História INTENSE - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chouji Akimichi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Juugo, Kakashi Hatake, Karin, Kiba Inuzuka, Kushina Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Orochimaru, Rock Lee, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Suigetsu Hozuki
Tags Itamina, Narusasu, Naruto, Romance, Sasunaru, Sasunarusasu
Visualizações 245
Palavras 2.280
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 15 - Fifteen


O pequeno bar estava quase vazio, e para Lee, aquilo era entendiante e algo realmente raro. Estava trabalhando naquele bar á pouco tempo, mas sempre estava cheio. Olhou para o relógio, marcava 22:40 h e parecia que não queria mais passar o tempo.. Suspirou, e tragou seu cigarro mais uma vez.

 

"quero ver Gaara."

 

-- ei, kuzu, precisam mesmo de mim aqui? -- perguntou, entediado. Jogando seu cigarro fora e voltando a se encostar no balcão.

 

Kakuzu era o proprietário do pequeno e sofisticado bar.

-- precisamos. E se voltar a me chamar de kuzu, vou tirar esse seu pinto flácido do lugar. -- ameaçou.

 

Lee riu.

 

-- já que está aqui sem fazer nada, podia pelo menos ir limpar alguma coisa, não é? Eu pago teu maldito salário. E também pode chamar aquela sua boneca ruiva, como ela está? -- falou, provocando.

 

-- vai te fuder, e a boneca ruiva está muito bem. -- falou se sentando em uma das mesas.

 

-- mais cerveja, por favor. -- um grupo de jovens pediram. Lee os serviu.

 

-- vai te fuder? É assim que fala do seu chefe, pirralho? -- falou, em falsa raiva.

 

Lee ia responder, quando avistou três homens entrando no beco pela janela do bar, dois deles estavam um tanto perto de mais do terceiro, enquanto o mesmo parecia desorientado.

Puxou os cabelos, odiava aqule tipo de situação.

 

-- já volto. -- disse saindo pela porta lateral do bar.

-- ó garoto, aonde você vai? -- ouviu o proprietário perguntar.

 

Andou uns 26 passos e chegou em frente ao beco. A primeira coisa que notou era que os dois homens, não eram homens, eram muleques que ainda nem deviam ter saido das fraldas em sua opnião.

 

-- Ei. -- chamou a atenção deles. Um estava entre as pernas do homem, enquanto o outro estava do seu lado, como se esperasse a propria vez.

 

-- quem é você? -- perguntou o garoto que terminava de tirar a calça do homem bêbado.

 

-- seus pais não lhe ensinaram que não devem entrar em becos escuros -- disse Lee, se aproximando. Deixando os dois jovens irritados.

 

O homem que obviamente estava bêbado, levou a mão até membro do garoto á sua frente e apertou, rindo histericamente em seguida.

 

-- você...humnn espera... me fuder? Com esse pau? Pera aí... isso pelo menos tem 9 centímetros? -- ria sem parar, enquanto falava sem filtro algum.

 

Se Lee havia irritado o garoto com sua fala, o que o homem havia acabado de dizer o tinha enfurecido. Lee não teve tempo de piscar e escutou o som do tapa.

 

- espere até eu te arrom- não completou a frase, pois foi empurrado para o lado com força, até cair de lado no chão. O outro jovem se levantou e tentou socar Lee, tendo o braço segurado e uma rasteira.

-- seu viado filho da puta. Vou quebrar essa cara de merda. -- um deles falou, tentando inultilmente socar o moreno. Lee quebrou dois dedos da mão de um deles e o outro ficou com o nariz sangrando.

 

-- seu... -- tentava xingar Lee, mas também tentava para o sangue que escorria.

 

-- BOSTA! -- dizia o outro, enquanto segurava os dedos.

 

Não demoru 5 minutos para saírem da vista do moreno. Lee suspirou e se virou.

 

-- hic... hic – o homem estava soluçando, enquanto ria.

"os 9 centímetros são assim tão engraçados?!" lee riu pensamento.

 

-- ei, cara. Levanta. -- disse, cutucando o ombro do homem, fazendo-o olhar pra cima. Lee parou de respirar por um breve segundo. O homem de cabelos castanhos, tinha alguns fios em seu rosto, por cima dos olhos que lhe pareciam pérolas, a camisa social estava com os botões destruídos e estava caído dos ombros.

 

Lindo...

 

-- você é bonito. -- o homem lhe falou. -- espero que seu pau não tenha 9 centímetros. -- disse risonho.

 

Lee revirou os olhos.

 

-- como se chama? -- tentou perguntar.

 

-- eu?.... euzinho?.... hic-- o homem parecia estar na lua.

 

Lee suspirou.

 

-- sim, você. Como se chama? -- perguntou, pegando a calça do outro e jogando para ele. -- se vista.

 

-- olha só... você achou minha calça.... -- disse, pegando a calça e a abrançando.

 

"bêbados são estranhos" constatou.

-- seu nome. -- disse olhando para o perolado.

 

-- pra quem?

 

Lee suspirou. Um lado seu queria ajuda-lo á ir pra casa e não podia ignorar que o homem teria sido insatisfeitamente fodido por duas crianças e largado. O seu outro lado queria justamente larga-lo lá.

sentiu um vibrar no bolso e foi em busca do celular.

 

"Gaara"

 

-- Oi ruivo. -- falou, percebendo que o homem levantou a cabeça quando disse "ruivo"

 

-- oi moreno. Acabei de chegar, está vindo? -- o outro perguntou do outro lado da linha animado e esperançoso.

 

-- já vou indo... -- falou, ao mesmo tempo que ajudava o outro a se equilibrar pra se vistir, sem cair.

 

"quando que vistir uma calça se tornou tão difícil?"

 

-- saí daqui... -- disse o de cabelos castanhos, tentando se vestir sozinho.

 

-- que hora- NEJI? -- Gaara interronpeu a si mesmo, ao escutar uma voz bastante familiar pelo telefone.

 

Lee franziu o cenho.

 

-- quem? -- perguntou o Lee.

 

-- tem alguém com você? -- perguntou, achando estar escutando vozes.

 

-- tem. Um bêbado.

 

-- bêbado? -- Gaara não imaginava Neji bêbado. -- qual o nome dele?

 

-- é exatamente o que essa coisa não quer me dizer. -- Lee estava começando a se irritar com a situação.

 

-- cabelo comprido? Olhos peculiares? Hum...Muito bonito? -- o último adjetivo saiu baixo.

 

-- sim. Acha que conhece?

 

-- sim. -- Lee tirou o celular de perto do ouvido para colocar no viva voz. Olhou para o homem, que finalmente, conseguia levantar as calças.

 

-- ei você... conhece esse garoto? -- perguntou, mostrando uma foto de Gaara.

 

-- garoto? -- perguntou Gaara do outro lado da linha.

 

-- Gaara? Hic... -- Neji perguntou, sonolento.

 

-- então é você mesmo... -- costatou pelo celular.

 

-- sabe onde ele mora? -- perguntou Lee. Se aproximando do tal Neji e o segunrando antes que ele caisse no chão e dormisse.

 

-- não faço ideia. Por que não traz ele pra cá? Não pode deixa-lo aí. -- disse ruivo, se referindo a casa de Lee.

 

-- não posso? -- perguntou, pensando na possibilidade.

 

-- Lee... -- disse com tom repreendedor.

 

Lee suspirou.

 

-- chego aí, já já. -- disse o moreno.

 

-- vou esperar vocês, então.

 

-- tudo bem, Te amo. -- disse sincero.

 

Gaara sorriu pelo celular. -- eu também.

 

Desligou o telefone, suspirando ao ver a sonolencia do outro. Passou a mão pela cintura fina do outro e colocou o braço em volta do seu pescoço.

 

-- Neji, não é? É melhor acordar e andar direito. -- disse, escutando pequenos resmungos.

 

 

-- eita garoto... foi sozinho e voltou bem acompanhado hein?! O que sua boneca vai dizer sobre isso? -- perguntou Kakuzu, rindo.

 

Lee revirou os olhos.

 

-- ligue pra um taxi pra mim. -- pediu, enquanto deixava Neji sentado, colocando sua cabeça no mesa e em seguida, dormindo. Lee suspirou pela quinquagésima vez naquela noite, enquanto olhava o perolado dormir.

 

#

 

#

 

#

 

#

 

#

 

Abriu os olhos com bastante esforço. A primeira coisa que notou, era que não conhecia ou lembrava de como chegou no lugar que estava. Tentou se sentar, se movendo devagar, parecia que sua cabeça pesava 2 toneladas. Olhou pra si mesmo, não via marcas e estava de cueca, o que significava que não havia feito uma merda tão grande.

 

-- finalmente acordou. -- virou para a voz. Era um joven, muito bonito. Deveria ter uns 17 anos, Estava com uma toalha amarrada na cintura e o cabelo molhando, deixando pequenas gotas cairem e percorrerem seu corpo nú, Neji adorou ter aquela visão. Parou de olhar para o outro, ao ver um certo ser bastante familiar, sair pelo provavelmente banheiro, com apenas uma camisa curta, com nada por baixo, Neji não conseguiu disfarçar o olhar pelas pernas do ruivo.

 

-- você acordou. -- disse o ruivo, tirando o perolado de seus pensamentos nada castos. Gaara foi até a mesa ao lado da cama, pegando um copo de água e dois comprimidos.

 

-- poise. -- sua voz quase não saiu, a garganta clamava por água e seu corpo implorava por voltar para a cama, até que se lembrou de algo que o fez arregalar os olhos. -- minha calça. Cadê? -- perguntou á Gaara.

 

Lee andou até o outro lado do quarto e pegou um celular jogando para o castanho.

 

-- isso estava dentro, sua calça está suja. -- disse o ruivo.

Neji não respondeu, ligou o celular o mais rápido que podia e foi direto para as chamadas perdidas.

 

54 chamadas perdidas.

 

PUTA QUE PARIU. Seriam 54 sermoes e tapas diferentes em si quando chegasse em casa. Discou o número e no terceiro toque, foi atendido.

 

-- O QUE TEM NA CABEÇA MENINO? TE CRIEI DESSE JEITO? COMO TEM CORAGEM DE SAIR SEM AVISAR E AINDA NÃO ATENDER AS LIGAÇÕES? Você... nunca tinha feito isso. eu... -- Neji pôde escutar os fungados de choro pelo telefone.

 

-- Baa-chan... me escute, estou bem, eu. Não. Não estou na casa de nenhum estranho. Juro. Estou bem.--Gaara escutava a conversa curioso, enquanto Lee fingia não ouvir.

 

-- passe pra ela. -- pediu Neji. -- oi, querida.

 

"Ele é casado?" Gaara pensou, recebendo de Lee, uma cueca. Corou, ao lembrar porque estava sem nada por baixo da camisa.

 

-- certo. Amor... se acalme. Vou voltar pra casa e te mimar até perdoar seu pai. -- falou feliz. -- certo, thau. Tente acalma-la, vou chegar logo.

Desligou e suspirou.

 

"porque merdas foi sair de casa, mesmo? Atá, porque é um grande imbecil"

 

-- você tem uma filha? -- Gaara não acreditava no que ouvia. Estava perplexo.

 

Neji o olhou e sorriu para sua cara de descrente.

 

-- não saiu de mim, se quer saber... mas eu a criei. -- respondeu e franziu o cenho, parecendo se lembrar de algo importante. -- onde estou?

 

-- na minha casa. -- respondeu o moreno, com apenas um short.

 

-- como cheguei aqui? --perguntou, massagenado as temporas.

 

Lee contou o ocorrido da noite passada.

 

-- quando chegamos aqui, a primeira coisa que fez foi vomitar.

 

Neji balançou os cabelos, deixando-o para o lado, ato que foi bastante sexy para os dois que assistiam.

 

-- meu conto erótico acaba assim? -- perguntou.

 

Lee bufou.

 

--na verdade, termina com você, vindo do sofá, até nossa cama, se jogar aqui. As putas 02:00 h da manhã. -- Lee ainda estava puto com isso.

 

Neji riu

 

-- então...não tentei dar pra nehum de vocês? -- perguntou, sabendo como era quando bebia muito. Gaara e Lee se sentiram desconfortável ao lembrar do "banho" do perolado. Foram 10 minutos de pura tortura.

 

 

-- acho que tentei. -- constatou, suspirando.

 

-- você... tem que aprender a se controlar... e se fossemos outras pessoas? Podíamos ter nos aproveitando pra... -- disse o ruivo, sem complentar sua fala.

 

-- desculpem. -- falou. Não bebia fazia 1 ano e estava bem. Sentia muito por ter dado tanto trabalho, mas em alguma parte de si, gostou do trabalho que deu ao Gaara e o homem ao seu lado.

 

-- tome um banho. -- falou o moreno, lhe jogando roupas e saindo do quarto, acompanhado de Gaara.

 

Pegou a roupa e entrou no banheiro, retirando a cueca, ligando o chuveiro, deixando a água fria descer pelo corpo pálido, enquanto algumas parte da noite anterior inundavam sua cabeça.

Lembrava de ter vindo para o banheiro com Gaara e de dizer a ele o quanto ele era bonito, lembrava de ter se esfregado "acidentalmente" no membro do moreno, enquanto o mesmo ajudava o ruivo a lhe carregar. Sentiu uma fisgada em seu ventre ao lembrar da visão que teve assim que acordou. Gaara estava com marcas vermelhas recém feitas no pescoço.

 

"merda" olhou para o próprio membro, duro.

 

Não se tocou, apenas esperou que o desejo momentaneo passasse com a água fria.

 

 

 

******

 

 

Saiu do banheiro vestido, com uma camisa branca e uma bermuda preta que mal cabia sua bunda. Pegou seu celular e abriu a porta. O apartamento era simples e bem pequeno, com corredor bastante estreito.

 

"quem é o proprietário desse lugar? As paredes estão com infiltração." -- reclamou em pensamento.

 

Virou o pequeno corredor a esquerda e travou ao ver Gaara no colo do moreno que ainda não sabia o nome. O ruivo notou que estavam sendo observados, indo de branco para tomate em questão de segundos. Neji sorriu, Gaara era realmente uma graça.

 

-- vim apenas agradecer e me desculpar pelos... incovenientes. -- disse olhando para Gaara e o moreno. Se aproximou do moreno e estendeu a mão. -- acho que ainda não fomos apresentados. Sou Neji Hyuga.

 

Lee estendeu a mão e apertou, surpreso ao conhecer um Hyuga.

-- Rock Lee. -- se apresentou.

 

Virou para Gaara. -- agora sei porque não me deu seu número.

 

Gaara ficou inquieto, por algum motivo, ver Neji e Lee no mesmo lugar lhe deixava um tanto... desconfortável.

 

-- bom... vou indo. -- falou o perolado. Sem dar á Gaara chance de dizer thau. -- nos vemos por aí, Ruivo, moreno. -- picou para os dois e sumiu da cozinha rapidamente, indo até a porta. Olhou no celular, eram 09:00 h, o céu claro incomodava seus olhos, lhe fazendo franzir a testa. Suspirou, não conhecia o lugar, mas não seria difícil arranjar um táxi, com seus pensamentos foi, andando, tentando tirar a visão do moreno semi-nu e o ruivo com pernas a mostra de sua cabeça.


Notas Finais


oiiiiiiiinnnnnnnnnn como estão? tudo mundo bem?
dei uma atrasadinha,não postando sexta, mas vou compensar, postando 2 capítulos hoje. okay?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...