1. Spirit Fanfics >
  2. Inteligência Rara (ShikaTema) >
  3. Estadia na Vila da Folha

História Inteligência Rara (ShikaTema) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oi pessoal, essa é minha primeira fic. Sou de exatas! Química, mais precisamente. Então me desculpem qualquer coisa. Pretendo seguir com a evolução do relacionamento de um dos meus casais favoritos do Universo Naruto, Shikamaru e Temari. Deixo os créditos do título da fic para o rap 7MZ. Espero que gostem!

Capítulo 1 - Estadia na Vila da Folha


Fanfic / Fanfiction Inteligência Rara (ShikaTema) - Capítulo 1 - Estadia na Vila da Folha

Então estava terminada a reunião que decidiria as designações sobre o novo Exame Chūnin. Eu e Shikamaru Nara estávamos indicados aos preparativos e supervisão. Ele sendo o primeiro Chūnin   de sua geração, conhecido como a mente brilhante de Konoha, estava encarregado da primeira fase, a qual seria sediada ali mesmo. Eu, indicada a próxima etapa, que aconteceria em Suna, minha terra Natal. Meu coração deu uma breve acelerada. Teríamos que trabalhar juntos. 

- Sendo assim, com todos os detalhes esclarecidos e as recomendações indicadas, estão dispensados. Disse Tsunade-sama. Ah! - relembrou algo. - Shikamaru, enquanto Temari estiver em nossa vila, peço que seja seu guia e a acompanhe em tudo o que ela precisar. 

Não pude conter um leve riso ao observar a expressão do garoto Nara ao receber aquela ordem. O rosto com um misto de preguiça e tédio, que me causavam duas sensações bastante distintas, vontade de provocá-lo com alguma piada do tipo: “Que honra, ein?” e ansiedade de tê-lo por perto. Estou louca? 

- Temari! Disse Tsunade se dirigindo a mim. Espero que tenha uma ótima estadia! 

- Obrigada, Tsunade-sama. Respondi com um sorriso grato. Estava encerrada a reunião. 


Ao sairmos dali, me despedi de Gaara que retornaria à Vila da Areia. Shikamaru, me aguardava, pois sua tarefa começaria ali mesmo. Eu ficaria em Konoha por alguns dias para o nosso trabalho em equipe. Equipe. Sempre fomos bons juntos, seja como adversários no campo de batalha ou como aliados. Me relembrei brevemente do nosso exame Chunin, onde a inteligência do garoto me surpreendeu pela primeira vez. Entediado, entregou a luta por pura preguiça de ir até o fim, mesmo já com toda vantagem na luta. Sorri com a lembrança, crescemos. Ele era gentil. 

Começamos a caminhar. Ele continuava com a mesma feição entendida, sem demonstrar muita coisa, ainda mais agora que estava designado como guia da “Representante da Areia”. Eu ria por dentro, com uma pontada de satisfação em saber que Shikamaru, o gênio da vila da folha, estaria a minha disposição. Não perdi a oportunidade de concluir o meu pensamento anterior e disparei: 

- Que honra ein? Ser meu guia, trabalharmos juntos e acabar estando comigo quase que 24h do seu dia deve trazer uma grande satisfação. Não é? Ri debochada.

 - Que engraçada. Ele revirou os olhos, mas com sua exímia educação continuou. -Espero que aproveite sua estadia e possamos desenvolver um bom trabalho juntos, sua  problemática

Sorri por dentro com seu adjetivo sempre atribuído a mim, problemática. Dei um soco em seu braço, retribuindo o “elogio”. Estar com ele era um misto de sensações, mas eram as mais intensas possíveis. 


Saímos da torre da Hokage, indo em direção ao centro da vila, o sol já estava se pondo, e eu estava faminta.

-Estou com fome, qual a indicação do meu guia para o jantar? Disse, brincando. Antes que ele respondesse, eu mesma conclui. -Quero churrasco. Da outra vez que estive aqui, não tive tempo de provar. Dizem que é muito bom. 

-Yakiniku Q? Vamos, eu te acompanho até lá. Ele disse. 

Como bom guia, ele realmente soube me indicar o melhor lugar para o jantar. Estávamos terminando nossa refeição, quando Naruto apareceu pulando na nossa frente, com uma empolgação meio duvidosa

-Shikamaru, Temari! O que fazem aqui juntos? Cutucando o braço de Shikamaru com um sorriso extremamente insinuativo. -Isso é um encontro né? Hummmmm. Disse com um sorriso malicioso.


Senti minhas bochechas corarem no mesmo instante. Que garoto irritante! 


-Q-q-que? Idiota! Disse Shikamaru. Senti certo nervosismo em sua voz, confesso que gostei. O Nara estava  desconcertado com a fala de seu amigo. -Isso não é um encontro, Naruto. Eu estou como guia da Temari, por causa dos preparativos dos exames Chūnin. 

-Exatamente! Intervi. Você devia ser menos intrometido, sabia? Falei nervosa. 

-O que você faz aqui? Devia estar no Ichiraku, comendo seu ramen. Disse Shikamaru, com preguiça. 

-Ah! Me desculpem. Naruto falou menos empolgado que antes. Na verdade estou aqui, porque pensei em comer algo diferente hoje, mas você tem razão Shikamaru. Nada supera o tio do ramen! É isso que vou jantar! Deu uma risada e foi embora. -Tchau pessoal! 

Um silêncio gritante pairou entre nós. Eu realmente ficara envergonhada. Ainda com as bochechas coradas, comecei a desconfiar dos meus próprios pensamentos.  Encontro? Realmente, não seria uma má ideia! Mas ele é devagar demais pra isso. Oi? Discutia comigo mesma em pensamento. A certeza do que eu sentia por Shikamaru era bem clara pra mim, eu só não gostava de admitir. Óbvio. 

Inteligente. Sua inteligência me excitava. Ouvir suas estratégias, suas ideias únicas para as mais diversas situações, só confirmavam o porque de ser chamado de a mente brilhante da vila da folha. Sempre incrível e ao mesmo tempo preguiçoso, como se tudo fosse um saco. Estou apaixonada? Ugh! Voltei dos meus pensamentos e tentei descontrair. 

-Encontro é? Olhei nos seus olhos negros, um contato direto, sem desvios. -Se eu fosse você, também estaria lisonjeado por ter um encontro comigo! Eu ri, e percebi Shikamaru extremamente constrangido, porém ainda manteve os seus olhos nos meus. 

-Seus olhos são lindos, Tema. Ele disse, ainda me fitando. 

Meu corpo estagnou. Meu estômago revirou ao ouvir sua resposta e a maneira como ele me chamou. Tema? Quando tínhamos adquirido essa intimidade? Que reposta foi essa? A mais improvável de todas. Eu estava mais corada do que gostaria. Droga! Nem nos meus melhores pensamentos eu estava sendo correspondida dessa forma. Tudo tão intenso. 

-Ual! Então quer dizer que você tem reparado em mim? Tentei disfarçar toda ansiedade que me envolvia. Sem sucesso. 

-Convencida como sempre. Ele disse, abaixando um pouco os olhos. Shikamaru pareceu um pouco arrependido do comentário que acabara de fazer. -Vamos? Está ficando meio tarde, dona Yoshino já deve estar com o sermão preparado. Mulheres, sempre problemáticas. Suspirou entediado ao concluir sua fala e com a situação que o aguardava. 


O que você fez, Temari? Não sabe ser um pouco menos problemática? Pensei comigo mesma. Era um fato, eu não consegui reagir ao elogio e ao sentimento que invadiu meu corpo. Mais uma vez pude concluir, intenso


-Ah sim! Claro. Disse, constrangida dessa vez. Eu tinha plena certeza de que poderia passar a noite toda ao lado dele e que a cada palavra, eu experimentaria uma sensação diferente. Tão lindo! 

Pagamos a conta e começamos a caminhar. 

-Vou te acompanhar até o seu apartamento, para garantir sua segurança. Ele disse, como se estivesse tendo que cumprir a tarefa que lhe foi designada.

-Ah! Obrigada! Eu realmente preciso dos cuidados de um Chunin, do clã Nara, que possui o jutsu Possessão das sombras para poder chegar segura. Brinquei, dando evidências de que somente ele poderia me salvar caso algo acontecesse.

-Seu senso de humor é um saco. Me olhou, entediado. 

-Ah é? Não seja como um velho chato, Shikamaru Nara. Descontraí a situação. Você ama que eu sei! Disse convencida. 


Em todas as minhas insinuações, com meu senso de humor meio ácido e convencido, por vezes até irritante, meus pensamentos apenas tentavam me distrair. Eu queria ser correspondida. 

Tínhamos chegado a porta do meu apartamento. 


-Entregue! Shikamaru disse rapidamente.- Tchau, até amanhã. Já virando suas costas. 

Olhei pra ele esperando sua próxima ação. 

-E eu entro nesse apartamento como? Pela janela? Ri com certa ironia. Aquela situação realmente fora engraçada! Ele estava fugindo? 

-Ah! Nossa! Me d-desculpe. Colocou a mão no bolso pra poder pegar as chaves e me entregar. 

O apartamento de minha estadia foi oferecido pela Hokage, com isso, as chaves estavam com Shikamaru, meu guia. 

Estendeu as mãos para me entregar as chaves, estendi as minhas. Nossas mãos se tocaram. Uma onda elétrica correu meu corpo, fazendo com que eu arrepiasse no mesmo instante. Nossos olhares estavam fixos. Como um imã, dei um passo pra frente, o Nara acompanhou. Com a aproximação repentina e intuitiva, agora eu conseguia sentir sua respiração quente em meu rosto. Perto demais. Meus batimentos estavam acelerados como nunca. Sua respiração com a minha, levemente descompassada. Quente demais.

-Seus olhos são lindos, Tema. Repetiu a frase anterior, agora com mais ênfase. 

Apertei levemente a sua mão que estava com a minha, ele entendeu o sinal. Sua mão livre rapidamente encontrou a minha nuca, nos aproximando ainda mais. Eu o beijei. Um beijo urgente, quente e intenso. Intenso como todas as sensações que Shikamaru causava em mim. Correspondida.

Ele instintivamente correspondia, me abraçando com mais força, como se tivesse esperado por esse incrível momento o tanto quanto eu. Tínhamos química, inegável. Cada toque que o Nara executava, tinha reposta. Arrepio quente. Não  sabia dizer quanto tempo estávamos ali. O ar nos faltou, distanciamos nossos lábios em poucos milímetros, para nos recuperarmos. Minha testa encontrou a sua, repousadas uma na outra. Aos poucos, nossa respiração voltava ao normal. Mãos entrelaçadas. Corpo quente.


Eu pude concluir que essa seria a melhor e mais incrível estadia que eu teria na vila da folha. 


Notas Finais


Gostaram? Espero que sim! Comentem se gostarem 😚 Nos vemos no próximo capítulo ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...