História Intenções - Taeseok - Capítulo 1


Escrita por:

Visualizações 328
Palavras 1.212
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, LGBT, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiie pequenos, como estão? Se hidrataram bastante? Comeram direitinho?

Enfim, hoje trago mais uma fic para vocês lerem, é sério esse capítulo ta foda, bom... Pelo menos na minha opinião.

Boa leitura nenéns ❤

Capítulo 1 - Capítulo único;


Fanfic / Fanfiction Intenções - Taeseok - Capítulo 1 - Capítulo único;

Chata.

Essa era a palavra que descrevia a reunião que estava acontecendo naquela sala.

Um vibrador e um boquete.

Era o que estava no interior de Hoseok e isso que o mesmo estava fazendo em Taehyung por baixo da mesa.

Claro que os empresários estranharam a falta da presença do Jung, afinal ele era o funcionário mais fiel e dedicado de Taehyung, mas ninguém precisava saber o que o mesmo estava fazendo no momento.

Passava a língua macia por toda a extensão do membro grande e grosso do Kim, enquanto olhava o mesmo com pura luxúria.

Sentiu que o maior logo gozaria, então intensificou os movimentos com a cabeça, vendo o acastanhado lhe olhar feio. Assim o mais novo aumentou a vibração, pelo controle que estava escondido ao seu lado, vendo Hoseok se contorcer sentado e colocar a mão na boca para abafar o som de seus gemidos.

Aquilo era um jogo, que ambos sabiam jogar.

Enfim a reunião terminou e finalmente Taehyung poderia fazer o que tanto queria com seu marido, fode-lo.

Se despediu e esperou todos sairem, lhe tirava a paciência ter que ficar conversando sobre empresas, números, dinheiro e negócios, por mais que esta seja sua profissão.

- Saia dai.- mandou; o que foi atendido rapidamente.- você é um filho da puta sabia? Eu quase gozei na reunião.

Hoseok, por sua vez, olhou para o marido com os lábios inchados e vermelhos, contendo um sorriso de canto, sorriso este de satisfação, era o que queria, fazer Taehyung gozar na reunião.

- Era a intenção.- sorriu um pouco mais, corando.

- Você vai ver minha intenção também.- falou chegando mais perto do de fios negros.

- É?! E o que você vai fazer, un? Me foder como um adolescente com hormônios à flor da pele até não conseguir mais?

- É isso mesmo que eu vou fazer, te foder até não conseguir mais.

- Dúvido.

Uma palavra contendo seis letras, era a última coisa que Hoseok precisava dizer.

- Você é uma vadia mesmo, Hoseok.- disse agarrando os fios negros do menor, o forçando a ajoelhar, sabia que o outro gostava disso, ele amava sua forma bruta.- então termina com o trabalho, já que era sua intenção.

E assim foi feito, Taehyung abaixou a calça juntamente de sua box preta e Hoseok voltou a chupa-lo.

Pegou o controle do vibrador e colocou em no máximo, escutando o marido gemer abafado, por estar com seu membro na boca.

O Kim estava prestes a gozar, quando sentiu os movimentos serem cessados.

- Por que parou?- perguntou com a voz grossa e o cenho franzido.

Hoseok não disse nada, somente se ajeitou no chão e abriu a boca, colocando a língua para fora.

- Você quer?- Taehyung passou a glande rosada que havia pré-gozo no rosto do menor, este que afirmara positivamente em resposta ao Kim, que propositalmente deixou seu membro bater no rosto do marido.- mas eu não vou te dar.- falou num murmúrou inaudível.

Realmente não iria, sabia que o de fios negros queria que gozasse em sua boca, mas não daria esse prazer a ele.

Começou a se masturbar rapidamente, com o membro próximo ao rosto de Hoseok. Não demorou muito para que gozasse, afinal, ver seu marido daquela forma, totalmente submisso, lhe dava um prazer enorme. Sua porra foi jogada pelas bochechas, nariz e um pouco no maxilar do menor, menos em sua boca e língua.

- Filho da puta...- Jung murmúrou irritado.

Uma onda de calor passou pelo corpo de Taehyung, que estava se recuperando do recente orgasmo, quando escutou aquilo. A imagem submissa que antes Hoseok esbajava, fora embora.

O mais velho sentiu uma ardência no rosto, sabia que Taehyung odiava que o xingasse.

- Nunca me xingue Hoseok.

- Tentarei não repetir isso.- sorriu sarcástico, e o Kim tinha certeza que aquilo era mentira, porque realmente era.

Pegou os fios negros de Hoseok e os puxou, erguendo o corpo magro do marido o colocando na mesa.

Arrancou de forma desajeitada a calça - juntamente com a box vermelha - que o menor trajava e tratou de desferir um tapa em ambas nádegas branquinhas do mais velho, que gemeu de prazer.

Desligou e retirou o vibrador, o colocando em qualquer lugar e simulou penetradas entre as nádegas de Hoseok, o escutando gemer baixinho.

- Unn, alguém esta bem necessitado.- provocou.

- Ann, sim T-Tae annh.- cada palavra que saia da boca de Hoseok, era uma simulada mais forte.

- Você quer que eu te foda, sim?- Jung concordou desesperadamente.- implore.

Sim, soa clichê, mas Taehyung adorava rebaixar o mais velho na hora do sexo.

- P-por favor Taehyung, me fode aaan.- a voz permanecia manhosa, afinal, era com ela que Jung conseguia o que queria do Kim.

Não foi preciso mais nada para Taehyung se derreter e se enterrar na entrada quentinha de Hoseok.

Agradeceu aos céus por aquela sala ter abafadores sonoros, porque Jung gemia alto, muito alto.

Movia-se precisamente e rapidamente dentro do outro. As estocadas eram firmes, fortes e prazerosas para ambos.

O Kim segurava firme na cintura do marido, fazendo assim as marcas de suas mãos ficarem evidentes e com um longo prazo de cor avermelhada ali.

- Eu amo te comer assim, sabia?- o Jung não precisava responder, pois entendera que era uma pergunta retórica.- mas eu quero ver seu rostinho com porra enquanto te fodo.

Se retirou da entrada acolhedora do de fios negros, que em resposta, gemeu em desaprovação, e virou seu corpo violentamente, fazendo-o ficar na posição que queria.

Entrou novamente em Hoseok e moveu-se lentamente ali, vendo as expressões de prazer que o outro lhe dava.

- Você é tão lindo Hobi. Tão maravilhoso.- elogiou o mesmo que corou rapidamente com o dito do marido. - tão meu.- completou.

- Eu sempre serei s-seu AAAA.- gemeu alto quando sentiu seu ponto ser tocado.- De novo T-tae Tae.- falou manhoso.

E assim o Kim fez, movimentou-se duramente repetidas vezes, surrando o lugarzinho que mais dava prazer em Hoseok.

- Taehyung... annh, eu quero sentar em v-você.- pediu com dificuldades.

Quem mandava era o Kim, mas como dito antes, a voz manhosa do marido o derretia, não poderia negar isso a ele.

Sentou-se em uma cadeira e deu dois leves tapas em sua coxa direita, subentendendo-se que era para o menor sentar ali, pedido que foi atendido na hora.

O Kim segurou seu membro com a destra e Hoseok sentou de uma vez ali, quase gritando de tanto prazer.

Colocou ambas mãos nos ombros do acastanhado e movimentou-se rapidamente em um vai e vem gostoso.

Os barulhos audíveis que se encontravam na sala de reunião, eram somente, os corpos se chocando, os gemidos escandalosos de Jung e os urros roucos de Taehyung.

O mais novo resolveu dar atenção ao membro, até então esquecido do de fios negros, bombeou o músculo grosso com veias saltadas, sentindo os espasmos do outro, sabendo que gozaria logo. O que realmente aconteceu. As quicadas foram diminuindo e o corpo de Hoseok fora amolecendo. Até cair completamente no de Taehyung, que atingiu seu orgasmo novamente, quando sentiu seu membro ser ainda mais apertado pelas paredes internas do marido.

Enquanto regularizavam as respirações, Taehyung fazia carinho nos fios negros do mais velho que ainda estava caído, com a rosto no vão do seu pescoço, em seu colo.

- Eu te amo tanto Hobi hyung.- dizia com a voz calma, agora alisando as costas do menor.

- Eu também te amo Taehyung-ah.- falou em  com um fio de voz.- mas você acabou comigo.

- Era a intenção.- sorriu.

Hoseok deu-lhe um tapa fraco no ombro.

- Bobo.- sorriu de volta.


Notas Finais


Obrigada por ler ❤
Desculpa se houver erros de português.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...