1. Spirit Fanfics >
  2. Instinto Paternal >
  3. Meu instinto paternal

História Instinto Paternal - Capítulo 16


Escrita por:


Notas do Autor


Oi galera.
Sei que demorei, na verdade eu estava sem ideias e sentir que esse capítulo tá meio curto, mas estava sem ideias, porém, não gosto de deixar minhas histórias muito tempo parada.
Estou indo um pouco devagar, mas prometo que logo as coisas a mais aparece.
Uma boa leitura❤

Capítulo 16 - Meu instinto paternal


Fanfic / Fanfiction Instinto Paternal - Capítulo 16 - Meu instinto paternal

 Quando Angel chegou na sua casa, era cerca de uma hora da manhã e esperava que seu pai não estivesse acordado, para evitar perguntas.

- Seu coração está confuso...

Angel levou um susto, mas ao reconhecer a suposta voz ela suspirou aliviada e virou com cuidado.

- Lord Raiden? - ela colocou a mão no peito e continuou - Que susto! O que faz aqui a essa hora?

- Eu ia vim falar com seu pai, mas ele foi dominado pelo sono. Então, notei que você estava ocupada demais...

- R-reunião na base e me perdi com minha equipe.

Raiden riu meio baixo e se aproximou da mesma.

- Não precisa mentir, sei bem onde esta a e com quem estava.

- E veio me entregar ao meu pai?

- Não. Na verdade, eu vim mais por você, tive minhas visões e elas constatavam coisas quem nem sempre vão te agradar!

- Diga onde quer chegar! - ela pediu.

- Tome cuidado com seus impulsos, nem sempre suas atitudes darão bons frutos, mas um deles, vai te dar o verdadeiro significado de amar e este significado vai te fazer entender tudo o que sua mãe passou.

- Você conheceu a minha mãe?

- Sim...

- Me diga quem ela é - ela o cortou pedindo segurando em seus ombros - me diz o porquê ela me abandonou?

- Acredite se quiser, nunca esteve longe de seus pais e logo eles estarão juntos novamente!

Ela se afastou um pouco ao se sentir confusa, mas perguntou:

- Qual o nome dela?

- Um dia você saberá!

(...)

Mileena sentiu uma pontada maior no coração, estava diante da mulher que foi a razão das brigas com Hanzo há muitos anos atrás.

Ela ficou mais triste ao ver como ela era linda e como o filho de ambos era a prova disso, tinha os traços e beleza do pai, mas era lindo também como a japonesa.

- Como você voltou a vida? - Mileena perguntou.

- Também não sei. Apenas sei que estava presa a um lugar muito frio.

- Você estava morta há muitos anos!

- Você mora aqui? - Harumi mudou de assunto olhando tudo que estava em sua volta - Está lindo o Shirai Ryu!

- Morava...

- Preciso ir até o meu marido... me ajude!

Mileena ia relutar, mas estava preocupada.

Como aquilo era possível? - ela se perguntou.

Antes dela entrar no clã, ela ouviu gritos e percebeu que era de Hanzo e ela levou um pequeno susto.

- Não é possível!

Mileena exclamou antes de começar a entrar com certa pressa em direção do quarto da sua filha, mas antes foi parada por Emma.

- Mãe? - ela começou - Você ouviu os gritos?

- Sim. Seu pai, está brigando com a Naeely!

- E por quê? - Emma perguntou sem notar que era Harumi que estava junto delas.

- Ela é sua filha? - Harumi estranhou - Vocês parecem irmãs!

- Acredite se quiser, tenho três filhos adultos!

Elas foram em direção do quarto de Naeely, e viram Hanzo com a mão no rosto e praguejando algo.

- Hanzo? - Mileena se aproximou do mesmo que estava de costas.

- Você sabe o que ela fez? - ele perguntou sem virar.

- Sim...

- Me perdoa, papai!

Hanzo se virou, mas ao ver sua ex-falecida esposa parada com seu filho no colo, ele paralisou.

Naeely levantou da cama e começou a falar diante da frente dele segurando suas mãos.

- Eu não queria isso, eu juro!

Harumi estava com lágrimas nos olhos e se aproximou devagar do mesmo.

- Hanzo... Você teve outra família?

- Harumi?... Satoshi?... 

Hanzo disse quase como um sussurro. Estava pasmo diante daqueles acontecimentos.

- Espera - Naeely começou - você é a falecida esposa do meu pai? Como voltou a vida?

- Não sei, não me lembro de absolutamente nada, quando percebi eu já estava viva!

Ela tentou se aproximar dele, mas seu coração estava doendo diante de tudo isso.

- Pelo visto, eu perdi muita coisa. Meu marido nessa era, teve outra família e parece que agora...

- Vou ter um neto!

- Você nem está tão velho...

- Terei outro filho também! - Hanzo sorriu e ficou com os olhos marejados, quando ele pegou Satoshi no colo e abraçou o menino com certa força - Mas estou feliz por recuperar meu primogênito... - ele olhou para Mileena, mas sentiu que precisava daquilo, então abraçou Harumi - fui ao inferno pra ter minha família de volta!

Aos poucos, Harumi foi se afastando e Naeely se aproximou.

- Pai, minha mãe ainda está aqui!

- Preciso te apresentar a mulher que me curou e que vai me dar um filho...

Ele foi até Mileena que evitou contato visual, mas ele pegou sua mão e disse:

- Eu mudei a Mileena e ela me curou, conseguir aceitar a minha situação quando ela deu a luz ao nosso primeiro filho...

- Onde ele está? - Harumi perguntou.

-- Infelizmente, ele foi morto. - Emma respondeu.

- Sinto muito.

- Entenda uma coisa - Harumi pegou seu filho enquanto Hanzo falava - você estava morta há muitos anos, mas eu sofri demais.

- Aceito o fato que te perdi, mas não me peça para aceitar a dor...

Harumi lamentou e Emma continuou.

- Vem comigo, vou te explicar tudo o que houve. Eles precisam falar com a Naeely. 

A japonesa assentiu e logo as duas saíram.

- Eu não tenho mais nada para falar, apenas quero falar com o Kenshi! 

Hanzo disse antes de sair e ir até o encontro do espdachim. Coisa que não foi muito difícil de se encontrar.

Kenshi estava falando com seu filho e logo Hanzo apareceu, foi lhe pegando pela gola e lhe pressionando contra a parede.

- Eu já sei que você fez com a minha filha, Kenshi! 

- Mestre Hasashi...

- Agora não, Takeda!  

Hanzo cortou o mesmo que obedeceu.

- Hanzo, vamos conversar!

- Conversar? Você desonrou a minha filha!

- Eu não queria isso...

- Mas fez!

Kenshi se soltou do mesmo e perguntou se ajeitando um pouco.

- O que fará? Vai me expulsar do clã? 

- Não será uma péssima ideia!

- PAPAI!

Naeely apareceu correndo na direção e começou:

- Não seja bruto...

- Não se meta, Naeely! 

- Não faça isso! - ela falava - Kenshi, irá me assumir...

Ela se aproximou um pouco mais dele e sem resposta ela insistiu. 

- Não é? 

(...)

Angel já estava dormindo, mas Kuai Liang acabou acordando e decidiu se levantar para verificar se sua filha já havia chegado.

Ele se levantou, colocou seu roupão e começou a caminhar delicadamente sobre os cômodos.

Ele lembrou do que Kitana falou e começou a ter um flashback.

Flashback on 

Quando ela disse que tinha uma família, as suas esperanças foram acabando, mas não porque ela tinha uma família e sim porque ela estava com medo de dizer que o amor que ambos tiveram, gerou um fruto e poderia ser Angel.

Então após ela dizer isso, ela rapidamente tentou se virar, mas ele não se conteve e a puxou para um beijo e o incrível aconteceu: ela retribuiu.

Ela queria mais e mais, era o proibido e ela estava  adorando.

Seu corpo queria ficar ali e seu coração pedia para isso, mas sua mente dizia que era errado, então ela se afastou e ele disse.

- Mais um segredo nosso!

- Apenas faça o que eu te pedir!

Flashback off

Então ele sorriu e começou ir até o quarto da filha e ficou feliz ao lhe ver dormindo.

Ele pegou uma das suas escovas, mas antes foi até ela e lhe deu um beijo na testa e pensou:

"Meu instinto paternal, nunca falha!"




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...