alianças… eu não aceitei e bem…


— Você fugiu.


— Isso. Eu fugi, só que obviamente que a minha mãe não gostou de saber que o filhote ômega dela estava na floresta fugindo de suas asas… eu só lembro de alguns alfas me perseguindo a mando do meu padrasto e cair… — Suspirou. — O resto da história você sabe…


— Posso fazer uma pergunta?


— Pode.


— Você gostava desse seu padrasto? Ele era legal com você? — Jungkook perguntou curioso e apreensivo ao mesmo tempo.


— Bem...— Jimin voltou a olhar para o alfa. — Ele não parecia gostar muito de mim. Eu não gostava dele, me parecia arrogante demais, então todas as vezes que nos encontrávamos, eu evitava falar com ele. — Explicou. — Uma vez ele chegou a me ameaçar, por eu ter saído escondido…


— O que ele disse que faria? — Jungkook já sentia seu sangue começar a ferver, mesmo que não entendesse o motivo daquilo.


— Bem, ele disse que dá próxima vez eu não voltaria vivo para casa. — Respondeu sorrindo pela situação ser tão irônica. — E bem, agora você entende um dos motivos de eu não querer voltar para casa.


— E a sua mãe? Você contou para ela? — Jungkook indagou indignado ao ver Jimin assentir. — Ela não fez nada?


— Discutiu com ele, mas um dia depois foi como se ela tivesse esquecido totalmente e colocou alfas na minha cola...— O tom de Jimin era triste e isso machucava o alfa por dentro. — Obrigada Jungkook. — Falou de repente.


— Está me agradecendo por ter te ouvido ou por deixar você ficar aqui em casa?


— Por tudo. — Respondeu dando um sorriso verdadeiro. — Eu sou grato a você e sinceramente, não sei como posso te agradecer à altura. Você salvou a minha vida, está cuidando de mim e conseguiu fazer com que eu pudesse achar um lugar para ficar.


— Não precisa me agradecer, sei que qualquer pessoa faria isso no meu lugar. — Jungkook deu de ombros.


— Não. Outras poderiam fazer qualquer coisa comigo e quando eu digo qualquer coisa, é realmente qualquer coisa. — Falou pegando nas mãos de Jungkook. — Você é simplesmente o alfa mais gentil que eu já conheci, é diferente de todos os outros. Pelo pouco que eu conheci você, já posso dizer que o admiro muito.


E com essa frase Jungkook sentiu seu coração pesar.  Será que Jimin ainda pensaria assim se ele contasse que era um alfa Lúpus? Será que não ia o achar um monstro, ou ter medo de si?


— Jimin…Eu… Eu...— Jungkook queria falar e não esconder aquilo do loiro, pois afinal se ele tinha alguma intenção de conquistar o coração daquele ômega, teria que esclarecer as coisas para si.


— Você…? — Jimin incentivou.


— Eu não sou um alfa comum...— Falou e Jimin franziu o cenho.


Pronto, Jungkook não devia ter falado agora, merda! Jimin iria temê-lo.


— Foi isso que eu acabei de falar! — Jimin acabou por rir.


Então ele não havia entendido o que Jungkook queria dizer? Então talvez a reação de Jimin não fosse ruim, ou seria?


Esse “seria” estava matando Jungkook.


— Jungkook, me deixa fazer uma coisa? — Jimin perguntou sentindo suas bochechas esquentarem. Ah só Deus sabe o quanto o coração de Jungkook palpitou ao ver as bochechas de Jimin naquele tom vermelhinho.


— Pode. — Respondeu automaticamente. Não tinha ideia do que Jimin faria, mas queria descobrir.


E com a resposta positiva do alfa, Jimin tomou coragem para fazer, o que queria fazer desde que Jungkook havia voltado daquele banho.


Inclinou-se um pouco, chegando perigosamente perto dos lábios do alfa. Estava morrendo de vergonha e sinceramente, quando foi que Park Jimin se sentiu envergonhado por beijar alguém? Nem no seu primeiro beijo o loiro se sentiu tão envergonhado quanto agora.


O corpo de Jungkook travou. Jimin estava muito perto e o alfa de perguntou se o ômega faria mesmo aquilo e a resposta veio em seguida, ao sentir os lábios macios de Jimin sendo pressionados contra os seus, fazendo seus olhos se arregalarem em surpresa.


Mas sua surpresa não durou muito tempo, fechou os olhos, colocando a mão na bochecha de Jimin intensificando aquele contato. Sentiu Jimin passar os braços a o redor de seu pescoço o puxando contra seu corpo.


Estava tudo tão perfeito...


— Jungkook? — Jimin falou balançando a mão na frente do rosto do alfa.


— Hum? Que? — O alfa abriu os olhos e percebeu que nada havia acontecido, foi tudo um fruto da sua imaginação. Jimin estava parado de frente para si confuso.


— Você fechou os olhos do nada, falei com você e pareceu que você estava em outro mundo. — Jimin riu. — No que você estava pensando?


— Eu.. eu… — Jungkook engoliu seco. Como iria dizer: “Estava imaginando você me beijando, só isso.” — Nada de importante… Apenas devaneios.


— Você é fofo. — Jimin falou dando uma risadinha baixa. — Como você não tem um par?


— Como? — Se surpreendeu pela pergunta.


— Como alguém como você ainda não tem um par? Você parece o típico príncipe encantado dos contos de fada. — Disse e em seguida se encolheu debaixo das cobertas, por conta do frio.


— Meu lobo é meio seletivo… ele não permite que pessoas se aproximem de mim de uma forma romântica. — Explicou e Jimin fez uma expressão de espanto. — Ele se sente incomodado, mas houveram algumas exceções. — Sorriu. — Na maioria das vezes ele faz o possível para me afastar das pessoas.


— Por que seu lobo tem um gênio tão forte? — Jimin perguntou curioso. Tinha que ter informações, pois o lobo de Jimin queria mais que qualquer outra coisa seduzir Jungkook e isso era estranho para o ômega.


— Se eu te contar, vai ter que me prometer que não vai querer sair correndo daqui. — Disse um pouco sério.


— Eu não vou correr, não tenho motivos para isso, ou tenho? — Jimin perguntou, tossindo. Jungkook ficou preocupada, mas não demonstrou.


— Não, não tem. — Jungkook esclareceu, respirando fundo em seguida. — Eu sou um alfa Lúpus Jimin…


Jimin não ficou surpreso, não esboçou reação nenhuma. Estava é se perguntando do porque Jungkook havia pedido para ele não correr. Por que diabos ele ia correr após saber disso?


— Olha você não precisa ter medo de mim… eu-...— Parou de falar quando Jimin o abraçou.


— Não sei porque diabos você achou que eu fosse correr. O que muda se você é um alfa lúpus, ou não? — Jimin falou descansando a cabeça no ombro do alfa. — Não tenho medo de você, não faz diferença para mim que tipo de alfa você é, você ainda é você.


Jungkook se surpreendeu com as palavras do loiro, achou que Jimin fosse se afastar, jogar coisas em si na intenção de se proteger, ou coisa do tipo. Mas não, Jimin fez totalmente o contrário, o abraçou! O puxou para ficar mais próximo de si.


Jungkook teve que admitir que estava adorando aquele abraço e como estava.


— Você parou de espirrar. — Jungkook comentou, Jimin assentiu.


— É no momento estou aquecido e de repouso. Minha mãe dizia que assim, melhoramos   mais rápido. —  Sorriu.


— Sente falta dela, não é? — Jungkook acabou por perguntar e sentiu algo molhado em seu ombro. — Não chore, por favor não chore!


— Eu só queria entender por que ela mudou tanto...— Disse com a voz embargada. — Sinto falta da minha omma, da alfa que eu conhecia e admirava… O que foi que eu-...


— Não termine essa frase. — Jungkook disse se afastando um pouco para o olhar nos olhos do ômega. — Você não tem culpa que seu pai morreu, não tem culpa da sua mãe ter casado de novo e muito menos do comportamento dela, entendeu?


Jimin assentiu e de repente o momento ficou um pouco tenso, pois ambos perceberam o quão próximos estavam. Jungkook intercalava entre olhar para os olhos e lábios de Jimin.


Aquela proximidade toda estava fazendo com que Jimin sentisse a necessidade de ter  aqueles lábios sobre o seu. Mas senhor, se conheceram hoje, como ele podia querer tanto beijar Jungkook?


Tinha que confessar que estava louco para ceder as vontades de seu lobo e isso era uma total loucura. Desde pequeno sempre conviveu com vários e vários alfas, mas nenhum provocou os efeitos que Jungkook estava provocando sobre si. Aquele cheiro, aquele corpo, aquela gentileza, o sorriso…. Quando foi que Park Jimin sentiu a necessidade de seduzir um alfa? Os alfas que ficavam em sua cola. E agora? Agora ele estava com uma vontade insana de acabar com aquela distância entre eles e iria sim, conceder esse desejo a si mesmo.


Jungkook piscou algumas vezes, dessa vez quis ter certeza que não era fruto da sua imaginação. E de fato não era. Jimin estava mesmo o beijando, não era nada muito profundo, era apenas um toque de lábios que ele sentiu uma vontade imensa de aprofundar.


Toc* toc*


Porém algum indivíduo não deixou isso acontecer. Jimin se afastou de si rapidamente. Jungkook se levantou indo até a porta, a abrindo e vendo um Kim Taehyung com uma caneca em mãos.


— Algum problema Taehyung? — Perguntou tentando esconder sua irritação.


— Isso vai ajudar a parar com a tosse dele. — Entregou a caneca para Jungkook. — Desculpe se eu atrapalhei algo, mas você trabalha amanhã e se ele passar a noite e tossindo, você não dorme.


— Você é incrível, sabia? — Perguntou dando um sorriso de coelhinho.


— Sou apenas uma pessoa que tem contas da casa para pagar. — Sorriu. — Agora eu vou dormir. Faça o favor de não fazer muito barulho Jeon Jungkook!


— Taehyung! — O alfa repreendeu o mais velho, que saiu dali rindo.


Taehyung era bipolar, não tinha nem como duvidar disso. 


Jungkook fechou a porta, se virando, vendo um Jimin bastante curioso.


— Taehyung fez isso para a sua tosse. — Explicou, voltando a se sentar na cama entregando a caneca para Jimin.


Jimin pegou aquilo e cheirou primeiramente. Tinha um cheiro bom, um leve cheiro de mel, sabia que haviam várias ervas ali. Tomou e Jungkook o olhou em espectativa.


— É bom… — Jimin disse baixinho.


— Taehyung faz vários desses chás loucos dele. — Jungkook sorriu. — Normalmente são bons…


— Taehyung me parece ser um médico muito bom. — Comentou. Jimin tentava ignorar que a minutos atrás tinha beijado o Jungkook.


— É ele é. — Jungkook deu a volta na cama se deitando do outro lado. — Ele parece ser meio antipático, até você conhecer o palhaço… Quando você conhecer ele de verdade, vai se impressionar como o Taehyung pode ser tão doido, ele não é deste mundo.


— Ele me pareceu uma pessoa legal. — Falou tomando aquele chá maravilhoso.

Um silêncio pairou ali, e não sabiam dizer se isso era uma sensação boa ou não. Jimin não acreditava que havia beijado Jungkook. Pode ter sido apenas um toque de lábios, mas foi muito significativo para si e para Jungkook – mesmo que Jimin não soubesse – também....


Confusão.


Confusão era o que podia chamar aquele sentimento. Estavam ambos confusos, era algo tão estranho. Aquele sentimento era estranhos, mas ao mesmo tão bom. Era algo difícil de se identificar, não sabiam se era atração, paixão ou coisa do tipo.


Era desconhecido.


Uma necessidade que de repente, do nada, por acaso, por obra do destino, por coincidência, estavam sentindo. Estavam se desejando, como se fossem imãs e um fosse o metal do outro. Parecia algo tão complexo, mas ao mesmo tempo tão simples.


Como é possível estar se sentindo atraído por alguém que não fazia nem ao menos 24 horas que haviam conhecido? Como aqueles olhares um para o outro, eram tão carregados de inseguranças, dúvidas e principalmente sentimentos.


Insegurança e dúvidas por não saberem se podiam ou não confiar um no outro, por mais que lá no fundo sabiam a resposta do X que tanto estavam procurando.


Sentimentos, pois desde o primeiro momento que trocaram olhares algo mudou. Algo que poderia assustar qualquer pessoa. Algo como uma conexão desconhecida e talvez fosse por isso que Jungkook havia acreditado nas palavras de Jimin tão facilmente. Foi o que fez Jimin ficar naquela cama e não temer o alfa.


Os olhos de Jungkook o transmitia confiança e seu lobo confiava naquele alfa, então por que não confiar? Jungkook sentia o mesmo, podia confiar em Jimin, pois seu lobo se sentiu tão feliz com a sua presença.


Lobos normalmente têm seus pares, podem ter sido escolhidos em outra vida, ou simplesmente encontram aqueles que para si, são os certos. Um jogo de sentimentos, ambos fazem de tudo para se unirem e tanto o lobo de Jungkook quanto o de Jimin se desejavam de forma que pode-se considerar até insana. Queriam se conectar, acabar com aquela distância pois suas almas pareciam amantes.


E talvez você não acredite em amor à primeira vista, mas é a única explicação plausível para o caso daqueles dois.


E parece que aquele selinho, aquele toque foi apenas o primeiro de muitos. Talvez apenas o primeiro da noite, pois Park Jimin e Jeon Jungkook, diziam tudo com apenas um único olhar. 


Notas Finais


Esse capítulo é tão lovezinho, eu amei escrever ele, vocês não tem noção.

Deixa eu explicar uma coisa para vocês, como eu já disse, o nome da fanfic tem muito haver com o enredo. Ela é movida por Sentidos, instintos e principalmente sentimentos 👀

Aqui o que reina são as emoções.

Espero que tenham gostado até o próximo chuchuzinhos 💗


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...